NASA atualiza dados do meteoro russo. Foi feio, MUITO feio.

russia-meteor

As últimas informações sobre o evento astronômico-apocalíptico dos últimos dias mostram que fomos MUITO conservadores nas primeiras estimativas, e que um meteoro BEM grande nos pegou desprevenidos. Parte da culpa é dos próprios governos, que não investem em bobagens como programas de detecção de asteróides.

Só para dar uma idéia, o orçamento da NASA é de míseros 0,5% do Orçamento Federal dos EUA, e desses 0,5% só conseguiram alocar 1/20 para pesquisa de asteroides.

Quanto ao meteoro que atingiu a Rússia, sua explosão foi detectada por instalações de monitoramento em todo o mundo, inclusive um posto de escuta de infrassom no Alaska, a 6.500 km de distância. Com esses dados, satélites, vídeos, sismógrafos e outros brinquedos, as dimensões mais atuais são:

  • Tamanho: 17 metros, 1/3 do 2012 DA14;
  • Massa: 10 mil toneladas;
  • Energia liberada: 0,5 megaton.

·  
Isso mesmo. 500 quilotons explodindo sobre a Rússia, o sonho de qualquer general americano no tempo da Guerra Fria.

“Ah, mas 10 mil toneladas não é muito?”

Não, pequeno gafanhoto. O problema é que o volume de um objeto não aumenta de forma linear. Um cubo de 1 metro de lado tem volume de 1 metro cúbico. Já um cubo de 2 metros de lado tem volume de 8 metros cúbicos.

A explicação é que você está aumentando tridimensionalmente o objeto, então a fórmula, no caso do cubo, é L³, Lado ao cubo. Um cubo de 17 metros de lado tem 4.913 metros cúbicos de volume.

No caso do meteoro, trabalhamos com uma esfera, cuja fórmula para calcular o volume é (4/3)*π*r³.

Assim uma esfera de 1 metro de diâmetro tem volume de 0,523 metros cúbicos, já uma de 2 m sobe para 4,19 metros cúbicos. Uma hipotética esfera de 17 metros tem volume de 2.573,42 metros cúbicos.

Segundo a Wikipedia a densidade média de um asteroide classe S, o mais comum, é de 2,71g/cm³. Convertendo as unidades e multiplicando volume por densidade, chegamos a uma massa de 6.971.314 kg. Convertendo em toneladas, 6.971,3 t. Batendo certinho com o valor da NASA, 10.000 t.

Qual o equivalente de 7.000 toneladas?

É o deslocamento de um submarino classe Los Angeles como o USS Miami:

uss-miami-ssn-755

O que são 500 quilotons? Clique play:

riceicles123 — Operation Ivy: King

Em resumo, repetindo, mais uma vez: demos muita, MUITA sorte.

Fonte: NASA.

Relacionados:

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar