Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Para diretor do EverQuest Next, todos os MMOs deveriam ser gratuitos

Por em 4 de abril de 2014

everquest-next

É engraçado, mas ao mesmo tempo em que muitas pessoas criticam fortemente os jogos distribuídos como free-to-play, muitas outras vivem afirmando que não se submeterão a assinatura cobrada por alguns MMOs e hoje, uma das maiores dificuldades da indústria é descobrir qual o melhor modelo de negócios para os títulos deste gênero.

Já o diretor de desenvolvimento do EverQuest Next, David Georgeson, não teve medo de dizer o que considera melhor e expôs uma opinião interessante sobre esta disputa.

Não há nada errado com o modelo de assinatura. Eu tenho opiniões pessoais, que compartilharei porque sou um convencido. Acho que o free-to-play é a maneira como os jogadores deveriam desejar que seus MMOs fossem e a razão para pensar assim é que se não fizermos um trabalho realmente bom e não entretermos o jogador, não fazemos um centavo.

Somos praticamente artistas de rua: vamos lá fora, cantamos e dançamos e se fizermos um bom trabalho, as pessoas jogam moedas no chapéu. E acho que esta é a maneira como os jogos devem ser. Porque pagar US$ 60 para apostar se um jogo é bom ou não? Você não terá esse dinheiro de volta… Com os free-to-play você entra, dá uma olhada e descobre. É nossa total responsabilidade fazer com que você se sinta entretido.

continue lendo

emMMO

Shards Online, o MMO que será comandado pelos jogadores

Por em 31 de março de 2014

shards-online

Os MMOs podem ser muito divertidos e arrastar consigo milhões de jogadores, mas se tem uma coisa da qual a maioria deles não podem se orgulhar, é da inovação. Na maioria dos casos as desenvolvedoras preferem se manter numa zona de conforto, apenas aproveitando ideias de outros jogos, mas uma que pretende fugir um pouco disso é a Citadel Studios.

Formada por ex-integrantes da equipe que deu vida ao Ultima Online, o estúdio está trabalhando no Shards Online, um jogo que terá visão isométrica e cujo principal diferencial será o fato de contar com múltiplos universos, cada um deles com suas próprias histórias, mas com um mesmo conjunto de regras.

O Shards Online é o primeiro MMO comandado pelos jogadores, no sentido de que daremos a eles a habilidade de rodarem seus próprios servidores,” explicou Derek Brinkmann, um dos fundadores da Citadel. “Eles não estarão presos às ideias que os desenvolvedores possuem sobre o jogo. Quando o jogo for lançado, você terá acesso a rodar seu próprio servidor e poderá customizar esse servidor nos mais variados níveis. Isso permitirá à comunidade personalizar sua experiência da maneira que quiser jogar o game.

continue lendo

emMMO

EverQuest comemora seu 15º aniversário

Por em 18 de março de 2014

everquest

Sempre que um MMO é lançado e seu idealizadores declaram que a intenção é mantê-lo por muitos e muitos anos, algumas vezes falando até em mais de uma década, várias pessoas não perdem tempo para demonstrar toda sua descrença, afirmando que um jogo nunca aguentaria tanto tempo no mercado.

E para mostrar que títulos do gênero podem chamar a atenção dos jogadores por um período tão longo, a Sony Online Entertainment publicou esta semana uma carta onde parabeniza o décimo quinto aniversário do EverQuest, um dos mais influentes jogos online da indústria.

Tendo recebido 20 expansões ao longo de todos esses anos e tendo se tornado gratuito em 2012, o que fez com que ele visse sua população crescer de 13 para 400 mil jogadores, o estúdio aproveitou a ocasião para publicar ainda um belo vídeo e um infográfico onde mencionam vários detalhes do popular MMO.

continue lendo

emMMO

Swordsman, um MMO que terá as artes marciais como tema

Por em 17 de março de 2014

swordman

Tendo em seu portfólio jogos como o Champions Online, Dungeons & Dragons Neverwinter, Star Trek Online e Blacklight: Retribution, a Perfect World Entertainment anunciou seu próximo projeto e ele deverá agradar quem gosta de MMOs e principalmente, de artes marciais.

Criado com a engine Angelica 3, mesma do Forsaken World, Swordsman terá como inspiração os textos de Jin Yong, um romancista chinês que ganhou fama por suas histórias do gênero wuxia e um dos seus principais destaques deverá ser a possibilidade de fazermos parte de um dos 10 clãs disponíveis, cada um com um estilo próprio de luta.

Estamos constantemente buscando trazer novos títulos à nossa biblioteca e trazer o Swordman para um público ocidental é algo que sempre quisemos,” declarou Andrew Brown, gerente geral do estúdio. “Com sua rica história e jogabilidade envolvente, o Swordman é o cultivo dos bem sucedidos títulos anteriores que trouxemos da nossa companhia irmã.

continue lendo

emMMO

A personagem do Guild Wars 2 que tem motivado uma portadora de esclerose múltipla

Por em 28 de fevereiro de 2014

guild-wars-2

Enquanto algumas pessoas continuam insistindo que os games servem apenas para desvirtuar a sociedade e fazer com que jovens se tornem mais violentos, há aqueles que preferem os aproveitar para melhorar suas vidas, como é o caso de uma garota conhecida apenas como Christina.

Portadora de esclerose múltipla, a jogadora publicou uma bela mensagem no fórum do Guild Wars 2 onde agradece os criadores do game por terem incluído a personagem Taimi, uma garota que sofre de uma doença degenerativa e que por isso não pode andar, sendo carregada para todos os cantos de Tyria por um golem.

Idealizada pelo designer Angel McCoy e tendo sido introduzida no MMO em sua última atualização, a ideia era terem uma personagem adolescente, mas como colocá-la em um batalha poderia fazer com que a indicação etária do jogo aumentasse, usar o golem como protetor parecia um ótimo artifício. Além disso, conforme o desenvolvimento acontecia, eles perceberam que o ajudante poderia ser mais do que apenas uma espécie de armadura e aproveitaram para dar um forte passado à personagem, adicionando assim profundidade ao enredo.

continue lendo

emGames Miscelâneas MMO

Blizzard explica cobrança para deixarmos personagem no nível 90 no WoW

Por em 26 de fevereiro de 2014

wow-Warlords-of-Draenor

Em breve os jogadores de World of Warcraft terão a oportunidade de jogar uma nova expansão e além de trazer uma nova região para ser explorada, ela ainda permitirá que os personagens atinjam o nível 100 e foi para permitir que os jogadores que não estão avançados aproveitem o game que a Blizzard propôs algo que tem gerado uma certa polêmica.

Acontece que ao comprar a Warlords of Draenor teremos a possibilidade de evoluirmos automaticamente um personagem até o nível 90, mas caso a pessoa queira fazer o mesmo com outro, ela terá que pagar uma taxa de salgados US$ 60, o mesmo preço cobrado pela expansão.

A ideia causou uma onda de reclamações entre os fãs e o designer Ion Hazzikostas explicou que eles sabiam que haveria demanda por evoluir mais de um personagem e justificou o porque de estarem cobrando tão caro pelo recurso:

continue lendo

emMMO

MMO sofre ataque e estúdio oferece recompensa a quem entregar o autor

Por em 21 de fevereiro de 2014

wurm-online

Uma das piores coisas que podem acontecer a um jogo online é sofrer um ataque que o tire do ar, pois além das pessoas ficarem impossibilitadas de jogar, isso pode ferir irreversivelmente a imagem do título. Há poucos dias um MMO chamado Wurm Online passou por esta situação e para tentar encontrar o responsável pelo ataque DDoS, o desenvolvedor Rolf Jansson propôs algo inusitado.

Voltaremos o mais rápido possível, mas as coisas estão fora do nosso alcance desde que outros consumidores foram afetados,” publicou o rapaz no site do game. “Como escrevemos em uma notícia anterior, de qualquer forma estamos planejando mudar de servidor, o que poderá melhorar as coisas no futuro. Nós podemos oferecer € 10.000 para qualquer dica ou evidência que nos leve a ter convicção da pessoa responsável por este ataque.

Caso nunca tenha ouvido falar neste MMO, ele começou a ser desenvolvido em 2003 por uma dupla formada por Jansson e ninguém menos do que Markus “Notch” Persson. Podendo ser jogado gratuitamente, nele temos a possibilidade de explorar um vasto mundo, criar itens e até modificar o terreno, elementos que anos depois fizeram o Minecraft se tornar um sucesso.

O ataque aconteceu pouco depois do jogo receber uma atualização que trouxe várias melhorias ao Wurm, que de acordo com o pessoal da Code Club AB, já está funcionando no novo servidor e a expectativa é de que possíveis novos ataques não afetem tanto o game.

Em relação a oferta de Rolf Jansson, a primeira coisa que consegui pensar ao saber dela foi nos cartazes de procurado espalhados pelo Velho Oeste e sinceramente, não tenho muita certeza se ele obterá sucesso em sua empreitada, até porque, o que fará caso encontre o responsável? Porém, o pior é que essa ideia ainda pode acabar chamando a atenção e outros engraçadinhos e não sei se ele que esse tipo de propaganda.

Fonte: Eurogamer.

emMMO