Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Michael Pachter de novo: Nintendo deveria abandonar o Wii U

Por em 18 de janeiro de 2014

wii-u

A situação da Nintendo está ruim mas não chega a ser como a BlackBerry, essa sim no fundo do poço e cavando. Posso ter exagerado ao dizer que ela periga ter o mesmo fim que a Sega, mas é um fato que a situação do Wii U não é das melhores, os acionistas da empresa estão loucos querendo resultados (o que é natural) e não se sabe por quanto tempo o 3DS vai conseguir segurar as pontas. Tudo bem que ele imprime dinheiro, mas não na escala que a casa do Mario precisa.

No meio desse turbilhão todo mundo virou acionista da companhia, dando inúmeros palpites do que ela deveria fazer para sair do buraco; desde sair do mercado de console de mesa e focar nos portáteis até a insânia de partir para o mercado mobile, o que quem conhece 10% da história da empresa sabe que não fará isso NUNCA. Iwata declarou que a empresa está sim estudando novos modelos de negócios que incluem dispositivos móveis, mas deixou claro que “não é algo tão simples quanto lançar Mario para smartphones”.

continue lendo

emGames Nintendo

Nintendo fecha 2013 com grande prejuízo e corte na previsão de vendas do Wii U em 69%

Por em 17 de janeiro de 2014

satoru-iwata-wii-u

Não é de hoje que a gente percebe que a Nintendo não está bem das pernas. Ainda que o 3DS esteja vendendo bem, o Wii U está indo de mal a pior. A decisão de revisar levemente o Wii e colocá-lo para concorrer com consoles da nova geração como seu antecessor fez não deu certo; o Wii tinha a novidade do sensor de movimentos, o Wii U incluiu um Gamepad que nada mais é que um tablet dedicado e o hardware não difere tanto do PS3 e Xbox 360, o que em 2012 não era algo aceitável. O resultado foi o esperado: ela ficou praticamente sozinha, e os grandes publishers não demonstraram interesse em lançar seus games na plataforma.

Apesar de tudo depor contra a Nintendo, a empresa não se deixa abater, ou melhor, ela ignora o mundo ao seu redor como sempre fez. Entretanto uma coisa é fazê-lo quando se está no topo, outra é a equipe de P&D ão se dar ao trabalho de testar o sistema online dos concorrentes para ao menos tentar fazer melhor.

continue lendo

emGames Nintendo

China abre mercado de videogames e faz a Nintendo valer mais que a Sony

Por em 9 de janeiro de 2014

Laguna_Nintendo_making_Money

Nesta terça-feira, o governo chinês suspendeu o banimento dos videogames estrangeiros, medida adotada há 14 anos para evitar que os jovens chineses desperdiçassem suas vidas jogando. Uma medida aparentemente em vão pois o mercado cinza continuou abastecendo a China com o contrabando dos consoles da Sony, Microsoft e Nintendo.

Muito provavelmente graças à tal banimento, dois terços do mercado chinês de jogos (avaliado por volta dos US$ 13 bilhões) foram dominados pelos PCs e, muito provavelmente, a outra boa parte do terço oficial restante foi dominada pelos smartphones e tablets Xing-Ling.

O governo chinês permitirá que empresas estrangeiras fabriquem consoles na zona franca de Xangai e os vendam no país após passar pela inspeção do órgão estatal, que seria equivalente ao nosso Ministério da Cultura: os jogos vendidos não podem ter conteúdo subversivo tipo “libertem o Tibet” ou menção à praça Tiananmen‎.

Lembrando que os jogos mais populares na China são no modelo free-to-play (aka freemium) e a renda mensal de 70% da população é menor que 4.000 yuan (US$ 660), o tio Laguna fica a imaginar o desafio que será para as principais hardwarehouses tentarem convencer pelo marketing toda uma geração de jogadores que cresceram sem pagar 50, 60 dólares por um jogo de PlayStation, XBox ou Wii. E isso tudo supondo que os potenciais gamers chineses não farão uso de consoles modificados para rodar jogos piratas, prática que é absolutamente normal no Brasil.
continue lendo

emAnálise Nintendo Sony

Ex-editor da Famitsu vê esperança na Nintendo: o Wii U ainda pode ressuscitar em 2014

Por em 3 de janeiro de 2014
Laguna_WiiU_GamePad_close

GamePad carregou a cruz do Wii U. (Crédito: My Nintendo News)

Hirokazu Hamamura, presidente do grupo Enterbrain, diretor da editora Kadokawa e ex-editor chefe da conceituada revista Famitsu, pessoalmente acredita que a Nintendo não conseguiu em 2013 conciliar o 3DS e o Wii U.

Em entrevista ao jornal japonês Mainichi Shinbun sobre o mercado local de games com a iminente chegada do PS4 (já em fevereiro) e a ascensão dos smartphones com grandes lançamentos como Dragon Quest VIII, Hamamura disse o seguinte:
continue lendo

emArtigo Nintendo

2013: um ano incrível para os games

Por em 31 de dezembro de 2013

20130712the-last-of-us_12.07.13-2.jpg

Com certeza o ano de 2013 foi um dos mais movimentados no mercado de games. Além de estarmos num momento de transição da sétima para a oitava geração e contemplamos a chegada dos novos consoles da Sony e da Microsoft, a geração de partida, os PCs e os portáteis também receberam uma quantidade muito grande de títulos de qualidade, além do fato de termos diversas declarações atravessadas, fechamentos de empresas, o grande crescimento do mercado de jogos indies e a consolidação do crowdsourcing como um forma justa de financiar games que nunca veriam a luz do dia de outra forma.

Vamos falar um pouco dos principais acontecimentos de 2013 na indústria dos games:

continue lendo

emArtigo Cultura Gamer Destaque Games Indústria

Nintendo lança comercial para lembrar os consumidores que o Wii U é um console novo

Por em 23 de dezembro de 2013

wii-u

Quando a Nintendo apresentou o Wii U na E3 2011, muita gente (eu incluso) pensou num primeiro momento que o console se tratava apenas do Gamepad (admita, você pensou também). Obviamente que não se tratava disso, entretanto essa foi a primeira das confusões em que a Nintendo se meteria. Por razões inexplicáveis, o marketing do console não foi claro o suficiente para estabelecer às massas que se tratava de um novo console e não uma atualização do Wii, e não falo pelo nome: denominações semelhantes são regra na indústria desde sempre, vide as linhas PlayStation e Xbox.

O que aconteceu é que como o Wii vendeu muito para um público não-gamer, esclarecer para essas pessoas que o Wii U não é um acessório e sim um sistema completamente novo teria que ser feito da forma mais clara possível. Como? Um simples comercial com um overview da plataforma seria interessante, como a Nintendo está veiculando agora:

continue lendo

emNintendo

Nintendo revela Zelda no estilo Dynasty Warriors

Por em 19 de dezembro de 2013

Hyrule-Warriors

Algumas pessoas talvez tenham que conferir o calendário para terem certeza de que não foi uma brincadeira de abril, mas pode acreditar, a Nintendo aproveitou uma apresentação pela internet para fazer aquela que pode ser a maior surpresa do ano: a franquia The Legenda of Zelda ganhará um capítulo nos mesmo moldes de outra série bastante popular, a Dynasty Warriors.

Conhecido por enquanto como Hyrule Warriors, título que deverá mudar até o seu lançamento, o jogo será lançado para o Wii U e além da inusitada mistura de estilos, chama a atenção o fato de que ele não será desenvolvido pela BigN, mas pela Tecmo Koei.

Contando com um Link mais adulto, neste jogo imagino que uma das principais características dos outros Zeldas não deverá estar presente, que são os elaborados calabouços onde devemos utilizar diversos itens para solucionar os quebra-cabeças que nos são propostos e como pode ser visto no trailer abaixo, o foco estará nas batalhas contra uma legião de inimigos.

Vale dizer que o presidente da BigN, Satoru Iwata, fez questão de afirmar que este não será um título da série principal e que eles continuarão trabalhando em algo mais tradicional separadamente, com a expectativa de que o Hyrule Warriors seja lançado no Japão durante o próximo verão e pouco depois nos Estados Unidos.

Como grande fã da série The Legenda of Zelda, eu sinceramente ainda não consegui chegar a uma conclusão sobre a novidade. Por um lado acho legal eles estarem aproveitando a marca para lançar algo bem diferente, mas por outro estou me esforçando para não olhar para ele e ver algo como um mero caça-níqueis. Talvez pense assim por não conhecer muito a franquia Dynasty Warriors, mas neste momento só consigo pensar no Shigeru Miyamoto se revirando no túm… Não, pera!

continue lendo

emNintendo