Digital Drops Blog de Brinquedo

Última chamada: Google vai exterminar dados do Reader hoje às 16 horas

Por em 15 de julho de 2013

É melhor correr para não perder!

Ainda que tenha se passado tempo suficiente para que os usuários do Reader tenham migrado para agregadores RSS, sempre há aqueles que deixam tudo para a última hora no melhor estilo brasileiro. O Google até deu uma chance para os usuários correrem, entretanto a mamata acabou.

Como já é conhecimento geral, o Google Reader bateu as botas em 1º de julho. Mountain View deu uma colher de chá aos usuários, principalmente aos esquecidos que migraram para outros serviços mas não se lembraram de coletar seus dados. Entretanto hoje às 16 horas (12:00 no horário do pacífico) o Google aniquilará de vez os dados dos usuários, portanto quem quiser salvar seus dados pessoais como inscrições, artigos compartilhados e outros deverá acessar este link e baixar suas informações.

Agora, se você está indeciso e ainda não conseguiu se decidir qual serviço é o melhor candidato a substituir o Reader, não tema: basta seguir esta tag e conferir várias sugestões que demos aqui nos últimos meses. Com certeza alguma aplicação será a mais indicada para o seu estilo.

Fonte: Google.

emComputação móvel Dicas Google Internet Telecom

Go Read: o substituto ideal para o Google Reader

Por em 2 de julho de 2013

Desde ontem o Google Reader foi descontinuado de vez. A ferramenta preferida dos usuários para acumular feeds sem ler não existe mais. Marcar todos como lidos nunca mais vai ser a mesma coisa. Para quem pretende salvar suas inscrições, o Google ainda disponibilizará os arquivos dos feeds até o dia 15 de julho via Google Takeout.

rip

A grande questão do fechamento do Google Reader é pra onde os usuários iriam migrar. Vários serviços ofereceram casa, comida e roupa lavada para receber a avalanche de órfãos e incrementar consideravelmente suas bases de usuários. Mas sempre ficava faltando uma coisinha aqui, outra ali pra substituir o G.Reader à altura.

Eis que encontrei o Go Read. A ferramenta é simples, tem um layout muito parecido com o do G.Reader e você pode facilmente importar os seus feeds, até mesmo logando com sua conta do Gmail. E ainda há uma vantagem nisso: todos os feeds serão adicionados marcados como lidos, olha que bacana. Você pode importar os feeds através de arquivos, além da já citada opção de usar sua conta do Gmail.

De repente acumular feeds que nunca vou ler passou a ser divertido de novo.

emDestaques Dicas Google

Primeiras impressões do Digg Reader

Por em 26 de junho de 2013

digg-reader

O Google Reader está partindo desta para melhor, e todo mundo quer tentar ocupar o seu espaço. O leitor de RSS Digg Reader deve ser aberto ao público hoje, mas recebi o convite nesta terça de noite e já consegui testar o serviço, que é bem interessante justamente por manter tudo muito simples. No começo você tem a opção entre importar seu arquivo do Google Reader ou se logar, se for usuário do Digg. O visual é o layout tradicional do Google Reader, com barra lateral com as suas categorias e seções mais populares.

Você pode ver os posts em modo expandido ou em lista, e os utilíssimos atalhos “J” e “L” continuam funcionando, o que é uma ótima notícia. É possível adicionar os serviços Instapaper, Pocket ou Readability nas configurações. A versão do Digg para iPad e iPhone vai ter os recursos do Digg Reader e sincronia com a versão web, mas o app ainda não foi atualizado na App Store, pelo menos até o momento que este post foi escrito. O Digg também promete lançar em breve uma versão para Android.
continue lendo

emInternet Software

A poucos dias do despejo do Google Reader, Aol também oferece abrigo

Por em 24 de junho de 2013

Esta última semana do mês está especialmente empolgante numa área onde não se costuma falar muito: a do mercado de leitores RSS. Com o Google puxando a tomada do Google Reader, o mais popular de todos os serviços similares, todo mundo está de olho na base de usuários que ficará órfã a partir do dia 1º de julho.

reader

Aol Reader: este não virá no CD

continue lendo

emDicas Google Internet Meio Bit Software

Leitor de RSS do Digg sai semana que vem, antes do fim do Google Reader

Por em 18 de junho de 2013

Há menos de um mês para o Google puxar a tomada do Reader, o Digg anunciou, através de seu blog oficial, que seu leitor de RSS está quase pronto e estará disponível a todos a partir do dia 26 deste mês, menos de uma semana antes do fim do Reader.

image
O Digg Reader vem sendo desenvolvido há pouco mais de três meses, por um pequeno grupo de 5 desenvolvedores, promete uma solução limpa e rápida para os órfãos do leitor de notícias do Google. O time focou, prioritariamente, em três princípios: que seja um leitor rápido, que seja simples e que possa importar todos os dados do Google Reader.

O lançamento será por etapas, privilegiando os mais de 17 mil usuários que enviaram sugestões e comentários durante o processo de desenvolvimento, mas o Digg garante que até o dia 26 de junho todos terão acesso ao serviço.

Inicialmente, o Digg Reader só estará disponível para uso via web e app para o iPhone. Uma versão para smartphones Android já foi prometida para breve. Algumas funções básicas ficaram de fora do lançamento, como busca os feeds, mas também está prometido para breve.

O Google Reader, como dito, será cancelado no dia 1º de julho e é necessário importar todos os seus feeds para outro serviço, ou perderemos tudo, após esta data.

E você, recomenda algum serviço já existente, fora os que já recomendamos anteriormente?

emInternet Software

Feedly vem ao resgate de cinco aplicações que usam a API do Google Reader

Por em 4 de junho de 2013

Feedly

Enquanto o Google prepara-se para chutar o Reader telhado abaixo em 1º de julho próximo, a maioria das pessoas migraram para diversos clients alternativos, sendo um dos mais procurados o Feedly (que eu inclusive recomendei aqui). Como a empresa desenvolveu uma API própria que emula a do Reader, após a queda do serviço do Google o agregador RSS funcionará sem problemas.

Por outro lado, agregadores que ainda usam a API do Google estão encrencados: ou se adptam até o prazo final ou vão morrer dolorosamente. E nessa jogada o Feedly vai fornecer sua API própria, a Normandy, para pelo menos cinco agora parceiros: GReader, Reeder, Press, Nextgen e Newsfy.

O Feedly está trabalhando em conjunto com os desenvolvedores dos agregadores para que substituam pela Normandy (que é essencialmente um clone da API do Reader), para que a transição ocorra sem problemas. Segundo o Feedly mais de 100 desenvolvedores solicitaram permissão para usar a API, e eles não vão cobrar pelo uso, portanto muita gente vai se safar  dessa.

Algumas pessoas tem percebido que o Feedly costuma dar bugs estranhos, mas há de se lvar em conta o número absurdo de clientes que eles atendem hoje após a morte anunciada do Reader. Para isso a empresa comprou servidores novos e está caçando bugs, além de desenvolver novos apps para Windows 8 e WP8, a fim de atender em todas as plataformas possíveis.

Fonte: TC.

emComputação móvel Google Internet Telecom

Flipboard agora permite que todo mundo edite as próprias revistas

Por em 27 de março de 2013

capa365

O Flipboard é aquele agregador de tudo, que junta RSS, Instagram, listas e contas de Twitter, Facebook e sei lá mais quantos outros serviços em uma espécie de revista eletrônica, com efeitos de paginação e algoritmos excelentes de diagramação automática.

Por muito tempo foi “A” killer app para o iPad, agora já existe para iPhone e Android também.

Não existe muito o que discutir, se você tem um tablet PRECISA do Flipboard pra ser feliz, e com a versão 2.0 lançada ontem, ficará mais feliz ainda.

Agora além de poder compartilhar o conteúdo em um monte de lugares, também é possível agregar. Isso mesmo, ele é um agregador que agrega. Você monta suas próprias revistas e as compartilha se quiser. É maaaaaaaaaaaais ou menos o que serviços como o Pocket fazem, mas tudo dentro da interface do Flipboard E ainda permite que você mantenha revistas públicas ou privadas.

Em um futuro Andy Warhol, todo mundo agora pode, em quinze segundos, se tornar um editor. Curadoria sempre foi mais popular que criação (kibe que o diga) e alguém com boas fontes pode se tornar um Papa do Flipboard.

Se quer uma prova maior da qualidade do serviço, o Meio Bit é indicado entre os blogs de tecnologia na lista de sugestões do Flipboard. E vale mencionar que ele importa sua lista de feeds do moribundo Google Reader TAMBÉM.

O Flipboard é gratuito e pode ser baixado para iOS deste link e para Android deste aqui.

emApple e Mac Google Internet