Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

O câncer é um fungo e pode ser tratado com bicarbonato de sódio?

Por em 25 de dezembro de 2012

Alguém aqui já ouviu falar num Dr. Tullio Simoncini? Para quem ainda não ouviu falar, explico: o ex-Dr. Tullio Simoncini é um oncologista italiano que descobriu que o câncer na verdade seria um fungo e pode ser tratado com bicarbonato de sódio. Ele perdeu o direito de exercer sua profissão, pois, segundo ele, utilizou-se da medicina alternativa para tratar o câncer contra o “grande império das indústrias farmacêuticas”.

Não existe nenhuma evidência científica que comprove os métodos utilizados por Simoncini e, o pior, diversos pacientes já morreram com a técnica “comprovada” do ex-doutor: uma paciente dele, de 58 anos de idade, morreu de câncer de mama. Segundo relatos do esposo da tal vítima, o médico viajou até a Holanda, onde iniciou o tratamento da paciente que recebeu mais de 20 injeções intra-tumural de bicarbonato de sódio. Ela chegou ao ponto de quase morte e foi levada através de uma ambulância para o Free University Medical Center of Amsterdam, onde morreu de uma doença relacionada à alcalose metabólica. Quando contatado pela mídia na Itália, o médico disse simplesmente que ele não realizou nenhum tratamento na paciente (muita gente, inclusive o próprio marido da paciente, falam exatamente o contrário).
continue lendo

emCiência

O triste fim das usinas termonucleares Dounreay e Fukushima

Por em 14 de março de 2012
Laguna_RadioactiveM_20mar2011

A dolorosa morte de um reator nuclear…

Reatores nucleares são grandes e robustas obras de infraestrutura que possuem prazo de validade bem definido pelos materiais utilizados e crescentes custos de manutenção: pouco mais de 30 anos.

Isso se ninguém tiver a péssima idéia de quebrar várias regras básicas de segurança como, sei lá, desligar todos os sistemas de arrefecimento do núcleo (parcialmente ativo) durante um teste numa central termonuclear ainda em construção.

O tio Laguna lembra que, a grosso modo, um reator nuclear seria como uma senhora fogueira que, depois de acesa, só “apaga” após consumir todo o material físsil… E o que fazer quando a falência desse material acaba por apagar o fogo daquela senhora?

O tio Laguna detalha a seguir os derradeiros momentos de duas centrais termonucleares.

continue lendo

emEnergia Hardware Miscelâneas