Android alcança 1,5 milhão de ativações por dia, mas quase virou sistema de câmeras digitais

Droids, droids everywhere

O diretor executivo do Google Eric Schmidt declarou em conferência realizada ontem que o Android alcançou a impressionante marca de 1,5 milhão de ativações por dia. Sempre otimista, Schmidt acredita que o sistema do robozinho alcance 1 bilhão de ativações totais até o fim do ano. Isso graças a grande parceria com mais de 320 fabricantes e atuando em mais de 160 países.

Além disso, o ex-CEO do Google aproveitou para anunciar um movimento ousado: nos próximos dois anos a empresa pretende disponibilizar smartphones high-end com preço de venda na faixa dos 100 dólares. Citou ainda a Samsung, a empresa líder no mercado de smartphones, como principal parceira dessa nova política de preços.

São números impressionantes, é verdade, ainda mais se levarmos em conta que o Android foi originalmente pensado como um sistema operacional para… câmeras digitais.

DroidcamDurante uma conferência em Tóquio, Andy Rubin, co-fundador da Android Inc. e que recentemente deixou a divisão do SO para cuidar de outros assuntos do Google, revelou que a intenção original era criar um sistema operacional para câmeras digitais que pudesse contar com apps de third-parties. Isso era 2004. Com o tempo, entretanto, ele percebeu que o mercado não era tão grande, e ele estava preocupado com a Microsoft e o Symbian da Nokia. Portanto ele moveu o desenvolvimento do sistema para plataformas móveis.

Já o Android só desembarcou nas câmeras digitais no ano passado.

Ele ainda não estava preocupado com o iPhone, pois convenhamos, Rubin nem sabia que ele existia. Isso mudou em 2005, quando o Google comprou a Android Inc. No ano seguinte o então CEO Eric Schmidt entrou para o conselho da Apple e todas as evidências apontam que ele adquiriu informações valiosas acerca do iOS. Steve Jobs não diria que “o Android era um conceito roubado” à toa afinal. Porém no melhor estilo “ladrão que rouba ladrão…”, a Apple copiou a Área de Notificação do rival.

Influenciado ou não, o fato é que o Android e o iOS hoje não se parecem em quase nada (cofcofandroidemelhorcofcof). É invejável o market share de quase 70% que o robozinho abocanhou, mas não deixa de ser interessante se imaginarmos o que aconteceria caso as coisas tivessem sido um pouquinho diferentes.

Fonte: CNET, aqui e aqui.

Relacionados: , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples