Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Segundo CEO da Ubisoft, Rayman Legends não vai vender o suficiente no Wii U

Por em 20 de junho de 2013

Rayman Legends

Tem coisas que não dá para entender, e uma delas é a decisão estapafúrdia da Ubisoft em atrasar o lançamento de Rayman Legends para Wii U. Não critico o game ter se tornado multiplataforma, aliás até dei pulos de alegria pois vou poder escolher onde jogar, PS3, Xbox 360 ou PS Vita, mas a falta de visão da empresa francesa é estranha. O game está pronto, se ele fosse lançado em fevereiro conforme agendado, a Nintendo teria sete meses de exclusividade, o que faria do título um must have, alavancaria as vendas do Wii U e renderia muita grana para ambas empresas.

Porém não é essa a opinião de Yves Guillemot, CEO da Ubisoft. Em entrevista ao site Venture Beat, ele disse que o atraso no lançamento e o port para outras plataformas se deu porque “o game não venderia muito no Wii U”.

continue lendo

emIndústria Microsoft Nintendo Portáteis Sony

Para executivo da DICE, o mercado de shooters militares não está saturado

Por em 17 de junho de 2013

Battlefield 4

Muita gente diz que o gênero dos FPS militares (também conhecido por MMS – Modern Militar Shooter) está saturado, muito por culpa da Activision, que insiste em lançar um Call of Duty religiosamente, todo ano (tal como a Ubisoft anda fazendo com Assassin’s Creed hoje em dia), repetindo o erro que cometeu com Guitar Hero, ao entupir o mercado de games similares até o jogador enjoar. A própria EA provou disso ao rebootar a série Medal of Honor, cujas vendas foram inexpressivas. Mas segundo o produtor executivo da DICE Patrick Back, o gênero ainda possui lenha para queimar.

“Não há muitos shooters militares, para ser honesto. (…) O gênero está saturado? Mesmo? Há dois anos atrás eu concordaria com isso. Mas as pessoas estão se movendo para outros gêneros. Nós permanecemos porque temos mais a fazer com ele. E eu acho que se você fizer um grande jogo, ele será grande, sem dúvidas. Não importa se você tem o título mais legal ou com mais hype”.

Faz sentido. O gênero ainda pode trazer grandes surpresas, como foi o caso de Spec Ops: The Line. Back ainda disse que o novo gênero eleito pelos desenvolvedores são os games de sci-fi,  que segundo ele “ficará saturado e as desenvolvedoras se moverão para outro gênero”. Qualquer semelhança com gafanhotos não é mera coincidência.

Se você analisar os games anunciados na E3 2013, veremos que vários shooters anunciados são futuristas, como Destiny e TitanFall. Segundo Back, a série Halo vem trazendo uma história de ficção científica de qualidade há vários anos, e agora várias desenvolvedoras viram e disseram “ei, isso pode ser legal” e foram atrás (lembrando que Destiny é da Bungie, antiga desenvolvedora de Halo). Portanto pode-se dizer que a DICE não pretende por enquanto produzir um novo Battlefield 2142, isso se não resolver voltar à Segunda Guerra Mundial, gênero que foi ordenhado até secar e agora anda esquecido.

Fonte: The Escapist.

emCultura Gamer Indústria

Michael Bay participará de filme sobre série Ghost Recon

Por em 12 de junho de 2013

ghost-recon_12.06.13

Nos últimos meses a Ubisoft não tem medido esforços para levar algumas de suas franquias para o cinema e uma das últimas a ter sua adaptação confirmada foi a Tom Clancy’s Ghost Recon. Embora já soubéssemos que o chefe da Ubisoft Motion Pictures, Jean-Julien Baronnet estivesse envolvido na produção, um nome de peso poderia ajudar a chamar a atenção das pessoas e o escolhido foi o de Michael Bay.

Com uma carreira repleta de filmes onde o foco está na ação, com destaque para o Armageddon, Os Bad Boys e os filmes da série Transformers, o anúncio foi o suficiente para fazer com que as pessoas já imaginem o número de explosões que o longa-metragem terá, mas pelo menos Baronnet parece bastante empolgado.

Ter um dos mais ousados diretores de Hollywood ligados a trazer o Ghost Recon para a telona é um sonho que está se tornando realidade para nós,” afirmou o executivo.

Contudo, nada foi dito sobre uma possível data de lançamento ou mesmo se o Sr. Explosão ocupará o cargo de diretor ou será apenas um produtor, mas além dos soldados equipados com armamento futuristas, já que o Bay participará podemos esperar algumas perseguições automobilísticas, um forte toque de patriotismo e claro, muitas coisas indo pelos ares.

Pensando no filme como um puro “cinema pipoca”, acho até que pode dar certo.

[via VG247]

emCultura Gamer

Ubisoft confirma Far Cry Classic para Xbox Live Arcade

Por em 12 de junho de 2013

Far Cry

Desde 2004, ano do lançamento do primeiro Far Cry para cá muita água rolou. A franquia cresceu, virou um filme horrível, como tudo associado ao nome Uwe Boll, a Ubisoft encheu os burros de grana (mais de seis milhões de cópias vendidas de Far Cry 3) e tudo mais. Mas o título original, por ter ficado restrito a somente uma plataforma (por mais que qualquer PC de hoje em dia possa rodá-lo) apenas um parcela dos gamers tiveram acesso a ele. Mas isso finalmente está para mudar.

Conforme anunciamos anteriormente, o Departamento de Classificação Indicativa do Ministério da Justiça brasileiro havia vazado novamente informações sobre o futuro lançamento de Far Cry HD, port em alta definição listado para PS3 e Xbox 360. Agora durante a E3 2013, a Ubisoft confirmou o título, que receberá o nome Far Cry Classic e será um lançamento digital, a princípio apenas para a Xbox Live Arcade. A empresa não entrou em detalhes, mas ressalta que essa será “a versão definitiva de Far Cry“.

SErá uma oportunidade perfeita para os fãs conferirem o quanto a série evoluiu, pois olhando para trás o primeiro Far Cry não se parece em quase nada com seus irmãos mais novos, mas ainda hoje é um shooter competente e considerando o cenário da época, era um dos melhores. Além do mais o game custará apenas 7 dólares, então vale dar uma olhada.

Sobre a versão listada para PS3 nenhuma informação foi divulgada, portanto vale uma conferida. :)

Fonte: The Escapist.

emIndústria Microsoft

Patrice Désilets processa Ubisoft e quer 1666: Amsterdan de volta

Por em 11 de junho de 2013

Patrice Désilets

E a história de intriga, traição, demissões sumárias (ou não) e títulos engavetados ganha mais um capítulo.

Para quem não lembra aí vai um pequeno resumo: Patrice Désilets, o desenvolvedor responsável pelos dois primeiros títulos da série Assassin’s Creed havia saído da Ubisoft em 2010 rumo à THQ, e estava desenvolvendo um novo título, conhecido apenas como 1666: Amsterdan. Quando a THQ faliu, a Ubisoft adquiriu o estúdio em que ele trabalhava e, por tabela, os títulos e funcionários. Ou assim parecia. Não muito depois, Désilets foi parar na rua da amargura (demissão sumária segundo ele, saída voluntária segundo a Ubisoft). E sem muita surpresa o título foi para a gaveta, colocando toda a equipe que trabalhava no game no fio da navalha.

Désilets havia dito que lutaria para defender seus direitos, seu game e sua equipe, e a resposta veio agora: ele entrou com uma ação contra a Ubisoft exigindo o pagamento de US$ 400 mil por danos morais, além do direito de comprar 1666 de volta.

Segundo os advogados de Désilets, a forma com que a Ubisoft demitiu o desenvolvedor lhe causou danos morais, além de ferir qualquer protocolo na forma de uma “demissão razoável”. Além disso ele quer a confirmação de que o projeto esteja parado e que assim permaneça até a decisão sobre a quem o título pertence no tribunal.

A Ubisoft se defendeu dizendo que a demissão de Désilets seguiu todos os padrões e acrescentou dizendo que após a aquisição do estúdio da THQ Montreal, a empresa deu um prazo para que ele apresentasse um protótipo aceitável do game, o que não ocorreu e segundo ela, justificaria a demissão.

Entretanto em uma segunda nota a Ubisoft deu uma opção, dizendo que pode publicar 1666 com ou sem Désilets, e prefere que seja com ele, sugerindo que ele “se acalme” antes de discutir sobre a compra da IP. Resta saber se ele vai aceitar essa situação, o que eu não acredito muito, e quem pode se estrepar nessa história é a equipe dele, que até onde se sabe não foi relocada para outros títulos da Ubisoft.

Fonte: The Escapist e Polygon.

emIndústria

E3 2013 – Conferência da Ubisoft

Por em 10 de junho de 2013

E3-2013

Diferente das conferências até então, a Ubisoft preferiu não ousar muito e trouxe vários trailers, sem muito gameplay, mas os que ela resolveu exibir impressionaram pela qualidade ebeleza, já que espertamente foram ambas novas IPs, e ambos para a nova geração. Vamos dar uma olhada:

continue lendo

emAnúncios Computadores Destaque Games Indústria Microsoft Sony

Acompanhe as conferências da E3 no perfil do Meio Bit Games no Twitter

Por em 10 de junho de 2013

E3-2013

Só para lembrar que estaremos acompanhando todas as conferências da E3 em tempo real pelo perfil do Meio Bit Games no Twitter.

Anote os horários (de Brasília):

  • Microsoft – 13h30
  • EA – 17h
  • Ubisoft – 19h
  • Sony – 22h

E amanhã, não perca a conferência da Nintendo as 11 hs da manhã.

emComputadores Games Microsoft Nintendo Sony