Digital Drops Blog de Brinquedo

Acer lava a roupa em público e mete o dedo na cara da Microsoft por causa do Surface

Por em 7 de agosto de 2012

lavadeiras

Tenho quase certeza de que previ algo do gênero quando falou do Surface, o tablet tudo-ou-nada da Microsoft. Só não previ que seria tão pé-na-porta, tão dedo na cara, tão “ensaboa mulata, ensaboa” quando a atitude de JT Wang, CEO da Acer.

Que os parceiros de hardware não iriam gostar da Microsoft ingressar no mercado de tablets, era favas contadas. Que iriam ODIAR, pois o Surface mais caro é um matador de netbooks, também era óbvio, mas o japa pegou pesado.

“Nós avisamos à Microsoft para pensar bem. Pensar duas vezes. [lançar tablets] vai criar um grande impacto negativo no ecossistema, e outras marcas podem ter uma reação negativa”

 

continue lendo

emIndústria

Microsoft Adquire a Perceptive Pixel Inc mas não é pro seu bico. Ainda.

Por em 2 de agosto de 2012

PerceptivePixel82

Dia 30 a Microsoft confirmou a compra da PPI, empresa especializada em touchscreens gigantes, incluindo este trambolho de 2 metros acima, que custa mais de 80 mil Dólares. Eles também tem tecnologia e patentes na área de telas mistas, reconhecendo toque e caneta ao mesmo tempo, e “rejeição de palma”, algo essencial em telas grandes, principalmente pra quem desenha.

Imagina-se que essa aquisição seja útil tanto para o PixelSense (o antigo Surface) quanto para o Surface (o novo Surface).

E por falar no antigo Surface, babe:

Fonte: BBC

emIndústria

Microsoft anuncia teclado e mouse para Windows 8

Por em 30 de julho de 2012

msteclado1

Eu digo e repito: Se a Microsoft só vendesse hardware seria a empresa mais amada do planeta. O anúncio do Surface deixou muita gente de orelha em pé, arrisco dizer até na Apple. Estão inclusive se comprometendo com datas – os tablets Windows 8 RT chegarão ao mercado dia 26 de Outubro, junto com o Windows 8.

Agora anunciaram uma série de acessórios novos, sendo que o destaque é o teclado Bluetooth para tablets, vendido por US$79,95, bem dentro da faixa de preço desse tipo de equipamento. medindo 25.6cm de comprimento, não é daqueles teclados mini que só funcionam pra Oompa Loompas. Smurfs e liliputianos.

continue lendo

emHardware

Nãotícia do dia: Microsoft, Linux e Peitchos

Por em 23 de julho de 2012

ostanNão estamos falando dos peitos da Lara Croft no próximo Tomb Raider consumirem mais recursos gráficos e processamento do que o primeiro Tomb Raider inteiro. Também não foi levantada a gritante e sexista exploração que é o Tekken Tag Tournament 2 – Bikini Edition. NEM estão discutindo a lógica de ser errado um jogo japonês de estupro de animes mas ser aceitável um GTA ou Assassin Creed da vida.

A grande discussão da semana é que, em uma linha do código-fonte que a Microsoft contribuiu para o Linux, provavelmente nos drivers do HyperV, foi encontrada a string…

“0xB16B00B5″

Como qualquer um que brincou com uma calculadora na infância sabe, letras podem se assemelhar a números, e escrever sacanagem no display era super-legal. (sim, minha infância foi patética)

Com boa-vontade entende-se a string como “Big Boobs”, peitões.

É uma bobagem que algum estagiário colocou, para não usar uma string aleatória qualquer, e aproveitar para fazer uma gracinha no código-fonte. Coisa que TODO MUNDO FAZ. Alguns têm até padrões. No meu caso variáveis não-planejadas são $jorge e já usei uma vez intFofura.

Fora os comentários. “//BACALHAU PQ O FDP DO SANCHEZ NÂO CONSEGUE FAZER UMA MALDITA STORED FUNCIONAR”, coisas do gênero.

Colocar “0xB16B00B5″ é uma brincadeira juvenil que se resume a isso, e é bem mais inofensiva do que mandar links pro Pirocóptero ou pro Goatse.cx. (não google).

CLARO, virou um escândalo. A Microsoft está sendo acusada de sexista machista esTRUpadora. Todos os casos de violência contra mulher nos últimos 500 anos foram linkados ao “0xB16B00B5″.

No Network World aparece texto de uma suposta profissional alegando que esse tipo de comportamento é o que afasta mulheres de TI e do Open Source. Ela obviamente não vai divulgar os emails com as barbaridades que programadoras e analistas enviam umas para as outras, e com certeza nunca foi pro bar com uma mulher da área.

A mais doce e inocente programadora HTML que conheço daria risada disso tudo. Aliás qualquer um com mais de 12 anos daria.

O caso foi parar até no Telegraph, a Microsoft acabou tendo que soltar um pedido de desculpas e remover o terrível e ofensivo “0xB16B00B5″, mas quem quiser bater em prostitutas com pés-de-cabra no GTA, pode continuar.

Vejam bem, as terríveis e ofensivas tufas aparecem no código-fonte, nem é em algum lugar visível. Curioso como os ofendidos não estão tendo ataques de pelanca com a quantidade de “fuck”, “shit”, “crap”, “bastard” e outras que aparecem no código-fonte do Linux. Veja, há até um site para acompanhar.

Xingar no código-fonte deveria ser um direito inalienável de um programador, assim como brincar, que é bem diferente de pregar misoginia. E se é pra ser misógino, qualquer um que considere “0xB16B00B5″ deve ter uma pia limpíssima, sem uma louça suja sequer.

emIndústria Internet

Metro UI, em breve até no site da Microsoft

Por em 3 de julho de 2012

dori_metr_02.07.12

Manter uma interface padrão para os seus produtos é provavelmente uma das melhores coisas que uma empresa pode fazer, já que isso pode facilitar muito a vida do usuário e essa estratégia está sendo fortemente adotada pela Microsoft com a Metro.

Depois do visual “quadradão” criado pela gigante de Redmond ter ganhado as telas do Zune, do Windows Phone 7, do Xbox 360 e do Windows 8 ou mesmo do Windows Media Center, a meta agora é levar a interface também para os serviços online da companhia, como o Hotmail e até o web site oficial.

A empresa colocou no ar uma versão preliminar de como deverá ser a sua cara na internet nos próximos anos e qualquer pessoa que tenha usado um de seus aparelhos que utilizem a Metro provavelmente se sentirão em casa ao navegar por ele.

Particularmente gosto bastante da Metro, mas é incrível como assim que entrei no página o impulso foi de querer colocar o dedo no monitor para selecionar uma das caixas coloridas que se destacam, ficando evidente para mim que esse estilo praticamente suplica por uma tela sensível ao toque ou no mínimo a liberdade proporcionada pelo Kinect.

O que quero dizer com isso é que a Microsoft está de parabéns por tentar padronizar seus produtos, mas ainda assim quero fazer meu cérebro aceitar que a interface deles pode funcionar satisfatoriamente com um mouse e será mesmo que estou sozinho nesta?

[via Liveside]

emMicrosoft

RIM traz más notícias para acionistas

Por em 2 de julho de 2012

Hoje a Research in Motion, fabricante dos BlackBerrys, trouxe notícias ruins aos acionistas da empresa. O fechamento do mercado na quinta trouxe uma queda de 19% nas ações da empresa. Ouch.

Os motivos da queda são alarmantes. O BlackBerry OS 10, considerado uma das salvações da empresa, não chegará antes do início de 2012, fazendo a RIM perder o precioso período de compras de final de ano; a queda nas vendas chegou a 41%, já que foram vendidos 7.8 milhões de aparelhos no trimestre, enquanto foram 13.2 milhões no mesmo período de 2011.

Pior ainda, haverá um corte de 5 mil funcionários (30% da força de trabalho) para que consigam cumprir a redução de gastos de US$1 bilhão; nada de ganhos: analistas esperavam uma queda de US$o,03 em cada ação, mas no final foram US$0,37. A receita também ficou aquém: US$2.8 bilhões ao invés dos US$3.1 bilhões estimados.

O problema da RIM é bem parecido com o de outras empresas, como a Nokia e o Symbian e a Microsoft e o Windows Mobile. Sistemas operacionais com poucas atualizações, ficavam para trás no mercado toda hora. Se hoje a Nokia ainda domina o mercado de celulares mais simples, seus smartphones que antes eram top de linha ficaram a anos luz do iOS e, recentemente, do Android.

A mesma coisa com a Research in Motion. Seu sistema era o preferido de empresas que precisavam de segurança na transmissão e armazenamento de dados, e a concepção dos aparelhos deixava tudo mais prático para quem sempre tinha uma maleta nas mãos. Porém, Android e iOS (principalmente) chegaram com soluções parecidas ou até melhores, e trouxeram junto joguinhos lindos, design, tela de toque e grifes. A RIM não conseguiu alcançar isso.

sad-RIMOs aplicativos são um problema até hoje. Dá tristeza entrar na BlackBerry App World. São aplicativos feios, quadradões, caros e muito simples. Os jogos que existem são do tempo do Java. Eu tenho um PlayBook, e adoro ele. Tem um hardware de fazer inveja a muitas empresas maiores, bonito design, resistente e bonito. Uma ótima qualidade de tela e de som.

Mas os aplicativos… eu queria ler um simples eBook no formato ePub, e só achei um aplicativo que fazia isso, e não era gratuito. O aplicativo é horroroso e mal feito, uma decepção. Com vídeos, a mesma coisa. O PlayBook aceita o formato mkv, e encontrar um player de vídeo foi impossível. Tentei recorrer aos aplicativos Android (para quem não sabe, é possível rodar apps – transformados – de Android no PlayBook), mas nenhum deles funcionou. Agora tenho que converter tudo para mkv.

Aqui no Brasil não temos muita familiaridade com a RIM. O máximo que víamos eram executivos checando emails loucamente, e um ou outro adolescente com dedos nervosos teclado no BBM. mas estive em um evento da empresa na Colômbia, e lá eles dominam completamente o mercado. Além dos números apresentados pelos diretores, para onde eu olhava em shoppings e na rua, via pessoas com um BlackBerry – só com BlackBerry. Por isso, em alguns lugares eles fazem muito sucesso.

Assim como torço para a Nokia, torço também para que a RIM não acabe na falência ou comprada por outra empresa. Toda concorrência é saudável, e duas empresas como essas, que têm muita história e já foram referência na área, não podem sucumbir desse jeito. Já achei muito triste a história da Palm, que hoje não é nada. Espero que a RIM consiga se levantar e encontre seu lugar no mercado.

Com informações do Yahoo.

emArtigo Celular Indústria Mercado Mobile

Os Lumia serão jogados no lixo… Motivo? Windows Phone 8.

Por em 28 de junho de 2012
Laguna_LovesWP_26jun2012

O amor custa caro.

Quando a Nokia anunciou parceria com a Microsoft, para utilizar o Windows Phone como sistema operativo de seus smartphones, o tio Laguna percebeu que era o momento de ter o primeiro smartphone: minhas necessidades de telefonia até então eram supridas por dois celulares “burros” da Nokia, que, embora passem uma sensação de maior durabilidade (em especial, da bateria) ante os smartphones de uma maneira geral, tais aparelhos não possuem recursos como acesso à internê por 3G.

Se, por um lado, eu tinha a confiança no hardware da Nokia e era óbvio o meu desejo por um smartphone dela; por outro, uso o Windows nos meus computadores e assim eu percebia o software da Microsoft como algo minimamente familiar, cuja presteza no suporte eu pagaria para ter num futuro celular.

Laguna_NokiaC1Xpres_25jun2012

Celulares do tio Laguna

Desde aquele momento, o tio Laguna se sentia atraído pelos Lumia (antes mesmo de conhecer o nome) e tal namoro terminou quando a Nokia Brasil divulgou o preço do Lumia 800, meu principal objeto de desejo em smartphones até então.

Se era para pagar quase R$ 1.700,00 (mil e setecentos reais!) num celular que não tinha nem câmera frontal, era melhor eu ser conservador e pedir para alguém me trazer um iPhone 4S do exterior (sobrando-me cinqüentinha pro cinema). Foi o que eu fiz e agora vejo que não me arrependo!
continue lendo

emArtigo Computação móvel Mercado Microsoft Microsoft Opinião