Digital Drops Blog de Brinquedo

um em cada dez solteiros prefeririam um iPad3 a uma companhia feminina. E piora.

Por em 19 de abril de 2012

chang

Uma pesquisa feita renomado instituto Casino Online Roxy Palace revelou fatos assustadores para as dúzias de homens heterossexuais usuários de produtos Apple, que correm o risco de injustamente rotulados.

Pegando carona no lançamento do novo tablet da Apple, o site entrevistou homens e mulheres, descobrindo que:11% dos homens solteiros prefeririam ganhar um iPad 3 a conseguir companhia feminina. (bobos, iPad 3 não tem Siri).

3% dos homens trocariam o relacionamento atual por um iPad 3.

Já as mulheres são menos ligadas em tecnologia, 84% prefeririam um novo parceiro a um iPad.

Pra provar que esse macfagismo é um fenômeno essencialmente Apple, quando confrontados com a Escolha de Sofia entre Sofia ou um tablet não-Apple, só 3% escolhem o Tablet.

De todos os entrevistados, 44% usaram a internet para resolver um problema de relacionamento e 15% consultam regularmente conselhos sobre relacionamentos, provavelmente naqueles sites de trogloditas tirando onda de pegador.

A chave de ouro é a declaração de um porta-voz do Roxy Palace, que provavelmente segurando o riso disse:

“O produto da Apple tem uma grande variedade de funções mas mesmo a última versão não consegue oferecer algumas das coisas que um novo romance consegue – mas parece que muitos homens estão felizes em ignorar isso”

Agora falando sério: Essa pesquisa mostra que a Internet não faz mágica. Ela foi sim uma bênção para os geeks, ajudou muita gente a encontrar sua tribo, ganhar confiança, sair e se socializar mais. Aquele “nerd solitário” do estereótipo está conversando com gente do mundo todo, interagindo com pessoas fora de seu grupo social, gente que ele jamais teria acesso ou coragem de contactar normalmente.

Mesmo assim há casos onde essa possiblidade das redes sociais não é suficiente. Há gente tão socialmente inepta, tão incapaz de conviver com outros humanos que se tornam os revoltados online, que odeiam tudo e todos e querem ser conhecidos como os revoltados, os irritantes, os disruptores, sem perceber que são apenas chatos.

Quando não se tornam haters, apenas se retraem, não entendem a Internet como uma ferramenta de contato humano, já desistiram dele.

A Internet, o mundo conectado todo só estourou depois que percebemos o óbvio: Essa tecnologia não existe como um fim, não é criada para deleite de nerds, existe para conectar pessoas. Preferir a tecnologia às pessoas é uma prova cabal de que o sujeito não entendeu a finalidade da mesma.

emApple e Mac