Digital Drops Blog de Brinquedo

Microsoft anuncia que Skype virá pré-instalado no Windows 8.1. Que comece o mimimi

Por em 16 de agosto de 2013

mimimimicrosoftmalvada

Isso mesmo, é 1978 (ou seja lá quando a Internet começou) novamente. de um lado usuários que queriam ligar seus computadores e usar os recursos, do outro a União Européia dizendo que a Microsoft estava abusando de seus recursos ao incluir coisas como o Media Player, e mais tarde o Internet Explorer, no Windows.

Isso rendeu situações ridículas como o menu apresentado em versões locais do Windows na Europa, onde na primeira inicialização é oferecida uma LISTA de browsers, em ordem aleatória, para o usuário escolher. Que isso seja confuso pra um grande segmento da população, azar.

O melhor é que com tudo isso o marketshare dos navegadores na Europa não se moveu UM CENTÍMETRO. O Opera, o maior apoiador da ação contra a Microsoft, viu seu mercado diminuir de 3,42% para 2,27%, entre agosto de 2012 e agora. Na América do Sul no mesmo período ele caiu de 0,62% pra 0,48%. (fonte: Statcounter)

Lançado em 2003, o Skype tem uma representatividade no mundo VOIP digna do Windows. É “a” aplicação, conquistando por mérito um lugar em nossos Macs, PCs, Linuxes, Androids, Windows Phones, PSPs, Playstations, televisões e nem vou procurar por dildos, com medo de achar.

Comprado pela Microsoft em 2011 por US$ 8,5 bilhões, o Skype só melhorou, com auxílio da concorrência quase inexistente, a não ser que você considere Linphone e Google Voice.

A inclusão do Skype no Windows 8.1, anunciada oficialmente aqui, só vai facilitar a vida de quem vai dar suporte pra todas essas tias, avós e mães: você.

O Skype provavelmente não é o melhor serviço de telefonia, mas assim como o VHS, se impõe por ser pervasivo, barato e atender ao grande público. Junto com comandos de voz de um Kinect, é o mais próximo que chegamos de ficção científica.

Vai rolar reclamação? Com certeza, apesar de o Skype ser o Gorila de 800 kg que sempre foi desde 2011 (e antes), funcionando muito bem em 13 plataformas, fora as embarcadas.

Vale a aporrinhação pra Microsoft, agora que estão vivendo um inferno astral? Com certeza. Promover o Skype é diversificar e ao mesmo tempo reforçar o Windows 8, que não consegue derrotar seu maior inimigo, o Windows 7.

emSoftware

Novo app do YouTube, lançado pela Microsoft, é bloqueado pelo Google

Por em 15 de agosto de 2013
App do YouTube para WP, desenvolvido pela Microsoft, não ficou dois dias no ar

App do YouTube para WP, desenvolvido pela Microsoft, não ficou dois dias no ar

Estava, há alguns minutos, pensando em como iniciar este texto, mas, como ainda não consegui parar de rir, vou começar assim mesmo.

Na última terça-feira, eu escrevi, aqui no Meio Bit, que a Microsoft havia relançado o app do YouTube desenvolvido por ela para a plataforma Windows Phone. No lançamento, a empresa afirmou ter trabalhado juntamente com o Google para que todas as diretrizes da gigante das buscas fossem atendidas e, assim, os usuários do WP finalmente pudessem desfrutar de um app “nativo” para ver os vídeos. Mas, aparentemente, a empresa não fez o dever de casa direitinho.

Nesta quinta-feira, o Google bloqueou o acesso da Microsoft à API do YouTube, tornando o app… bem, um app morto. De acordo com o que o The Verge conseguiu apurar junto ao Google, “a Microsoft não fez as melhorias necessárias na navegação para permitir uma experiência completa do YouTube e, em vez disso, lançou novamente o aplicativo do YouTube que viola os nossos Termos de Serviço”. Ainda de acordo com o Google, a decisão da empresa foi tomada pois a empresa valoriza “a nossa ampla comunidade de desenvolvedores e, portanto, quer que todos adiram às mesmas diretrizes”. A Microsoft, por sua vez, se limitou a confirmar o bloqueio e diz que está trabalhando para resolvê-lo.

Por que o Google bloqueou a Microsoft, mas não bloqueou o Facebook quando fez aquela lambança no Google Play? Por que a Microsoft não consultou o Google antes de lançar o raio da nova versão? Independentemente das respostas, o que ninguém pode negar é que, como sempre, o prejudicado acaba sendo o usuário.

Atualização: o The Verge conseguiu mais informações sobre a confusão envolvendo as duas empresas. Segundo o site, uma das imposições do Google era para que a Microsoft fizesse todo o app do YouTube utilizando HTML5 para dar, ao usuário, a mesma experiência de uso que há nos apps oficiais para Android e iOS (que, vale ressaltar, não são feitos em HTML5), mas a empresa do tio Bill diz ser impossível na atual plataforma móvel da Microsoft.

Resumindo, o Google faz exigências que sabe que a Microsoft não pode cumprir, ao mesmo tempo em que não disponibiliza o seu próprio app para WP. Interessante ver o descaso que a gigante das buscas tem que os usuários da Microsoft, atitude muito diferente da que tem com os usuários da Apple.

emCelular Computação móvel Google Internet Meio Bit Microsoft Mobile Software

Microsoft publica nova versão do seu polêmico app do YouTube para Windows Phone

Por em 13 de agosto de 2013

microsoft_app_youtube_wp

É bem provável que você, leitor, se recorde da pequena grande confusão que houve em maio, quando a Microsoft lançou um app do YouTube para Windows Phone que, dentre outras coisas, permitia que o usuário baixasse os vídeos e, a cereja do bolo, bloquear os anúncios exibidos pelo serviço de vídeos do Google. Se não se recorda, há um resumo dela aqui no Meio Bit escrito pelo Gogoni.

Para a alegria dos usuários do WP, nesta terça-feira, a Microsoft finalmente lançou uma nova versão do app do YouTube. De acordo com a empresa, a nova versão pretende fornecer uma boa experiência aos usuários e que contempla “as preocupações expressas pelo Google”, dentre elas, a adição de anúncios e a remoção da possibilidade de se realizar downloads dos vídeos. Além disso, a nova versão passa a permitir que os usuários façam upload de seus vídeos, tornando o app mais útil. No anúncio, a empresa agradece o apoio dado pelo Google “para garantir que os usuários do Windows Phone tenham uma experiência de qualidade no YouTube” e que Microsoft continua “ansiosa para dar prosseguimento à parceria”.

Para mim, a primeira coisa que fica muito clara é a vontade da Microsoft de levar, aos usuários da sua plataforma móvel, os benefícios de alguns dos serviços do Google (mesmo que enfiando os pés pelas mãos). A segunda e mais estranha é o pouco caso que o Google continua fazendo com os usuários do concorrente do robozinho verde. Diferentemente do que faz com a Apple, quando, muitas vezes, libera novidades aos usuários do iOS antes mesmo do Android, a gigante das buscas parece estar pouco se lixando com os usuários da Microsoft. Decisão, esta, lamentável.

Fonte: Engadget.

emCelular Computação móvel Internet Software

Adblock Plus finalmente chega ao Internet Explorer

Por em 13 de agosto de 2013

adblock_plus_ie

A questão da exibição de publicidade em sites e blogs é sempre algo polêmico. De um lado, as empresas e blogueiros que precisam ganhar dinheiro. De outro, os usuários que, com razão ou não, detestam mortalmente qualquer tipo de #ad que possa surgir nas páginas pelas quais estão navegando. A coisa é vista com tanta seriedade (ou não) pelas empresas que, em meados de maio, o Google pediu que os usuários do AdBlock Plus permitissem a exibição de seus anúncios. Depois, veio a notícia de que o Google paga ao AdBlock Plus para entrar em uma “lista branca” e não ter as suas publicidades barradas.

continue lendo

emGoogle Internet Microsoft Publicidade

Microsoft perde o direito de usar o nome Skydrive, mudança será no mundo todo

Por em 31 de julho de 2013

sky 2013 não está sendo um ano fácil para a Microsoft. Após uma disputa judicial no Reino Unido contra o conglomerado de mídia Sky Broadcasting Group, a Microsoft perdeu o direito de usar o nome Skydrive no seu serviço de armazenamento de arquivos na nuvem.

continue lendo

emIndústria Meio Bit Microsoft Software Web 2.0

Instagram começa a banir posts feitos por apps genéricas do Windows Phone

Por em 30 de julho de 2013

O Instagram começa a partir de hoje a banir fotos tiradas por apps não-oficiais que existem no Windows Phone. Fiz alguns testes com o popular app Instance e comprovei que a imagem não aparece na versão web depois do upload, e também não é publicada ou no Twitter ou no Facebook.

WP_20130730_017

Com a sua incapacidade de trazer apps populares em outras plataformas, o Windows Phone acabou gerando um curioso nicho de aplicativos não-oficiais dos mais diversos. Existem centenas de clientes “genéricos” do Youtube, Vine, Google Maps, e muitos outros, pois esta lista vai longe. continue lendo

emMeio Bit Microsoft Mobile Software Software

Nokia não muito contente com o roadmap do Windows Phone

Por em 29 de julho de 2013

Recentemente comentei de que a simbiose Nokia/Microsoft poderia ter vários defeitos, mas certamente a Nokia tem feito muito bem a parte dela, e pelo jeito, alguém dentro da Nokia também concorda com este pensamento. Recentes declarações de Brian Biniak, que é vice-presidente da divisão de apps da Nokia, demonstraram uma certa insatisfação com o ritmo de desenvolvimento do Windows Phone em relação ao ecossistema de aplicativos.

App genérica é mato, no Windows Phone

App genérica é mato, no Windows Phone

continue lendo

emDestaques Google Mercado Microsoft Software Software