Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Era óbvio: Samsung vai levar o Tizen para suas Smart TVs

Por em 4 de junho de 2014

samsung-tizen-smart-tv

Pelo visto a Samsung confia piamente que seu futuro está no Tizen. Atualmente presente em seus smartwatches, em breve ele migrará para os smartphones, com o Samsung Z como carro-chefe. O próximo passo da companhia coreana era até óbvio: TVs. Assim como a LG adaptou o webOS para suas Smart TVs, a Sammy está desenvolvendo novos televisores com o seu sistema derivado do Linux e MeeGo.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Computação móvel Comunicação Digital Planeta Sem Fio Software

Luftrausers levou dois anos e meio para ficar pronto e se pagou em 72 horas

Por em 28 de março de 2014

luftrausers

A Vlambeer é uma desenvolvedora minúscula no sentido literal da palavra, já que conta com apenas dois profissionais, Rami Ismail e Jan Willem Nijman, ambos ex-alunos da Escola de Artes de Utrecht. Entretanto o estúdio se tornou muito popular nos últimos tempos graças a Ridiculous Fishing, um game que se tornou uma febre no iOS e Android. Seu primeiro game foi o título de sucesso moderado Super Crate Box e inclusive desenvolveram Serious Sam: The Random Encounter, um RPG de turnos baseado no personagem da Devolver Digital.

continue lendo

emComputadores Indústria Portáteis Sony

Curso introdutório da Linux Foundation será disponibilizado online gratuitamente

Por em 10 de março de 2014

tux-family

A Linux Foundation, a organização que promove o crescimento do SO do pinguim tomou uma atitude interessante no que diz respeito a atrair curiosos a conhecer a plataforma, principalmente àqueles que não queriam pagar por algumas horas de curso e ter um certificado original. Neste verão (no hemisfério norte, ou seja no meio do ano) entrará em vigor uma parceria com a edX, um site de cursos online gratuitos mantido pelo MIT e a Universidade de Harvard. O plano é oferecer uma versão online de seu curso básico “Introdução ao linux” totalmente de graça.

continue lendo

emComunicação Digital Internet Linux Open-Source Software Web 2.0

Fez chegará ao PS3, PS4 e PS Vita no dia 25 de março

Por em 3 de março de 2014

fez

Serei sincero, Fez é um jogo genial. Ainda que eu não tenha tempo suficiente para jogá-lo como deveria, reconheço que a única obra do atormentado Phil Fish é um game de plataforma dos mais geniais dos últimos tempos, no mesmo nível de seus “pares” que foram apresentados no aclamado documentário Indie Game: The MovieBraid de Jonathan Blow e Super Meat Boy de Edmund McMillen.

Depois de revelar no início de 2013 que o game, até então exclusivo do Xbox 360 estava a caminho de outras plataformas muitos comemoraram, mas após um ano de seu lançamento ele foi lançado somente para PC, e alguns meses depois (após a jogada de toalha de Fish e o cancelamento de Fez II) foram liberadas as versões de Mac e Linux. Os donos de sistemas da Sony vem desde então chupando o dedo, mas finalmente a espera irá terminar.

Através de uma postagem no PlayStation Blog, a produtora da Polytron Marie-Christine Bourdua finalmente fixou uma data para o lançamento de Fez: a partir do dia 25 de março donos de PS3, PS4 e PS Vita poderão adquirir o game, que foi portado pela Blit Software. Eles desenvolveram uma versão em C++ com o apoio da equipe da Sony. Ela lembra que “a demora valerá a pena”: a versão para PS4 será a mais bela vista em console, já que rodará em 1080p a 60 frames por segundo. A versão do PS3 também rodará em 60 fps, porém em resolução de 720p. E mais: a Polytron confirmou em seu blog que o game será Cross Buy e Cross Play: compre uma vez e poderá jogá-lo nos três consoles, compartilhando o save entre as plataformas. Ainda não há informações sobre o preço do game.

Com esse lançamento, é seguro afirmar que o ciclo de desenvolvimento em torno de Fez se encerrou, bem como qualquer coisa que pudesse vir de Phil Fish. Embora eu não vá muito com a cara dele, penso que o temperamental desenvolvedor é um mal necessário à indústria, numa época em que desenvolvedores viraram popstars é bom lembrar que eles são tão humanos como nós, e Fish ao menos tinha uma qualidade: ele era sincero, falava o que vinha á mente e não media consequências. Fico pensando o que poderia acontecer caso ele não tivesse desistido, embora não me surpreenderia se ele voltasse atrás do nada.

Fonte: PS Blog e Polytron.

emSony

Eu acho que já vi esse Linux da Melhor Coreia em algum lugar…

Por em 4 de fevereiro de 2014

red-flag-002

Uma coisa sobre o Linux que os defensores da plataforma adoram é o fato de que ele é livre para quem quiser utilizar e/ou modificar a seu bel prazer. O problema é que liberdade tem um preço, o sistema pode ser utilizado por virtualmente qualquer um, com a cara que o desenvolvedor resolver dar, e ninguém pode reclamar.

Foi o que aconteceu quando Cuba e Coreia do Norte resolveram abrir mão de seus computadores com cópias piratas do Windows e resolveram desenvolver versões estatais do Linux, “em nome da soberania nacional”. Muitos freetards reclamaram pelo fato da plataforma ter sido associada à ditaduras, mas liberdade vale para todos e o Windows não pode ser vendido para esses países legalmente. Cuba possui o Nova, já a Melhor Coreia desenvolveu uma distro baseada no KDE, com o nome originalíssimo de Red Star OS.

continue lendo

emComunicação Digital Linux Software

China kiba Android e iOS e lança o COS, um sistema mobile estatal

Por em 16 de janeiro de 2014

cos-china

Não é de hoje que a China faz de tudo para sugar know-how de empresas estrangeiras e implantar seus projetos democráticos populares para o benefício do povo chinês, sem ter que pagar nenhum centavo aos porcos capitalistas que exploram a nação. Por outro lado, nós que estamos do outro lado temos um nome diferente para isso: kibe. Que o diga a Kawasaki, que fechou uma joint venture com Pequim, foi expulsa do país depois de compartilhar a tecnologia de trens-bala e depois o governo chinês apresentou sua própria solução, um Ctrl+C Ctrl+V sem vergonha. Muitos países estão na mesma situação, até o Brasil: há anos o governo tenta vender aviões da Embraer, mas a joint que está kibando até a Boeing também está desenvolvendo um bólido praticamente igual ao brasileiro E-195.

Agora a bola da vez são os smartphones. Após montando smartphones e tablets e testando iOS, Android e Windows Phone em seu território, era evidente que uma iniciativa nesta área iria aparecer mais cedo ou mais tarde. Pois hoje o governo chinês revelou o COS, um sistema operacional estatal que irá equipar os smartphones vendidos no país, com a missão de combater a expansão dos três principais SOs mobile estrangeiros com um produto “popular”. E como você deve ter imaginado, o nome significa “China Operating System”.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Mercado Mundo Estranho Planeta Sem Fio Software

CES 2014: Intel Edison, um dual-core do tamanho de um cartão SD

Por em 7 de janeiro de 2014

intel-edison

É, parece que a Internet das Coisas veio para ficar. Há quatro meses atrás a Intel apresentou o Quark, um SoC tão pequeno que chega a possuir um quinto do tamanho dos atuais e diminutos Atom. A intenção por trás da empresa é fornecer os meios para os fabricantes conectarem virtualmente tudo. E agora ela demonstrou o que é possível fazer ao apresentar o Edison, um computador tão pequeno que cabe literalmente num cartão SD.

Equipado com um Quark e construído com um processo de litografia de 22 nanômetros, o Edison é um conjunto dual-core de 400 MHz, possui conectividade Wi-Fi e Bluetooth e foi desenvolvido para rodar Linux, embora por ser de arquitetura x86 seja virtualmente possível instalar outros sistemas operacionais nele. Mais interessante, o minúsculo PC pode-se conectar à sua própria loja de aplicativos. Novamente o CEO da Intel Brian Krzanich lembrou que o Edison é voltado para desenvolvedores, fornecendo uma solução completa de hardware para ajudar a alavancar a nova geração de computadores, sejam vestíveis ou eletrodomésticos inteligentes.

A Intel demonstrou o funcionamento com uma espécie de babá 2.0: no conceito um bebê vestia uma roupa especial com sensores que monitoram seus sinais vitais e envia as informações para uma caneca com LEDs, que se acendiam de acordo com o estado do pequeno; verde se ele está confortável, vermelho em estado de alerta. Ao mesmo tempo os sensores enviam comandos para um aquecedor de mamadeiras, que entra em ação quando o bebê começa a chorar de fome.

Como a Intel não é boba ela revelou uma competição onde premiará os melhores projetos dos desenvolvedores envolvendo o pequeno computador. Sem dar maiores detalhes, Krzanich apenas disse que o valor total de prêmios será de US$ 1,3 milhão e o primeiro colocado levará a bolada de US$ 500 mil. O Edison estará disponível em meados de 2014 e seu preço não foi divulgado.

Fonte: Engadget.

emComputação móvel Comunicação Digital Destaques Hardware Mercado Mundo Estranho Planeta Sem Fio