Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Metal Gear Solid HD será vendido por download

Por em 8 de agosto de 2012

dori_mgs_08.08.12

Demorou, mas a Konami finalmente anunciou quando começará a vender digitalmente as versões remasterizadas dos jogos incluídos na coletânea Metal Gear Solid HD Collection. Como era de se esperar, dessa forma os jogos poderão ser adquiridos separadamente, mas sabe-se lá porque o lançamento foi dividido em duas datas, cuja lista pode ser conferida abaixo.

Infelizmente o valor que será cobrado pelos jogos não foi revelado, mas acredito que deva ser os mesmo US$ 30 da versão física do pacote e com sorte cada um deles sairá por apenas US$ 10.

Como na segunda-feira passada o Metal Gear Solid 4 ganhou a tão aguardada atualização que adicionaria ao game suporte a troféus, poder comprar os remakes de forma digital será uma ótima oportunidade de conhecermos melhor a série e só me surpreende as produtoras não adotarem esse método de distribuição desde o início para essas coleções.

continue lendo

emMicrosoft Sony

Borderlands 2 entra em pré-venda no Nuuvem

Por em 3 de agosto de 2012

dori_bord_03.08.12

Você provavelmente já conhece o Nuuvem, não é mesmo? Aquele serviço brasileiro de distribuição digital que tem ganhado bastante espaço ultimamente graças a qualidade oferecida e promoções bem interessantes. Então, se o Borderlands 2 está na sua lista de aquisições, saiba que o game da Gearbox entrou em pré-venda por lá e sinceramente, acho que não exista opção melhor de adquiri-lo do que no site brasileiro.

Para começar, basta dizer que no Nuuvem o jogo está sendo vendido por R$ 89,99, um valor bem inferior aos mais de R$ 120 cobrados pelo Steam. Mas aí você pode dizer que prefere manter seus jogos num único serviço e eu lhe respondo que não há problemas, pois como o título utiliza o Steamwork, você obrigatoriamente terá que ativá-lo no programa da Valve, ou seja, é como se tivesse comprando no Steam, mas pagando menos.

E não é só isso, quem comprar o Borderlands 2 antes do seu lançamento terá direito há uma série de extras, como um pacote de armas que serão de grande ajuda no início da aventura, uma chave que nos dará acesso a um item misterioso em um baú, o Vault Hunter’s Relic, que aumentará a chance de encontrarmos objetos raros e o direito a obter gratuitamente a classe Mechromancer assim que ela for lançada.

O jogo será disponibilizado em 21 de setembro e acho que este é um ótimo exemplo de que devemos ficar de olhos em outros serviços além do Steam e aproveito também para parabenizar o pessoal do Nuuvem pela conquista.

emComputadores

Nuuvem e Origin também tem jogos em promoção

Por em 16 de julho de 2012

dori_prom_16.07.12

Desde a última quinta-feira muitos de nós estão torrando todo o limite dos cartões de crédito – ou no meu caso, tentando fazer mágicas com alguns poucos dólares – nas promoções de verão do Steam e se você já está ficando maluco com a enorme quantidade de jogos vendidos por preços bem menores no serviço da Valve, saiba que outras lojas também estão com bons descontos.

No Origin teremos mais dois dias de promoção, com alguns games vendidos na loja da EA saindo 50% mais baratos. Infelizmente a quantidade não é muito grande e a grande vantagem é encontrarmos ali títulos que não estão no concorrente, como o Battlefield 3 e o Mass Effect 3, cada um por R$ 49,95.

Outra loja que está com bons descontos é a brasileira Nuuvem. Lá a atual rodada de games oferecido será trocada em três dias e nela temos por exemplo o The Witcher 2 por R$ 20 e o The Elder Scrolls V: Skyrim por R$ 60, mas o Kingdoms of Amalur: Reckoning está saindo R$ 20 mais caro do que no Origin, ou seja, o melhor mesmo é fazermos uma boa pesquisa antes de adquirir algum jogo e não podemos esquecer ainda de sites como a Amazon, GOG, Get Games e Grenman Gaming.

emComputadores

Steam poderá vender aplicativos

Por em 16 de julho de 2012

Quando se trata de distribuição digital de games, não resta dúvidas de que o Steam é o que há de melhor no mercado e depois do serviço da Valve ter começado a vender guias digitais e até mesmo filmes, há indícios de que em breve poderemos comprar alguns programas por lá.

dori_stea_16.07.12

Se abrirmos o aplicativo do Steam para Android e formos até a área de busca, ao clicarmos na aba gênero somos apresentados a uma série de categorias que não existem na versão para PC e que sugerem que a loja passará a vender aplicativos de educação, produção de áudio e vídeo, edição de fotos e até mesmo treinamento. No total são dez categorias, mas todas elas estão vazias.

Como a empresa não se pronunciou oficialmente sobre a novidade, por enquanto tudo não passa de especulação, mas vender programas pelo Steam poderia ser uma ótima maneira de conquistar novos consumidores e talvez eles até estejam pensando em utilizar o sistema Greenlight, anunciado recentemente e que permitirá aos jogadores escolherem quais jogos independentes aparecerão na loja.

A ideia de adquirir um Office ou um antivírus pelo Steam provavelmente nunca tenha passado pela sua cabeça, mas se isso acontecer, acredito que muitos passarão a comprar programas pelo serviço, ainda mais se eles também fizerem parte das promoções incríveis que acontecem por lá.

[via The Verge]

emComputadores Rumores Software

Ofertas de gratuitos no Steam segue crescendo

Por em 6 de julho de 2012

dori_ste_05.07.12

O Steam é um ser serviço fantástico, isso não há como negar e se as inacreditáveis promoções que sempre aparecem na loja virtual da Valve já não fossem o suficiente para fazer nossa lista de games se multiplicar vertiginosamente, a oferta de títulos gratuitos está aumentando num ritmo bem grande e por isso, mesmo que você esteja sem dinheiro para gastar por lá, vale a pena acompanhar os lançamentos.

Os últimos a aparecerem foram no Steam foram os shooters voltado para o multiplayer Blacklight: Retribution e Tribes: Ascend, mas se você prefere um MMO, também não tem do que reclamar, já que a Turbine disponibilizou recentemente seus dois principais títulos Dungeons & Dragons Online e The Lord of the Rings Online, isso sem falar em tantos outros.

No geral há jogos para quase todos os gostos e até mesmo empresas como a Microsoft, que possui seu próprio sistema de distribuição online, já se rendeu à popularidade do Steam e por isso podemos jogar mais facilmente com nossos amigos games como o Age of Empires Online e Microsoft Flight.

O lado negativo porém está na trava por região, com alguns jogos estando inacessíveis para nós brasileiros, mas felizmente há um tópico no fórum do Steam que lista todos os jogos distribuídos gratuitamente e caso você tenta acessar a página de algum deles e seja exibida uma mensagem de erro, vale a pena tentar baixar o game direito pelo link install encontrado nesse tópico, já que em alguns casos funciona.

Com o tempo mais games de qualidade deverão ser adicionados ao serviço, mas do que já se encontram disponíveis, qual game Free-to-Play do Steam você recomenda?

emComputadores MMO

Tribunal ordena: Europeus poderão revender seus jogos digitais

Por em 3 de julho de 2012

dori_stea_03.07.12

Se a indústria de games vem há anos buscando soluções para acabar ou pelo menos diminuir o comércio de jogos usados, uma decisão tomada pela Corte de Justiça da União Europeia provavelmente fará com que muitos executivos percam suas noites de sono, pois de agora em diante os consumidores deverão poder revender os títulos adquiridos em lojas de distribuição digital.

De acordo com o documento, “o autor do software não pode se opor à revenda de suas licenças ‘usadas’, permitindo o uso de seus programas baixados da internet.” O texto ainda diz que “mesmo que os termos de licença proíbam uma transferência para outra pessoa, o detentor dos direitos não pode mais impedir a revenda daquela cópia.

O decreto especifica no entanto que caso um jogo seja passado para outra pessoa, o vendedor deverá deletá-lo do seu computador, caso contrário será considerado crime, já que neste caso as leis de direitos autorias estarão sendo violadas. Para o tribunal, os direitos de reprodução exclusivos não podem ser esgotados na primeira venda.

Porém, uma lista de perguntas passam pela minha cabeça ao saber de tal decisão. Como se comportarão serviços como Steam, Origin, PSN, Xbox Live e tantos outros em relação a esta decisão? O que acontecerá com eles se não seguirem as ordens e será que estão preparados para permitir que os usuários revendam seus jogos? E digo mais, será mesmo que essa imposição é realmente boa para os gamers?

É claro que a maioria defende o direito de poder revender seus jogos, mas essa nova lei não poderá acabar fazendo com que lojas deixem de atuar nos países atingidos ou mesmo as editoras decidam que desse jeito o melhor é deixar de distribuírem os seus games digitalmente por lá?

No fundo acho que essa história ainda terá muitos capítulos e se a princípio a exigência não nos afeta, será interessante ver como os consumidores do restante do planeta se comportarão caso os europeus realmente possam revender suas aquisições. Essa eu pago para ver. Ou melhor, até pago, mas numa promoção do Steam, só para depois vender com um valor bem maior.

[via Eurogamer]

emComputadores Indústria

EA diz que objetivo é tornar Origin melhor que o Steam

Por em 28 de junho de 2012

dori_ori_25.06.12

Pedir para alguém dar sua opinião sobre o Origin é quase a certeza de que ouvirá muitas críticas e reclamações, mas para David DeMartini, vice-presidente global de ecommerce do serviço de distribuição da EA, eles esperam que a loja virtual seja capaz de um dia bater o seu principal concorrente e líder mundial, o Steam.

Se o MySpace tivesse se mantido como a única resposta nas redes sociais e ninguém tivesse mudado para o Facebook, então todos nós estaríamos presos no MySpace nesse momento e não teríamos o fenômeno do Facebook… A única maneira de haver inovação é tendo outras pessoas tentando e fazendo versões melhores daquilo que alguém fez anteriormente e isso é o que estamos tentando fazer com o Origin.

Eu não esperava que seríamos capazes de bater o Steam nos primeiros 12 meses, mas estou bastante otimista de que nos diferenciaremos como serviço. Construímos a fundação e agora estamos começando a adicionar valor ao serviço.

DeMartini reforçou sua opinião ao citar os números conquistados pelo Origins nos últimos meses, como as mais de 12 milhões de pessoas que criaram contas por lá ou as vendas superiores a 150 milhões de dólares, algo que segundo ele, significa um aumento de 400% em relação ao ano anterior e os coloca numa situação bastante interessante.

Particularmente acho a meta praticamente impossível de ser alcançada, não por considerar o Steam imbatível, mas por achar que antes da Electronic Arts falar em conseguir o primeiro lugar, antes ela precisa disponibilizar um enorme número de jogos de outras empresas, algo que o Origin ainda está longe de conseguir. Além disso, superar a comunidade que se formou em torno do serviço da Valve será algo muito complicado, algo que a EA também tem um longo caminho a ser percorrido.

[via MCV]

emComputadores