Digital Drops Blog de Brinquedo

iPhone 4S – Lamento informar mas por enquanto será Siri na Toca

Por em 4 de outubro de 2011

A maior novidade e surpresa anunciada do iPhone 4S lançado algumas horas atrás é o Assistente de Voz, utilizando tecnologia da SIRI, uma app adquirida pela Apple que é capaz de alguns truques MUITO legais em termos de reconhecimento de voz e interpretação de texto -mais até que muitos usuários de Twitter, mas a maioria dos fungos também supera essa categoria.

Veja como funciona a SIRI:

O reconhecimento com grande precisão já é um feito, por décadas foi o santo graal da área, mas identificar as palavras é só o começo. O software reconhece algo bem mais complexo: CONTEXTO.

“Mostre-me um restaurante italiano romântico perto do bairro tal”

As palavras-chave são RESTAURANTE e PERTO. É evidente o algoritmo, ele entende o primeiro termo como um modificador forte, o segundo como um modificador fraco “italiano romântico” e o PERTO indica que virá uma informação geográfica.

O SIRI é um programa que funciona em uma sandbox, você parece que é livre, mas não é (igual ao Android). Ele tem várias categorias e trabalha dentro delas. Boa parte do processamento do Assistente de Voz do iPhone será voltado para identificar o contexto da consulta,

A grande revolução aqui é que ele memoriza (não arrisco a dizer “aprende”) com as consultas anteriores, formando um contexto. Assim “mostre fotos da Scarlett Johansson pelada” retornará as fotos (YEAH) e em um mundo ideal “mostre somente as com ela ruiva” mostraria o strip com Uniforme da Viúva Negra.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel

Testando o Gol no Ar (e o mito que WIFI derruba avião)

Por em 27 de setembro de 2011

Na volta do Autodesk University reparei no estranho adesivo acima colado na fuselagem do avião. O símbolo para a galera mais antiga lembra RSS (um negócio que usávamos antes do Facebook) mas também pode ser WIFI.

Uai, não era o tipo de coisa que derrubava aviões e fazia aeromoças olharem pra gente como quem encara insetos, caso não desligássemos imediatamente até o marcapasso da velhinha do lado, diante da ordem do comandante?

Pois é, parece que andaram assistindo Mythbusters e desencanaram. Não só dá para ligar o WIFI dentro do avião, como a Gol instalou um acess point e um servidor (provavelmente onde ficava a caixa-preta).

continue lendo

emApple e Mac Celular Computação móvel Meio Bit

Falha de segurança feia no Skype para iOS. Pior: É notícia velha.

Por em 21 de setembro de 2011

A falha, um bug de XSS (cross-site scripting) foi descoberta por Phil Purviance, um consultor de segurança. O funcionamento é bem simples: Uma mensagem enviada via Skype contendo um iFrame carrega automaticamente um bloco de código remoto, executa com privilégio e pwna seu iPad ou iPhone completamente.

No vídeo acima ele demonstra como é possível roubar todo o banco de dados da agenda de telefones do iPhone de alguém, apenas enviando uma mensagem no Skype.

O mais assustador é que não é preciso nenhuma ação por parte do usuário, exceto aceitar uma chamada de chat de um desconhecido, o que pode ser inevitável, se o desconhecido se chamar Megan Fox.

Em teoria o modelo de sandbox do iOS deveria prevenir maiores danos, mas há arquivos que são globais, como a Agenda de Telefones, que pode ser bem valiosa. Imagine o DEA colocando as mãos na agenda da Lindsay Lohan, por exemplo.

Phil comunicou o bug ao departamento competente (?!) da Skype mês passado, que prometeu postar uma correção o quanto antes. Estamos esperando.

Fonte: iPhone Hacks

emApple e Mac Celular Computação móvel Segurança

Para Inafune portáteis e celulares podem coexistir

Por em 20 de setembro de 2011

Tem se tornado cada vez mais comum vermos analistas e figuras ligadas à indústria decretando o fim dos portáteis. O motivo estaria no crescimento da popularidade dos celulares como plataformas de jogos, mas mesmo assim boa parte dos jogadores defendem a ideia de que a maior parte dos jogos para smartphones não conseguem entregar a mesma profundidade e qualidade de um título para um videogame.

Quem entrou nessa discussão foi o pai do Mega Man, Keiji Inafune, que usou uma analogia bem simples para mostrar que está do lado dos gamers, acreditando que as plataformas possuem estilo distintos e que por isso podem conviver tranquilamente.

continue lendo

emCelulares Jogos Portáteis

A pior cópia do The Legend of Zelda já feita

Por em 17 de setembro de 2011

Eu já ouvi por diversas vezes dizerem que a copia é a forma mais sincera de elogio. Nunca gostei muito dessa ideia, mas quando a pessoa copia a outra e ao menos tem a capacidade de melhorar alguns aspectos do original, o resultado pode até ser um produto interessante, mas este definitivamente não é o caso do Zanda – Linked Swords, jogo lançado para os dispositivo iOS.

Desenvolvido por uma empresa chamada Top Best Adult Entertainment, o game custa US$ 1.99 e por mais que eu tente pensar o contrário, é evidente que os caras simplesmente tentaram copiar o The Legend of Zelda na maior cara de pau e não passaram perto do objetivo de criar um jogo minimamente divertido. Aliás, chamar isso de cópia chega a ser um insulto, já que como é possível alguém “inspirar-se” na série da Nintendo e conseguir fazer um jogo tão entediante?

É uma pena ver uma empresa tentando mostrar-se ao mundo com um trabalho tão sem graça e que espera chamar a atenção apenas copiando outra marca famosa e sem nem mesmo igualar a fonte de inspiração. Quer um conselho? Tente conseguir uma cópia do Landstalker ou do Alundra, valerá muito mais a pena.

continue lendo

emCelulares Nintendo

Digno de Leonard McCoy: iPhone usado como sensor de ECG

Por em 14 de setembro de 2011

mccoy_mediscanStar Trek antecipou muita da tecnologia que hoje em dia é lugar-comum, de tablets a telefones celulares. O StarTac mesmo só não se chamou Star Trek por ganância da Paramount, mas mesmo assim a Motorola ainda usou um nome parecido, mas de todas as maravilhas tecnológicas mostradas na série, as da  área médica eram as mais… fascinantes.

Todo trekker que é trekker adora a cena em Star Trek IV onde o sempre reclamão Dr McCoy quase tem uma síncope em um hospital do Século XX (obviamente ele não foi no Princeton Plainsboro). Uma paciente idosa, na fila para diálise é tratada com uma simples pílula, para espanto da junta médica que a examinou depois. Mais ou menos o espanto que médicos do XVII teriam se vissem alguém ser tratado de uma crise mortal de asma com uma simples bombinha de Aerolin.

Mesmo com os avanços atuais ainda há muita tecnologia de Star Trek a ser desenvolvida, mas há gente cuidando disso, como o Dr David Albert, ex-cardiologista pesquisador da General Electric e inventor, com 33 patentes concedidas.

continue lendo

emApple e Mac Ciência

Quem gasta mais com os jogos gratuitos?

Por em 12 de setembro de 2011

Talvez o modelo Free-to-Play esteja ganhando tanta popularidade por causa do aperto financeiro por qual passa boa parte dos países, talvez seja porque a qualidade desses games tenha aumentando ou simplesmente porque as pessoas cansaram de pagar dezenas de dólares em megaproduções que trazem pouca inovação, mas o fato é que os jogos gratuitos parecem ter vindo para ficar.

Tem se tornado cada vez mais comum vermos títulos passando a ser distribuídos dessa maneira, sem cobrança e permitindo que o jogador possa adquirir mais conteúdo ou privilégios com dinheiro real e muitas desenvolvedoras grandes tem apostado nos F2P, como a Electronic Arts, a Sega e a Valve.

Para tentar entender melhor como funciona este mercado, a empresa Flurry fez um estudo para saber quanto um grupo de pessoas gastava com esse tipo de jogo, além do tempo dedicado por eles e podemos dizer que o resultado é um tanto previsível.

Enquanto aqueles que passam mais tempo dentro dos games são as pessoas com idade entre 18 e 24 anos, apenas 16% delas acabam gastando dinheiro neles, mas quando olhamos para a faixa etária dos 25 aos 34 anos, ficamos sabendo que quase metade deste grupo gasta dinheiro nos jogos gratuitos, sendo ainda o segundo que permanece mais tempo jogando.

Os dados foram obtidos por uma ferramenta presente em mais de 110 mil aplicativos disponíveis para o os aparelhos iOS/Android e que coletou informações de mais de 20 milhões de pessoas, dando a entender que é uma boa ideia para as empresas investirem em jogos Free-to-Play para um público mais maduro.

continue lendo

emCelulares Indústria Jogos