Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Valve confirma existência das Steam Machines (ou SteamBox)

Por em 25 de setembro de 2013

steam-machines

Há poucos minutos a Valve fez o segundo anuncio dos três prometidos para esta semana e como muitos já imaginavam, trata-se do SteamBox ou como eles chamaram, Steam Machines. De acordo com a empresa, esses computadores serão lançados em 2014 e existirão em várias formas, sendo produzidos por diversos fabricantes, mas todos rodando o SteamOS.

A Valve afirma que essas máquinas já se encontram em desenvolvimento, mas como para eles a melhor maneira de garantir a qualidade de um produto é deixando que os usuários os testem, para que isso aconteça eles desenvolveram um protótipo de alto nível que será entregue a 300 pessoas que terão a oportunidade de colocar as mãos na novidade antes de todo o mundo.

Para participar do período de testes do Steam Machines será preciso preencher alguns requisitos, como ter pelo menos 10 amigos, juntar-se ao grupo Steam Universe, concordar com o termo de adesão ao programa e jogar um título usando um joystick enquanto estiver no modo Big Picture.

Um detalhe interessante é que como o Brasil aparece entre os países na hora de colocarmos nosso endereço, sou levado a crer que os testes funcionarão também por aqui, mas vale dizer que no máximo 30 pessoas serão escolhidas levando-se em consideração a sua contribuição para a comunidade e todo o resto será sorteado.

Com isso resta saber o que a Valve está guardando para a próxima sexta-feira, mas se um rumor estiver correto, eles deverão anunciar a existência da Source 2, engine que obviamente estará pronta para rodar não só no Windows, mas também no Linux, no Mac e eventualmente até no PlayStation 4, o que se for confirmado, servirá como a cereja do bolo.

emComputadores Destaque Destaques Games

Remake do Flashback chegará ao Steam em 1º de outubro

Por em 25 de setembro de 2013

flashback

Mesmo tendo passado longe de fazer sucesso junto a critica, eu imagino que existem muitas pessoas por aí que ainda querem ver como ficou o remake do espetacular Flashback: The Quest for Identity e a boa notícia é que a parir do dia 1º de outubro ele deixará de ser exclusivo para o Xbox 360, finalmente recebendo uma versão para PC.

Já em pré-venda no Steam, o jogo custa apenas R$ 20 e assim como aconteceu no console da Microsoft, trará legendas em português, mas graças ao maldito uPlay não terá conquistas no serviço de distribuição digital da Valve, apenas no da Ubisoft.

Sobre esta nova versão, feita com a Unreal Engine 3, as maiores reclamações recaem sobre os controles, bugs e no conteúdo adicional que aparentemente não recebeu a atenção que merecia. Eu até concordo com essas críticas, mas posso dizer que tive uma boa experiência ao encarar o jogo e mesmo que ele não esteja a altura do original, conseguiu me divertir.

O que realmente me deixou chateado foi constatar que o original, presente no remake, só pode ser jogado através de um fliperama localizado no menu principal, o que nos impede de aproveitar aquele jogo espetacular em tela cheia e ouvir direito todos os efeitos sonoros que ele trazia. Na minha opinião, este foi um tremendo vacilo da VectorCell, até por desincentivar a nova geração a conhecer o clássico como deveria.

emComputadores

Valve revela o SteamOS, seu próprio sistema operacional

Por em 23 de setembro de 2013

steamos

Nos últimos dias a Valve enviou mensagens para diversos veículos da imprensa informando que durante esta semana iriam fazer três revelações importantes e o primeiro deles acaba de ser anunciado.

De forma um tanto surpreendente, o que a empresa de Gabe Newell vinha guardando em segredo é o SteamOS, um sistema operacional gratuito baseado no Linux e que promete facilitar o ato de termos nossos jogos na TV, além de transformar o computador em uma central multimídia.

Segundo o anúncio da Valve, um dos grandes destaques do SO será a maneira como ele se manterá aberto, permitindo que os jogadores e desenvolvedores possam se comunicar com mais facilidade e a promessa é que várias empresas ofereçam suas músicas, programas de TV e filmes por lá.

Porém, o que mais chamou minha atenção foi a afirmação de que TODOS os jogos lançados para Windows e Mac que estão à venda na loja funcionarão no novo sistema através de streaming. Sendo assim, bastará ligarmos a máquina que usamos normalmente para jogar e então aproveitarmos os títulos no computador onde o SteamOS estiver instalado, algo que sempre foi o sonho de muitos jogadores.

Com isso restam dois anúncios para serem feitos, um deles provavelmente sendo o SteamBox, mas depois dessa investida da Valve, só consigo pensar que para mim os consoles da próxima geração perderam muito de seu apelo. Ponto para Newell e sua equipe, que novamente surgem com uma proposta interessante e que poderá dar uma bela sacudida no mercado.

Update: Só para que não restem dúvidas, o streaming do SteamOS não acontecerá através da internet, da mesma maneira como funciona o OnLive ou Gaikai, mas sim entre dois computadores que estejam na mesma rede.

emComputadores Destaque Destaques Games Linux

OMG! Steam permitirá o compartilhamento de contas

Por em 11 de setembro de 2013

Steam-Family-Sharing

Em um comunicado que pegou todo o mundo de surpresa, a Valve anunciou há pouco uma função que deverá fazer com que o Steam seja capaz de conquistar um número ainda maior de usuários, trata-se do Steam Family Sharing.

Como o nome sugere, basicamente o que a novidade fará é permitir que as pessoas sejam capazes de compartilhar suas contas com amigos e familiares, assim aqueles que você escolher (de um total de 10 computadores) terão acesso a todos os títulos que possui e a coisa só melhora, pois a grande sacada é que ao fazer isso a pessoa não interferirá nas suas conquistas ou progresso, já que essas informações ficarão atreladas à conta dela.

Nossos consumidores expressaram o desejo de compartilhar seus jogos digitais com amigos e familiares, assim como seus jogos, livros e DVDs adquiridos fisicamente podem ser compartilhados,” declarou Anna Sweet, da Valve. “O Steam Family Sharing foi criado como uma reposta direta aos pedidos dos usuários.

Contudo, o sistema terá algumas limitações, como o fato de nem todos os jogos poderem ser compartilhados e apenas uma pessoa ter acesso por vez à biblioteca, dando ao convidado mais alguns minutos para jogar quando o dono iniciar uma partida e ainda lhe dando a opção de comprar o título, mas sinceramente? A novidade é tão fantástica que não consigo lamentar isso.

Sem uma data para que o período de testes tenha início, os interessados deverão se inscrever neste grupo para tentar ganhar acesso à função e confesso que ainda não consegui assimilar muito bem o impacto inicial da notícia. Na minha opinião, se o número de títulos disponíveis for grande, chego a achar a ideia tão fantástica que não estranharei se a Valve conseguir mudar radicalmente toda a indústria de games com essa iniciativa.

emComputadores Destaque Destaques Games

Os jogos que gostaríamos de ver no Steam

Por em 6 de setembro de 2013

O surgimento de novas lojas de distribuição digital é sem dúvida algo muito bom para o PC. Isso criou uma concorrência que tem feito com que as empresas implementem novas e melhores funções em seus serviços, além de ter forçado a realização de promoções constantes e como qualquer consumidor quer poder pagar o mínimo possível pelos seus games, só temos a comemorar.

Porém, basta darmos uma rápida olhada nos fóruns ou nos comentários de sites para ver a quantidade de pessoas que afirmam que não compraram um determinado título simplesmente porque ele não foi posto à venda no Steam, o queridinho da maioria e pensando nos muitos jogos que poderiam ter um número de jogadores ainda maior, resolvi elaborar uma pequena lista com aqueles que mais sinto falta na loja da Valve.

Alguns poderão usar como argumento a possibilidade de adicionarmos atalhos para qualquer jogo no Steam, mas isso não é o mesmo de os adquirirmos direto por lá, o que nos garante atualizações automáticas e em muitos casos, armazenamento direto na nuvem, conquistas e mais algumas regalias. Enfim, vamos aos escolhidos:

continue lendo

emComputadores

Novo jogo do Molyneux ganha data para chegar ao Steam

Por em 2 de setembro de 2013

godus

O primeiro God Game que joguei foi o Populous e desde então me apaixonei pela ideia de podermos influenciar direta ou indiretamente a vida de personagens em jogos eletrônicos. Infelizmente esse gênero não tem recebido muita atenção por parte das desenvolvedoras, mas em breve poderemos voltar a exercer nossa divindade nos games graças ao Godus.

Descrito por Peter Molyneux como um sucessor espiritual daquele título que me apresentou ao estilo, o novo jogo teve seu financiamento conseguido através de uma campanha no Kickstarter e a partir do dia 13 de setembro poderá ser adquirido através do Steam, porém, isso não deverá acontecer da maneira que muitos gostariam.

O problema é que como o Godus ainda não foi terminado, ele fará parte do programa Steam Early Access, o que significa que a versão que nos custará US$ 20 será um beta. Portanto, caso você não veja problema em adquirir um título que provavelmente passará por várias mudanças até o seu lançamento oficial, pode ir separando o dinheiro.

Por muito tempo tenha estado empolgado com a maneira como o jogo tem evoluído. Sinto como se não houvesse nada no mundo como o Godus,” declarou Peter Molyneux, como sempre prometendo mais do que deveria. “Esse é o tipo de jogo com a qual sonhei fazer desde que entrei para a indústria; Ter as pessoas jogando o beta nos dará um feedback valioso enquanto o fazemos, tornando o sonho realidade.

Eu sei que não deveria fazer isso, mas a verdade é que não tenho conseguido segurar a ansiedade por este jogo. Além de um estilo visual único e muito bonito, tenho uma grande curiosidade em saber o que o Molyneux aprendeu após tantos anos na indústria e como já desisti de esperar por um novo Black & White, minha esperança é de que esse Godus seja tão bom quanto parece.

continue lendo

emComputadores

Keiji Inafune revela Mighty No. 9, sucessor espiritual de Mega Man financiado via Kickstarter

Por em 1 de setembro de 2013

mighty-no-9-001

Ontem durante um painel na PAX Prime 2013, o ex-produtor da Capcom Keiji Inafune pegou todo mundo de calças curtas ao anunciar seu próximo game. Tendo saído da Capcom em 2010 para fundar a Comcept, sua própria empresa (que já lançou Soul Sacrifice e está desenvolvendo Yaiba: Ninja Gaiden Z junto com a Team Ninja e Spark Unlimited), o criador de Mega Man revelou Mighty No. 9, um jogo de plataforma side-scrolling que é simplesmente o sucessor espiritual do robozinho ou, nas palavras dele, o que ele queria fazer com seu personagem e não conseguiu.

continue lendo

emComputadores Cultura Gamer Games Microsoft Nintendo Sony