Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Zuckerberg: Oculus Rift tem que vender MILHÕES!

Por em 30 de outubro de 2014

koda-kumi-oculus-rift

Mark Zuckerberg tem atirado para todos os lados, isso é um fato. A aquisição do WhatsApp pode ter sido o assunto mais badalado, mas a compra da Oculus VR também não passou despercebida. Muita gente se pergunta até hoje o que ele pretende com uns óculos de Realidade Aumentada, mas independente disso o executivo deixou claro que não quer menos do que um produto de sucesso, capaz de vender de 50 a 100 milhões de unidades.

continue lendo

emAcessórios Áudio Vídeo Fotografia Computação móvel Computadores Destaques Entretenimento Hardware

Facebook apagando perfis de índios por causa de “nomes inventados”

Por em 18 de outubro de 2014

Screenshot - 17_10_2014 , 18_10_59

Há consenso entre historiadores: sempre que uma cultura tecnologicamente mais avançada faz contato com uma que esteja mais atrasada, ela tende a tomar no roscofe. Foi assim com os incas, astecas e os espanhóis, com nossos índios e portugueses, com os povos nativos norte-americanos e os ingleses, e com Brasil × Alemanha em 08/7/2014.

No caso dos índios americanos por mais malvados que fossem (dica: não, não eram) hoje basicamente todo mundo que não é um racista total reconhece que foram tungados. O Governo dos EUA repetidas vezes ignorou tratados de paz quando descobriam ouro em terras indígenas, e era comum e oficial oferecer recompensa por escalpos. Nesse tempo todo a única vingança dos índios tem sido mandar fuzileiros pras áreas com mais soldados japoneses, tirar dinheiro de brancos idiotas nos cassinos e não avisar aos compradores do terreno que ali havia um cemitério indígena.
continue lendo

emDestaques Internet Mundo Estranho Web 2.0

Zuckerberg ainda não tem planos para monetizar o WhatsApp

Por em 10 de outubro de 2014

mark-zuckerberg

Agora que o Facebook conseguiu finalizar a aquisição do WhatsApp por uma cifra nada modesta de US$ 22 bilhões (pois é, como se não bastasse a negociação ser absurda os valores ainda escalaram nesse meio tempo), o passo mais óbvio seria aquele que muita gente teme: monetizar a plataforma. Surpreendentemente, Mark Zuckerberg declarou que não há planos a curto prazo para fazê-lo.

continue lendo

emComputação móvel Internet Planeta Sem Fio Software Telecom Web 2.0

Tremam (ou talvez não): Snapchat passará a exibir ads

Por em 9 de outubro de 2014

snapchat-evan-spiegel-bobby-murphy

O Snapchat perdeu uma excelente forma de se monetizar quando recusou a oferta bilionária de aquisição pelo Facebook no fim de 2012, só que uma rede social que conseguir reunir uma grande base de dados como ela em tão pouco tempo precisa dar um jeito de fazer caixa, já que hoje ela vale US$ 10 bilhões através de investimentos, e quem injetou a grana quer retorno.

É por isso que o CEO e co-fundador Evan Spiegel revelou o que já esperávamos que aconteceria mais cedo ou mais tarde: o Snapchat passará em breve a exibir ads.

continue lendo

emSoftware Web 2.0

Facebook Messenger pode permitir envio de dinheiro a amigos

Por em 7 de outubro de 2014

facebook-money

Nós já tínhamos visto antes que o Facebook estava em vias de oferecer serviços financeiros através da rede social. Isso era até esperado, tendo em vista que Mark Zuckerberg está atirando para todos os lados, até mesmo procurando saber como anda a saúde dos usuários. Só que agora surgem evidência no Messenger de que compartilhar dinheiro com seus amigos será um recurso a ser introduzido muito em breve.

continue lendo

emSoftware Web 2.0

Facebook quer saber como anda a sua saúde

Por em 3 de outubro de 2014

facebook

O Facebook já sabe quase tudo sobre sua vida. Quem são seus amigos, quais são seus gostos, seus lugares favoritos, basicamente todos os seus assuntos de interesse. Agora a rede social se prepara para aprender uma nova coisa sobre você: saber como vai sua saúde.

continue lendo

emSoftware Web 2.0

Facebook pede desculpas à comunidade LGBT por política de nomes reais

Por em 2 de outubro de 2014

sister-roma

Vou confessar uma coisa: é divertido ver uma companhia tendo que engolir belos sapos e ser obrigada a voltar atrás numa decisão pra lá de polêmica e impopular. A bola da vez é o Facebook: após entrar em severos atritos com a comunidade LGBT por não aceitar nomes artísticos ou apelidos nos perfis, a rede social acabou por voltar atrás em sua política e mais, pediu perdão pelo vacilo.

continue lendo

emWeb 2.0