Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Ed Boon defende Online Pass no Mortal Kombat

Por em 21 de abril de 2011

dori_mort_20.04.11

Como vocês já devem estar sabendo, o Mortal Kombat lançado recentemente conta com aquele polêmico sistema em que é necessário inserirmos um código para que o modo online seja liberado, tentando assim evitar que os jogadores revendam o game. A prática já se tornou comum entre os títulos da Electronic Arts e THQ e não costuma ser muito bem vista entre os jogadores e por isso Ed Boon, criador da franquia, saiu em defesa das produtoras que a utilizam.

É necessário para os jogos, ponto. Quando vendemos um jogo, precisamos recuperar o custo de desenvolvimento. Esses jogos custam muitos milhões de dólares para serem produzidos. Se alguém revende nossos jogos e nos deixa de fora da partilha de lucros, para pagar nossos jogos temos que fazer algo para proteger nosso investimento.

Os caras que comprarem o game pela primeira vez terão a parte online gratuitamente. Terá o jogo completo. Para quem quiser comprá-lo por US$ 20 ou algo assim, consideravelmente menos, sentimos como se eles não tivessem pagado o preço completo pelo jogo. As pessoas que apenas alugam jogos ou que compram usados provavelmente experimentam muito mais jogos em um curto período de tempo. Sentimos que para continuarmos criando jogos, precisamos receber o suficiente. Esta é a motivação.

Eu já defendi anteriormente essa postura por parte das desenvolvedoras e só acho que a informação deveria vir explicita na embalagem do game. De qualquer forma, vale lembra que mesmo se o jogador não possuir tal código, o Mortal Kombat funcionará online durante dois dias e após esse período será necessário comprar um passe que libera as partidas através das redes do Xbox 360 e Playstation 3, o que certamente não deixará muita gente feliz, mas eu não consigo discordar da opinião de Boon, por mais cruel que ela possa parecer.

[via Eurogamer]

emIndústria

Compre o Alice Madness Returns e seu antecessor

Por em 21 de abril de 2011

dori_alic_19.04.11

Sabe quando você acompanha o período de desenvolvimento de um jogo, guarda uma certa expectativa por ele, joga um pedaço, mas nunca chega a comprá-lo e por isso não sabe se ele era realmente bom? Pois foi o que aconteceu comigo e o American McGee’s Alice. Sempre gostei da proposta do jogo, seus gráficos parecem legais, porém, por algum motivo que eu nãos sei explicar, nunca dei uma chance ao game, mas para minha sorte esta falha poderá ser corrigida em breve.

Ao comentar sobre a forma como pretendem expandir a vida útil Alice Madness Returns, o seu criador revelou que o jogo anterior será disponibilizado com o novo.

Haverá conteúdo adicional na forma de vestidos que os jogadores poderão baixar para que a Alice os use. Esses vestidos virão com habilidades especiais e melhorarão a forma como jogaremos. Também terá um lançamento significante que será o Alice original disponibilizado nos consoles, então aquela pessoa que comprar o Madness Returns receberá um código para download e poderá aproveitar o Alice 1 nos seu videogame, jogando por todo o game enquanto encara a continuação.

Eu já falei sobre isso antes, mas como é bem ver os estúdios dando aos consumidores as versões anteriores de seus games quando compramos um lançamento e não apenas itens que só servem para mudar o visual do personagem. Previsto para o dia 17 de junho com versões apenas para os consoles da Sony e Microsoft, Alice Madness Returns acaba de entrar na minha lista de aquisições.

[via CVG]

emMicrosoft Sony

Baixe a HQ do Portal 2 em português do Brasil

Por em 20 de abril de 2011

dori_port_20.04.11

O Portal 2 foi lançado esta semana e mesmo tendo deixado alguns jogadores insatisfeitos por contar com uma campanha curta, já se tornou um enorme sucesso, tendo alcançado média 95 no Metacritc e segundo a Valve, mais de 4 milhões de cópias foram vendidas só para os consoles. Se você já adquiriu o jogo ou ainda pretenda fazer, saiba que entre o ele e o seu antecessor há alguns acontecimentos que não serão explicados durante a aventura e para conhecê-los, será preciso ler uma revista em quadrinho disponibilizada gratuitamente pelos criadores.

Com um estilo visual muito bonito, a HQ Rato de Laboratório pode ser encontrada na nossa língua através deste link e há ainda uma seção com extras onde é possível baixar alguns papéis de parede, a revista em pdf (somente em inglês e russo) ou mesmo as imagens sem os textos.

Esta não é a primeira vez que a empresa toma uma iniciativa destas, já que o Left 4 Dead também teve parte de sua história transformada num gibi e sem dúvida se trata de mais uma fantástica iniciativa por parte da Valve, que além de melhorar a experiência ao expandir o enredo para outras mídias, ainda consegue agradar os jogadores com esses presentinhos.

emComputadores Cultura Gamer Microsoft Sony

The Last Guardian é novamente adiado

Por em 20 de abril de 2011

dori_guar_20.04.11

E infelizmente as notícias vindas do Team Ico não são as melhores. Depois de terem seus lançamentos respectivamente confirmados para a próxima primavera do hemisfério norte e natal, o ICO/Shadow of the Colossus Collection e The Last Guardian acabam de ser adiados por tempo indeterminado, certamente frustrando uma grande quantidade de fãs e outro tanto que estava ansioso para ver se os games merecem mesmo tanta atenção.

Quem assumiu a responsabilidade pelo adiamento foi o seu criador, Fumito Ueda, que soltou um comunicado aos jogadores.

Eu anunciei durante a Tokyo Game Show do ano passado que o lançamento do The Last Guardian, que está atualmente em desenvolvimento, seria durante as feste de fim de ano de 2011, contudo, para fornecer mais desafio, um conteúdo com melhor qualidade e cumprir as obrigações de um estúdio interno, decidi postergar o lançamento.

Peço desculpas a todos os consumidores que estão esperando pelo The Last Guardian por tanto tempo, mas imploro por sua paciência. Mais tarde irei anunciar o novo período de lançamento.”

Não tenho dúvidas de que tanta demora será rapidamente esquecida pelos jogadores caso eles tenham em mãos um título tão bom quantos os anteriores do estúdio, mas espero que, guardadas as devidas proporções, ele não se transforme num Duke Nukem Forever ou Gran Turismo 5, sendo adiados durante anos. O pior é que eu achei que não teria que esperar muito para rejogar o Ico e como quero fazer isso antes de pegar o novo jogo, acho que fiquei até mais frustrado esse atraso. Sobre a nova data, como a E3 já está muito perto, desconfio que ela só será revelada durante a próxima TGS.

[via Playstation Blog]

emSony

Novo Sonic quer agradar a gregos e troianos

Por em 18 de abril de 2011

Por mais que eu pense sobre o assunto, nunca consigo chegar a uma conclusão se em relação ao Sonic, os mais persistentes são os fãs da franquia ou a Sega. Sempre que um novo jogo do personagem é anunciado uma legião começa a contar as horas na esperança de que a produtora tenha acertado a mão, o que não aconteceu poucas vezes desde que o Mega Drive foi aposentado, já a companhia também não desiste e continua persistindo nos erros e para a edição comemorativa dos 20 anos do ouriço essa expectativa não seria diferente.

O teaser de divulgação do jogo dava a entender que o game colocaria frente a frente duas gerações do personagem e a Sega tratou de confirmar a teoria. Previsto para chegar ao Xbox 360 e Playstation 3 no final deste ano, Sonic Generations tentará acabar com uma das maiores reclamações dos jogadores que dedicaram várias horas aos títulos criados para o console de 16-bits da empresa e trará uma versão rechonchuda do mascote correndo por fases com a boa e velha visão lateral. Pelo o que pode ser visto no trailer, a física parece muito melhor do que a vista no Sonic 4 e embora seja muito cedo para fazer tal afirmação, parece que dessa vez eles acertaram.

Além disso, no game também controlaremos um Sonic mais moderno, com uma visão em terceira pessoa, ou seja, num estilo parecido com o visto em alguns estágios dos títulos mais recentes da franquia, como o Sonic Colors e por mais incrível que possa parecer, ele parece funcionar também desta maneira.

O enredo fala sobre o universo do personagem estar em perigo quando uma força misteriosa cria alguns “buracos do tempo”, o que faz com que os ouriços de várias épocas se encontrem, mas sejamos sincero, apesar de o conceito parecer ridículo, o enredo nunca foi o forte da série e não acredito que ele poderá estragar a experiência e no fim, o que todos queremos saber é se os envolvidos na criação deste Sonic Generations conseguirão realizar a dura tarefa de não nos decepcionar.

continue lendo

emMicrosoft Sony

CG – Portal 2

Por em 17 de abril de 2011

As vezes eu tenho dúvidas sobre a real convicção das empresas em relação a um determinado jogo poder fazer sucesso e um exemplo disso foi o primeiro Portal. Funcionando como o sucessor espiritual do Narbacular Drop, jogo desenvolvido por um grupo de estudantes DigiPen Institute of Technology, ele misturava brilhantemente quebra-cabeças com um FPS e mesmo tendo sido servido para muita gente como um brinde incluso no The Orange Box, o game rapidamente se transformou em um monstro, um dos principais nomes do portfólio da Valve.

Com a marca estabelecida, era óbvio que eles não perderiam a chance de faturar em cima dela e na próxima terça-feira veremos quais as cartas a produtora possui escondidas na manga para justificar que o Portal 2 valha ser comprado separadamente e seja apontado desde já como um dos maiores lançamentos do ano.

Não resta muitas dúvidas que uma das maiores adições para esta versão será a possibilidade de jogarmos com a ajuda de um amigo e será interessante vermos se a imortal Source Engine ainda possui lenha para queimar, mas a série de propagandas criadas pela Valve usando belas e divertidas CGs serve para nos mostrar que a criatividade da equipe envolvida no desenvolvimento do jogo não acabou e que devermos ter boas modificações na jogabilidade graças a adição de novas mecânicas e itens. Resta saber se os puzzles serão diferentes quando estiver jogando sozinhos ou acompanhados.

Portal 2 chegará ao PC, Xbox 360 e Playstation 3, mas se você tiver o console da Sony, recomendo adquirir esta versão, já que lhe dará direito a jogar também nos computadores.

continue lendo

emComputadores Game da Semana Microsoft Sony Vídeos

Valve confirma detalhes do Steam no Playstation 3

Por em 14 de abril de 2011

dori_port_14.04.11

A Valve divulgou através do blog oficial do Playstation mais alguns detalhes de como funcionará a primeira incursão do Steam no mundo dos videogames, o que acontecerá no próximo dia 19 com o lançamento do Portal 2 para o Playstation 3. Como havíamos comentado anteriormente, o game permitirá que os jogadores do console participem de partidas com aqueles que estiverem no PC, além de poderem conversar com os seus amigos do serviço de distribuição digital, armazenar o progresso nos servidores da empresa e os troféus adquiridos no PS3 serão mostrados automaticamente na sua conta do Steam.

Talvez a grande novidade seja a confirmação que o Steam aparecerá no videogame através da já famosa overlay, aquela “mascará” que é acionada quando apertamos Shift + Tab no PC e será dessa maneira que poderemos utilizar algumas funções do serviço, como trocar mensagens, ver o que as outras pessoas estão jogando ou aceitar convites. Como já era de se imaginar, para que tudo isso funcione, teremos que linkar nossa conta da PSN com a do Steam e caso você não tenha um nome de usuário por lá, a Valve garante que será possível criar um de dentro do jogo apenas ao clicarmos em um botão e aí talvez esteja a jogada de mestre da produtora.

A ideia é mesmo fantástica, até porque quem comprar o Portal 2 no Playstation 3 também terá direito a baixar o jogo no PC, mas pergunto-me se esse é um negócio melhor para a Sony ou para a Valve. Se por um lado a empresa japonesa terá um jogo com um enorme diferencial em relação a versão do Xbox 360, por outro será a criadora do jogo quem estará se apresentando a milhares, provavelmente milhões de potenciais consumidores. Como essas pessoas precisarão de uma conta no serviço deles, muitos poderão descobrir que por lá os preços são consideravelmente menores e a estratégia pode não significar apenas uma forma de presentear os donos de um PS3 por terem sido esquecidos nos títulos anteriores da companhia, o que me leva a crer que definitivamente, o Steam é o futuro dos games.

emComputadores Sony