Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Sony prevê prejuízo de US$ 2,1 bilhões em 2015

Por em 18 de setembro de 2014

xperia-z3

Se você achava que o fechamento do ano fiscal de 2013 já foi deveras ruim para a Sony, você não viu nada: uma nova projeção mostra que as perdas para o ano de 2014 podem simplesmente dobrar, o que segundo o CEO Kazuo Hirai levará a companhia a adotar remédios amargos para reverter a situação.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Computação móvel Entretenimento Games Hardware Mercado Planeta Sem Fio Sony Telecom

Sony QX1 e QX30, lentes mirrorless para seu smartphone

Por em 5 de setembro de 2014

ilce-qx1-001

Dito e feito: a Sony apresentou na IFA 2014 a segunda geração de suas câmeras externas para smartphones. A QX1 e a QX30 chegam para trazer uma experiência muito próxima de um dispositivo profissional de fotografia, principalmente quando olhamos para a QX1, que é compatível com o E-Mount e portanto, aceita lentes intercambiáveis.

continue lendo

emAcessórios Acessórios Áudio Vídeo Fotografia Hardware Lentes Planeta Sem Fio

IFA 2014: Sony lança linha Xperia Z3 e modelo de entrada E3

Por em 4 de setembro de 2014

xperia-z3-lineup

A Sony trouxe um carrinho cheio de novidades para a IFA 2014. De uma só vez ela revelou quatro novos aparelhos: seu novo top de linha Xperia Z3, a versão resumida Z3 Compact, o irmão maior Z3 Tablet Compact e o Xperia E3, um dispositivo de entrada que conta com conexão 4G/LTE.

continue lendo

emComputação móvel Hardware Mercado Planeta Sem Fio Telecom

Quer criar as fases do seu próprio game? A Sony liberou uma ferramenta open-source pra te ajudar!

Por em 3 de setembro de 2014

image_324508_fit_940

Se você é desses que se pergunta coisas como “quem diria que um dia iríamos ficar sabendo que a Sony está oferecendo uma produto de código aberto“, eu entendo a linha de pensamento por conta de uma política linha dura de capitalismo (destes porcos imperialistas mesmo sendo japoneses {leia com a voz do personagem comunista do Adnet}), mas preciso te lembrar de algumas coisas.

As versões customizadas do Android que a empresa enfia nos Xperia™, estão disponíveis em todos seus builds, com você pode ver neste link.

Ela tem, em seu GitHub, ferramentas abertas como implementação WebGL, Apk Analysers, AOSP do Xperia™, códigos de interfaces de usuário experimentais focadas em games, um ATF (Authoring Tools Framework) feito em C# e outras traquitanas digitais bem interessantes.

Lembro também do ImageWorks, software com diversos recursos open-source de criação de efeitos visuais, usado em filmes como Guardiões da Galáxia, O espetacular Homem Aranha, Capitão América, entre outros. Confira aqui o que a galera anda fazendo com ele. continue lendo

emCultura Gamer Destaques Games Microsoft Software Sony

Sony Digital Paper já está disponível nos Estados Unidos

Por em 29 de agosto de 2014

sony-digital-paper

Vocês se lembram quando no ano passado a Sony demonstrou no Japão o Digital Paper, uma espécie de tablet ultrafino de 13 polegadas que permitia edição de PDFs de forma fácil, principalmente porque ele reconhece a escrita do usuário da forma mais fluída possível? Não demorou muito tempo a empresa japonesa o lançou oficialmente, embora tenha fixado um valor de absurdos US$ 1.100,00 por ele.

Pois bem: como quem não quer nada a Sony começou a vendê-lo online, embora tenha o voltado espertamente para profissionais.

continue lendo

emComputação móvel Hardware Mercado Planeta Sem Fio Telecom

Chegando a nova Sony A5100 — mirrorless de entrada

Por em 18 de agosto de 2014

Coisas do mundo da fotografia. Ontem a noite houve um “vazamento” de informações sobre um novo lançamento da Sony. Convenientemente, tivemos uma foto do novo modelo e todas as suas especificações publicadas nos principais sites de notícias do mundo da fotografia digital. Muitos, inclusive, acusam a Sony de liberar essas informações deliberadamente, o que não deixa de ser uma afirmação plausível. Um dia depois destas informações caírem no conhecimento público a Sony anunciou oficialmente a Alpha 5100, chamada pela companhia como uma mirrorless de entrada. Tanto que o Dpreview já tem um review básico do novo equipamento.

Depois do sucesso de critica e de vendas da Alpha 6000, a Sony resolveu inovar em um equipamento mais barato e que mantivesse os mesmos padrões de qualidade. O pessoal do Petapixel até afirmou que a A5100 nada mais é do que a A6000 em um corpo mais barato. Ótima notícia. A empresa segue ganhando mercado e crítica e o consumidor tem acesso a equipamentos de qualidade por um preço mais baixo.

Em seu interior encontramos o mesmo sensor CMOS APS-C com 24 megapixels de resolução máxima, o extremamente rápido sistema de foco automático híbrido (que é a vedete deste equipamento), processador Bionz X e velocidade ISO máxima em 256000 (não sabemos ainda até onde isso é usável). A câmera não possui visor eletrônico, mas em compensação a tela de LCD com 3 polegadas possui 920 mil pontos, é articulada e sensível ao toque. A câmera também pode fazer vídeos em Full HD com 60 fotogramas por segundo no formato AVCHD e pode, simultaneamente, também gravar no formato XAVC-S com taxa de 50 MB/s.

As diferenças mais gritantes entre a A6000 e a A5100 são a ausência de um visor eletrônico e o modo contínuo que é ligeiramente mais lento na segunda câmera (11 fotos por segundo contra 6 fotos por segundo). De resto estamos falando das mesmas características. A Sony A5100 deve chegar ao mercado no mês de setembro com o preço estimado de US$ 550,00 (somente o corpo) e US$ 700,00 (com a lente do Kit 16-50mm f/3,5-5,6).

sony_a5100_mirrorless

emÁudio Vídeo Fotografia Equipamentos

E se o PlayStation não tivesse existido?

Por em 17 de agosto de 2014
Laguna_SNES_PlayStation

Sim, existiu o Super Nintendo Play Station (Crédito: Kotaku)

Nintendo e Sony já trabalharam juntas para que esta criasse um drive de CD-ROM para o SNES. O ano era 1988 e o codinome do projeto era “Play Station”. Três anos depois, ao reler o contrato firmado com a Sony, o então presidente da Nintendo Hiroshi Yamauchi percebeu que estava na verdade era ajudando a criar um fortíssimo concorrente no ramo dos videogames: ele preferiu abortar tudo pois os jogos feitos para o SNES Play Station pagariam royalties de licenciamento à Sony, não à Nintendo.

Depois de algumas brigas judiciais entre as japonesas que resultaram em algumas raríssimas unidades do console híbrido, o então presidente da Sony Norio Ohga pediu que Ken Kutaragi, o homem que convenceu a Big ‘N’ a incluir um chip sonoro da Sony em cada Super Nintendo, retirasse o que havia de SNES no Play Station para desenvolver um console próprio. Nascia assim o PlayStation (duas palavras, sem nenhum espaço entre ambas), console da 5ª geração que foi lançado no Japão dia 3 de dezembro de 1994.

O tio Laguna fica aqui a imaginar: e se a história tivesse se desenvolvido de forma diferente?
continue lendo

emArtigo Destaques Hardware Museu Nintendo Sony