Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

I Am Alive ganha app e reviews contraditórios

Por em 7 de março de 2012

dori_iaa_07.03.12

E o tão aguardado dia (pelo menos por mim) chegou e quem estava ansioso para ver como seria tentar sobreviver em uma cidade completamente destruída já pode adquirir o I Am Alive através da Xbox Live.

Junto com o jogo a Ubisoft encontrou uma maneira interessante para divulgá-lo, liberando gratuitamente para os dispositivos iOS um aplicativo que que funciona como uma espécie de guia digital, onde temos acesso a mapas, dicas dos desenvolvedores, descrições detalhadas dos itens encontrados durante a aventura e uma lista de conquistas. Além disso, o programinha ainda traz a trilha sonora do jogo, trailers, artes conceituais e alguns vídeos mostrando o desenvolvimento e a possibilidade de aplicarmos alguns filtros a fotos tiradas pelo celular.

Mas falando sobre o jogo, cuja versão de avaliação já baixei mas ainda não pude testar, algo curioso aconteceu em relação as análises publicadas pela mídia especializada. Se olharmos a página do jogo no Metacritic, vemos que enquanto alguns veículos respeitados como o Destructoid, Gamespot e Eurogamer rasgaram elogios ao título, afirmando que ele deve ser considerado um marco para os jogos distribuídos digitalmente devido a sua qualidade, outros como o IGN ou o UGO não tiveram o menor pudor de classificá-lo como um verdadeiro lixo, alegando que o tempo de desenvolvimento não condiz com sua qualidade ou que a história não leva a lugar algum.

No total, temos 16 análises que classificaram o I Am Alive como um jogo muito bom, 7 que disseram que ele é mediano e apenas 3 que o apontaram como horrível, o que novamente nos leva a discutir a real utilidade das análises e por sorte podemos testar o jogo antes de comprá-lo. Talvez ele não seja muito mais do que um bom game e por tudo o que li e vi desde ontem, tenho quase certeza de que vale a aquisição, principalmente por custar apenas US$ 15, mas pelo jeito tem gente por aí que prefere dar nota para um jogo de acordo com o tempo em que ele esteve em desenvolvimento, o que acho lamentável.

[via VG247]

emCelulares Microsoft

I Am Alive, imersão, sobrevivência e a perigosa expectativa

Por em 28 de fevereiro de 2012

Sejamos sinceros, quais as chances de eu ter uma grande decepção com o I Am Alive quando o dia 7 de março chegar e o game for finalmente disponibilizado através da Xbox Live? A produção da Ubisoft passou por uma série de problemas no seu desenvolvimento, foi adiada inúmeras vezes, teve sua jogabilidade refeita e deixou de ser um game que seria vendido fisicamente para passar a ser distribuído apenas por download. Mesmo assim, a cada novo trailer lançado a minha expectativa só cresce e a divulgação de um novo diário de produção só me deixou mais ansioso.

No vídeo abaixo podemos ver mais um pouco da maneira como o protagonista terá que lidar com a destruição a sua volta e algo ainda mais importante e perigoso, as pessoas que sobreviveram e tentam tocar suas vidas em um ambiente caótico. Além dos gráficos que parecem muito bons para um título vendido desta maneira, tem me chamando muita a atenção a maneira como os outros personagens reagem as nossas ações, além da necessidade de termos que administrar recursos, como munições ou mesmo energia física.

Enquanto o jogo não chega, continuarei sonhando com uma qualidade acima da média e que ele seja tão divertido quanto aparenta, mesmo com um canto do meu cérebro dizendo para não depositar tanta expectativa nele, pois se ele não for bom, certamente entrará na minha lista de maiores decepções do ano, ao lado do Amy.

continue lendo

emMicrosoft Vídeos

Lista sugere grandes lançamentos da Ubisoft para 2012

Por em 14 de fevereiro de 2012

dori_fc3_14.02.12

Se a lista abaixo estiver correta, a Ubisoft colocará no mercado este ano uma quantidade impressionante de títulos de peso. Segundo o rumor, além de games que já sabíamos que seriam disponibilizados nos próximos meses, como o I Am Alive e o Ghost Recon: Future Soldier, a desenvolvedora francesa deverá lançar ainda este ano o Splinter Cell: Retribution e confirma a produção do Assassin’s Creed 3, além de um Prince of Persia apenas para o Wii e o 3DS (?!?).

Outra informação relacionada a Ubi veio da Amazon francesa, que colocou em pré-venda para o dia 29 de março uma nova versão da série Just Dance, com nome apenas de best of e que sugere uma compilação do popular game de dança.

Como a empresa ainda não se pronunciou sobre a lista, o jeito e aguardarmos mais um pouco e desde já começar a juntar dinheiro e tentar encontrar tempo para dedicar a tantos jogos, pois a menos que eles se mostrem grandes decepções, há jogos com enorme potencial nessa lista.

continue lendo

emComputadores Microsoft Portáteis Rumores Sony

Conheça os detalhes do Xbox Live Arcade House Party

Por em 24 de janeiro de 2012

dori_ala_24.01.12

Além de um período durante o verão no hemisfério norte onde são lançados alguns dos principais jogos da Xbox Live, a Microsoft também tem organizado algo semelhante no primeiro trimestre e que ganhou o nome de Xbox Live Arcade House Party. No evento que acontecerá em breve veremos a chegada de vários títulos bastante aguardados e agora ficamos sabemos os jogos, preços e datas de lançamentos da edição deste ano.

Começando no dia 15 de fevereiro, teremos o Warp, jogo de quebra-cabeça com visão aérea da EA que nos colocará no controle de um alienígena e custará 800 MS Points (ou US$ 10).

Uma semana depois, no dia 22 de fevereiro, será a vez do Alan Wake’s American Nightmare, título que trará novamente o famoso escritor e que tem tudo para se tornar o mais bonito jogo já lançado na Live. O preço escolhido foi de 1200 MS Points e torçamos para que a aventura tenha uma boa duração.

Já no dia 29 será a vez do Nexuiz, jogo de tiro em primeira pessoa da THQ com foco no multiplayer onde poderemos alterar as regras das partidas e as leis da física. O preço é de 800 MS Points e este parece ser o menos interessante dos quatro.

Por fim, no dia 7 de março será a vez de vermos o que a Ubisoft tem para nos oferecer com o I Am Alive. O jogo será vendidos por 1200 MS Points e espero que tantos adiamentos e modificações na sua estrutura tenham acontecido para que o produto final seja digno de elogios.

Só lembrando que essas informações são referentes a Xbox Live americana e pode haver algumas mudanças na versão brasileira da loja.

[via Major Nelson]

emMicrosoft

Trailer mostra confrontos no I Am Alive

Por em 20 de janeiro de 2012

dori_iaa_19.11.12

Um jogo de sobrevivência lançado no início de 2012 após alguns adiamentos e distribuído digitalmente… Pois é, eu sei que já vi esse filme antes e o final não foi nada bonito, mas será que novamente terei uma decepção, dessa vez com o I Am Alive? Bom, teremos que esperar mais algumas semanas para descobrir, mas o último trailer liberado pela Ubisoft aumentou bastante a minha expectativa.

Nele podemos ver o protagonista dando de cara com alguns inimigos, que na verdade nada mais são do que outras pessoas tentando sobreviver ao desastre ocorrido na cidade retratada no jogo e se a mecânica for realmente tão legal quanto aparenta no vídeo, com o jogador tendo que economizar munição, seja apenas ameaçando os outros personagens, seja improvisando o máximo que puder, acho que o jogo tem tudo para divertir.

Graficamente o I Am Alive também parece bastante interessante e fiquei especialmente impressionado com a fluidez dos movimentos, mas maquiar fotos e vídeos de jogos ainda em desenvolvimento é prática comum na indústria e por isso ainda prefiro aguardar seu lançamento para ter uma opinião mais concreta, principalmente por se tratar de algo que será distribuído digitalmente.

Vamos torcer para que este seja um bom jogo e que mais do que isso, consiga passar uma boa sensação de como é estar em uma situação extrema como esta.

continue lendo

emMicrosoft Sony Vídeos

10 novas franquias que prometem para 2012

Por em 28 de dezembro de 2011

Quantum Conundrum

Sempre que um ano está para começar os sites sobre games elaboram listas com os títulos mais aguardados para a próxima temporada de lançamentos e aqui no Meio Bit Games nós até incluímos uma categoria sobre isso na nossa votação anual (aliás, já escolheu os seus favoritos?).

Porém, entre os escolhidos é natural que não exista nenhuma franquia nova e como a atual geração está chegando ao fim, muitos acreditam que este não é momento ideal para vermos o lançamento de novas propriedades intelectuais, mas para provar que algumas desenvolvedores ainda tem interessantes caras novas para mostrar, o site GamesBeat organizou uma lista com as mais promissoras franquias inéditas para o ano que vem.

Entre os indicados por eles, minhas maiores expectativas recaem sobre o I Am Alive da Ubisoft, por trazer um tema que me parece ideal para os games, a sobrevivência após um desastre natural; o Journey, por ser da mesma desenvolvedora do ótimo Flower; o Quantum Conundrum, criação de Kim Swift, uma das mentes por trás do Portal e é claro, o The Last Guardian, aguardado por todos que gostaram do Ico e do Shadow of the Colossus.

Lá ainda é possível ver outros jogos que poderão agradar, contudo, o mais importante é que a lista deixa claro que 2012 deverá ter algumas novidades muito boas, oxigenando a indústria ao trazer um pouco de criatividade, ou pelo menos assim esperamos.

emMiscelâneas

Baixo potencial de vendas deve fazer com que I Am Alive não saia para PC

Por em 25 de novembro de 2011

dori_iam_24.11

Eu sempre achei muito interessante a ideia de um jogo que nos coloque no meio de um desastre natural, como um terremoto, mas não lembro de ter jogado algum que me agradasse e por isso ainda mantenho uma grande expectativa em relação ao I Am Alive, da Ubisoft.

A produção do game acabou tendo uma série de problemas, sendo adiado por diversas vezes e mudando de desenvolvedora, mas com previsão de chegar digitalmente ainda no próximo inverno do hemisfério norte, parece que finalmente poderemos jogá-lo. Quer dizer, desde que você tenha um Playstation 3 ou Xbox 360.

De acordo com Stanislas Mettra, diretor criativo do jogo, a possibilidade do título aparecer no PC é muito pequena, já que a o retorno financeiro é incerto.

Ouvimos alto e claro que os jogadores de PC estão reclamando sobre não ter uma versão do jogo para eles, mas essas pessoas estão apenas fazendo barulho porque não há uma versão ou porque este é um game que elas querem mesmo jogar? Elas o comprariam se ele fosse feito?

É difícil porque há muita pirataria e tão poucas pessoas pagando pelos jogos para computador, que precisamos levar em consideração o custo para levá-lo para o PC. Talvez seja necessário apenas doze caras durante três meses para converter o jogo para PC, não é um custo muito alto, mas ainda assim há um custo. Se apenas 50 mil pessoas comprarem o jogo, então não valerá a pena.

Não é de hoje que a Ubisoft tem contrariado os jogadores de PC e no fundo até concordo com a opinião de Mettra, porém, se o jogo for lançado por um preço parecido com o da maioria dos games vendidos apenas digitalmente, ou seja, algo em torno de 15 ou 20 dólares, acho que ele poderia vender muito mais do que essas 50 mil cópias. A não ser que os próprios criadores estejam duvidando das qualidades do game.

[via Eurogamer]

emComputadores