Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Richard Garriott gostaria de trabalhar em novo Ultima

Por em 5 de setembro de 2011

dori_ult_06.09.11

Acho que é seguro dizer que poucos são os jogos ocidentais que possuem uma influência tão grande na indústria japonesa quanto a série Ultima. Criada por Richard “Lord British” Garriott, muitos dos seus conceitos foram aproveitados por RPGs orientais, como a mistura de ficção científica com fantasia, viagens no tempo e a utilização de grupos de personagens nas batalhas.

Atualmente a marca não conta mais com a importância de antigamente, mas durante uma entrevista o game designer afirmou estar cheio de ideias para novos jogos da franquia e que gostaria muito de trabalhar nelas, porém, ao ser questionado se isso está perto de acontecer, a resposta não foi nada animadora.

Podíamos estar abertos a isso. Na verdade, conversamos com o que chamo de alto escalão, mas os indivíduos que atualmente controlam a propriedade intelectual não parecem muitos interessados nisso, então veremos. Quem sabe? Você nunca sabe o que acontecerá no futuro… a porta estará sempre aberta se eles estiverem interessados.

Apesar de sempre ter ouvido muitos elogios à franquia, curiosamente nunca tive a oportunidade de jogá-la, mas mesmo não esquecendo do fracasso que foi o Tabula Rasa, acredito que com a atual tecnologia Garriott poderia entregar jogo cuja imersão seria imensa, característica que sempre foi apontada como a principal da franquia.

PS: Não posso deixar de dizer que um pacote com os três primeiros títulos da série Ultima estão à venda no Good Old Games e o quarto pode ser obtido gratuitamenteno mesmo site.

[via Eurogamer]

emMiscelâneas

Breath of Fire IV será vendido pela PSN

Por em 2 de agosto de 2011

dori_bof4_02.08.11

Talvez poucos concordem comigo, mas sabe o que acho que foi a melhor coisa que aconteceu na PS Store? A Sony ter começado a vender jogos do primeiro Playstation, mas precisamente os RPGs lançados para aquele console. O videogame teve uma grande quantidade de bons jtítulos do gênero e infelizmente adquirir a maioria deles em mídia física hoje em dia poderia nos custar uma verdadeira fortuna, mas com a iniciativa da empresa esses títulos se tornaram disponíveis e todos podem jogá-los sem precisar roubar um banco ou vender um rim.

Eu pelo menos sou um que sempre que possível adquiro um RPG por lá e mesmo já tendo o Suikoden, Wild ARMs, Xenogears, Legend of Mana e Alundra, ainda pretendo comprar muitos outros clássicos, como o Grandia e a trilogia Arc the Lad e para o meu desespero minha alegria, fico sabendo que a Capcom lançará por lá no dia 16 de agosto o Breath of Fire IV, título que sempre tive vontade de jogar e que pertence a uma das poucas séries que conseguiram chegar perto de rivalizar com os gigantes Final Fantasy e Dragon Quest.

O BoF IV sempre me chamou a atenção por causa do seu visual, mas como nunca joguei nenhum dos títulos anteriores da franquia, gostaria de saber daqueles que a conhecem se vale a pena investir neste, mesmo sem ter tido contato com os outros. Além disso, vocês também costumam comprar jogos antigos através das redes online dos consoles?

[via Game Informer]

emMuseu Portáteis Sony

E3 2011 • Paper Mario 3DS ganha trailer

Por em 11 de junho de 2011

dori_e3_nin_06.06.111

Uma das experiências mais divertidas que tive no Game Cube e no Wii foi com os jogos da série Paper Mario. Por isso, se um dia eu comprar o novo portátil da Nintendo, um dos primeiros títulos que gostaria de jogar nele seria o quarto capitulo a usar a marca. É verdade que a sua produção já havia sido mencionada na E3 do ano passado, mas agora a Nintendo liberou um trailer do Paper Mario 3DS que mostra que a qualidade dos anteriores deverá ser mantida.

Dessa vez o estilo será mais parecido com a versão para o Game Cube, mais voltado para o RPG do que para a aventura, como aquele para o Wii, onde as batalhas acontecem por turno. Apesar dos dois últimos Paper Marios não contarem com gráficos de última geração, embora tenham uma direção artística espetacular, me impressionou ver que no 3DS ele será virtualmente idêntico e o efeito em 3D deverá deixar os cenários e personagens “de papel” muito bonitos.

No entanto, mesmo tendo um ou outro jogo que me chame a tenção no 3DS, ainda estou mais interessado no Playstation Vita e você?

continue lendo

emNintendo Portáteis Vídeos

Quer comprar uma coleção de Final Fantasies?

Por em 26 de maio de 2011

Por mais que você goste da principal franquia da Square, eu tenho quase certeza que a sua coleção não chega perto de uma posta à venda no eBay por um tailandês. Avaliado em US$ 15 mil, o impressionante pacote traz uma enorme quantidade de itens, como os primeiro títulos lançados para o Nintendinho, filmes, diversas edições de colecionador, guias e trilhas sonoras, além de algumas curiosidades, como cinco versões do Final Fantasy 11 para Xbox 360 e edições comemorativas dos consoles Game Cube, Playstation 2 e Playstation 3.

Levando-se em consideração de que apenas o Final Fantasy III completo e em boas condições pode custar US$ 215 no mesmo site de leilões ou que essa versão do Game Cube em homenagem ao Crystal Chronicles sequer chegou a ser vendida, até que o preço não chega a ser tão absurdo e o bom é que se você for um felizardo que pode gastar essa grana toda, o frete é gratuito para qualquer lugar do mundo, mas eu reservaria mais uns trocados para pagar o imposto estratosférico que será cobrado quando a enorme caixa chegar por aqui.

dori_ff_25.05.11 dori_ff_25.05.11-2 dori_ff_25.05.11-3

[via Gameswag]

emMiscelâneas Museu

Inafune vira golpes em bizarro RPG

Por em 20 de maio de 2011

Acho que ter medo das bizarrices vindas do arquipélago japonês não é uma exclusividade minha e embora este post deveria ter sido escrito pelo Cardoso, como um grande fã do trabalho de Keiji Inafune, eu não poderia deixar passar a oportunidade.

Tudo começou quando o game designer anunciou que faria uma participação no jogo Super Dimensional Game Neptune Mk-II, um RPG de paródia (sim, isso existe, afinal estamos falando do Japão) criado pela Compile Heart. Porém, ao contrário do que muitos poderiam imaginar, o criador do Mega Man não emprestaria a sua experiência para fazer com que o game tivesse um melhor acabamento, mas sim estaria presente como golpes especiais, se é que podemos classificar desta maneira, e por mais ridículo que possa parecer, será a sua imagem real obtida através de fotografias que aparecerá na aventura.

Mas calma, a coisa ainda ficará um pouco pior. Entre os ataques disponível para os personagens, estão dois onde serão usado o Inafune-san, sendo o primeiro um raio que sai de sua boca, quando a câmera dará um zoom e se chamará Donnahandanda Nova e outro em que o japonês aparecerá de braços cruzados e será transformado em uma espada, batizado criativamente de Creator Sword Inafune. Eu sei que tentar imaginar essas duas situações está além da capacidade da maioria das pessoas e é exatamente por isso que aí em baixo você pode conferir duas imagens dos golpes.

Previsto para chegar com exclusividade ao Playstation 3 no dia 18 de agosto, acho que esse eu posso garantir que não será lançado no ocidente e é provável que poucos sintam sua falta.

dori_ina_18.05.11-2 dori_ina_18.05.11

[via Andriasang (1 e 2)]

emSony

Mass Effect 3 tentará atingir um público maior

Por em 5 de maio de 2011

dori_me3_05.05.11

Quem estava ansioso pelo próximo capítulo da saga do comandante Shepard provavelmente ficou bastante frustrado ao saber nesta semana que o lançamento do Mass Effect 3 foi adiado, agora com previsão de acontecer nos três primeiros meses de 2012. De acordo com o produtor executivo Casey Hudson, essa decisão foi tomada por uma boa causa, já que “o time de desenvolvimento está focada em fazer do ME3 o maior, mais ousado e melhor jogo da série, garantindo que ele exceda as expectativas de todos.

Porém, o chefão da Electronic Arts John Riccitiello, revelou em uma reunião com investidores que o motivo do atraso não é apenas entregar um jogo melhor acabado, mas um que consiga atingir um público muito maior.

Essencialmente, passo a passo, a BioWare está ajustando as mecânicas da jogabilidade e algumas das funções que você verá na E3 o coloca em um gênero equivalente a um shooter com elementos de RPG, o que essencialmente o levará na direção de uma oportunidade de mercado maior do que o Mass Effect 1 e o Mass Effect 2 começaram a abordar.

Apesar de ser uma das franquias mais elogiadas e veneradas dessa geração, estima-se que as vendas físicas dos dois primeiros jogos estejam apenas pouco acima dos 5.6 milhões de unidades e por isso é natural que os envolvidos na produção de um jogo tão caro queiram atingir um público maior, mas como alguém que adorou o estilo do primeiro e ainda aguarda a oportunidade de jogar o segundo, temo que ao deixá-lo mais com cara de jogo de ação o estúdio deixe de lado o universo complexo e brilhantemente retratado no Mass Effect 1. Talvez essa seja também uma indicação de que que eles finalmente implementarão o multiplayer na franquia e por mais que eu seja um forte crítico dessa mania de que qualquer título precise de um mata-mata, neste aqui eu acho que a jogabilidade se encaixaria bem.

[via Joystiq (1 e 2)]

emComputadores Microsoft Sony

Tri-Ace anuncia dois jogos para os portáteis

Por em 27 de abril de 2011

A Tri-Ace é na minha opinião um dos estúdios mais subestimados por grande parte dos jogadores. Acho curioso como mesmo tendo no seu portfólio a criação de séries como Star Ocean e Valkyrie Profile, eles não costumam ser tão idolatrados como várias empresas por aí que só emplacaram dois ou três jogos e desconfio que o fato da maioria dos seus jogos terem sido publicados pela Square tenha feito com que muitos pensassem que eles eram desenvolvidos pela criadora do Final Fantasy.

Seja isso verdade ou não, a Tri-Ace divulgou há alguns dias um impressionante vídeo (que está no final desse post) onde nos era apresentada uma embasbacante demo técnica com gráficos gerados em tempo real e desenvolvida para o Xbox 360 e Playstation 3, agora eles anunciam estarem trabalhando em parceria com a konami na criação de dois jogos, porém, nenhum deles fará uso daquela tecnologia. Lamentações a parte, vamos saber um pouco do que se tratam.

Começando por aquele cujo lançamento está mais próximo, Frontier Gate já conta com 80% do seu desenvolvimento para o PSP concluído, com previsão de chegar ao Japão lá pelo final deste ano e foi descrito como uma espécie de Monster Hunter com batalhas por turnos. Nele poderemos controlar dois personagens por vez e haverá um modo multiplayer onde até três pessoas reunirão seus seis personagens para avançar na aventura. No jogo teremos ainda a opção de configurar profundamente o nosso avatar e escolher entre quinze outros para nos acompanhar.

O segundo, este sendo criado para o 3DS, ainda não tem data prevista para lançamento e se chama Labyrinth no Kanata, algo como Beyond the Labyrinth e como nome sugere, será um típico RPG de exploração de calabouços. Por enquanto só sabemos que o seu enredo girará em torno de uma jovem garota loira que gosta de falar bastante e a sua produção estaria 60% completa.

Infelizmente nem a Konami nem a Tri-Ace confirmaram a localização desses jogos para o ocidente, mas quem sabe eles não estejam guardando a novidade para a E3?

continue lendo

emNintendo Portáteis Sony