Sala da Justiça
Sala da Justiça
Digital Drops Blog de Brinquedo

Sala da Justiça 24 — pirâmides flutuantes, Brasil em 8K, FIFA anti-hackers, Rússia bane AMD e Intel, Harley-Davidson com MP3 e mais

Por em 25 de junho de 2014

Sala-da-Justica-24

Na Sala da Justiça desta semana recebemos nossa querida amiga Lu Freitas para um papo sobre a incrível e idiota pirâmide flutuante do Fantástico; a tecnologia Goal Control, que a FIFA garante que é 100% anti-hackers; a versão elétrica da Harley-Davidson; e o paranóico que criou uma roupa para se proteger da NSA e CIA, entre muitos outros assuntos. Posso adiantar que este foi um dos episódios mais engraçados, e certamente aquele que demos mais risadas.

Na Roleta Russa da semana, o papo do Phil Fish de que cada youtuber que posta gameplays deve dinheiro a ele… Yay ou Nay?

Eu, Matheus, Cardoso, Ronaldo, Estrela e Laguna queremos agradecer a todos vocês pela audiência e pelos comentários com a hashtag #SJMB no Twitter durante o programa! Assine nosso canal no YT e nosso feed em áudio, que é editado pela nossa querida Estrela. Até a terça que vem!

Assista ou escute ao programa clicando abaixo.

continue lendo

emDestaque Destaques Podcast Sala da Justiça Sala da Justiça

Robocopa: incrível? Sim. Polêmico? Também.

Por em 15 de junho de 2014

Colocação do exoesqueleto no local da demonstração

Quinta-feira tivemos uma das maiores demontrações científicas da nossa história, quando o resultado de um grupo brasileiro foi apresentado na abertura da Copa do Mundo no Brasil. Apesar de a demonstração não ter acontecido no meio do gramado pelo peso of yo momma ass do exoesqueleto, uma vitrine dessas pode trazer um interesse em ciências equivalente ao da vitória de Guga em Roland Garros no Tênis ou os resultados de Gustavo Borges na natação.

E por isso é muito mais difícil tentar falar das questões científicas da demonstração do Robocopa, ainda mais quando não vai se falar positivamente.

Antes de começar, um disclaimer: pessoalmente, eu torço demais para que a pesquisa do Nicolelis dê resultados positivos mas, como cientista, tenho que remover essa torcida e analisar friamente as informações que temos sobre o projeto.

A primeira coisa importante é lembrar que a ciência é uma atividade comunitária. Um trabalho científico não é considerado ciência até que possa ser verificado e analisado pelos pares. Isso leva a uma quase regra: “publique primeiro e demonstre depois”. Quero dizer, raramente um trabalho é feito de maneira completamente secreta: para conseguir financiamento é necessário explicar qual o objetivo da pesquisa e se fornece relatórios constantes com a evolução dos resultados. E mesmo quando é feito em sigilo, o cientista sabe que sua pesquisa só será considerada quando for formalmente apresentada.
continue lendo

emArtigo Brasil Destaque Destaques Hardware Medicina Robótica

Anúncio oferece Wi-Fi grátis e cumpre. Literalmente

Por em 11 de junho de 2014

amarok

No longínquo ano de 2008 a Esquire revolucionou a publicidade impressa com uma capa com e-ink. Arthur Clarke, tecnologia suficientemente avançada, magia, bla bla bla mas em essência eram as fotos em movimento dos jornais de Harry Potter.

Em 2012 foi a vez do CW, aquele canal legal que passa Supernatural inovar e publicar na Entertainment Weekly um anúncio… com Twitter.

Eles enfiaram o esqueleto de um Android rodando uma aplicação específica que coletava tweets do perfil oficial do canal e mostrava em uma tela.

Dois anos depois algo mais ousado ainda foi feito, e desta vez é do Brasil, É DO BRASIL AMIGOS DA GLOBO! (sorry, clima de Copa)
continue lendo

emCelular Computação móvel Comunicação Digital Destaques Mercado Planeta Sem Fio Propaganda & Marketing Publicidade

Americanos só assistem 17 canais de TV

Por em 12 de maio de 2014

owmyballs

Na Aurora do Homem, próximo ao Princípio dos Tempos, quando voltávamos das caçadas havia pouco para nos distrair. Em geral olhar as pinturas nas paredes da caverna, contar histórias sobre leopardos ou assistir TV, em uma época onde no Rio de Janeiro só havia 5 canais de TV aberta, chamada apenas de TV pois cabo não havia sido inventado.

Hoje eu nem sei quantos canais tenho na SKY, e nem vou incluir YouTube e Netflix, pois fogem ao conceito de canal.

A surpresa é que essa fartura toda não se reflete em uso. Uma pesquisa da Nielsen descobriu que embora a residência média norte-americana tem acesso a 189 canais, mas só assistem 17.
continue lendo

emDestaques Entretenimento

A Globo não curte mais o Facebook… Magoei. :(

Por em 11 de abril de 2013

Alheia ou indefesa ao crescimento do Facebook, as organizações Globo decidiram executar uma manobra um tanto polêmica. Todas postagens para conteúdos do G1, O Globo ou Editora Globo não poderão mais conter links ou deeplinks.

Deeplink, no jargão dos mercenários da internet, é um link que direciona um usuário para dentro de um site e não para uma capa geral ou de categoria. Para os usuários dos serviços da empresa, ficará um pouco mais trabalhoso acessar o conteúdo, visto que terão de buscar a página do veículo e então buscar a notícia.

Veja o impacto disso nas publicações da revista Época:

epoca-sem-links

Quer ver o post? Veja lá no perfil da revista no Facebook e tente procurar depois no portal.

Tipo assim, é algo que o Meio Bit jamais faria sem um pedido direto da Luciana Vendramini. E não por mais do que 1 dia, a não ser que ela venha pelada e traga cerveja. Aí pode ser que aguentemos 2 dias sem postar links onde quer que seja.

Bom, voltando à Globo, há algumas explicações para essa manobra:
continue lendo

emInternet Propaganda & Marketing Publicidade Web 2.0

Gradiente reconhece: “meu iPhone não é tão bom quanto o da Apple, mas compre assim mesmo”

Por em 27 de dezembro de 2012

Ao falarmos sobre emissoras de televisão que transmitem gratuitamente sua programação e, em teoria, vivem de publicidade, é consenso que no Brasil temos a Rede Globo e o resto: as outras emissoras de TV aberta simplesmente disputam migalhas da audiência não coberta pela maior rede de televisão deste país. Há momentos em que as outras emissoras simplesmente reconhecem que não podem concorrer contra a “Vênus Platinada”: o SBT, na época em que era vice-líder de audiência, já tentou concorrer contra os filmes da Globo ao propagandear que exibiria produções de gêneros bem distintos dos filmes exibidos pela emissora da Máfia, digo família Marinho.

Inclusive o tio Laguna lembra que quando o terceiro filme da franquia Rambo chegou aos cinemas brasileiros, Globo e SBT iriam exibir os filmes anteriores no mesmo dia e horário. Entretanto, quando chegou o tão anunciado momento, o sensato dono do SBT, Silvio Santos, anunciou pessoalmente na TV que o primeiro Rambo seria exibido num outro dia e colocou qualquer coisa para concorrer contra o segundo Rambo, exibido na Globo. Utilizando-se de um raciocínio parecido, a Gradiente tenta explicar a confusão, que envolve a marca iPhone no Brasil, num vídeo no mínimo bizarro:

A bela voz feminina explica que “iPhone” é uma palavra criada pela empresa brasileira e que seria resultado da junção de internet e telefone, mas o mais gozado é ver a Gradiente enaltecendo o produto da Apple ao dizer que os verdadeiros iPhones teriam maior velocidade e melhor resolução que os celulares Android que ela venderá sob tal marca mundialmente famosa. Sim, a empresa brasileira reconhece claramente que o produto que venderá é inferior.

Não basta o Brasil ser o país do coitadismo, dos ativistas políticos bundões e dos gafanhotos digitais, também somos o país onde o iPhone nacional usa 2 chips SIM e roda Android. Ao menos os chineses kibam as coisas em silêncio. Ou quase isso.

emApple e Mac Destaque Mercado Mundo Estranho Propaganda & Marketing Publicidade

YouTube transmitirá jogos da Copa América — mas não no Brasil…

Por em 16 de junho de 2011

Éééééé do Brasil!

Cansado do Galvão? Longe de uma TV ou impossibilitado de ligar seu xing-ling celular com TV digital no trabalho? A Google tem a solução para o seu problema!

Às vésperas do início da Copa América que, nessa edição, rolará na Argentina entre os dias 1º e 24 de julho, a gigante das buscas anunciou que o YouTube transmitirá, na íntegra, todos os 26 jogos da competição com narração exclusiva, além de destaques das partidas e compilações de gols. Tudo isso no canal Copa América.

continue lendo

emGoogle Internet Meio Bit