Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

OMG! Luz Vermelha da Morte no PS4! Spoiler: não, mas quase…

Por em 17 de outubro de 2013

PS4_redline_overheating_c

A Sony realizou um evento na Espanha nos últimos dias, no qual apresentou o PS4 para os clientes do país. E parece que rolou uma discussão entre los hermanos, sobre PlayStation vs Xbox, e a coisa esquentou, como não poderia deixar de ser entre por lá. Ô povo de cabeça quente (myself included).

Brincadeira, mas o console que estava em exibição mudou a cor do seu LED, que comumente é azul para indicar funcionamento normal, para um vermelho estranho, que logo foi apelidado por alguns apressados assustados de “Red Light of Death”.

A pessoa que tirou a foto acima revelou que um representante da Sony abriu o envólucro no qual o videogame estava protegido e, alguns segundos depois, a luz azul voltou a ser exibida. Tatu do bem agora, né? Ou será que está mesmo?

continue lendo

emHardware Sony

Sony Cybershot RX10 – a volta das prosumers?

Por em 16 de outubro de 2013

O termo prosumer anda meio em baixa. Para quem nunca ouviu falar do termo, ele foi muito famoso no início da profissionalização dos fotógrafos para o digital. Muitos não tinham dinheiro para investir em câmeras reflex, então o que sobrava eram as prosumers. Câmeras compactas que tinham características de câmeras profissionais (sapata de flash externo, controle manual, sensor um pouco maior, e uma boa lente) e que foram o quebra galho de muita gente. Com a queda do preço das câmeras reflex essa categoria de câmera foi desaparecendo, mas de vez em quando algumas empresas ainda lançam equipamentos com essas características. E foi o que fez a Sony hoje.

Tudo bem que as grandes vedetes do dia foram as Mirrorless ful frame A7 e A7R, mas vamos dar crédito também ao lançamento da Cybershot RX10. Ela faz parte da família RX de câmeras compactas de alto desempenho e veio para ocupar um lugar de destaque entre as câmeras ultrazoom. dois fatores, dentro das perfumarias tecnológicas, devem ser destacados. O primeiro é que a câmera possui um sensor CMOS-BSI de 1 polegada com 20 megapixels de resolução máxima. O segundo fator é a existência da lente Carl Zeiss Vario Sonnar T* 24-200mm (equivalente) com abertura fixa de f/2,8  em todo comprimento focal. Duas características poderosas para tirar a câmera do meio do mar de ultrazooms que existem atualmente. Fora isso temos um corpo feito de magnésio selado contra os fatores climáticos. Uma ótima companheira para fotografia de natureza.

Fora isso, a câmera também herdou várias das características da A7/A7R. Processador BIONZ X, gravação de vídeo em full HD com 24 ou 60 fotogramas por segundo, conexão Wi-fi e NFC. A câmera pode fazer até 10 fotos por segundo no modo contínuo e possui monitor LCD de 3 polegadas com 1.228 pontos e visor EFV com 1,2 milhões de pixels.

A Sony Cybershot RX10 vai estar disponível em novembro pelo preço de US$ 1.300,00. Ninguém falou que seria barato.

sony_cybershot_RX10Fonte: PetaPixel

emDestaque Equipamentos

Sony A7 e A7R – mirrorless Full Frame

Por em 16 de outubro de 2013

E o que era boato agora se tornou verdade. E, por incrível que pareça, tudo que vazou na internet sobre essas duas câmeras se mostrou verdadeiro. A Sony chutou a porta e decidiu levar a brincadeira para outro patamar. Desse modo ela vai colocar no mercado duas câmeras mirrorless com sensor full frame. Isso mesmo, nada de fator de corte para essas duas câmeras.

As novas A7 e A7R são quase idênticas em seu interior e exterior, mas os pequenos detalhes é que vão fazer uma custar um pouco mais do que a outra. A Sony A7 possui sensor CMOS de 24,3 megapixels com filtro antialiasing. A câmera possui 117 pontos de autofocus padrão e mais 25 para detecção de fase. A câmera pode fazer 5 fotos por segundo no modo contínuo e está equipada com o novo processador BIONZ X, o que também permite a geração do arquivo RAW com 14 bits. A câmera possui um visor LCD de 3 polegadas articulado e o EFV tem a resolução de 2,4 milhões de pixels. Assim como não podia deixar de ser (pelo menos na atualidade) a câmera tem conexão Wi-Fi (está vendo Nikon?) e NFC, e pode gravar vídeos em Full HD com 60 ou 24 fotogramas por segundo. O corpo da câmera é selado contra fatores climáticos e, além de robusto, possui 9 botões personalizáveis com até 46 funções programáveis segundo as preferências do fotógrafo.

A Sony A7 chega ao mercado custando US$ 1.700,00 (somente o corpo) e US$ 2.000,00 com a lente FE 28-70mm f/3.5-5.6 OSS.

Sony_A7

Já a Sony A7R é quase idêntica à sua irmã menor com pequeninas diferenças. Para começar, ela está equipada com um sensor CMOS Full Frame de 36,4 megapixels sem o filtro antialiasing, ou seja, mais nitidez nas imagens e com o perigo de aparecimento do efeito moiré. A câmera tem uma construção um pouco mais robusta, a velocidade do modo contínuo fica em 4 fotos por segundo e não há o sistema de autofocus por detecção de fases. Fora isso, as outras especificações são idênticas entre as duas câmeras.

A Sony A7R vai chegar ao mercado custando US$ 2.300,00 apenas o corpo. Não existe kit para a câmera, o que vai obrigar aos futuros donos a investir separadamente em uma lente. Falando em lente, a Sony colocou algumas novas opções a disposição que foram projetadas justamente para as novas câmeras. Estou falando da  Sony Vario-Tessar T * 24-70mm f/4  OSS ZA (US$ 1.200,00), da Sony FE 35mm f/2.8 ZA (US$ 800,00) e da Sony FE 55mm f/1.8 ZA  (US$ 1.000,00). Essa última com valor bem salgado em minha opinião.

Sony_A7R

E, provando que a coisa vai ser o carro chefe a partir de agora, a Sony também lançou adaptadores para que a câmera possa usar lentes da linha E (US$ 200,00) e um adaptador para a linha de lentes E de espelhos translúcidos (US$ 350,00) e um Grip vertical que vai servir para as duas câmeras (US$ 300,00).

Ou seja, uma baciada de coisa. Agora resta saber se o formato vai pegar. Eu espero que sim.

emDestaques Equipamentos

“Beyond: Two Souls”: como contar várias histórias de forma bela, envolvente e interativa na mesma obra

Por em 15 de outubro de 2013
Eu, eu mesma e Aiden.

Eu, eu mesma e Aiden.

Eu terminei este “jogo” às 3:30 da manhã do último sábado. Fui para a cama com lágrimas nos olhos e pensando em cada decisão que tomei durante a história. Eu ainda penso nelas, mesmo agora enquanto escrevo estas palavras. O Beyond: Two Souls é transcendente. Ele transcende tanto videogames quanto filmes para se tornar algo ainda maior e mais envolvente do que qualquer uma das mídias conseguiria ser sozinha. Eu vou me lembrar deste jogo por anos, o que é bem mais do que eu posso dizer da maioria das obras de ficção, sejam elas filmes ou jogos, com que eu já tive contato.

Se você procura um jogo com uma história rica, profunda, envolvente, emocionante e não se importa com a falta de “controle” (que é sempre ilusório de qualquer forma, pois os jogos sempre tem limitações na forma de jogar) este é o título para você, no mesmo patamar de qualidade de The Last of Us, pois pequenos erros de continuidade e roteiro podem ser facilmente ignorados quando vistos da perspectiva do todo.

De qualquer forma, talvez o maior elogio que eu posso fazer a esta obra é que ela diverte. Não só diverte como envolve. Quando eu paro para pensar que alguma escolha durante o jogo que poderia ter feito a história caminhar para um final diferente ou ao menos com notáveis mudanças na linha narrativa, eu fico tomado pelo peso da responsabilidade das escolhas que eu fiz. Afinal de contas, Jodie era eu e eu era Jodie. Ele faz pensar, faz a emoção aflorar e é um exemplo perfeito de que jogos, assim como cinema e literatura, pode ser usados para divertir e transformar (ao contrário do que algumas pessoas do nosso governo parecem pensar).

continue lendo

emAnálises Destaque Games

Primeira Sony Nex Full Frame em 16 de outubro

Por em 14 de outubro de 2013

Lembram quando digo por aqui que o mercado fotográfico anda meio parado no que diz respeito a novidades? Então, parece que a Sony decidiu dar uma sacudida em tudo e fazer um anuncio interessante. Rumores quase que totalmente confirmados dão conta de que a empresa vai lançar a primeira câmera mirrorless da série NEX com sensor full frame. Isso mesmo meus amigos, uma câmera pequena e sem espelho com sensor 35mm. Se alguém poderia fazer uma coisa dessas tinha que ser a mesmo Sony e seu histórico de lançamentos inusitados.

Tudo começou com uma imagem borrada de uma nova câmera da Sony e com a promessa de um lançamento que iria causar muita discussão no meio especializado. Nesse final de semana tivemos imagens nítidas e completas das duas câmeras. Isso mesmo, na falta de uma câmera vão ser duas. Estamos falando das Sony NEX A7 e A7r. O design lembra um pouco câmeras antigas, o que me deixa feliz, mas temos algumas diferenças se compararmos com as NEX tradicionais. Temos uma proeminente empunhadura e, na parte de trás, um visor eletrônico bem destacado. A A7 aparece nas fotos com uma lente 28-70 mm f/3,5-5,6. Já a A7r, com valor mais elevado, aparece nas imagens com uma Zeiss 35 mm f/2,8 (que em full frame deve ser uma delícia).

Existem algumas especificações da câmera correndo nos sites de rumores, mas eu vou aguardar o lançamento oficial que deve ocorrer em 16 de outubro, pois a Sony já enviou convites para um anúncio “impressionante” nesse dia. Algo que parece certo é o valor dos dois equipamentos. A Sony A7 vai custar US$ 1.700,00 (somente o corpo) e US$ 2.000,00 com a lente 28-70 mm f/3,5-5,6. Já a A7r temos informações do valor apenas do corpo, que vai custar US$ 2.200,00. Nenhuma palavra sobre o valor da Zeiss 35mm f/2,8. Nos resta aguardar mais dois dias para informações completas.

sony_nex_A7

sony_nex_A7rFonte: PetaPixel.

emEquipamentos

Foxconn confirma: estudantes de TI foram forçados a montar o PS4 sob ameaça de não se graduarem

Por em 10 de outubro de 2013

Dá para ver pelas caras que amam MESMO a Foxconn

Mês que vem a nova geração de consoles estará chegando, com o PS4 e o Xbox One lendo lançados mundialmente. Mas se uma turma está ansiosa pelo lançamento, outra não está nem um pouco contente pelo simples fato que foram cruelmente explorados. Segundo denúncias milhares de estudantes do Instituto Xi’An de Tecnologia, um dos maiores da China foram forçados a trabalhar sem remuneração para a Foxconn na montagem do novo console da Sony, em um conluio entre a fábrica e a órgão educacional sob ameaça de impossibilidade de graduação caso se recusassem.

continue lendo

emCultura Gamer Games Hardware Sony

Toshiba pretende embarcar tecnologia Transfer Jet em smartphones em 2014

Por em 1 de outubro de 2013
transferjet-adapter

Créditos: Engadget

A tecnologia de transmissão de dados Transfer Jet foi demonstrada pela primeira vez no longínquo ano de 2009, e na ocasião Sony e Toshiba estavam empolgadas em promovê-la como um recurso muito mais rápido que o NFC, com uma taxa de transferência de até 560 Mb/s, permitindo o compartilhamento de vídeo de 4 GB entre um computador e um smartphone em apenas um minuto, bastando um toque entre eles e que eles estejam em uma distância próxima.

A Toshiba havia demonstrado alguns protótipos durante a CES 2013, mas agora ela apresentou os produtos que já estão prontos para o lançamento: desde cartões de memória até adaptadores USB para conectar desktops, smartphones, tablets, câmeras e até TVs.

continue lendo

emComputação móvel Hardware Telecom Wireless e Redes