Facebook e crimes, uma triste relação

dori_fac_13.06.12

As redes sociais podem ser irrelevantes para alguns, irritantes para outros ou até mesmo de grande ajuda para muitas pessoas, permitindo que elas encontrem amigos ou parentes com quem não tinham contato há um longo tempo, mas uma coisa é inegável, se não tomarmos cuidados, serviços como o Facebook podem ser a maneira ideal para nos tornarmos vítimas de criminosos.

De acordo com um artigo publicado pelo jornal britânico Daily Mail, a cada 40 minutos um crime relacionado a rede social de Mark Zuckerberg é registrado em todo o mundo e só no ano passado 12.300 ocorrências foram formalizadas. O pior é que as transgressões não se limitam apenas a fraudes ou intimidações, chegando também a assédio sexual,  assaltos, sequestros, ameaças de morte, estupros e assassinatos, inclusive envolvendo crianças, mesmo com os menores de 13 anos sendo “proibidos” de se registrarem por lá.

O problema é que mentir a idade na hora do cadastro não é algo difícil de ser feito e por isso Jean Taylor, do grupo Families Fighting for Justice, defende a opinião de que o Facebook deveria ser fechado, já que ele “causa mais danos do que bem,” permitindo que pedófilos publiquem fotos suas e encontrem jovens facilmente.

Já para um detetive entrevistado, “isso é apenas um reflexo da sociedade em que vivemos” e que não existe nada de perigoso no Facebook, mas assim como um carro ou uma faca, é preciso ter cuidados com os perigos associados a eles, opinião com a qual concordo.

Basta lembrarmos que antes das redes sociais, quem queria utilizar a internet para encontrar suas vítimas valia-se do anonimato proporcionado por salas de bate-papo para isso ou mesmo antes da grande rede se tornar popular, bastava fazer uma visita a algum bar ou lanchonete para realizar sua caçada. Ou seja, novamente estamos diante do velho problema de sempre, o ser humano.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar