Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Tá todo mundo se livrando do General Lee. Até a Apple

Por em 26 de junho de 2015 - 130 Comentários
Laguna_Confederate_Flag

Bandeira dos Estados Confederados foi banida dos EUA (crédito: Headline Politics)

O amor venceu na civilização: em decisão apertada, a Suprema Corte dos Estados Unidos aprovou o casamento homo-afetivo. O casamento gay tornou-se legal nacionalmente e, caso não haja reconsideração em três semanas, nenhum dos 50 estados poderá banir a união entre pessoas LGBT.

Enquanto a bandeira arco-íris está em alta, outra foi banida esta semana naquele país: a bandeira da armada confederada.

A bandeira vermelha com cruz azul estrelada de 1863, que virou sinônimo dos 13 Estados Confederados no século XX, infelizmente era usada por alguns grupos para justificar atos violentos de racismo, virando símbolo norte-americano de suposta “supremacia branca”.

O banimento da bandeira confederada atingiu inclusive os games.
continue lendo

emApple e Mac Celulares Destaques Jogos

Vendas NPD — maio: o PS4 retoma a liderança nos EUA com The Witcher 3

Por em 11 de junho de 2015 - 50 Comentários

Laguna_The_Witcher_3_art_geralt_cirilla_yennefer_triss_by_maxifen_PEQ

Fraco. Muito fraco. Com base nos lançamentos e vendas de jogos em mídia física nos Estados Unidos, esse é o único adjetivo que podemos usar para definir o mês de maio.

Como é o mês que antecede a E3 2015, o tio Laguna entende que os entusiastas preferem economizar e esperar pelo final do evento para decidir as compras que serão aproveitadas durante as férias de verão do hemisfério norte.

Vamos aos dados:
continue lendo

emHardware Microsoft Nintendo Sony

Vários bebês americanos recebem nome do vilão do The Legend of Zelda

Por em 11 de maio de 2015 - 24 Comentários

ganon

O cinema e a televisão sempre tiveram uma forte influência na escolha dos nomes de bebês, com vários personagens sendo homenageados pelos pais mais fanáticos e graças a isso, daqui a alguns anos diversos meninos americanos poderão se orgulhar (ou se envergonhar) por se chamar Gannon, tal qual o grande arqui-inimigo do Link na série The Legend of Zelda.

A descoberta do fenômeno foi feita pelo site Baby Name Wizard, que revelou que a utilização deste nome foi a que registrou o maior crescimento no ano passado. O detalhe aqui é que a escolha não se deve ao último lançamento da franquia, o Majora’s Mask 3D ou a qualquer campanha publicitária feita pela Nintendo, mas sim ao programa Teen Mom.

continue lendo

emCultura Gamer Nintendo Televisão

Angela Ahrendts, da Apple, é a mulher mais bem paga dos Estados Unidos

Por em 5 de maio de 2015 - 47 Comentários
Laguna_Angela_Ahrendts_iPhone_6_Launch

Angela Ahrendts cumprimenta funcionários e clientes numa Apple Retail Store durante o lançamento do iPhone 6 (crédito: arquivo pessoal)

O tio Laguna considera o feminismo como uma luta pela igualdade de direitos entre os gêneros. Uma das lutas do movimento feminista é contra a injusta diferença dos salários pagos entre homens e mulheres para um mesmo cargo.

Embora tal situação esteja melhorando na civilização, estima-se que a diferença global entre os salários seja zero somente daqui a 70 anos. Isso segundo a ONU.

No momento, o que temos é algumas empresas de tecnologia conseguindo pagar muito bem seus funcionários, homens e mulheres, com base em seus méritos particulares e expectativas de lucros. Que o diga a chefe de operações das lojas da Apple, Angela Ahrendts.
continue lendo

emApple e Mac Destaques Mercado

Governo americano passa a ver games como aliados

Por em 24 de abril de 2015 - Nenhum Comentário

kids-playing

Recentemente comentei por aqui sobre como o governo dos Estados Unidos pretende utilizar os games para incentivar os estudos e de acordo com Mark DeLoura, profissional que por dois anos trabalhou dentro da Casa Branca como assessor de mídias digitais, os políticos da Terra do Tio Sam realmente passaram a enxergar os jogos eletrônicos de outra maneira.

Tendo em seu currículo passagens pela Ubisoft, THQ e Nintendo, o sujeito revelou que o evento que serviu como início de tal mudança foi o Massacre de Sandy Hook, quando um adolescente entrou em uma escola e matou 27 pessoas. Aquilo fez com que várias pessoas ligadas à indústria participassem de uma reunião na sede do poder americano e conseguissem abrir os olhos dos políticos.

continue lendo

emMiscelâneas

África, Brasil ou EUA: quem levaria o Darwin Awards da não vacinação?

Por em 17 de fevereiro de 2015 - 80 Comentários
Laguna_Taenia_saginata

Não queira encontrar uma Taenia saginata dentro de você (crédito: Alamy / BBC)

Cinquenta e quatro por cento, pouco mais da metade da população mundial vive em áreas urbanas. Em 2050, seríamos 66%. Vivendo na cidade ou no campo, quarenta por cento das pessoas que atualmente vivem neste planeta não têm acesso a saneamento básico.

São 2,5 bilhões de pessoas que convivem com lixo e esgoto diariamente, com o risco de doenças e infestações por parasitas. A forma mais barata de evitar tais riscos é uma boa educação pública, que ensine os cidadãos a terem higiene. Medidas como lavar as mãos, ter cuidados com os alimentos, evitar andar descalço em via pública já evitam muitos problemas.

No caso de doenças infecciosas, outra forma bem popular de prevenção são as vacinas. As vacinas estão mantendo boa parte do mundo seguro contra epidemias que já foram terríveis num passado distante. Infelizmente essa segurança ao erradicar diversas doenças faz com que alguns indivíduos confiem demais na própria sorte.
continue lendo

emDestaque Destaques Medicina Miscelâneas

Série FIFA tem ajudado a popularizar o futebol nos EUA

Por em 26 de novembro de 2014 - 2 Comentários

fifa-15

Embora os americanos tenham investido pesado na realização da Copa do Mundo de 94, principalmente com a intenção de fazer com que o “soccer” se tornasse mais popular por lá, foi apenas nos últimos anos que o esporte ganhou mais espaço entre os ianques. Hoje a liga local possui uma média de público muito superior à nossa e de acordo com a EA Sports, a série FIFA é uma das responsáveis por esse sucesso.

Através de um interessante infográfico criado pela desenvolvedora, eles revelaram o resultado de uma pesquisa que apontou que após jogar uma das versões do seu simulador de futebol, 34% das pessoas se tornaram fãs da modalidade e 50% se aumentaram o interesse por ela. Além disso, os Estados Unidos foi o segundo país onde o FIFA 14 mais vendeu e daqueles que jogam algum game de futebol por lá, 95% optam pela franquia.

continue lendo

emMiscelâneas