Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Nintendo fala sobre tempos difíceis e futuro do Wii U

Por em 23 de junho de 2014

happy-Miyamoto

Eu costumo dizer que se existe uma empresa de games que não devemos subestimar, é a Nintendo e quem parece compartilhar desse pensamento é Shigeru Miyamoto. Com uma sinceridade pouco comum para alguém na sua posição, o criador do Mario falou sobre a situação da fabricante e se ele não tivesse a história que tem, desconfio até que levaria uma bela bronca daqueles estão acima do seu cargo.

Nós certamente tivemos tempos difíceis anteriormente, mas os números nunca estiveram tão ruins quanto agora. Nos meus anos com a Nintendo, o que descobri é que sempre nesses tempos difíceis é que temos a tendência a encontrar a próxima grande coisa e acho que talvez estejamos vendo um pouco disso na E3.

continue lendo

emGames Nintendo

Minecraft: novas regras desagradam donos de servidores pagos, Nintendo se mostra interessada

Por em 21 de junho de 2014
Laguna_Minecraft_Mario_Link

O tio Laguna já brincou muito com Minecraft (Crédito: meu TwitPic)

Com o perdão da rima, mas tem dias que não entendo a Nintendo mesmo eu sendo fã: por causa da bolha em que se fechou, a japonesa vive perdendo grandes oportunidades de excelentes negócios.

Dia desses soubemos que o fenômeno (lá fora, na civilização) dos brinquedos relacionados aos jogos Skylanders poderia ter sido exclusivo da Big ‘N’. Aí notamos que o maior expoente dos games indie está presente em todos os consoles e plataformas, menos em qualquer console Nintendo. Sim, estamos a falar de Minecraft.

Em entrevista ao Kotaku logo após a vitoriosa E3, os desenvolvedores-chefe Shigeru Miyamoto e Shinya Takahashi falaram sobre essa estranha ausência nos consoles Nintendo:
continue lendo

emComputadores Games Jogos MMO Nintendo Web 2.0

Suporte a segundo GamePad deve demorar a chegar ao Wii U

Por em 20 de junho de 2014

wii-u

Pouco antes do Wii U começar a ser vendido, a Nintendo disse que logo o videogame ganharia a possibilidade de utilizar dois GamePads, com a promessa de que novos jogos seriam lançados com o recurso, mas tanto tempo depois, isso ainda não se tornou realidade.

Teria então a fabricante desistido da ideia? Pois de acordo com Shigeru Miyamoto, ainda existe a chance de que essa adição seja feita, mas no momento, o foco da empresa está em vender mais consoles, o que convenhamos, na atual situação parece realmente mais importante.

continue lendo

emGames Nintendo

Novo Zelda deverá mudar maneira como os puzzles são apresentados

Por em 16 de junho de 2014

the-legend-of-zelda

Um dos pontos altos da E3 deste ano foi o anuncio de que o Wii U receberá um novo The Legend of Zelda e embora a franquia seja conhecida por se manter fiel às suas raízes, foram prometidos algumas mudanças que deverão servir como uma evolução.

A primeira e mais comentada delas é de que o futuro lançamento se passará num mundo aberto, definição que não me agrada muito, pois para mim, os Zeldas sempre foram assim, mas o produtor Eiji Aonuma revelou algo que pode ser bastante interessante e realmente inovador, que é a nova maneira como os quebra-cabeças deverão funcionar.

continue lendo

emGames Nintendo

Nintendo diz que não é divertido assistir streaming de jogos

Por em 16 de junho de 2014

mario-kart-8

A Nintendo pode ter dado uma bela respirada depois da sua participação na E3 deste ano, mas para provar que a empresa japonesa tem uma séria dificuldade em adotar novas tendências, o presidente da divisão americana da companhia, Reggie Fils-Aime, deu uma explicação absurda para o Wii U não ter suporte a serviços de transmissão do que estamos jogando, como por exemplo o Twitch.

Nós não achamos que transmitir 30 minutos de gameplay seja muito divertido. A sua pergunta é puramente sobre fazer a transmissão de gameplay e o que pensamos é, qual é a diversão nisso? De um ponto de vista do consumidor, qual é a diversão?

continue lendo

emGames Nintendo

Nintendo, sobre o Xbox One: “o Wii U disputará o 1º lugar com o PS4”

Por em 15 de junho de 2014
Laguna_Nintendo_Treehouse_Redmond

Estúdio de gravação do Nintendo Treehouse em Redmond (Crédito: Brier Dudley)

Desculpe bater mais uma vez na mesma tecla: o evento digital voltado aos lançamentos de Nintendo Wii U na terça-feira passada fez a Nintendo roubar a E3 2014 mesmo sem a japonesa ter organizado uma conferência física lá em Los Angeles. O tio Laguna sempre achou que o fato de a BigN abandonar a E3 foi com a justificativa de que a empresa não teria muito mais a mostrar na feira que não fosse algum novo Mario e/ou Zelda.

Não deixa de ser verdade, mas convenhamos que nesta E3 percebemos outra coisa: em vez de encher lingüiça com protótipos (oi Electronic Arts), apresentar jogos multiplataforma como se fossem exclusivos (oi Microsoft) ou mesmo quebrar o bom ritmo inicial de uma apresentação com anúncios sonolentos ao final (oi Sony), a Nintendo entregou algo enxuto e não precisou fazer com que um bocado de seus desenvolvedores japoneses (Shigeru Miyamoto, Masahiro Sakurai, Eiji Aonuma, entre outros) atravessassem meio mundo só para fazer bonito com a imprensa ocidental.

Em entrevista, o presidente da Nintendo of America Reggie Fils-Aime deu a entender que graças ao recente lançamento bem-sucedido de Mario Kart 8 e à calorosa recepção da mídia ao evento digital ocorrido durante a E3 2014, o Nintendo Wii U poderia vender mais que PlayStation 4 e Xbox One nos Estados Unidos neste mês de junho. Será que vai conseguir mesmo?
continue lendo

emGames Nintendo

Uma má notícia sobre Bayonetta 2 (ou não) [atualizado: no Japão e Europa, 1º jogo em mídia física]

Por em 14 de junho de 2014
Laguna_Bayonetta_2

O tio Laguna está doido para pegar nessas bruxas em outubro! (Crédito: Nintendo)

Não sei vocês, mas desde o primeiro Devil May Cry que o tio Laguna é fascinado pelos games hack and slash: esse gênero de jogo é o que tem me chamado mais a atenção nas últimas 3 gerações. As franquias Ninja Gaiden e God of War devem muito à criação do Hideki Kamiya para a Capcom. Devil May Cry teve uma seqüência nada memorável ainda lá no PlayStation 2, mas conseguiu melhorar bastante no terceiro e no quarto jogo (este para a 7ª geração), sendo que o quinto, desenvolvido pela Ninja Theory, eu ainda não joguei.

Na E3 2014, que foi realizada durante a semana, o jogo que mais me chamou a atenção na conferência da Microsoft foi Scalebound, um jogo da Platinum assinado pelo Kamiya e exclusivo para o Xbox One. Sendo sucinto, Scalebound parece ser basicamente um Devil May Cry com dragões, cujo Dante protagonista possui visual mais agradável que o DmC da Ninja Theory. Ao contrário da Capcom que preferiu explorar financeiramente os jogadores na 7ª geração e depois veio rir de si mesma com DLC de Dead Rising 3, o Kamiya sabe mesmo como agradar o seu público.

Na opinião do tio Laguna, o Hideki Kamiya só fundou a Platinum Games para criar Bayonetta, um Devil May Cry rejeitado pela Capcom. Para o azar da Capcom, acho que Bayonetta conseguiu ser melhor.
continue lendo

emArtigo Games Indústria Nintendo