Digital Drops Blog de Brinquedo

Breaking News: guerras são coisas ruins

Por em 3 de junho de 2015 - 40 Comentários

War_is_Hell_Vol_1_10

Yoda diz que guerra não faz ninguém grande. Eu discordo. A Guerra traz à tona o pior e o melhor do ser humano, gestos incomparáveis de coragem, heroísmo e crueldade são praticados todos os dias no campo de batalha.

Não há problema em honrar heróis de guerra, em recontar suas histórias, só não podemos perder de vista, nunca o fato de que em um mundo ideal elas não seriam necessárias, e o custo da guerra, qualquer guerra, é alto demais. Há gente dentro dos navios bombardeados, dos navios afundados, há gente perto das bombas caindo nas cidades. 
continue lendo

emVídeo

Extensão do Chrome para daltônicos

Por em 11 de maio de 2015 - 28 Comentários

166

Durante a Segunda Guerra os ingleses usavam idosos que tinham sofrido operação de catarata para identificar mensagens enviadas por espiões na França Ocupada, através de refletores ultravioleta. Invisível para olhos normais, por causa do filtro do cristalino, com a remoção do tecido danificado os raios UV chegavam até a retina. Já os alemães nada viam. 
continue lendo

emInternet Software

Histórias de Guerra: o Buraco da Beatriz

Por em 4 de fevereiro de 2015 - 43 Comentários

Spitfire-HD-Wallpaper-Free-Download-4

O Supermarine Spitfire foi um melhores caças da Guerra. Projetado por pura teimosia de seu criador, era muito mais moderno do que tudo que a Força Aérea Real (RAF) pedia em suas especificações, e suas encarnações anteriores foram rejeitadas nas licitações por causa disso.

Usando dinheiro da própria empresa chegaram a um protótipo que incluiu a construção do motor Rolls-Royce Merlin 45, um supercharged de 1.470 bhp de potência. A especificação da RAF falava de 400 km/h, o Spitfire fazia 595 km/h.

Introduzido ao público em 1936, a primeira unidade só foi sair da linha de produção em maio de 1938. Algumas da fábricas em 1940 ainda não tinham construído um Spitfire sequer, e não é só o tempo, Hitler também não espera ninguém.

Junto com o Hurricane enfrentou os Me 109 de igual pra igual na Batalha da Inglaterra. Ou quase.
continue lendo

emDestaque Destaques Engenharia Hardware Miscelâneas

Balonistas pretendem recriar plano de guerra japonês da 2ª Guerra

Por em 25 de janeiro de 2015 - 12 Comentários

14-festival

A guerra costuma trazer muita inovação tecnológica, mas nem toda idéia é genial. Se de um lado tivemos os foguetes V2, o Messerschmidt Me 262, o Projeto Manhattan e o radar, do outro lado tivemos navios com torres lança-chamas para espantar aviões, a bomba voadora controlada por pombos, os cachorros-bomba russos e… os balões de fogo japoneses.

A idéia era simples, prática, inédita e idiota: em 1944 os japoneses começaram a lançar balões com 1 kg de explosivos. Como Aquaman não havia declarado guerra ao Império do Sol Nascente, a princípio isso não fazia sentido.
continue lendo

emDestaque Destaques Espaço Miscelâneas

A Cerveja que Salvou a Inglaterra

Por em 30 de novembro de 2014 - 34 Comentários

JuniorsBeerRun

Por mais que Hollywood tente nos convencer do contrário, a guerra é uma coisa horrível, pior que ela só a guerra sem cerveja. O líquido sagrado foi motivo para diversas ações heróicas, mesmo em tempos de paz. Um desses atos aconteceu em 2004, quando um caminhão levando 10 toneladas de cerveja atravessava o rio Irtysh, congelado no inverno russo.

O gelo cedeu, o motorista conseguiu escapar mas a carga foi para o fundo do rio. Uma operação de resgate foi realizada pelo exército russo, mobilizando 6 mergulhadores e diversos veículos. A carga foi recuperada, mas quando içaram o caminhão o cabo arrebentou, mas dane-se, já salvaram o importante.

Outro caso famoso foi na 2ª Guerra Mundial, quando a inventividade inglesa evitou que os soldados na Europa passassem pelo horror de uma garganta seca na terra desolada.
continue lendo

emDestaques Hardware

Besouro Verde – Outra contribuição de Alan Turing

Por em 15 de janeiro de 2014 - 18 Comentários

computer-homosexual-invention

Alan Turing, o matemático inglês que ajudou a decodificar a máquina de criptografia nazista ENIGMA, encurtou a 2ª Guerra Mundial em dois anos e por isso foi recompensado com injeções de hormônios, ostracismo e cianureto, também trabalhou para o outro lado. CALMA, não pra Hitler, mas para os EUA.

Durante boa parte da 2ª Guerra quando Winston Churchill queria falar com Roosevelt, encenava um daqueles melodramas típicos de filmes de época: descia até seu bunker, e em um banheiro trancado com cadeado (não Bluetooth) ele usava a Linha Quente. Sim, o canal de telefonia entre Londres e Washington era escondido em um banheiro. Sim, TODO MUNDO ALI sabia. 
continue lendo

emHardware

Maddog sai do armário (de rede) em honra a Alan Turing

Por em 26 de junho de 2012 - 125 Comentários

maddog_beer

Yes, minha gente. John “Maddog” Hall, expoente do Software Livre, tido por muitos como a versão do Universo Paralelo do Stallman, dada sua simpatia, racionalidade e bom-senso, é gay. Só que ao contrário de George Takei, que saiu do armário 20 anos depois de qualquer um se importar, Maddog escolheu uma data significativa, o aniversário de seu (meu e de muitos) ídolo, Alan Mathison Turing.

Nascido em 23/6/1912, Turing logo demonstrou extrema aptidão para matemática. Com 16 anos ele não só entendeu os trabalhos de Einstein, como chegou a extrapolar conceitos apenas sugeridos nos textos.

Em uma época onde o conceito de computador lembrava mais uma máquina de overloque do que o que temos hoje, Turing criou os conceitos e bases de uma ciência que ainda não existia, escrevendo programas para computadores inexistentes e definindo fundamentos como a idéia de algoritmo. Turing inventou até o chinês, quando escreveu um programa de xadrez, mas como não havia hardware capaz de executá-lo, ele mesmo foi a CPU, rodando linha a linha e levando uma hora por movimento.

continue lendo

emMiscelâneas