Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

nVidia anuncia novo Tegra Note com LTE por US$ 299

Por em 21 de fevereiro de 2014

tegra-note

Quando a nVidia anunciou há alguns meses o Tegra Note, muita gente gostou do fato do tablet ser um produto de baixo custo mas com especificações consideráveis, de modo a permitir consumo de mídia e jogos sem muitos engasgos graças ao Tegra 4, que é anos luz à frente da picaretagem do Tegra 3 e principalmente, por ser um hardware barato. O valor sugerido de US$ 199 angariou vários parceiros como a HP, e aqui no Brasil a Gradiente ficou encarregada de construir o modelo nacional, à venda por R$ 999,00.

Só que havia uma parcela de usuários que gostariam que o Tegra Note fosse mais independente, contando com conexão 4G/LTE ou mesmo 3G. a nVidia ouviu as sugestões do público e anunciou nesta sexta-feira uma nova versão do tablet que virá equipado com um modem LTE i500, adicionando a esperada liberdade de conexão em qualquer situação ao dito “tablet de 7 polegadas mais rápido do mundo”.

Entretanto há ressalvas. A adição do modem elevou o preço em 100 dólares, o modelo com 4G terá um preço base de US$ 299 que os fabricantes parceiros terão que seguir. Pode parecer pouco, mas no caso do Brasil um modelo nacional da Gradiente poderia custar US$ 1.499,00; se colocarmos em proporção. Além disso, a nVidia já atualizou suas bases e a versão mínima do SO que todos já devem rodar é o Android 4.4.2 KitKat. O que é excelente, de certa forma a fabricante de GPUs encontrou um modo de controlar as versões de Android em seus dispositivos à rédea curta, eliminando a fragmentação em sua própria plataforma.

O Tegra Note 4G está previsto para ser lançado no segundo trimestre e tão logo as especificações sejam liberadas os fabricantes parceiros estarão autorizá-los a lançá-lo, estando a Gradiente incluída.

Fonte: nVidia.

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Planeta Sem Fio

Coisas do Brasil: Gradiente inicia hoje pré-venda do seu Iphone C600; Vivo joga preço de iPhones na estratosfera

Por em 22 de novembro de 2013

iphone-c600-gradiente

First things first: os capítulos anteriores envolvendo Apple e Gradiente se encontram aqui, na ordem - [1][2][3][4][5][6][7][8] e [9].

Aproveitando que os novos iPhones 5s e 5c finalmente chegaram ao Brasil mais caros do que qualquer um poderia imaginar, a Gradiente muito espertamente aproveitou que ninguém lembrou que ela havia prometido o lançamento de seu Iphone C600 para outubro e iniciou sua pré-venda no mesmo dia de seu concorrente, com quem ela está em pé-de-guerra pelo direito da marca “iphone”.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Comunicação Digital Hardware Planeta Sem Fio

BGS 2013: NVIDIA confirma novo Shield e lança Tegra Note no Brasil

Por em 25 de outubro de 2013

wpid-20131025img_0008.jpg

A nVidia marca presença na BGS 2013 com seu costumeiro estande onde demonstra suas ordeiras placas de vídeo, entretanto dois produtos atípicos têm sido o centro das atenções: o nVidia Shield, que está sendo exibido pela primeira vez na América Latina e o tablet Tegra Note, que já esta em pré-venda no Brasil.
continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Destaques Hardware Planeta Sem Fio Portáteis

Juiz decide que Gradiente não pode impedir a Apple de utilizar a marca “iphone” no Brasil

Por em 24 de setembro de 2013

apple-vs-gradiente

Antes de mais nada, recapitulemos: o desenrolar de toda a história se encontra nestes links: [1][2][3][4][5][6], [7] e [8].

Resumindo a história, a Gradiente bateu o pé, pegou a bola e saiu de campo, dizendo que não haveria acordo e que brigaria com a Apple nos tribunais para garantir a exclusividade da marca “iphone”, que ela deu entrada em 2000 para utilizá-lo em produtos de tecnologia. A Apple também detém um registro do nome mas só poderia utilizá-lo em artigos de vestuário, calçados e chapelaria. Cupertino teria ensaiado uma compra da marca, mas a Gradiente resolveu levar a pendenga adiante.

Entretanto para o juiz da 25ª Vara Federal do Rio de Janeiro Eduardo André Brandão de Brito Fernandes, a Gradiente não possui o direito exclusivo ao nome e por tabela, não poderá exigir que a Apple deixe de utilizar o nome “iphone” em seus produtos vendidos no território nacional.

continue lendo

emApple e Mac Destaques Mercado Miscelâneas Planeta Sem Fio

A novela continua: Gradiente recusa acordo com Apple e anuncia Iphone C600

Por em 29 de julho de 2013

iphone-c600-gradiente

Para quem não acompanhou os capítulos anteriores dessa pantomina, estes são os links para as notícias relacionadas, em ordem cronológica: [1][2][3],[4][5][6] e [7].

Após alguns meses onde não se ouviram novidades, agora chega a informação de que não houve acordo: a Apple ensaiou uma aproximação com a IGB Eletrônica (proprietária da marca Gradiente) de modo a conseguir comprar o direito de uso na marca “iphone” no Brasil para produtos eletrônicos; segundo a permissão que ela possui, ela só pode utilizar o nome em artigos de vestuário, calçados e chapelaria (eu sei, não faz sentido). Entretanto a Gradiente por fim bateu o pé e levará o processo adiante.

continue lendo

emApple e Mac Mercado Planeta Sem Fio

Gradiente tem marca “iphone” bloqueada, que pode ir a leilão. Motivo? Quase um milhão deles [UPDATE]

Por em 24 de abril de 2013

Pague o aluguel! Quer dizer, a dívida!

Vamos ser rápidos para não perder tempo: os links relativos à história inteira estão aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e por fim, aqui também.

No capítulo anterior vimos que Apple e Gradiente haviam entrado num acordo para encerrar os processo mútuos que mantinham uma contra a outra na disputa pela marca “iphone”, que a Gradiente registrou há muitos anos atrás e numa jogada esperta, lançou um produto antes de perder o registro e processou a maçã para arrancar dinheiro. Se é certo ou não o que ela fez são outros quinhentos, já que quem detém a marca tem direito a negociá-la.

continue lendo

emApple e Mac Mercado

Final feliz? Apple e Gradiente ensaiam acordo pela marca “iphone”

Por em 11 de março de 2013

Trégua?

Lembram da pendenga Apple vs. Gradiente pela disputa do nome iPhone? O Meio Bit vem cobrindo o caso da “kibada do século” (copyright 2012 Cardoso, all rights reserved) desde o início, e você pode rever o desenrolar dessa pantomina aqui, aqui, aqui, aqui e finalmente aqui também.

Parece que as coisas estão caminhando para o fim, e pelo menos uma das partes envolvidas vai sair lucrando (muito) nessa história: tanto a Apple quanto a IGB Eletrônica (antiga Gradiente) suspenderam ação judicial pela disputa da marca “iphone” por 30 dias, de modo a chegar a uma solução amigável. Ambas assinaram o pedido de trégua no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro no fim de fevereiro.

De acordo com uma fonte ligada ao processo, ambas empresas devem resolver o problema numa negociação extrajudicial, ou seja: a Apple vai desenbolsar uma grana bem alta (troco de pinga pra Cupertino, é verdade, mas a ideia era não pagar um tostão sequer) para continuar usando o nome, tal como fizeram com a Cisco e a Proview anteriormente (a primeira com razão, a segunda foi sacana mesmo).

No fim das contas é triste ver uma empresa outrora importante como a Gradiente, que inclusive foi representante oficial da Nintendo no Brasil, ter se reduzido a uma mera patent troll. Não importa se a patente é antiga ou não, ela não tinha produto nenhum com a marca e lançou o G Gradiente iphone no limiar de perder o registro. Se isso não é ser mal intencionado não sei mais o que é.

Fonte: Veja na Folha.

emApple e Mac Mercado