Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Instagram deixa de ser quadrado e agora você pode postar retratos e paisagens

Por em 27 de agosto de 2015 - 1 Comentário

instagram636

É o fim de uma era. Um período bizarro no qual um aplicativo interessante gerou a necessidade de existir uma legião de outros aplicativos. Durante praticamente todo seu ciclo de vida, o Instagram permitia ao usuário postar fotos quadradas, para que elas se encaixassem melhor no layout da timeline. Mais que prontamente outros aplicativos de edição de imagem passaram a criar funções para “enquadradar” fotos retangulares.

Só que hoje, quase cinco anos depois de seu lançamento, o Instagram permite que você publique fotos e vídeos em outros formatos.

continue lendo

emDestaques Notícias Software Web 2.0

YouTube: nova interface e fim das “301+ visualizações”

Por em 6 de agosto de 2015 - 26 Comentários

youtube

O Google implementou algumas novidades interessantes no YouTube nos últimos dias. A primeira, mais facilmente perceptível é a mudança da interface. A segunda, mais sutil é o fim da chata mensagem que exibia “301+ visualizações” em vídeos recentes.

continue lendo

emGoogle Software

Escola chinesa contribuiu com US$ 20 mil para campanha do Shenmue 3

Por em 7 de julho de 2015 - 18 Comentários

shenmue-3

Depois de um início impressionante, a campanha de financiamento coletivo do Shenmue 3 perdeu força e embora o jogo já tenha arrecadado quase 4 milhões e meio de dólares, ainda está muito longe dos 10 milhões desejados por Yu Suzuki.

Até o momento, mais de 51 mil pessoas já contribuíram com a campanha, mas entre elas existe um grupo que tem chamado a atenção da imprensa, não só pelo valor que eles deram, mas por serem responsáveis por uma escola na China.

Conhecidos como V.E.T. Program (Volunteer English Teacher), essas pessoas ensinam inglês para crianças do país que moram em pequenas vilas e orfanatos, e após terem pago US$ 10 mil para jantarem com Suzuki, eles perceberam a repercussão que o caso teve na China e decidiram dar mais US$ 10 mil, para assim terem direito a colocar um dos professores no jogo.

continue lendo

emGames Miscelâneas

Beyoncé, o Photoshop e a inocência das pessoas

Por em 20 de fevereiro de 2015 - 71 Comentários

beyonce_sem_retoque

Depois de 15 anos fazendo ensaios fotográficos de mulheres, fica apenas uma certeza: ninguém é perfeito. Tirando a psicologia feminina que as fazem acreditar que nada está bom, mesmo estando, também tenho o meu olhar crítico. Pessoas possuem pequenos defeitos, seja de pele, postura, desproporção dos olhos ou qualquer outra coisa, mas que no fim nos definem. Ou seja, até nossos pequenos defeitos fazem parte da beleza do conjunto. Dito isso, fico cada vez mais surpreso com as polêmicas envolvendo celebridades quando fotos sem retoque digital acabam por “vazar” na internet. A bola da vez é a cantora Beyoncé, que teve fotos sem retoques digitais reveladas ao público.

As fotos, que supostamente foram feitas em 2013 para uma campanha da marca de cosméticos L’Oréal, parecem realmente parte de uma sessão publicitária, e mostram o rosto da cantora com as mesmas marcas que encontramos no rosto de qualquer mulher normal. Claro que a reação da internet, principalmente no Twitter, foi devastadora. Várias críticas, zoações, fãs defendendo que as fotos são falsas e o retorno da velha discussão sobre os malefícios do uso do photoshop em campanhas publicitárias. Devemos então levar alguns pontos em conta para poder trabalhar de maneira satisfatória essa questão.

continue lendo

emDestaques Fotografia Manipulação digital

Aerie Real – fotografia de publicidade sem photoshop

Por em 22 de janeiro de 2014 - 4 Comentários

Mais um capítulo nesta discussão que, em terras tupiniquins, parece não ter nenhum efeito. Pelo menos eu não vejo nenhum movimento neste sentido. Existe uma preocupação cada vez maior, em países civilizados, quanto a quantidade de pós-processamento digital aplicados em fotos publicitárias. Essa preocupação fica maior ainda quando se tratam de produtos ou serviços direcionados para adolescentes. A base desta preocupação está ligada a pessoas que aparecem nestas campanhas publicitárias com corpos perfeitos, em grande parte por conta de mecanismos de edição, e que possam influenciar esses adolescentes a buscar uma forma física perfeita, que na realidade, não existe. Já trabalhei com esse tipo de campanha e, mesmo antes da existência do Photoshop, temos que ter em mente que isso é fantasia utilizada para vender conceito, e não apenas produtos. Claro que nos tempos do Photoshop a quantidade de edições e transformações mágicas atingiram um nível nunca visto antes na história, mas ainda me espanta o quanto uma pessoa comum pode ser influenciada por uma campanha publicitária nitidamente baseada na fantasia visual (e um pouco de falta de noção de quem faz a edição, como no caso da Susana Vieira)

Uma prova deste movimento é a Verily Magazine que surgiu para brigar no mercado de moda e tendência para mulheres com idade entre 18 e 35 anos, o segmento que mais utiliza de edição nas imagens de suas matérias e na publicidade. Mas, a Verily tem uma política de valorizar a mulher real, mesmo que ela não seja perfeita. Tanto que o slogan da revista é “Menos de quem você deveria ser, mais do que você é.” Essa abordagem também se aplica a todo material publicitário divulgado na revista. Pode parecer um direcionamento perigoso no mercado editorial, mas existem pessoas que apoiam essas iniciativas e, com certeza, muita gente vai começar a perceber que o real pode ser tão atraente quanto o fantasioso. Outra prova do movimente, e pegando carona nessas novas abordagens, temos a fábrica de lingeries Aerie, que tem em seu público consumidor mulheres com idade variando entre 15 e 21 anos, justamente a faixa etária mais bombardeada por imagens “photoshopadas”. Toda a campanha possui o slogan  “Time to Think Real, Time to Get Real, No Supermodels, No Retouching, Because… The Real You is Sexy.” E, por mais que isso fuja do padrão da indústria da publicidade, tudo ficou muito bacana, descolado e com uma abordagem realmente jovem.  Para ver um pouco do que rolou nos bastidores da campanha a empresa liberou um vídeo feito pelo artista John Urbano.

É um trabalho revolucionário? Não, mas eu gostei. Como fotógrafo eu gosto da iniciativa, pois é possível fazer belos retratos com luz e maquiagem profissional, mas sem a necessidade de uma intervenção radical no pós produção. Que fique claro que não tenho nada contra a pós-produção, pois é parte importante do processo de criação da fotografia. Mas, existem exageros que deveriam, e podem, ser evitados. Além do mais, toda mulher possui sua beleza, e compete ao fotógrafo descobrir isso. Veja mais sobre a campanha da Aerie clicando aqui.

aerie_real_campanha

emDestaques Manipulação digital

Photoshop levado ao extremo (e com muito bom humor)

Por em 20 de dezembro de 2013 - Nenhum Comentário

modelo_noel

Se vocês bem se lembram, o ano de 2012 foi o ano da demonização do Photoshop (e por consequência os outros programas de edição de imagem). Teve gente criticando as edições exageradas em revistas, as ilusões que o programa pode criar e até Leis exigindo avisos  de edição de imagens aos consumidores foram propostas e, em alguns lugares, aprovadas. Claro que todo mundo esquece que o Photoshop (ou outro programa) não faz nada sozinho. Tem uma pessoa operando os controles e o resultado é voltado para um público específico. Fico imaginando se o público que clama por mais realidade no mundo da publicidade iria gostar de um nu orgânico nas páginas da Playboy.

Mas, uma das grandes verdade da internet é que, todo assunto sério pode virar uma boa zoação. Algumas pessoas vão se lembrar de um vídeo chamado Body Evolution – Model Before and After, onde é mostrada a evolução de um ensaio fotográfico desde o posicionamento da modelo, a maquiagem, montagem da luz e, posteriormente, o pós-processamento da imagem. Nada de assombroso, mas é impactante para quem não conhece esse fluxo de trabalho. O vídeo foi bancado pela Global Democracy, visando justamente dar força aos argumentos das propostas que visavam coibir esse tipo de edição.

Muito bem, aproveitando-se das festas de fim de ano, e tendo o citado vídeo como base, a agência de publicidade Victors & Spoils decidiu fazer uma pequena brincadeira, utilizando o Photoshop, para dar uma amostra de que é possível ir bem mais longe do que o vídeo base mostrou. A apresentação começa com a frase “Agências vão a pontos extremos para criar a imagem perfeita”, e logo depois emenda “Acho que nós não somos diferentes”. Vejam o vídeo e se divirtam.

emManipulação digital

Anúncios em vídeo com autoplay já estão rolando no Facebook

Por em 17 de dezembro de 2013 - 8 Comentários

facebook-ads

Quando o Instagram anunciou que começaria a veicular anúncios patrocinados, uma das primeiras atitudes que o Facebook tomou antes de soltar a novidade foi remover a ferramenta que impedia o autoplay dos vídeos compartilhados na rede social. Se a regra é fazer com que o usuário veja ao menos o início do vídeo, é imprescindível que ele rode sozinho.

Obviamente que não demoraria muito para a própria rede do Zuck também implantar o recurso. Após meses de boatos e informações vazadas, a rede anunciou que assim como os vídeos hospedados diretamente pelos usuários, propagandas rodarão automaticamente no Feed de Notícias tanto no desktop quanto em dispositivos mobile. Os primeiros anúncios que já estão rolando na rede social são referentes ao filme Divergente, que estreia em abril no Brasil. Por enquanto a novidade é restrita “a poucos usuários”.

continue lendo

emComputação móvel Internet Planeta Sem Fio Propaganda & Marketing Publicidade Telecom Web 2.0