Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Enemy Front abordará batalhas menos conhecidas da 2ª Guerra

Por em 1 de fevereiro de 2014

enemy-front

Quem aí está sentindo falta de um jogo de tiro em primeira pessoa que seja ambientado na Segunda Guerra Mundial? Pois é, sei que sou um dos poucos que ainda não se cansaram do gênero e se você está comigo, saiba que em breve um game chamado Enemy Front deverá nos dar uma nova oportunidade de revisitarmos aquele período.

Desenvolvido pela CI Games, o jogo está sendo feito com a CryEngine 3, o que é praticamente garantia de ótimos gráficos e de acordo com Michael Sroczynski, um dos diferenciais do FPS será nos colocar em batalhas não muito conhecidas daquela guerra.

O Enemy Front não será apenas sobre as grandes batalhas da Segunda Guerra Mundial – nós decidimos nos concentrar nas lutas de resistência,” afirmou o produtor. “Então você será levado à missões nunca vistas anteriormente em videogames. Você fará parte do Levante de Varsóvia de 1944, haverá missões de sabotagens nas montanhas que serão baseadas em eventos em que a resistência tomou fábricas de foguetes nazistas. Você defenderá um hospital de campanha ou destruirá um trem que está transportando alguns oficiais nazistas de alto escalão, que foi o que a resistência francesa fez.”

Um dos pontos interessantes sobre essa tentativa de recriar batalhas menores é que deveremos ter contato com situações que muitas vezes passam despercebidas ou são desconhecidas de muitos e um exemplo é uma missão onde temos que defender um hospital de campanha em Varsóvia. Como a cidade foi tomada há cinco anos, os recursos serão escassos e até as armas utilizadas serão improvisadas, fazendo com que os jogadores tenham que usar a criatividade para saírem vivos dali.

Apesar do interessante conceito e da promessa de que a equipe entregará um moderno FPS da Segunda Guerra, nos permitindo escolher como encarar os confrontos, seja sorrateiramente ou partindo direto para o ataque, minha preocupação é em relação a própria CI Games, antiga City Interactive e digo isso porque o estúdio não é conhecido pela alta qualidade de suas criações.

continue lendo

emComputadores Microsoft Sony

Aplicativo da Wargaming nos permite explorar avião da 2ª Guerra

Por em 31 de janeiro de 2014

Dornier-do-17

Existem muitos fatores que pesam na hora de fazer um bom game,  com um deles sendo gostar entender do assunto que o projeto abordará, e uma empresa que parece acreditar nisso é a Wargaming.net. Conhecida por seus jogos multiplayer gratuitos ambientados na Segunda Guerra Mundial, inclusive com um deles figurando entre os que mais faturam no mundo, é impressionante a contribuição que essa empresa tem dado para manter viva a história daquele conflito.

Tudo começou em outubro de 2012, quando a desenvolvedora bielorrussa resolveu investir em uma expedição que planejava desenterrar alguns Spitfires que estariam em Burma. Comandada pelo inglês David Cundall, um especialista em encontrar aviões da Força Aérea Real, o projeto acabou descobrindo que tudo não passava de uma lenda, mas pelo menos eles conseguiram eliminar de uma vez por todas essa possibilidade.

Porém, o interesse da Wargaming não morreu com aquela investida e após trabalhar em conjunto com a RAF, em junho do ano passado o estúdio ajudou a encontrar aquela que é considerada a única unidade sobrevivente do Dornier Do 17, um belo bombardeiro alemão de médio porte que foi bastante utilizado na Guerra Civil Espanhola e no início da Segunda Grande Guerra.

Atualmente o avião está exposto e sendo restaurado no museu da RAF localizado em Cosford, no Reino Unido e para promover o achado, a Wargaming lançou um aplicativo de realidade aumentada para dispositivos iOS que nos permite ver o Lápis Voador em diversas localidades do planeta, além de trazer informações e ainda contar com um concurso que colocará na exposição as fotos mais bonitas tiradas com o programa.

Como pode ser visto aqui, no Brasil o único lugar registrado para mostrar uma versão virtual do bombardeiro é o Parque Ibirapuera, em São Paulo, mas mesmo que você não esteja perto o suficiente para ver como o avião ficaria no local, vale a pena fazer o download do AppARition para conhecer um pouco da história desse avião e tomara que o dinheiro arrecado com os jogos da Wargamming continuem servindo não só para que novos MMOs sejam feitos, mas ajude também a recuperar um pouco da história.

continue lendo

emCelular Celulares MMO

Drone submarino está ajudando a encontrar pilotos desaparecidos na Segunda Guerra

Por em 19 de agosto de 2013

Remus, o drone da BentProp Project, nada acima do F4U Corsair afundado

A Batalha de Peleliu foi uma das mais ferozes da Segunda Guerra: conhecida pelo codinome Operação Stalemate II, o objetivo era capturar uma pista de pouso controlada pelos Japones na minúscula ilha de que dá o nome à missão – hoje a minúscula República do Palau, país insular a 800 km de distância das Filipinas. O major-general William Rupertus acreditou que tomaria a pista em quatro dias, entretanto os aliados deram de cara com uma forte defesa dos nipônicos, o que fez a batalha se arrastar por dois meses, de setembro a novembro de 1944. Muitos aviões americanos e japoneses foram derrubados, e seus pilotos, perdidos.

Corta para 2013. O dr. Pat Scannon passou os últimos 20 anos fazendo viagens anuais a Palau onde realiza buscas dos aviões afundados. Checando registros antigos e entrevistando os moradores, ele já localizou 60 aeronaves, metade japonesas. Agora Scannon, que é fundador do BentProp Project está utilizando um drone para ajudar em seu trabalho.

continue lendo

emHardware Miscelâneas Robótica

Incríveis imagens capturam New York durante a Segunda Guerra Mundial

Por em 24 de julho de 2013

Shipfitters on lunch break at the Brooklyn Navy Yard, August 1944.

O Museu e Biblioteca da Sociedade Histórica de New York está apresentando uma exibição de fotografias incríveis, que retratam a cidade durante a Segunda Guerra Mundial. É uma vasta coleção de fotos históricas, incluindo várias do arquivo da Marinha Americana, que mostram como a cidade foi transformada pela Guerra, e como seus moradores foram tocados em diversos aspectos de seu dia-a-dia.

É uma tentativa de criar uma uma perspectiva melhor sobre o que a chamada ‘Total War’ significa para os nova-iorquinos, seja para os que trabalhavam no apoio aos fuzileiros, ou apenas tentando dar sequência ao seu cotidiano” – disse Chelsea Frosini, responsável pela mostra.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias

Esquecendo da Guerra Fria russos tentam proteger dados usando… Máquinas de Escrever

Por em 15 de julho de 2013

enigma2

Nem é uma dessas. Antes fosse.

A incrível e fantástica revelação de Edward Snowden, de que agências de espionagem internacional praticam espionagem internacional deixou um monte de governos em pânico. A Bolívia baniu uso de celulares e email nos primeiros escalões do Governo. No Brasil o incrível Ministro das Comunicações disse que estamos vulneráveis e que a Presidenta não usa criptografia. Uma pena que o Planalto desconheça PGP, mas enfim.

A melhor notícia entretanto veio da Rússia. Na melhor estratégia de corno que vende o sofá, deduziram que a culpa do vazamento de informações é das comunicações digitais, e portanto para evitar futuros nerds fofoqueiros, deveriam voltar ao papel.

Isso mesmo: Estão comprando US$15 mil em máquinas de escrever, reativando o parque existente e passarão a utilizar memorandos impressos, sem rastro digital.

Não é NEM editar num Word da vida e imprimir, é na máquina, provavelmente com direito a fita corretora e papel-carbono. Com isso, na cabeça do JÊNIO que pensou nesse plano fantástico, os documentos ficariam imunes a hackers.

continue lendo

emDestaques Segurança

Company of Heroes 2 está oficialmente confirmado

Por em 7 de maio de 2012

dori_coh2_07.05.12

Pois está aí a melhor notícia da semana. Quer dizer, pelo menos para aqueles que gostam de jogos de estratégia e/ou títulos ambientados na Segunda Guerra Mundial. A THQ confirmou um rumor que apareceu no final do ano passado e que dizia que uma continuação para o fantástico jogo da Relic Entertainment estava em produção.

Previsto para chegar em 2013 exclusivamente para PC, Company of Heroes 2 será uma continuação direta e dessa vez nos levará para algumas das mais importantes e violentas batalhas ocorridas na União Soviética, colocando frente a frente o Exército Vermelho e os nazistas.

O game está sendo feito com a nova engine proprietária Essence 3.0 e que deverá garantir gráficos ainda mais bonitos e realistas do que vimos no primeiro game ou mesmo no belíssimo Warhammer 40,000: Dawn of War II, que utiliza a Essence 2.0, permitindo inclusive a destruição dos cenários.

Se desconsiderarmos o fracassado Company of Heroes Online, o último lançamento da série aconteceu em 2009 com a expansão Tales of Valor, mas ao que tudo indica, tamanha espera parece que valerá a pena (tomara que meu PC dê conta do recado).

[via Press Release]

emComputadores

Para Rebellion, está na hora dos jogos na 2ª Guerra voltarem

Por em 27 de janeiro de 2012

dori_snif_26.01.12

Lembra quando todo mundo reclamava da enorme quantidade de jogos ambientados na Segunda Grande Guerra? O sucesso alcançado pelo Call of Duty: Modern Warfare mudou esse cenário e hoje em dia poucos são as companhias que se arriscam a lançar jogos sobre aquele período e é justamente por isso que a Rebellion (Aliens vs Predator, NeverDead) acredita que o seu próximo lançamento, o Sniper Elite V2, poderá obter boas vendas.

Penso que o mercado esteja preparado para a Segunda Guerra Mundial,” disse o produtor sênior Steve Hart, “isso pode ser visto com o grande interesse gerado por jogos como o Red Orchestra 2, porque tudo relacionado a Segunda Guerra é um sopro de ar fresco em relação aos jogos ambientados em conflitos modernos.

Para ele, não foi o caso das desenvolvedoras terem abandonado completamente o tema, apenas que elas buscaram outros assuntos para serem explorados, mas que isso lhes permitiu um espaço de tempo para lançarem seu jogo antes que outro parecido chegue ao mercado, como um Call of Duty situado naquela época, o que para Hart, mais cedo ou mais tarde acontecerá novamente.

Acho que eu sou um pouco suspeito para falar por ser completamente fissurado em tudo o que estiver relacionado a 2ª Guerra e mesmo no auge dos jogos sobre ela, não consegui enjoar de me embrenhar por uma Europa virtual completamente destruída. Mas será que o grande público pensa da mesma maneira? Sinceramente tenho minhas dúvidas sobre isso.

Já em relação ao Sniper Elite V2, ele é continuação de um título lançado em 2005 e chegará ao mercado no dia 17 de abril, com versões para o PC, XBox 360 e Playstation 3.

[via GamerZines]

emIndústria