Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Helium: task management para WinOS, OS X, Linux e iOS

Por em 8 de setembro de 2011

Photo 2

A maioria dos programas legais para GTD desconsidera uma coisa extremamente importante: 90% das tarefas que temos de executar envolvem outras pessoas.

O Helium é um projeto de uma start-up pequena chamada Robot Blimp e tem bastante a oferecer. Ao contrário de aplicativos conhecidos como o Things que são desenvolvidos apenas para uma única pessoa, o Helium foca no que mais importa: tarefas e todos envolvidos em concluí-las.

Experimentei todas as suas funcionalidades nas últimas três semanas e só posso dar um joinha como veredicto. Quem não gosta de freewares especialmente bem desenhados e que funcionam em Windows, Mac e iOS — com Android na expectativa de sair?

O Helium oferece um cliente desenvolvido em Adobe Air (ok, eu sei, mas funciona, e bem) e acomoda com bastante personalidade as metodologias de GTD (David Allen) e Inbox Zero (Merlin Mann), fazendo com que você perca minimamente tempo com o software em si e foque no que precisa ser feito. continue lendo

emApple e Mac Meio Bit Mobile

De iPads, iPhones e Videomakers Hipsters

Por em 8 de setembro de 2011

videomaker

As grandes pragas dos Anos 80 foram a AIDS e os Videomakers. Ainda temos problemas com AIDS pois todos os esforços foram dedicados ao extermínio desse grupo de proto-hipsters que andava por aí com monstros VHS e Betamax criando vídeos conceituais que NINGUÉM queria ver.

Agora esse pessoal ressurgiu das cinzas, graças ao iPhone 4. Ele não foi o primeiro celular a gravar vídeo 720p, não é o melhor nisso e câmeras com essa capacidade não faltam, inclusive modelos em conta, mas como hispsters amam tudo da Apple, foi criado o conceito de “produção séria de vídeo com celular”.

continue lendo

emApple e Mac Áudio Vídeo Fotografia

iMotor de Popa [momento DealExtreme]

Por em 7 de setembro de 2011

imotordepopa

Esse produto custa US$5,70 na DealExtreme, é um motor de popa de emergência. Assim, se você estiver em um naufrágio pode subir no corpo congelado do Leonardo DiCaprio, encaixar o dispositivo em seu iPhone e navegar em segurança até a Terra Nova.

Se você tiver um iPad ele funciona como amortecedor de impacto, gerando um colchão de ar que suaviza a queda, que nem aquele notebook da Lenovo.

Quem salta de pára-quedas usando aqueles wingsuits mostrados no último Transformers não deve jogar fora o iPhone 4. Com a chegada do 5 você pode usar um iPhone em cada mão, acoplados ao dispositivo e passará a ter propulsão para ficar horas no ar.

Claro, a idéia mais idiota de todas é usar a preciosa bateria de seu iPhone para alimentar um ventilador vagabundo e se refrescar com uma hélice a centímetros do rosto.

A briga pelo posto de acessório mais idiota para iPhone está cada vez mais acirrada.

emApple e Mac

Apple perdeu OUTRO iPhone? Aham, senta lá, Cláudia.

Por em 1 de setembro de 2011

Se não fosse da CNET eu acharia que é coisa do Onion, mas a fonte e séria. Só a fonte, a história é de lascar.

Aparentemente um funcionário da Apple visitou a Cava 22 (cuidado, música), uma tequilaria bem simpática em São Francisco. Devidamente calibrado com o suquinho do capeta, o cidadão deixou o iPhone na mesa na hora de ir embora, provavelmente 100% chapado. Quando a ressaca passou e viu que havia perdido o telefone, ligou desesperado várias vezes mas no bar nada havia sido achado.

O celular apareceu na Craigslist, onde foi vendido por US$200,00. A Apple contactou a polícia de São Francisco, dizendo que o aparelho era inestimável, e que o estava rastreando. Chegaram até a casa de um sujeito, que disse não saber de nada. Com a permissão dele revistaram o apartamento (isso está mal-contado) e não acharam nada.

Na saída os representantes da Apple ofereceram dinheiro em troca do aparelho “sem perguntas”, mas o sujeito continuou negando.

Como o caso ainda está na fase do disse-me-disse, o sujeito ainda não foi executado pelos esquadrões ninja da Apple, mas Steve Jobs, de sua câmara de hibernação já escreveu no vidro “matem o Gizmodo”, só por desencargo, provavelmente.

OK, mentira. Ninguém teve coragem de contar ao Jobs. A Apple oficialmente diz que nada aconteceu. Logo saberemos, é só esperar pela notícia da implosão da sede do Gizmodo. Só por desencargo, claro.

emApple e Mac Celular Mundo Estranho

Theme Park será lançado gratuitamente para iPad e iPhone

Por em 25 de agosto de 2011

dori_the_24.08.11

Eu sempre tive uma queda por jogos de gerenciamento – tirando os de esportes – e sempre que começo a jogar um deles sou capaz de perder completamente a noção da hora. Quando tive o meu primeiro contato com a série Theme Park, lá no Playstation, achei a ideia fantástica, afinal, construir o seu próprio parque de diversões e ainda poder se divertir em alguns brinquedos era o sonho de muita gente, mas desde então eu nunca mais tive a oportunidade de jogar outro título da franquia.

Na minha opinião os tablets e smarthphones são os aparelhos ideais para esse tipo de jogo e foi pensando nisso que a EA resolveu levar para os dispositivos iOS uma versão reformulada, com gráficos em 3D, do clássico jogo da Bullfrog. Previsto para ser lançado ainda este ano, o game será distribuído gratuitamente, com a desenvolvedora pretendendo lucrar com a venda de moeda virtual que será utilizada na compra de itens, atrações e dessa forma permitindo ao jogador acelerar o desenvolvimento dos parques.

Outras promessas interessantes são a possibilidade de mantermos nosso progresso salvo nos servidores do Origin, serviço de distribuição digital da EA, além de minigames que usarão a tela sensível ao toque do iPad e do iPhone e brinquedos inspirados em algumas marcas famosas da Electronic Arts, como o Mass Effect, Dragon Age e o Dead Space.

É mais uma tentativa da EA de expandir seus negócios para o mundo dos celulares e jogos casuais e acredito que eles tenham escolhido bem o jogo.

[via Eurogamer]

emCelulares Jogos

MegaPhone: Amplificador passivo para iPhone, feito à mão.

Por em 25 de agosto de 2011

Screen shot 2011 08 24 at 1 31 49 pm

Existem traquitanas, umas bacanas e outras nem por isso. E existem as invenções geniais…

Eu sempre fui fã daquelas caixinhas de som super-phodangers capazes de transformar um simples iPod em um som para qualquer festa.

Mas essas caras da EnAndIs elevaram a minha empatia por tais produtos a um nível completamente diferente.

O MegaPhone para iOS é um exemplo do quão boa e bem-vinda pode ser a clareza de boas, realmente boas (e belas) invenções.

Com o formato de um chifre todo estiloso (ou uma corneta, se incomodar) e que cairia bem até na decoração da sala do próprio Óðinn, o MegaPhone é bem curioso não apenas pelo formato inusitado ou pelo potente som que é capaz de amplificar.

Mas também pelo facto de ser um aplificador passivo e não utilizar pilhas, cabos, baterias, nada. Segundo o seu designer, o pitch de venda (meio afrescalhado, concordo) é o seguinte:

“A forma foi desenhada para amplificar e otimizar a melhor saída de som possível do aparelho. O amplificador repousa sobre uma fina estrutura de madeira, permitindo que o objeto possa ‘flutuar’ sobre a mesa. Isso para que a vibração do objeto possa ser aumentada e também para que a emissão do som seja melhorada. É perfeito para se ouvir música do iPhone sem fones de ouvido, para uma áudio-conferência como se a pessoa estivesse falando ao-vivo na mesma sala”.

A peça é feita artesanalmente de cerâmica manipulada e madeira reciclável, todo feito à mão e tem agradado à todos por onde passa, que até ganhou uma Fan Page no Facebook.

Se bem que eu  tenho quase certeza que ele funciona em qualquer outro smartphone, desde que a saída de som seja na parte inferior do aparelho.

emApple e Mac Meio Bit Mobile

iOS 5 Beta 6 já possui versão tetherizada para JailBreak

Por em 24 de agosto de 2011

ios5

O iOS 5 ainda nem saiu dos cueiros do sexto Beta e já foi arrombado de novo pelo experiente grupo de hackers totalmente dedicados ao JailBreak.

Como sempre, o desbloqueio inicial é tetherizado (não, esfregar o iPhone na teta não o desbloqueia). Esse tipo de desbloqueio envolve repetir todo o processo cada vez que o iOS for reiniciado e, apesar disso, já está totalmente compatível com a versão 6 do iOS 5 Beta.

Por hora, apenas os usuários do Windows podem desbloquear seus gadgets via Sn0wbreeze 2.8b6, graças ao pessoal do iH8sn0w. O JB funciona com iPhone 3GS, iPhone 4, iPod Touches de 3ª e 4ª geração e iPad1. Instruções disponíveis no Redmond Pie.

Após a lei norte-americana tornar o desbloqueio legalmente opcional, algo que controverteu a opinião da indústria por alegações de que o JB favorece a pirataria, esse vai-e-vem de versões e updates tinha chegado a atingir uma certa estabilidade.

De um lado a Apple liberando versões, do outro a resistência soltando outras. A Apple tapa os buracos usados nos exploits, o grupo de hackers encontra um jeito de burlar a versão liberada. Tem sido sempre assim.

Apesar de sempre trabalharem com as versões Beta liberadas especificamente para desenvolvedores – para terem tempo suficiente para liberar patches e softwares para o desbloqueio à tempo de acompanhar as versões da própria Apple - somente nos últimos meses se intensificou a prática de desbloquear e liberar já direto a partir das versões beta do iOS.

Isso provoca uma inundação de usuários instalando versões do iOS já desbloqueadas, porém, desconsiderando que essas são atualizações ainda incompletas, que frequentemente contem erros e, mais seriamente, bugs e problemas de segurança.

Sem nenhuma boa razão para instalar essas versões (Beta-JB’d), pelo contrário, mais e mais usuários adotam essa prática e aumentam o número de dispositivos potencialmente susceptíveis à invasões.

A exemplo da última versão oficial desbloqueada, o iOS 4.3.2, que possui um erro grave de segurança envolvendo a leitura de arquivos .PDF mas que, entretanto, foi devidamente corrigida via um patch oferecido pelo próprio hacker. (Jay Freeman, a.k.a. ‘Saurik‘, criador do Cydia)

Atualmente, dispositivos iOS ainda na versão 4.3.2 podem ser desbloqueados com apenas um clique e em dois ou três minutos diretamente pelo Safari, via JailbreakMe, criado pelo jovem e talentoso hacker Nicholas Allegra (19), conhecido na rede como Comex.

emApple e Mac Internet Meio Bit Mobile