Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

Her: a história de um sujeito que se apaixona por um computador. Que é a Scarlett Johansson.

Por em 18 de dezembro de 2013

scarjo

Eu sei, é incrível, pura ficção científica, mas é a história de Her, longa de estréia do diretor Spike Jonze, mais conhecido por ser um dos criadores de Jackass. Só que mesmo com essas credenciais, o filme tem um senhor elenco, com direito a Joaquin Phoenix, Olivia Wilde e Scarlett Johansson, e está sendo muito elogiado.

Antes de começar, veja o trailer:
continue lendo

emArtigo Destaque Entretenimento Robótica

O vídeo mais desconfortável que você vai ver hoje

Por em 27 de novembro de 2013

medamuitameda

Ao contrário daquele excelente vídeo anti-homofobia que está rolando por aí, ninguém vai te achar uma pessoa ruim se você não conseguir terminar de ver HOMINID, do artista Brian Andrews. O teaser, que vai virar um filme completo, mostra umas criaturas dignas do H.R. Giger. O estilo visual é único. Um mundo visto em raios-x, os seres são insetos e outros ramos não identificados, mas com… crânios e ossos humanos.

O efeito que isso causa no espectador é pura arte. Afeta partes profundas do nosso cérebro. Somos instintivamente programados para associar crânios e esqueletos com algo ruim. Representam morte e perigo. Faz sentido, se eu tenho medo quando vejo esqueletos humanos em uma caverna, e não entro, tenho menos chances de ser devorado pelo leão da montanha que mora nela.

Associar com formas conhecidas, como a aranha acima torna tudo mais desconfortável ainda, é uma variação muito interessante do Vale da Estranheza. É psicologicamente ERRADO ver formas humanas associadas a esses animais, e por algum motivo isso ser em forma de raios-x, “legitimiza” o bicho, torna-o mais real, portanto, mais errado. Mas chega de blablablá. Assista logo abaixo:
continue lendo

emBiologia Destaques Entretenimento

Ellen Page Nua Pelada Sem Roupa e — você já clicou, né?

Por em 23 de outubro de 2013

Em meus escritos espalhados pelas Interwebs nos últimos anos alertei para uma inevitabilidade: o momento em que perderíamos controle sobre nossas imagens.

ellenpage

Previ que isso aconteceria primeiro com celebridades, como era demonstrado pela imensa quantidade de fotos fakes.

Antigamente a preocupação era com os paparazzi.

Hoje um adolescente e uma cópia pirata do Photoshop criam cenas cabeludas envolvendo a Katy Perry e vegetais variados (não google!).

Eu previ que o primeiro a se aproveitar das novas tecnologias seria a indústria pornô, a mola-mestra de toda grande invenção.

Com a evolução dos gráficos 3D, em um futuro a médio prazo (3 ou 4 anos) teremos modelos fotorrealistas de celebridades, usados em animações ou substituindo rostos de atrizes, no melhor estilo Avatar. Muitas dessas não serão autorizadas. Quem não gostaria de um pornô com Marilyn Monroe, Salma Hayek, Jennifer Lawrence e Scarlett Johansson? Há toneladas de fotos delas, a Autodesk tem aplicações que convertem imagens em modelos 3D. é só questão de tempo.

Só que nem todo mundo tem paciência de esperar, e isso está dando dor de cabeça pra Sony. Um camarada muito do sacana conseguiu uma cópia de debug do (excelente, dizem) jogos Beyond: Two Souls, e mudou a câmera em uma cena onde a personagem da Ellen Page toma banho, assista:

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Indústria Sony

A Disney não deveria produzir robôs fofinhos?

Por em 21 de maio de 2013

naoehotoshiba

Em um de seus contos Asimov fala de uma “conspiração” onde robôs, até então vistos com desconfiança passariam a exercer funções mais simples, imitando animais como pássaros e esquilos, tornando-se “inofensivos” aos olhos da população, ao mesmo tempo que levariam adiante seu plano de dominação.

continue lendo

emCiência Destaques

MIT leva seu guepardo-robô para uma corridinha

Por em 18 de maio de 2013

MIT Cheetah

A DARPA é muito provavelmente o órgão governamental que está mais próximo de ser o causador do apocalipse robótico, graças a suas pesquisas em parceria com a Boston Dynamics, onde desenvolveu os quase-autônomos BigDog e PETMAN (aqui e aqui). Além desses também foi apresentado o Cheetah, um robô-batedor que conseguiu correr a uma assustadora velocidade de 47 km/h!

É impressionante, veja o vídeo:

continue lendo

emCiência Hardware

Kara, a impressionante demo técnica da Quantic Dream

Por em 8 de março de 2012

O realismo da demo Kara

Você pode até não ter gostado do Heavy Rain, mas não há como negar que em se tratando da parte visual o trabalho da Quantic Dream foi muito bem feito e se em 2006 eles mostraram ao mundo uma demo técnica que posteriormente foi utilizada no jogo exclusivo para o Playstation 3, ontem foi a vez de conhecermos Kara, uma nova tecnologia que em breve deverá dar vida a outro título.

Logo no início do vídeo nos é mostrada uma mensagem dizendo que a demo está rodando no atual console da Sony, mas que não se trata de um novo jogo, para depois vermos um robô sendo montado aos poucos e conforme uma voz interage com a máquina, é fácil esquecermos que não estamos olhando para um ser humano de verdade, principalmente quando ela se dá conta de que será desmontada e começa a implorar por sua “vida”.

Além da textura da pele e da animação facial fidedigna, chama a atenção os olhos da personagem, algo que poucas vezes foi recriado com tanto realismo e de acordo com David Cage, fundador da desenvolvedora, com essa tecnologia eles poderão escanear e reproduzir facilmente o rosto de qualquer pessoa.

Com o Heavy Rain a Quantic Dream já nos mostrou que chegamos num ponto em que é possível emocionar os jogadores com animações faciais muito próximas da realidade, mas com a tecnologia do Kara o próximo passo poderá ser dado e ainda há um detalhe, o que você verá abaixo foi feito com a primeira versão da engine, que está um ano ultrapassada e hoje já passou por duas revisões.

continue lendo

emGames Sony

Como os games poderão ser um dia

Por em 6 de fevereiro de 2012

A próxima geração trará gráficos tão perfeitos como a das atuais animações feitas no computador.” Tal afirmação já se tornou um mantra na indústria de jogos e de tempos em tempos ela volta a ser repetida por jogadores ou funcionários de empresas e por mais que a evolução de uma geração para a outra seja gritante, sempre ficamos coma sensação de que aquilo que vemos na tela não passa de bonecos.

Talvez ainda não será com a chegada dos próximos consoles que veremos a distância entre o real e o virtual se tornar quase imperceptível, mas o vídeo abaixo dá uma bela mostra do que estaria por vir. Nele podemos ver um exemplo do que o pesquisador espanhol Jorge Jimenez conseguiu ao recriar a pele humana e como o próprio vídeo afirma, “É a nossa imperfeição que nos torna tão perfeitos.

Acho que ainda há muito trabalho a ser feito,” escreveu o artista em seu blog. “Provavelmente o mais importante será renderizar pelos faciais realistas. É meu sonho que minhas pesquisas com pele ajudem a melhorar a renderização de humanos nos jogo; Eu realmente acredito que personagens mais realistas inevitavelmente nos levarão a narrativas mais profundas e jogos guiados pela emoção.

Pode ser que no meio de um tiroteio as imperfeições da pele do personagem nem façam muita diferença, mas dê uma olhada no vídeo abaixo em alta definição ou teste a demo e pense o quão difícil poderia ser matar um “boneco” como este em um jogo carregado de carga dramática.

continue lendo

emMiscelâneas Vídeos