Google Glasses, revolucionário? Pffft.

Que me perdoe o Google, mas aquele brinquedo deles não chega aos pés dessa maravilha tecnológica. Enquanto o protótipo mostrado pelo Sergey mal e porcamente funciona em um olho, o HDVision é estéreo, 3D e com uma promessa que muitos diriam que é boa demais pra ser verdade, e muitos estariam certos: Transformar sua visão em… HD.

Isso mesmo, o negócio promete aumentar a definição dos detalhes, melhorando contraste, cores e provavelmente até a frame rate e o antialiasing de seus olhos. Sério, na maior cara-dura dos “perigosos raios ofuscantes” do Sol.

Criado provavelmente no final da Década de 1990, essa porcaria custava –na época- US$10,00 (o preço de 19,90 é no modelo compre 1 leve outro grátis). Não exatamente uma fortuna, mas muito mais do que esse Ambervision genérico vale.

Agora, o momento mindfuck: Esse troço, com essa promessa absurda, ainda é vendido, no caso pela Amazon, a US$8,50.

Esse é só um da enorme lista de produtos que se utilizam de jargão científico para passar credibilidade, focando, claro, em um público que não tem nenhum entendimento do que está ouvindo.

Uma área onde isso perdeu completamente o controle são os cosméticos. Os laboratórios mostrados nos comerciais dão inveja aos de Star Trek. Buzzwords são usadas de forma indiscriminada. Xampus com clorofila, uma substância que não tem NENHUMA função biológica para mamíferos, prometem salvar o mundo das cáries.

Algum tempo atrás um fabricante exaltava as vantagens de um xampu que continha DNA, quando ironicamente DNA no cabelo é uma das coisas que as mulheres mais reclamam. ~

Não satisfeitos Xampus começaram a anunciar produtos usando… Nanotecnologia. Isso mesmo, algo que ainda é ficção científica, pois a idéia de nanomáquinas é bem diferente de baterias e coberturas de teflon vendidas como Nano, muito menos um… xampu.

Claro, ridículo mesmo é que o mercado de xampu é tão dinâmico, as consumidoras exigem tanto as mesmas porcarias embaladas de forma diferente com novas promessas, que nanotecnologia se tornou obsoleta. Tem um tal Keratinology by Seda se vendendo como PICOTECNOLOGIA, “1000x menor que a nano”.

Outros termo usado para vender QUALQUER COISA é “quântico”. Existe Dieta Quântica, Massagem Quântica, Terapeuta Quântico, Tarô Quântico (PQP!) e mais uma penca de barbaridades. E não, essa heresia de deturpar nomes não é nem nova. Nos anos 70 a seita maluca que o Tim Maia seguia se chama… Cultura Racional.

Então tá.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples