Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Nokia e Microsoft lançam (finalmente) Windows Phone 8 no Brasil

Por em 21 de fevereiro de 2013

IMG_0902

Dia 20, depois de um longo e tenebroso inverno e medo, com a súbita virtual morte da HTC, o Brasil respirou aliviado ao ver que não ficaremos de fora dos planos na Microsoft e da Nokia para o mercado mobile.

Com pompa, circunstância, champã e trilha sonora de Indiana Jones, foram lançados de uma vez os três principais aparelhos da linha Windows 8 da Nokia.

Chegaram os Nokias 920, 820 e 620, todos rodando o Windows 8 com performance consistente e decente, evitando uma primeira impressão ruim em equipamentos entry-level, coisa que prejudicou bastante o Android.

Vejamos as principais características deles:

continue lendo

emCelular Destaque Destaques Microsoft

Analista que não conhece muito iPad diz que Microsoft pode vender US$ 2,5 bi em Office para iPad

Por em 18 de fevereiro de 2013

Office-2013-tablet-kb

Vendo apenas os números brutos a análise de Adam Holt, da Morgan Stanley faz sentido. Ele projetou que se a Microsoft lançar uma versão do Office para ipad, coisa aliás que ela VAI fazer em algum momento, poderia angariar 30% dos usuários da plataforma.

Em 2014 isso representaria 200 miilhões de usuários. É uma meta viável? Eu acho que sim. Estatisticamente ninguém tem Mac, comparado com quem tem Windows. O Pages é excelente mas faz muito mais sentido, inclusive do ponto de vista corporativo, diminuir o número de fornecedores. Duas aplicações do mesmo fabricante têm mais chance de dar menos problema entre si.

O problema aqui é que o Adam Holt puxou de onde o Sol não brilha uma estimativa de US$60,00 por licença. EU SEI que é barato comparado com a licença desktop, mas tablets não são desktops. Essa lição já deveria ter sido aprendida. O usuário de tablet não tem a mesma percepção de valor que o do desktop. Ele NÂO vai pagar US$60 por uma Office, ainda mais com um iWork custando US$30,00.

A própria discussão pode ser acadêmica, com a Microsoft investindo pesado no Office 365 e vendendo portabilidade como fator de decisão de compra, mas se o grosso das vendas do Office migrarem para tablets, a Microsoft VAI ter que meter a faca nos preços, a menos que emplaque o Surface Pro e outros ultrablets (você leu primeiro aqui) semelhantes, já que o consumidor os enxerga como computadores “de verdade” e portanto seus softwares podem ter preços “de verdade”.

Fonte: ATD

emMeio Bit

Metacritic aponta EA como melhor editora de 2012

Por em 8 de fevereiro de 2013

Não há dúvidas, quando falamos sobre as empresas de games mais odiadas do planeta a Electronic Arts sempre é uma das mais citadas, porém, de acordo com um levantamento realizado pelo site Metacritic, se levarmos em consideração a média obtida pelos jogos publicados no ano passado, a editora americana foi aquela que obteve o melhor resultado.

Tendo publicado 37 títulos em 2012, a EA obteve uma média 75,2; com o seu melhor lançamento sendo o Mass Effect 3, que conseguiu 93 e o pior desempenho ficando para o Medal of Honor: Warfighter, que conseguiu apenas 53. Em se tratando da opinião dos jogadores, os dois jogos melhor avaliados foram o Need for Speed: Most Wanted para o PS Vita e o The Secret World, ambos com média 8,2.

Em segundo lugar tivemos a Microsoft, que perdeu a liderança alcançada em 2011. A companhia foi responsável pelo lançamento de 42 jogos que lhes garantiram uma média 73. O game deles que conseguiu o melhor resultado foi o Mark of the Ninja, com nota 91 e o pior o Bloodforge, com 42.

Falando ainda sobre as fabricantes de consoles, a Sony ficou em terceiro, com média 72,3 e 45 jogos publicados, sendo o melhor deles o Journey, com 92 de média e a Nintendo amargou apenas uma quarta posição, com os 37 títulos lançados por eles lhes rendendo 72,2 pontos. Xenoblade Chronicles foi o jogo com a melhor média para uma plataforma da BigN, 92.

No site é possível ver uma descrição da metodologia adotada por eles e informações mais detalhadas sobre cada uma das dez empresas listadas. Além disso, vale a pena dar uma olhada nos levantamentos feitos nos anos anteriores, aqui e aqui.

continue lendo

emIndústria

Objetivo da Microsoft com o Xbox era parar a Sony

Por em 7 de fevereiro de 2013

dori_xbx_07.02.13

Podemos dizer que existem dois tipos de funcionários, aqueles que sairão da empresa falando bem dela e aqueles que não pouparão críticas ao antigos patrões ou que não tem o menor receio de revelar informações que não deveriam vir a público. Joachim Kempin estaria mais para o segundo caso.

Ex-vice-presidente de vendas na Microsoft, Kempin lançará em breve um livro onde contará alguns detalhes da companhia e em que defende a ideia de que a saída de Steve Ballmer para que a empresa tenha sucesso, o que por si só já lhe garantiria um status de persona non grata em Redmond e durante uma entrevista falou mais um pouco sobre os bastidores, especificamente sobre o real interesse da Microsoft no mercado de consoles.

O principal motivo foi parar a Sony. Veja, Sony e Microsoft… elas nunca tiveram uma relação amigável, certo? E isso não aconteceu porque a Microsoft não queria, de uma maneira ela queria ser amiga da Sony porque sabia que havia muitas coisas em que poderiam cooperar, porque ambas eram companhias de entretenimento, sabe?

Quero dizer, pelo menos uma parte da Sony é e eles faziam muitas coisas boas, mas assim que eles surgiram com um console a Microsoft viu aquilo e disse ‘bem, temos que vencer eles, então vamos fazer o nosso próprio videogame.’

Apesar da declaração poder dar a entender que tudo não passou de birra por parte da Microsoft, ela faz sentido pois a decisão teria vindo do alto escalão da empresa e Bill Gates temia que em determinado momento os videogames poderiam se transformar num PC na sala de estar, o que poderia enfraquecer seus negócios. Além disso, lembre-se que o próprio Playstation teria nascido de um desentendimento entre Nintendo e Sony em relação ao desenvolvimento de uma drive de CD para o Super Nintendo.

Seja o relato verdadeiro ou não, o fato é que devemos agradecer a Microsoft por ter comprado a briga, caso contrário hoje poderíamos ter apenas dois competidores na disputa e a indústria poderia ser muito diferente.

[via IGN]

emIndústria

Windows 8 não será restrito a computador de PREIBÓI: Microsoft Brasil anuncia preços finais

Por em 1 de fevereiro de 2013

Graças ao Final Fantasy VII, ontem foi um dia para ser esquecido, mas hoje é o Dia do Publicitário. Como diria o concorrente que comeu da maçã maligna de Cupertino, aconteceu algo “mágico” na Microsoft Brasil: os preços definitivos simplesmente vieram menores que o esperado.

Em outra ocasião, o tio Laguna especulava que a caixinha do Windows 8 Pro seria relançada hoje por proibitivos 699 reais, mas alguém lá na Microsoft pôs a mão no coração e achou que isso seria cobrar demais, acabando por dar um belo desconto. Vejamos os preços oficiais e definitivos de tudo relacionado ao Windows 8 no Brasil:

Laguna_Windows8Core_01fev2013

Early adopter só se dá mal: agora temos a caixinha branca do Windows 8 básico no Brasil!

continue lendo

emDownload Microsoft Software

CORRÃO: estoques do Windows 8 Pro menos caro estão a acabar!

Por em 31 de janeiro de 2013

Hoje é dia 31 de janeiro e o medíocre FF7 completou 16 anos, então aproveite que este é o último dia em que o Windows 8 Pro permanecerá com os “preços promocionais de atualização”: R$ 29 para computadores novos com algum Windows 7 sem ser o Starter, R$ 69 para quem for comprar o Windows 8 Pro na loja online da Microsoft e R$ 269 para quem seguir o mau exemplo do tio Laguna e preferir comprar a caixinha (versão FPP).

Laguna_Win8ProBox_31jan2013

Baixe o quanto antes um Windows 8 Pro menos caro!

Aprendi, da pior maneira, que a caixinha nada mais é que a versão física do Windows 8 Pro vendido por download, ou seja, temos apenas uma licença e, por tal preço (R$ [2]69), a chave só pode ser ativada como atualização: há a necessidade da presença de uma versão anterior do Windows instalada na máquina pois, mesmo que você faça uma “instalação limpa”, o instalador do Windows 8 Pro parece detectar a presença (ou não) da pasta C:\Windows (esta nem precisa estar ativada) antes de formatar o HD (ou SSD) em tal tipo de instalação.

Lembro-me também de um boato que o Windows 8 Pro poderia ser instalado em até cinco computadores diferentes utilizando um mesmo serial, pura balela: você tem sim que comprar uma chave válida para cada computador, não importando se é versão 32 ou 64 bits do sistema operativo.

Uma mesma conta caseira pode sincronizar as configurações em até cinco máquinas simultâneas com o Windows 8 instalado e online, mas cada aparelho precisa ter sua própria chave única, ativada na Microsoft: compre o Windows 8 Pro o mais rápido que puder, é menos caro só até hoje!

ATUALIZAÇÃO: Microsoft Brasil divulgou os preços definitivos do Windows 8.

emDicas Download Microsoft Software

Windows Phone dá tela azul e pede CD de instalação: ex-chefão da Microsoft usa iPhone

Por em 21 de janeiro de 2013

Se você queria uma prova de que o Windows Phone 8 possui o mesmo kernel da versão desktop do Windows 8, digamos que ambos compartilham uma clássica função dos sistemas operacionais da Microsoft: a tela azul da morte (BSoD).

A situação acima foi obtida num aparelho da HTC, o Windows Phone 8X, de forma provavelmente semelhante ao processo que conseguiu chegar à tela de erro abaixo, que pede para inserir o CD do Windows num desses celulares com Windows Phone 8:
continue lendo

emMicrosoft Mundo Estranho Software