Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

BATMAN da Força Aérea dos EUA testa Google Glass

Por em 10 de abril de 2014

Crédito da imagem: Rick Eldridge, 711 Human Performance Wing, Força Aérea dos EUA

Depois da polícia de NY, agora é a vez da Força Aérea dos Estados Unidos usar o Google Glass em testes para possível uso no campo de batalha. Os testes são do time de pesquisa responsável pelo projeto “BATMAN”, que fica localizado na Base Área Wright Patterson em Ohio. Usar o Glass no front não me parece uma boa idéia, mas ele também pode ter muitas outras utilidades na Força Aérea.

O acrônimo do nome BATMAN é falso, já que significa “Battlefield Air Targeting Man-Aided (K)nowledge”. O Segundo Tenente e cientista de comportamento da equipe Anthony Eastin justifica, dizendo que eles “pegaram emprestado o N”. Aí não vale!

continue lendo

emAcessórios Computação móvel Google Hardware

Sony: “gostaríamos de ter um portátil como o Nintendo 3DS, mas ao menos nosso PS4 é líder”

Por em 16 de março de 2014
Laguna_Killzone_PS4

Oitava geração, uma verdadeira Killzone (Crédito: Polygon)

Parece que a Microsoft ganhou força nos Estados Unidos: se em janeiro o XBox One vendeu metade do número de consoles PlayStation 4 vendidos naquele mercado, ao menos em fevereiro a lacuna foi bem menor. Segundo a própria Microsoft, o console de 8ª geração dela vendeu o equivalente a 90% do que o principal console Sony conseguiu vender nos Estados Unidos.

Se a Microsoft afirma que conseguiu vender 258 mil unidades do XBO nos Estados Unidos em fevereiro, podemos calcular que o PS4 vendeu 285 mil consoles em tal disputado mercado. O pessoal do NPD observou que devido à diferença de preço, o console da Microsoft lucrou mais que o da Sony, ou seja, a receita do XBox One foi maior que a do PlayStation 4.

A Microsoft acha que a pré-venda de Titanfall e do bundle correspondente foram algumas das razões desse sucesso comercial dela. Na lanterninha da oitava geração, a plataforma Wii U vendeu pouco mais de 80 mil consoles. Se considerarmos as vendas totais mundiais, o PS4 lidera com base instalada de 6 milhões de consoles, contra 5,5 milhões do Nintendo Wii U e 3,9 milhões de XBO.

Ao considerarmos que tanto o PS4 quanto o XBox One foram lançados em novembro e o Wii U já tinha um ano de estrada, podemos prever que o PlayStation 4 vai liderar a oitava geração de consoles seguido de perto pelo XBox One. Em lugares como o Canadá, a procura pelo console da Sony tem sido tanta que lojistas cogitam aumentar o preço do PS4 para manter os estoques. Lei da oferta e da procura. Mesmo com esse maldito capitalismo, ainda há esperança para a Nintendo?
continue lendo

emDestaques Hardware Microsoft Nintendo Sony

Se for ao cinema, deixe o Google Glass em casa

Por em 22 de janeiro de 2014

eddie_glass_obturador

Em uma bela noite de domingo (ou de quarta-feira, quando os ingressos são mais baratos), você decide ir ao cinema com a sua dona digníssima esposa. Chegando lá, depois de enfrentar uma longa fila para comprar as entradas e outra para o refri e a pipoca, entram na sala de exibição e aguardam o início do filme. O som alto e de qualidade, juntamente com a tela espetacularmente grande, criam todo um clima.

Uma hora após o início, um cidadão para ao seu lado e, quando você se vira para ver quem é, dá de cara com o brasão da Polícia Federal. O agente público retira os seus óculos e pede, educadamente, que você e sua esposa o sigam para fora da sala de exibição. Do lado de fora, entre cinco e dez policiais, além dos seguranças do shopping, estão esperando.

O relato feito nos dois primeiros parágrafos deste texto, obviamente contextualizado à realidade brasileira, ocorreu em Columbus, no estado americano do Ohio. O agente público era do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos. Os óculos em questão eram o Google Glass. O motivo da retirada era a suspeita de que o cidadão estava utilizando o gadget para fazer uma gravação não autorizada do filme em questão.

continue lendo

emGoogle Hardware Internet Periféricos

LG G Flex, o smartphone flexível “for real” será lançado mundialmente

Por em 5 de novembro de 2013

lg-g-glex-japinhas-coreanas

Samsung e LG deram a entender que seus smartphones curvos, o Galaxy Round e o LG G Flex seriam provas de conceito, a princípio os reservando apenas ao mercado sul-coreano. Entretanto parece que a número dois do mercado de Androids resolveu que vai brigar de frente pelo mercado, o que significa que seu bananaphone é um aparelho bom demais para ficar restrito ao mercado interno.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Mundo Estranho Planeta Sem Fio

Nintendo lançará Wii Mini nos Estados Unidos

Por em 5 de novembro de 2013

wii-mini

Quem aí se lembra do Wii Mini, aquela horrível versão do antigo console da Nintendo que começou a ser vendido no Canadá no final do ano passado? Alguns meses depois o aparelho apareceu na Europa e agora a fabricante anunciou que passará a vendê-lo também nos Estados Unidos, já nos próximos dias.

Custando US$ 99 e trazendo consigo uma cópia do divertidíssimo Mario Kart Wii, o console chama a atenção por seu design bastante diferente do original, além de ter um tamanho levemente reduzido e uma série limitações.

A mais importante deles é a falta de acesso à internet, o que poderá frustrar aqueles que tem interesse em utilizá-lo para adquirir jogos digitalmente ou acessar serviços como o Netflix. Além disso, o videogame não possui entrada para cartões SD, nem compatibilidade com os jogos de GameCube.

Assim como acontece com o 2DS, esta é claramente uma tentativa da Nintendo de expandir a base instalada do console, mesmo que para isso tenha sido obrigada a tirar algumas funções importantes. No entanto, segundo o site da própria fabricante, trata-se de uma redução de apenas US$ 30 em relação a versão normal, o que me faz não enxergar vantagens no negócio.

Mas sabe o que é o pior de tudo? Imaginar que no Brasil esse valor se converteria em algo entre R$ 500 e R$ 600 e como a Nintendo não tem a menor intenção de conquistar nosso mercado, aquele que poderia ser o videogame de entrada para muitos jovens brasileiros continuará custando absurdamente caro.

Fonte: The Verge.

emNintendo

Produtor do Final Fantasy critica semelhança entre jogos americanos e europeus

Por em 18 de outubro de 2013

Lightning-Returns-Final-Fantasy-13

Para muita gente, incluindo aí game designers importantes, a indústria japonesa de game está indo de mal a pior, mas na opinião de Yoshinori Kitase, produtor da série Final Fantasy, o jeito bastante característico dos games produzido por lá é algo que deve ser mantido e essa distinção cultural deveria ser mais valorizada em certas regiões.

Recentemente tenho recebido muitas perguntas que tratam o termo ‘J-RPG’ tanto de maneira positiva quanto negativa. Seja o termo usado para o bem ou para o mal, sinto que o fato de reconhecerem esses jogos como sendo distintivamente ‘japoneses’ só pode ser uma coisa boa. Muitas vezes ouço o termo ‘Estilo Ocidental’ sendo usado como comparação ou contrapartida ao ‘Estilo Japonês’, mas fico fascinado por esta comparação e realmente gostaria de perguntar se existe um ‘Estilo Britânico’ ou um ‘Estilo Europeu’.

Por exemplo, no mundo do cinema existe os filmes de Hollywood e em comparação, há o que chamam de cinema britânico e francês, que claramente possuem diferentes personalidades e características únicas. Se olhar para a música, então o rock britânico e americano são bastante diferentes.

Eu realmente gostaria de ouvir dos europeus o nome de um game que eles sintam que representa os jogos europeus, que esteja fortemente enraizado em suas culturas e estou intrigado sobre qual jogo poderia ser. Por favor, eu realmente quero saber!

Está aí um ponto de vista legal e no qual eu nunca havia pensado. Mesmo com todas os problemas que a indústria japonesa tem passado, ainda é possível dizermos quando certos títulos foram criados por lá e a mesma diferenciação não acontece quando olhamos para produções europeias ou americanas e penso que talvez esse ganho de um estilo próprio poderia fazer muito bem, não só às desenvolvedoras europeias, mas também aos jogadores. Fonte: OXM.

emIndústria

Exército dos EUA pretende criar uma armadura como a do Homem de Ferro

Por em 10 de outubro de 2013

M3ironmanblueprints3

Há um tempo atrás o Cardoso publicou aqui no Meio Bit que um grupo estava planejando construir um traje inspirado no Homem de Ferro, para uma prática divertida e cotidiana de paraquedismo espacial. Mas era só para entretenimento.

Acontece que agora o Exército dos Estados Unidos pretende construir uma armadura revolucionária, capaz de dar aos seus soldados uma “força sobre-humana”. Empresas de tecnologia, laboratórios governamentais e a Academia foram convocados para projetar o traje.

continue lendo

emComputação móvel Destaques Hardware Indústria