Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

Será que vou ter um e-reader de e-ink colorido qualquer dia?

Por em 17 de outubro de 2014
E_Ink_Music_Stand

E-Paper Music Stand da E Ink.

O e-Paper é aquele tipo de tecnologia com uma capacidade de polarização de opiniões geralmente reservada a religiões ou políticas. Seus detratores costumam dizer que eles não tem alma, que são desculpas esfarrapadas para o papel de verdade. Seus apreciadores, amam o tempo de autonomia, as bibliotecas gigantes, e a sua leveza. Tudo bem, a tecnologia central por trás dos Kindles, Kobos e Nooks vem de uma única empresa: a E Ink.

Diferentemente das mais comuns telas de LCD e LED que brilham na cara do leitor para formar suas imagens, o e-paper tanto reflete quanto absorve a luz do ambiente, exatamente como um livro comum. Quando o e-paper forma uma imagem, ela fica na tela até que você decida mudá-la, mesmo sem energia ou qualquer tipo de conexão.
continue lendo

emAcessórios Hardware Novos Materiais

Sony Digital Paper já está disponível nos Estados Unidos

Por em 29 de agosto de 2014

sony-digital-paper

Vocês se lembram quando no ano passado a Sony demonstrou no Japão o Digital Paper, uma espécie de tablet ultrafino de 13 polegadas que permitia edição de PDFs de forma fácil, principalmente porque ele reconhece a escrita do usuário da forma mais fluída possível? Não demorou muito tempo a empresa japonesa o lançou oficialmente, embora tenha fixado um valor de absurdos US$ 1.100,00 por ele.

Pois bem: como quem não quer nada a Sony começou a vendê-lo online, embora tenha o voltado espertamente para profissionais.

continue lendo

emComputação móvel Hardware Mercado Planeta Sem Fio Telecom

Barnes & Noble e Samsung anunciam o Galaxy Tab 4 Nook

Por em 5 de junho de 2014

galaxy-tab-4-nook-7-0

A Barnes & Noble bem que tentou, mas não conseguiu emplacar seu tablet próprio Nook. Embora o mercado de livros digitais esteja pra lá de aquecido, as vendas de e-readers ultimamente se concentram no Kindle e no Kobo. No ano passado, após sofrer prejuízo de 119 milhões de dólares a livraria encerrou a produção do dispositivo e anunciou que ele seria terceirizado.

Hoje ela revelou que a Samsung é sua nova parceira, entretanto a empresa coreana não vai desenvolver um hardware exclusivo.

continue lendo

emAcessórios Computação móvel Hardware Mercado Planeta Sem Fio Software Telecom

Sala da Justiça do MB #6: os polêmicos Facebook e G+; hackers no Kickstarter; o lucrativo Clash of Clans; entrevista com Woz, MacGyver e muito mais!

Por em 19 de fevereiro de 2014

Sala da Justiça do Meio Bit - Episódio #6

Gravamos ao vivo ontem o sexto episódio do Sala da Justiça do Meio Bit, nosso programa semanal de todas as terças no YouTube, com a presença da equipe de autores do MB. Nesta edição falamos sobre temas polêmicos como a invasão de hackers ao Kickstarter; Qual a real importância do Google+ (para os usuários e para o Google); a questão da venda de curtidas legais no Facebook; a máquina de fazer dinheiro Clash of Clans; e a entrevista com nosso mestre e guru Steve Wozniak, entre muitos outros temas, incluindo a velha série MacGyver (ou Profissão Perigo)!

O episódio 6 do nosso programa Sala da Justiça teve alguns problemas técnicos que encerraram a transmissão no meio, assim não conseguimos gravar o episódio inteiro de uma vez só, e o programa teve que ser dividido em duas partes (na versão em vídeo). Tivemos a presença do Dori, do Joel, do Josh, do Laguna, do Ronaldo e a minha, mas sentimos a ausência, na edição de ontem, do Matheus, do Silmar e do Cardoso, que infelizmente não puderam participar. Nada disso nos impediu de gravar um programa bem divertido, que pela primeira vez só teve 1:35 de duração, chegando bem perto da nossa meta de 1 h 25 min. 

Não deixe de enviar seus comentários para lermos no ar as próximas edições usando a hashtag #SJMB, e não se esqueça de assinar já o nosso canal no YouTube para assistir as gravações ao vivo e também o feed do SJMB em áudio para receber o programa no seu agregador de feeds favorito. 

Clique abaixo para ver o programa (dividido em duas partes).
continue lendo

emDestaque Destaques Podcast Sala da Justiça Sala da Justiça

Amazon chegou ao Brasil trazendo Kindle a R$299! E não foi só ela: isso é demais!

Por em 6 de dezembro de 2012

Stella_AmazonBRlogo_06dez2012
E não é que as previsões de novembro de 2011 estavam certas?

A Amazon realmente aportou em solo tupiniquim no final de 2012, como eu tinha escrito. Com tantos boatos e com tanto vai ou não vai, achei que só veríamos isso em 2013, lá pelo meio do primeiro semestre. Entretanto, a chegada de outros concorrentes fez a gigante de Jeff Bezos acelerar seus planos e parar de mimimi.

A sua chegada, na madrugada de ontem para hoje, 6 de dezembro, não foi a única: há mais de dois anos bato na tecla da Kobo, empresa canadense concorrente da Amazon, e que podemos dizer que ocupa o terceiro lugar nos Estados Unidos, após a própria Amazon e a Barnes & Noble. A discreta vinda da Kobo não significa pouca coisa. Apesar de achar que a Kobo não será líder no Brasil, acredito que ela venha a adotar o estilo Google “Don’t be evil”, como já faz em outros países. A Kobo é o equilíbrio entre tantas gigantes, e foi fechar contrato justamente com a Livraria Cultura, que é um ícone de prazer na leitura.

Há algumas semanas, já tínhamos acompanhado a chegada da iBookstore no Brasil, na surdina. De repente, lá estava ela, vendendo eBooks. Quem também chegou de forma discreta foi a Google: se você entrar na Play Store brasileira, já verá por lá os links para a compra de livros e filmes. Ou seja, de repente, de novembro para cá, temos simplesmente as quatro maiores empresas do mundo na venda de e-Books, todas vendendo exemplares em português (falta só a B&N).

Essa notícia me empolga e, creiam, é muito importante. Depois de muito blábláblá, de muita promessa, ameaças, choro por parte das editoras, agora é definitivo. O Brasil entrou na era dos livros digitais. E eles vieram para ficar e vão mudar tudo. Isso não vai acontecer do dia para a noite, pois as editoras brasileiras são extremamente tradicionais, e vão ficar agarradas ao que têm o quanto puderem. Mas que vai mudar, ah, isso vai. continue lendo

emAcessórios Destaques Indústria Internet