Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Americanos poderão pedir pizza pelo XBox 360

Por em 24 de abril de 2013

pizza-hut_24.04.13

Ah, a tecnologia e sua maravilhosa capacidade de nos permitir viajar no tempo, nos teletransportar ou simplesmente pedir pizza usando apenas nossos videogames. Bom, talvez nem tudo nessa afirmação seja verdadeira – a ainda – mas pelo menos para o norte-americanos essa parte de garantir a comida sem precisar levantar a bunda (posso falar bunda aqui?) do sofá para pegar o telefone já é uma realidade.

A novidade foi anunciada ontem pela Microsoft e pela rede Pizza Hut, e desde então todos aqueles que possuem um XBox 360 poderão baixar um aplicativo que lhes permitirá escolher a pizza que querem comer (ou qualquer dos outros produtos vendidos por eles) usando apenas movimentos que serão reconhecidos pelo Kinect ou mesmo comandos por voz.

O programa ainda permite ao usuário manter suas escolhas salvas para agilizar compras futuras, além de dar a opção de compartilhar pelo Facebook as pizzas que montamos, tudo para deixar a experiência o mais social possível, se é que existe algo de social em não sair diante do videogame nem para encomendar a janta.

De acordo com Larry Hryb, um dos principais nomes por trás da Xbox Live, este é o primeiro aplicativo para o console que permitirá aos usuários comprar bens físicos, mas não podemos esquecer que esta não é a primeira vez que pizzas e games se unem. Em 2005 a SOE disponibilizou uma maneira de pedirmos pizza de dentro do Everquest II e o navegador do PlayStation 3 outrora contou com um atalho para o site da rede Papa John’s.

Só é uma pena coisas assim nunca estarem disponíveis para nós brasileiros e por mais que eu considere a novidade um tanto irrelevante, seria bom tê-la à nossa disposição, nem que fosse só para mostrar para nossos amigos que estão por fora das maravilhas oferecidas pela atual geração de consoles.

[via Polygon.]

emMicrosoft

Estúdio indie elogia tratamento dado pela Microsoft

Por em 19 de abril de 2013

battleblock-theater_17.04.13

De um ou dois anos para cá temos visto muitos estúdios independentes criticarem a maneira como a Microsoft lhes trata e vendo que poderiam ganhar o apoio dessas emergentes empresas, Nintendo e Sony logo trataram de se mover, passando a ter os consoles onde boa parte dessas desenvolvedoras gostariam de publicar suas criações.

Porém, há pelo menos uma companhia que não tem muito do que reclamar, a The Behemoth. Parceiros de longa data da gigante de Redmond, o gerente de projeto Emil Ayoubkhan deu uma opinião bastante diferente daquela defendida por game designers como Jonathan Blow e Brian Provinciano.

Nós não temos nenhum problema com a Microsoft ou a equipe da XBLA. Adoramos trabalhar com eles e esperamos que eles também gostem de trabalhar com a gente. Não posso falar pelos outros desenvolvedores que tenham criticado a Microsoft no passado, mas esta definitivamente não é a companhia em que estamos.

Você sempre ouvirá o lado negativo das coisas na imprensa ou pelos outros, mais do que os aspectos positivos. É definitivamente muito mais divertido de ler, eu suponho.

Teria tal comentário sido feito apenas porque o último jogo da The Behemoth, o BattleBlock Theater, acabou de ser lançado com exclusividade na Xbox Live? Eu sinceramente acho que não, mas não deixa de ser curioso ver que ou alguns desenvolvedores são muito chatos e reclamam sem motivos, ou a Microsoft dá tratamento diferente para os estúdios.

[via IGN]

emMicrosoft

O apocalipse zumbi está chegando à Xbox Live

Por em 16 de abril de 2013

Embora a versão final do DayZ esteja demorando muito para chegar e uma adaptação para os consoles não tenha sido confirmada, o donos de um Xbox 360 terão a oportunidade de se arriscar em um jogo que tenta recriar a experiência de estarmos num mundo infestado por mortos-vivos, o State of Decay.

O game havia chamado minha minha atenção anteriormente por oferecer um mundo aberto que está sendo criado com a poderosa CryEngine 3 e se você também depositou alguma expectativa na criação da Undead Labs, saiba que a espera não deverá ser muito longa, pois a promessa é de que ele passe a ser vendido através da Xbox Live a partir de junho.

Além disso, o estúdio divulgou mais um trailer que mostra um pouco da jogabilidade e vale lembrar que o game servirá como base para um MMO que eles já estão desenvolvendo, o que provavelmente fará com que o universos planejado por eles se torne muito mais dinâmico.

continue lendo

emMicrosoft Vídeos

PAX East 2013 – novidades da Capcom: DuckTales, D&D e nada de Mega Man [por enquanto]

Por em 24 de março de 2013

Tio Patinhas está de volta

Parece que a Capcom resolveu pegar todo mundo pela nostalgia mais uma vez. Em apresentação durante a PAX East 2013, a empresa divulgou diversas informações sobre os próximos lançamentos, boa parte deles focado em games antigos.

Pra começar, a Capcom revelou o trailer de DuckTales: Remastered, remake HD do clássico game de plataforma do Nintendinho, lançado em 1989. O desenvolvimento ficará a cargo da WayForward (que está se saindo uma especialista em nostalgia, após o ótimo Double Dragon Neon) e o lançamento será no verão do hemisfério norte, para PSN, XBox Live e Wii U eShop.

Veja o trailer e cante junto (duvido você não lembrar da versão do Luís Ricardo):

continue lendo

emAnúncios Vídeos

Xbox 360 ganhará continuação de Max and the Magic Marker

Por em 22 de março de 2013

Um garoto com uma caneta mágica que permite ao jogador desenhar objetos no cenário para que os obstáculos sejam ultrapassados. Com este interessante conceito e uma excelente direção artística, o jogo Max and the Magic Marker conseguiu algum destaque em 2010, fazendo com que a Microsoft adquirisse o estúdio Press Play e agora os dinamarqueses anunciaram que uma continuação está vindo para a Xbox Live.

Batizado como Max: The Curse of the Brotherhood, na verdade o novo jogo funcionará como um recomeço para a franquia e nele o pequeno irmão de Max será sequestrados por uma entidade maligna, cabendo ao protagonista viajar até o reino de Anotherland para resgatá-lo, passando por castelos, cavernas, pântanos e desertos.

Como era de se esperar, o foco da jogabilidade novamente estará na caneta usada pelo moleque, com a qual poderemos desenhar, por exemplo, pequenos montes de terra ou fontes de água,  tornando-a muito mais útil e “mágica” do que no título anterior.

Segundo Mikkel Martin Pedersen, game designer responsável pelo jogo, essa mudança mostrou-se necessária a partir do momento em que o estúdio percebeu que precisavam repensar a mecânica da caneta para poderem criar quebra-cabeças mais interessantes e o breve trailer abaixo mostra que o novo game, além de muito bonito, tem potencial para ser bastante divertido.

continue lendo

emMicrosoft

Novo Strider poderá ser anunciado em breve

Por em 19 de março de 2013

strider-19.03.13

Por mais que eu tente puxar pela memória, nunca consegui me lembrar se eu cheguei a ver o Strider rodando em algum arcade e por isso imagino que a primeira experiência que tive com a série foi no meu saudoso Mega Drive. Lembro que a única locadora que tinha aquele cartucho ficava há várias quadras do colégio em que estudava, escondida em uma galeria lá no centro de Nova Iguaçu e sempre que eu queria sofrer um pouco ia até lá alugar aquele fantástico jogo.

Sim, sofrer, porque ao contrário do que estamos acostumados a ver hoje em dia, boa parte dos jogos de aventura/ação daquela época tinham checkpoints bastante afastados uns dos outros, as vidas eram escassas e os continues mais ainda. Salvar o progresso e continuar mais tarde? Haha! Nem imaginávamos que um dia isso existiria e além de tudo ainda tínhamos um alto nível de dificuldade.

Strider tinha todos esses elementos, além de uma boa jogabilidade e gráficos de outro mundo, o que obviamente fez muitas pessoas adorarem um dos primeiros grandes clássicos da Capcom e depois de permanecer esquecido desde o lançamento de uma continuação para o PlayStation, saiba que há uma boa chance de que a série esteja prestes a renascer.

A possibilidade surgiu depois que um usuário do NeoGAF descobriu uma imagem e um banner no site do Xbox cujas medidas batem com as utilizadas na divulgação dos games para o console e após uma investigação também foi encontrando um registro para o jogo no banco de dados do Steam.

Como a Capcom já havia revelado que pretende anunciar dois novos jogos nos próximos dias, tudo leva a crer que um Strider distribuído digitalmente estaria entre as novidades e como a desenvolvedora se negou a comentar sobre rumores ou especulações, acho que vou colocar meu Capcom Classics Collection Vol. 2 no PlayStation 2 e aproveitar enquanto o anúncio oficial não chega para matar a saudade, torcendo para que os envolvidos não manchem a reputação de Strider Hiryu, é claro.

[via Eurogamer]

emMuseu Rumores

Capcom deverá relançar beat ‘em ups do Dungeons & Dragons

Por em 18 de março de 2013

shadow-over-mystara-18.03.13

Quando se trata de beat ‘em ups, aqueles jogos de briga de rua em que torramos nos fliperamas dezenas de cruzeiros, cruzados ou seja lá qual era a moeda da época, na minha opinião a Capcom sempre foi considerada a principal desenvolvedora e entre os muitos ótimos títulos que a empresa japonesa lançou, dois dos que considero entre os melhores são os baseados na franquia Dungeons & Dragons.

Tower of Doom e principalmente o Shadow Over Mystara eram jogos que brilhavam por levar alguns elementos de RPG ao gênero e por trazer, além de uma ótima jogabilidade, gráficos belíssimos, o que sempre fez com que muitos fãs questionassem porque eles nunca apareceram nas muitas compilações lançadas pela Capcom ao longo dos anos e a explicação seria o contrato envolvendo direitos de licenciamento. Para ser sincero, eu imaginava que nunca veríamos um relançamento desses títulos, mas felizmente isso parece estar perto de acontecer.

O primeiro indício de que os jogos estão voltando foi dado pelo órgão sul-coreano de classificação etária, que publicou o pedido para um jogo chamado Dungeons and Dragons: Chronicles of Mystara, previsto para chegar digitalmente ao PlayStation 3 e Xbox 360. Então, o site Siliconera tratou de cravar a informação e garantiu que a coletânea será divulgada durante a próxima edição da PAX East, evento previsto para começar no próximo final de semana.

Muitos nem sabe disso, mas em 1999 a Capcom levou os games para o console, com os japoneses recebendo um disco para o Sega Saturn com ambos os jogos e mesmo por lá essa coletânea é bastante rara, custando até mais do que US$ 300 e por isso esse relançamento é muito bem vindo. Com sorte a editora não nos meterá a faca e os jogos custarão no máximo US$ 15, mas como sou um grande apaixonado por este tipo de jogo, posso dizer que esta é uma compra garantida e tomara que eles permitam partidas online com outros jogadores.

emMicrosoft Rumores Sony