Digital Drops Blog de Brinquedo

Facebook prepara-se para oferecer serviços financeiros

Por em 15 de abril de 2014

facebook-money

E a moda da vez dos serviços mobile é oferecer serviços financeiros através de suas próprias ferramentas. A ideia aqui seria não depender de PayPal, Boa Compra e similares e dar ao usuário a opção de realizar suas transações de modo direto. No ano passado o Google integrou o Wallet ao Gmail, permitindo enviar grana a migos ou pagar contas diretamente com uma taxa de 2,9% ao mês. A Apple também admitiu que o Touch ID também seria utilizado para pagar contas embora ainda não tenha implantado nada do tipo, algo que a Samsung já fez com o Galaxy S5 em parceria com o PayPal.

O próximo a entrar na brincadeira sem muita surpresa é o Facebook, já que ultimamente Mark Zuckerberg está atirando para todos os lados.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Internet Software Web 2.0

John Carmack expõe seus pensamentos sobre a aquisição da Oculus VR pelo Facebook

Por em 31 de março de 2014

carmack-rift

A Oculus VR está passando por maus bocados desde que foi anunciada sua aquisição pelo Facebook. A turma dos financiadores paranoicos que veem em Mark Zuckerberg o próprio diabo estão enchendo o saco da startup, que pôde tirar o Oculus Rift do papel graças ao Kickstarter. O problema é que essa gente que não entende o conceito de DOAÇÃO está exigindo o dinheiro de volta e chegou ao cúmulo de ameaçar o staff e até mesmo os seus familiares de morte, exigindo a reversão do trato.

O fundador da Oculus Palmer Luckey expressou sua indignação no Reddit, dizendo que a empresa esperava tal reação negativa por parte do público “durante um curto espaço de tempo, mas nunca imaginávamos que iríamos receber tantas ameaças de morte e telefonemas que se estendem até as nossas famílias”. Ainda que muita gente que não tenha gostado do acordo concorde com Luckey que essa situação é inadmissível por envolver gente que não tem nada a ver com o acessório, por outro lado outros imbecis acham as ameaças justificáveis pela startup “ter traído seus consumidores”.

No meio desse caos todo o CTO da Oculus John Carmack, talvez um dos programadores da indústria dos games mais respeitados da história finalmente resolveu falar o que pensa acerca do negócio. Desde semana passada ele já vem tuitando que acredita que o Facebook ajudará a Oculus VR em problemas de escala graças ao gordo financiamento, mas não acredita que a companhia vá meter o nariz na startup e exercer controle abusivo, o que seria fatal para o acessório.

continue lendo

emAcessórios Computação móvel Comunicação Digital Cultura Gamer Destaques Hardware Indústria Internet Web 2.0

Look Back: já é possível editar o vídeo dos 10 anos do Facebook

Por em 6 de fevereiro de 2014

facebook_video_a_look_back

Os vídeos Look Back, criados para comemorar os 10 anos do Facebook, se tornaram uma verdadeira febre, invadindo as timelines de praticamente todo mundo que eu conheço. Até agora, o esquema era totalmente engessado, e quem não tinha gostado do seu vídeo, simplesmente não tinha como editá-lo. A partir de agora, isto já é possível, pois o Facebook lançou uma funcionalidade que permite a escolha das fotos e dos updates mais significativos.

Para editar o seu vídeo, basta clicar no novo botão “Editar” (não diga!) pra fazer a sua escolha. Infelizmente a liberdade não é total, e você precisa escolher dentro de algumas opções pré-definidas pelo Facebook. Também não dá pra trocar aquela música insuportável chata, mas pelo menos é possível retirar algumas fotos ou frases constrangedoras, se este era o seu caso.

Para criar ou editar o seu vídeo, é só acessar a página do Look Back. Depois de fazer suas escolhas, é só apertar o play para visualizar o vídeo com as alterações em tempo real. Na hora de compartilhar, o vídeo é salvo com as suas mudanças (o vídeo só é divulgado depois que a nova renderização fica pronta).

Se você não gosta do Look Back e não aguenta mais ver este vídeo e ouvir a tal música, saiba que também compartilho de um sentimento parecido, mas não podia deixar de contar essa novidade pra quem gostou desta brincadeira do Mark Zuckerberg e sua equipe. E se você por acaso é leitor do MB e ainda não curtiu a nossa página no Facebook, aproveite para se redimir deste erro agora mesmo.

Fonte: TechCrunch.

emInternet Web 2.0

Paper: novo agregador de conteúdo é aposta de Zuck contra o Flipboard

Por em 15 de janeiro de 2014

paperboy

Por um bom tempo o Flipboard era para o aplicativo que praticamente justificava a aquisição de um iPad. Ele foi o primeiro agregador de conteúdo a juntar feeds de sites, blogs, redes sociais e etc. e organizar tudo num layout de revista eletrônica que não perece ter sido criado pelos programadores, mas por quem realmente consome mídia impressa. DE lá para cá vários canais tentaram pegar carona em seu sucesso, o Google tentou com o Currents aproveitar que ele não estava até então disponível no Android. Finda a exclusividade, a aplicação de Mountain View praticamente foi esquecida.

Só que o Flipboard pode nas próximas semanas enfrentar um concorrente de peso, e seu nome é Mark Zuckerberg. A equipe do Facebook tenta há anos tornar o Feed de Notícias da rede social algo minimamente parecido com um jornal ou revista, o Flipboard mostrou onde eles estavam errando e agora tudo indica que vem aí uma aplicação dedicada, que se chamaria “Paper”. É, jornal.

De acordo com uma fonte interna o Paper seria praticamente um Ctrl+C Ctrl+V do concorrente, tanto em aparência quanto em funcionalidades. Ele agregaria updates de sites como New York Times, Washington Post e atualizações das redes sociais num layout próximo a de um jornal impresso. Entretanto a fonte não soube precisar entre uma aplicação standalone ou um webapp, mas a equipe responsável seria a mesma do Feed de Notícias atual, além do fato de que o próprio Zuck pode estar diretamente envolvido. Internamente ele seria conhecido como “Project Reader” e seria o resultado de anos de esforços em tentar tornar a interface do feed mais amigável.

Ainda não se sabe a data de lançamento, mas há indícios de que ele seja lançado no fim de janeiro. Se isso se concretizar a grande missão do Facebook será convencer os usuários a migrarem, principalmente os que estão satisfeitos com o Flipboard que fornece até revistas personalizadas para degustação, seja mobile ou na web. E além disso resta a dúvida até que ponto os feeds serão customizáveis, principalmente considerando a rusga de Zuck com o Twitter.

Fonte: re/code.

emComunicação Digital Internet Web 2.0

Por que o Snapchat recusou a oferta de 3 bilhões do Facebook

Por em 7 de janeiro de 2014

Snapchat

O Facebook segue firme e forte mundo afora como a maior rede social, favorita de 11 em cada 10 parentes que irão constrange-lo em público sem dó nem piedade. Outras redes, no entanto, estão abocanhando sua fatia do mercado, principalmente o mobile, causando um êxodo, principalmente entre os mais jovens, que tira o sono de Mark Zuckerberg, cujo sucesso só não é maior do que seu para-raios de antipatia.

continue lendo

emComputação móvel Internet Software

Yahoo Mail tornará padrão navegação segura via SSL em janeiro de 2014

Por em 15 de outubro de 2013

https

Não sei vocês, mas eu tenho uma dependência dos serviços de e-mail inacreditável. Quando o Gmail fica fora do ar, mesmo que por alguns minutos, uma sensação estranha de impotência me abala consideravelmente. Afinal, sem ele (e alguns outros serviços), não sou capaz de trabalhar e a Internet acaba se tornando quase que um grande elefante branco. E, quando um determinado serviço (seja ele da empresa que for) é muito utilizado, esperamos que, além de sempre disponível, ofereçam as mais variadas opções para alcançarem o maior público possível. Contudo, em 2013, me surpreendi com alguns anúncios que, na minha opinião, se deram com alguns anos de atraso.

continue lendo

emGoogle Internet Segurança

Facebook muda algoritmo do feed de notícias: saiba como não perder o Meio Bit de vista

Por em 23 de novembro de 2012

Pessoal, o tio Laguna cuida da página do Meio Bit no Facebook e acabou de receber um e-mail da equipe do Mark Zuckerberg avisando sobre mudanças nos processos que gerenciarão as futuras atualizações no “Feed de Notícias”. Do ponto de vista técnico, o Facebook está a mudar o algoritmo para exibir os posts das páginas curtidas, com prioridade para aquelas páginas que pagam para promoverem seus posts. Ou você acha que o povo gosta mesmo do Luciano Huck? :-) :-D :lol:

Laguna_MeioBitFB_23nov2012

Facebook mudou algoritmo: adicione a página do Meio Bit à uma lista sua ou queira receber notificação

Enfim, se você é fã das anedotas tecnológicas do Carlos Cardoso, da coleção de jogos do Dori Prata e das câmeras do Gilson Lorenti mas não quer perder o conteúdo do Meio Bit entre tantas páginas de humor barato recheadas com figuras “engraçadas”, faça o seguinte quando puder: na página do Meio Bit no Facebook, clique no botão “Curtiu” e adicione nossa página numa “Lista de Interesses” que você tenha criado. Se você criar uma lista com páginas de sites de tecnologia, pode também fazer isso com nossos amigos concorrentes, deixando seu feed de notícias mais interessante que um bocado de figuras saídas do Kibeloco e afins.

Caso você pretenda manter as outras páginas de humor e acha que vai perder as atualizações do Meio Bit entre tanta rage comic que tenta ser engraçada, temos outra sugestão: clique em “Curtiu” e, em seguida, marque a opção “Obter notificações”. Isso fará com que você receba uma notificação a cada post publicado na página do Meio Bit. O problema colateral desse segundo método é a possibilidade de perder uma ou outra notificação de comentários mais pessoais dentre as publicações do nosso blog na respectiva página do Facebook.

Bom lembrar que você, fã do Meio Bit lá no Facebook, não é obrigado a fazer nada disso: fica a SEU critério escolher quais páginas você quer sempre ver no “Feed de Notícias”. Só você pode decidir se quer criar uma lista ou ser notificado a cada post do Meio Bit no Facebook, mas devo alertar que futuramente o Facebook fará o mesmo com seus amigos adicionados por lá: o amigo que pagar para promover algo do mural dele aparecerá mais que aqueles que não estão nem aí para o próprio perfil do Facebook. É o dinheiro que manda.

emDestaques Internet Miscelâneas Tutorial Web 2.0