Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Angry Birds Trilogy chegará ao Wii e Wii U em agosto

Por em 27 de junho de 2013

A produtora Activision anunciou que o jogo Angry Birds Trilogy será lançado para o Wii e Wii U, com vendas iniciando no dia 13 de agosto. Trata-se de um pacote com três jogos da franquia, que inclui Angry Birds, Angry Birds: Seasons e Angry Birds: Rio.

Para quem gosta de calcular custo/benefício de jogos de videogame (o que é meio relativo, mas vamos lá), toda essa trilogia permite aproximadamente 140 horas de entretenimento, em 30 episódios e novas fases em cada um dos títulos.

Uma coisa que pode ser um atrativo para quem já joga em smartphones e tablets é que na versão do Wii U, pode-se jogar através do touch screen. Além disso, há o modo de tentar superar a pontuação de outros jogadores online, e a função de troca de imagem entre a TV e o gamepad.

Esperamos que Angry Birds Trilogy traga algum diferencial para os fãs destes consoles, uma vez que este jogo já tinha sido lançado para o Xbox 360 (com Kinect), PlayStation 3 (com Move) e 3DS desde setembro do ano passado, sendo prometido para o Wii e Wii U desde fevereiro deste ano.

Fonte: Activision/YouTube.

emGames Indústria Meio Bit Nintendo Portáteis Web Games

Square-Enix anuncia port de Dragon Quest X para PC, porém apenas no Japão

Por em 24 de junho de 2013

Dragon Quest X

A Square-Enix resolveu mudar todas as regras ao fazer do décimo capítulo da série mãe de todos os JRPGs (e que no Japão sempre fez mais sucesso que Final Fantasy), Dragon Quest X, em um MMORPG. Era uma aposta arriscada, pois a maioria dos fãs sempre gostaram do estilo tradicional da franquia, que permaneceu inalterado por mais de duas décadas. Porém a Square não é boba, e prometeu que as versões de Wii e Wii U receberiam suporte por um longo tempo, chegando a dizer que serão lançadas atualizações por 10 anos, similar ao que ela já faz com Final Fantasy XI, que ainda dá lucro.

Bem, não deu certo. A versão de Wii U vendeu apenas 33 mil cópias na primeira semana, um número ridículo para a série, sendo que a empresa já estava desapontada com as vendas fracas da versão de Wii e a baixa retenção de jogadores pagantes, após o período de 20 dias gratuitos. Para tentar reverter essa situação, a Square-Enix anunciou que o game será lançado também para PCs com Windows, e inclusive já disponibilizou uma ferramenta de benchmark e uma página de inscrição para a fase beta (ambos em japonês).

O game será lançado dia 26 de setembro no Japão e virá em duas versões: um normal que custará 3.990 ienes e e uma edição especial com um controle, por 9.800 ienes. A primeira fase do beta começa em 22 de julho e a segunda fase, em agosto.

Claro, mesmo a Square-Enix não seria louca de criar um Dragon Quest totalmente conectado, ele possui um modo offline limitado, onde o jogador só pode utilizar o humano. Para criar novos personagens é preciso assinar a mensalidade e partir para o modo online.

Como as vendas não foram bem no Japão, a empresa não anunciou nenhum plano sobre um lançamento no ocidente (o que fica meio evidente devido sua ausência da E3), mas se a versão de PC vender bem, talvez ela reconsidere.

Fonte: The Escapist.

emComputadores Indústria MMO Nintendo

Para a Nintendo, Wii U se recuperará com mais games de suas IPs

Por em 21 de junho de 2013

gogoni-iwata-luigi

O Wii U não está muito bem no que diz respeito a suporte de third parties, podendo dizer até que ele caiu no “paradoxo Tostines”: ele não vende por não ter jogos e não tem jogos por não vender bem. Apesar de ter grandes títulos de suas próprias franquias, as desenvolvedoras estão uma após a outra evitando de levar seus lançamentos mais novos ao console, ou por medo de não vender, ou porque o hardware no Wii U não suporta novas engines.

Mas para o núcleo corporativo da Nintendo, a chave para recuperar o Wii U não são mais games de outras desenvolvedoras, mas investir em suas próprias criações.

continue lendo

emIndústria Nintendo

Segundo CEO da Ubisoft, Rayman Legends não vai vender o suficiente no Wii U

Por em 20 de junho de 2013

Rayman Legends

Tem coisas que não dá para entender, e uma delas é a decisão estapafúrdia da Ubisoft em atrasar o lançamento de Rayman Legends para Wii U. Não critico o game ter se tornado multiplataforma, aliás até dei pulos de alegria pois vou poder escolher onde jogar, PS3, Xbox 360 ou PS Vita, mas a falta de visão da empresa francesa é estranha. O game está pronto, se ele fosse lançado em fevereiro conforme agendado, a Nintendo teria sete meses de exclusividade, o que faria do título um must have, alavancaria as vendas do Wii U e renderia muita grana para ambas empresas.

Porém não é essa a opinião de Yves Guillemot, CEO da Ubisoft. Em entrevista ao site Venture Beat, ele disse que o atraso no lançamento e o port para outras plataformas se deu porque “o game não venderia muito no Wii U”.

continue lendo

emIndústria Microsoft Nintendo Portáteis Sony

Call of Duty: Ghosts pode não ser lançado para Wii U

Por em 18 de junho de 2013

Call of Duty: Ghosts

O Wii U realmente não anda com sorte. Apesar de vários games de third parties terem sido anunciados para o sistema durante a Nintendo Direct da E3 2013, um dos títulos que não foram exibidos era Call of Duty: Ghosts, o FPS do ano da Activision. Entretanto durante a feira, o produtor executivo da Infinity Ward Mark Rubin foi questionado pela Gamespot sobre se o console da Nintendo receberia o game, e ele na ocasião deu a entender que sim, tanto o Wii U quanto consoles de mesa atuais e da nova geração, além dos PCs, receberiam versões do game. Entretanto olhe nas entrelinhas que nada seria dito sobre a versão do Wii U, pois a empresa queria “manter o mistério”.

Uma semana depois a conversa mudou. Em nova entrevista ao site GameIndustry, Rubin disse que não foi nada disso que ele disse, até porque ele não sabe de nada (eu já ouvi essa desculpa antes…):

“Isso é engraçado, pois eu não tenho a resposta para isso (sobre a versão do Wii U). (…) Eu juro por Deus, eu não sei. Eu estava tentando dizer na entrevista (anterior) que eu não sei e eu não deveria falar sobre isso. Eu não deveria falar sobre algo que eu não sei.”

O que parece aqui é uma interpretação exagerada. Rubin disse que a Infinity Ward e Activision queriam “manter o mistério” sobre a versão para Wii U, o que desencadeou as pessoas replicarem que o console da Nintendo receberia o game, pois não faria sentido manter segredo de uma versão que não será lançada.

Para todos os efeitos, está claro que Rubin falou mais do que devia, o que desencadeou uma reação que a empresa não queria: alimentar falsas esperanças caso o Wii U não receba o game. Agora só resta aguardar o fim do ano quando  CoD: Ghosts chegar às lojas, para conferir se o console receberá o jogo ou não.

Fonte: Kotaku.

emComputadores Indústria Microsoft Nintendo Sony

Super Smash Bros. para Wii U e 3DS não terão função cross-play

Por em 17 de junho de 2013

gogoni-smb-wiiu

Apesar de ser um recurso comum hoje em dia na plataforma da Sony, ainda não foi dessa vez que veremos um game da Nintendo aproveitar a função cross-play entre Wii U e Nintendo 3DS. Segundo o diretor Masahiro Sakurai, as versões do novo Super Smash Bros. não permitirão um versus mode entre plataformas por possuírem cenários diferentes, o que impossibilita a compatibilidade entre elas.

Entretanto Sakurai não disse que eles não irão se comunicar at all: segundo ele, haverá uma forma de transferir personagens customizados para serem usados em ambas plataformas. Não se trata de customização de roupas, ele deixou claro, dizendo que “não quer tirar as características que tornam cada personagem único”, o que leva a crer que os games possuam um modo de evolução de personagens, onde você poderia carregá-lo no 3DS e continuar jogando enquanto não está em casa, e transferí-lo de volta para o Wii U posteriormente; ou até mesmo conectar o portátil no console de um amigo e jogar com seu personagem favorito customizado.

Especulações à parte, era um tanto evidente que o game possui diferenças cabais que impossibilitam um versus direto, já que a plataforma de desenvolvimento é sensivelmente diferente, o que não ocorre com PS3 e PS Vita, por exemplo: PlayStation All-Stars Battle Royale é exatamente o mesmo jogo em ambas plataformas, sem tirar nem por. Resta sabem como será o modo de comunicação entre o portátil e o console de mesa, mas provavelmente só teremos a resposta próximo do lançamento, em 2014.

Fonte: DToid.

emIndústria Nintendo Portáteis

Retro Studios poderá voltar a produzir um novo Metroid, mas não agora

Por em 14 de junho de 2013

Metroid

A Nintendo tem dado bastante atenção a suas franquias. 2010 foi o aniversário de 25 anos de Mario, 1986 foi o ano de Zelda… mas também foi o ano de Metroid. E desde de Metroid: Other M lançado em 2010, a franquia anda esquecida, portanto havia uma esperança que um novo título da caçadora de recompensas mais badass de todas desse as caras na E3, de preferência pelas mãos da Retro Studios, responsável pela aclamada série Metroid Prime. Mas o novo título deles é Donkey Kong Country: Tropical Freeze, o que deixou muita gente decepcionada.

Porém nem tudo está perdido. O presidente do estúdio, Michael Kelbaugh declarou amor à série, porém explicou o motivo de preferir DK à Samus Aran neste momento:

continue lendo

emCultura Gamer Indústria Nintendo