Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

RIM traz más notícias para acionistas

Por em 2 de julho de 2012

Hoje a Research in Motion, fabricante dos BlackBerrys, trouxe notícias ruins aos acionistas da empresa. O fechamento do mercado na quinta trouxe uma queda de 19% nas ações da empresa. Ouch.

Os motivos da queda são alarmantes. O BlackBerry OS 10, considerado uma das salvações da empresa, não chegará antes do início de 2012, fazendo a RIM perder o precioso período de compras de final de ano; a queda nas vendas chegou a 41%, já que foram vendidos 7.8 milhões de aparelhos no trimestre, enquanto foram 13.2 milhões no mesmo período de 2011.

Pior ainda, haverá um corte de 5 mil funcionários (30% da força de trabalho) para que consigam cumprir a redução de gastos de US$1 bilhão; nada de ganhos: analistas esperavam uma queda de US$o,03 em cada ação, mas no final foram US$0,37. A receita também ficou aquém: US$2.8 bilhões ao invés dos US$3.1 bilhões estimados.

O problema da RIM é bem parecido com o de outras empresas, como a Nokia e o Symbian e a Microsoft e o Windows Mobile. Sistemas operacionais com poucas atualizações, ficavam para trás no mercado toda hora. Se hoje a Nokia ainda domina o mercado de celulares mais simples, seus smartphones que antes eram top de linha ficaram a anos luz do iOS e, recentemente, do Android.

A mesma coisa com a Research in Motion. Seu sistema era o preferido de empresas que precisavam de segurança na transmissão e armazenamento de dados, e a concepção dos aparelhos deixava tudo mais prático para quem sempre tinha uma maleta nas mãos. Porém, Android e iOS (principalmente) chegaram com soluções parecidas ou até melhores, e trouxeram junto joguinhos lindos, design, tela de toque e grifes. A RIM não conseguiu alcançar isso.

sad-RIMOs aplicativos são um problema até hoje. Dá tristeza entrar na BlackBerry App World. São aplicativos feios, quadradões, caros e muito simples. Os jogos que existem são do tempo do Java. Eu tenho um PlayBook, e adoro ele. Tem um hardware de fazer inveja a muitas empresas maiores, bonito design, resistente e bonito. Uma ótima qualidade de tela e de som.

Mas os aplicativos… eu queria ler um simples eBook no formato ePub, e só achei um aplicativo que fazia isso, e não era gratuito. O aplicativo é horroroso e mal feito, uma decepção. Com vídeos, a mesma coisa. O PlayBook aceita o formato mkv, e encontrar um player de vídeo foi impossível. Tentei recorrer aos aplicativos Android (para quem não sabe, é possível rodar apps – transformados – de Android no PlayBook), mas nenhum deles funcionou. Agora tenho que converter tudo para mkv.

Aqui no Brasil não temos muita familiaridade com a RIM. O máximo que víamos eram executivos checando emails loucamente, e um ou outro adolescente com dedos nervosos teclado no BBM. mas estive em um evento da empresa na Colômbia, e lá eles dominam completamente o mercado. Além dos números apresentados pelos diretores, para onde eu olhava em shoppings e na rua, via pessoas com um BlackBerry – só com BlackBerry. Por isso, em alguns lugares eles fazem muito sucesso.

Assim como torço para a Nokia, torço também para que a RIM não acabe na falência ou comprada por outra empresa. Toda concorrência é saudável, e duas empresas como essas, que têm muita história e já foram referência na área, não podem sucumbir desse jeito. Já achei muito triste a história da Palm, que hoje não é nada. Espero que a RIM consiga se levantar e encontre seu lugar no mercado.

Com informações do Yahoo.

emArtigo Celular Indústria Mercado Mobile

Os Lumia serão jogados no lixo… Motivo? Windows Phone 8.

Por em 28 de junho de 2012
Laguna_LovesWP_26jun2012

O amor custa caro.

Quando a Nokia anunciou parceria com a Microsoft, para utilizar o Windows Phone como sistema operativo de seus smartphones, o tio Laguna percebeu que era o momento de ter o primeiro smartphone: minhas necessidades de telefonia até então eram supridas por dois celulares “burros” da Nokia, que, embora passem uma sensação de maior durabilidade (em especial, da bateria) ante os smartphones de uma maneira geral, tais aparelhos não possuem recursos como acesso à internê por 3G.

Se, por um lado, eu tinha a confiança no hardware da Nokia e era óbvio o meu desejo por um smartphone dela; por outro, uso o Windows nos meus computadores e assim eu percebia o software da Microsoft como algo minimamente familiar, cuja presteza no suporte eu pagaria para ter num futuro celular.

Laguna_NokiaC1Xpres_25jun2012

Celulares do tio Laguna

Desde aquele momento, o tio Laguna se sentia atraído pelos Lumia (antes mesmo de conhecer o nome) e tal namoro terminou quando a Nokia Brasil divulgou o preço do Lumia 800, meu principal objeto de desejo em smartphones até então.

Se era para pagar quase R$ 1.700,00 (mil e setecentos reais!) num celular que não tinha nem câmera frontal, era melhor eu ser conservador e pedir para alguém me trazer um iPhone 4S do exterior (sobrando-me cinqüentinha pro cinema). Foi o que eu fiz e agora vejo que não me arrependo!
continue lendo

emArtigo Computação móvel Mercado Microsoft Microsoft Opinião

on{X}, o aplicativo que deixa seu Android mais inteligente

Por em 22 de junho de 2012

Sim, celulares com Android não são conhecidos como smartphones à toa, mas você já pensou se eles fossem mais espertinhos, te lembrando que você anda sumido da academia ou respondendo automaticamente com a sua localização quando alguém lhe enviar um SMS perguntando onde está? Pois com um aplicativo chamado on{X} (curiosamente desenvolvido pela Microsoft de Israel), isso e muitas outras coisas são possíveis.

Na verdade o programa funciona como um sistema de notificação e cabe ao usuário entrar com comandos para tarefas diversas, algo que os seus criadores gostam de chamar de receitas. O mais interessante é que o se a pessoa souber programar, ela mesma pode criar novas regras e nesta página é possível encontrar alguns exemplos do quão útil o on{X} pode ser.

Imagine receber um aviso pela manhã para não esquecer o casaco caso a previsão do tempo aponte que a temperatura estará muito baixa, iniciar o tocador de música assim que você iniciar sua caminhada diárias ou ainda acender as luzes de casa quando estiver chegando. As possibilidades são praticamente infinitas e uma que o Ricardão provavelmente irá adorar é a de o celular enviar uma mensagem para a sua esposa assim que você sair do serviço.

O objetivo desse aplicativo é automatizar diversas ações rotineiras que se feitas manualmente podem ser bem chatas ou acabar sendo esquecidas e se os desenvolvedores e a comunidade não abandonarem o on{X}, muitas utilidades interessantes ainda poderão aparecer para ele.

continue lendo

emCelular Planeta Sem Fio

Microsoft anuncia Tablets Surface e cria categoria de MacBook Air Killer

Por em 19 de junho de 2012

surface2

Ontem a Microsoft cometeu a Suprema Heresia, mas tal como um padre com boas conexões, saiu ilesa e com uma perspectiva promissora, traumatizando os menorzinhos no processo, mas assim é a vida, tanto eclesiástica quanto corporativa.

Ela também provou que consegue manter um nível de segredo digno da Apple, mesmo sem agir de forma tão antipática e antissocial com a imprensa. A excitação era palpável (epa!) entre os participantes da coletiva, e não transmitir streaming do evento funcionou como multiplicador da ansiedade. É uma sacanagem com quem está de fora, mas funciona.

A heresia, como toda boa heresia dependendo do ponto de vista nem é tão herética assim, mas para outros foi uma facada nas costas, só que de frente, pois era esperado: A Microsoft anunciou uma linha própria de tablets. Não uma plataforma de referência, não um sistema operacional, não algo a ser vendido em OEM como a Intel faz, mas um tablet Microsoft, mesmo, na lata.

continue lendo

emDestaque Hardware Indústria Internet

Estará a Microsoft prestes a cometer a Suprema Heresia ou realmente entendeu o mercado de Tablets?

Por em 15 de junho de 2012

windowsjaba

Todo mundo faz merchã em séries de TV, se der mole o Tyrion ainda vai aparecer num Starbucks em Game of Trones (e traçar a barista), mas a Microsoft sempre fica deslocada. Demorei a perceber o motivo, mas é simples: Não existe “notebook Windows”. Um computador rodando Windows é a coisa mais natural do mundo, mas um laptop com a logo na tampa é algo que dispara alarmes na cabeça de todo geek. Quebra a “suspensão de incredulidade” exigida para apreciarmos a série.

A Microsoft nunca se meteu em hardware computacional, era e ainda é um tabu imenso. É visto como uma vantagem desleal junto à concorrência, e internamente teme-se perder o apoio dos “parceiros de hardware”. Há rumores inclusive de que a morte acelerada do Kin tenha vindo também do desconforto criado junto aos parceiros de telefonia.

Agora isso parece que pode talvez quem sabe mudar. Ou não. (notem a tiração da reta)

Foi anunciado um evento secreto para segunda-feira, onde a Microsoft ará algum anúncio bombástico. Fontes sugerem que será relacionado com Tablets ARM rodando Windows RT. O pessoal do Wrap vai mais além: Dizem que um informante cantou a pedra de que irão produzir um tablet próprio.

Faz sentido. O mercado de tablets não-iPad é praticamente inexistente. Fora a Samsung ninguém vende nada. MARCAS não estão vendendo tablets, então esse fator de negociação não existe. Um tablet HTC não “vale” mais que um Asus ou Toshiba ou da OCP, se bem que eu compraria um tablet da OCP.

É diferente do caso da telefonia, onde o nome Nokia ainda é muito, MUITO respeitado, e faz sentido uma parceria lançando celulares com nome e know-how Nokia.

Um tablet Windows traria para a Microsoft as mesmas vantagens do iPad para a Apple: Controle absoluto sobre o hardware e associação com a marca, que apesar do que os haters gostam de pensar, tem uma enorme penetração (epa!) junto ao consumidor.

O altíssimo, quase irreal custo do Windows RT para outros fabricantes funcionaria então como uma forma de controle de qualidade, evitando que o Windows nos tablets tivesse o mesmo destino do Android, aparecendo em equipamentos respeitáveis como os Samsung e em um monte de pedaços de lixo de R$300 vendidos no Mercado Livre.

Iria irritar fabricantes? Provavelmente, mas lembrando que eles vendem hoje ZERO tablets Windows isso não afetaria muito os números finais.

Daria certo? Apesar da morte injusta do Kin, eu preferiria comprar um tablet da Microsoft do que qualquer dispositivo portátil da Dell, que AMA destruir suas linhas sem aviso prévio. (RIP Axim x51v) Resta saber se o nome Windows é forte o suficiente para vencer no mundo dos Tablets Premium. A Microsoft tem gordura a rodo pra queimar, se quiser investir no segmento. Funcionou na área de Games. Há indícios de que está começando a funcionar em telefonia. Nos tablets? Quem viver, verá. (você não, Blackberry)

emIndústria

Suporte do XBox dá melhor resposta EVAR a usuário engraçaralho

Por em 12 de junho de 2012

Suporte online é uma atividade desgraçada. Você não pode explicar pra anta que ele é uma anta, tem que ouvir desaforo calado, tem que explicar que a estrelinha amarela indica que o Windows Piratex que a pessoa está usando não vai sair enquanto ela não pagar pelo software… tudo com um sorriso no rosto.

Por isso, de vez em quando é preciso um rápido bateu-levou, e a vítima da vez foi um engraçaralho que enviou a mensagem abaixo via Twitter para o suporte do Xbox:

engracaralho

Cheio de graça, o espertão resolveu trollar o suporte, dizendo:

“@XboxSupport, eu f@*&@di o meu xbox 9 meses atrás e hoje um Windows Phone saiu pelo disk drive”

O suporte respondeu na lata:

“Desculpe, não recomendamos inserir pequenos objetos no XBox 360.”

Bateu, Levou.

emCultura Gamer Games

Bing para Surface. Previsivelmente lindo

Por em 10 de junho de 2012

O Surface sem dúvida é a melhor invenção da Microsoft que ninguém tem dinheiro para comprar. Todo dia surge uma nova aplicação futurista, e o produto já deixou faz tempo de ser visto como “mesinha inteligente”, mas uma característica da maioria dos demos é que são “isolados” do resto do Mundo Microsoft.

Nesse caso o projeto da Stimulant é diferente.  Usam o Bing, uma ferramenta real de busca e atividades reais, como pesquisa de imagens e mapas, mostrando como o Surface pode ser superior ao método tradicional mouse/teclado.

Minha única dúvida é como isso não está ainda sendo usado em tudo que é série de TV policial.

Fonte: ISS

emHardware