Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Canon EOS 70D – prova do novo sistema de foco

Por em 5 de julho de 2013

A Canon EOS 70D foi anunciada oficialmente nesta semana e trouxe várias novidades, se compararmos ao modelo anterior, o que é até normal se pensarmos que é uma atualização. Porém, uma destas novidades não diz respeito apenas a evolução do modelo, mas sim a toda uma tecnologia. Estamos falando do processo de foco automático em sistema Live View ou no modo de gravação. Todas câmeras reflex possuem como ponto fraco a capacidade de fazer o foco durante uma gravação de vídeo ou até mesmo no sistema live view. A lente vai e volta e demora uma eternidade para acertar o foco. A Canon diz que a nova 70D possui uma tecnologia que vai melhorar consideravelmente esse ponto fraco. Estamos falando do Dual Pixel CMOS AF onde cada pixels do sensor possui dois fotodiodos para captar a luz, e não apenas um como é normal nos sensores fotográficos. Segundo a Canon essa novidade, aliado ao sistema de detecção de fases, vai dar uma incrementada na velocidade do foco automático. Claro que existe uma grande diferença entre o que as empresas prometem e o que os equipamentos são realmente capazes de fazer, mas a internet está do nosso lado para comprovar as qualidades e defeitos de quase tudo. Primeiro temos um vídeo oficial da câmera executando o foco automático em diferentes situações.

Tudo muito bacana e bem produzido. O foco desliza macio e a mudança entre zonas de foco é bem suave, mas é uma peça publicitária. Porém, também existem vídeos com análises independentes já circulando pela internet. Esse vídeo abaixo veio da Polônia, provavelmente com uma das câmeras de teste que são liberadas para a imprensa antes do lançamento oficial. O que podemos dizer? A EOS70D está anos luz a frente do que os sistemas de foco automático de alguns modelos podem fazer. Ao que parece a Canon finalmente acertou em algo muito positivo, visto que nos últimos tempos a empresa está totalmente sem sal no quesito inovação e qualidade de imagem.

emEquipamentos

Canon EOS 70D chegando ao mercado

Por em 2 de julho de 2013

E a Canon finalmente anunciou oficialmente a sua nova câmera intermediária. A EOS 70D chega para substituir um equipamento que foi muito malhado na época do lançamento, mas que soube se colocar no mercado por conta de sua qualidade. Para quem não lembra, quando a 60D foi lançada todo mundo xingou muito no Twitter e outras redes sociais. A Canon havia rebaixado a categoria da câmera deixando ela menor, menos resistente e com cara de câmera amadora, já que a antecessora, a 50D, era um verdadeiro tanque de guerra utilizado sem problemas pela galera profissional e amadores avançados que queriam qualidade. Mas, em uma coisa a Canon superou o modelo anterior, e no mais importante, a qualidade de imagem.

A nova Canon EOS 70D que chega agora ao mercado apresenta algumas diferenças bem interessantes em relação ao modelo anterior. Acho que a principal mudança, do ponto de vista dos recursos que vão fazer a diferença na hora de fotografar, é o novo sensor CMOS de 20 megapixels com a tecnologia Dual Pixel AF. Segundo a Canon, um pixels normal possui um fotodiodo que capta a luz. Nessa nova tecnologia os pixels possuem dois fotodiodos. E qual a pegada dessa nova tecnologia? Eles pretendem aumentar a sensibilidade do sistema de autofocos baseado na detecção de fases melhorando, desta forma, a eficiência do sistema de foco automático quando acionado o modo de filmagem ou o modo live view. Se conseguirem cumprir a promessa vai ser uma grande evolução, pois em todas as câmeras reflex o foco automático durante a filmagem representa um problema sério.

Tirando essa grande novidade a câmera ganhou 19 pontos de foco automático (contra 9 da 60D) em forma de cruz, agora pode chegar até o ISO 12.800 de forma nativa e consegue fazer 7 fotos por segundo (eram apenas 5 na 60D).  A câmera mantem a filmagem em Full HD e possui um ótimo visor LCD articulado de 3 polegadas e sensível ao toque. De quebra, já que o mundo está conectado, a câmera também possui conexão via Wi-Fi. Aliás, a Canon está sendo muito generosa em colocar o recurso em seus equipamentos. Quem sabe outras empresas começam a pensar assim (falando em câmeras reflex) e deixam de tentar vender acessórios para ter acesso ao recurso.

A Canon EOS 70D vai chegar ao mercado no final de agosto custando US$1.199,00 (apenas o corpo), US$ 1.349,00 (com a lente EF-S 18-55mm) e US$ 1.549,00  (com a lente EF-S 18-135mm).

canon_eos70D

 

emEquipamentos

Canon – 90 milhões de lentes EF

Por em 3 de junho de 2013

Esses anúncios de recordes de produção de lentes e câmeras se tornaram muito frequentes com a tecnologia digital. Antes das câmeras digitais os equipamentos duravam mais, é verdade, mas isso apenas não explica esses fatos. Fotografar se tornou relativamente barato e equipamentos com grande qualidade ficaram acessíveis para quase todo mundo. O número de pessoas se aventurando na fotografia é muito maior e, consequentemente, o número de câmeras e lentes produzidas se acelerou. Além de fotografar mais (o que leva os equipamentos ao final de sua vida útil mais rapidamente) os consumidores também querem sempre ter a câmera mais moderna, o que proporciona, em muitos casos, a troca do equipamento antes que ele chegue ao final de seus dias. Ou seja, um grupo de fatores que tornaram esses recordes possíveis.

Agora a Canon anunciou, com toda a pompa, que atingiu a marca de 90 milhões de lentes EF produzidas. As lentes EF deram o ar da graça no distante ano de 1987 quando a empresa lançou suas primeiras SLR eletrônicas. Antes, nas câmeras totalmente mecânicas, a denominação das lente era FD. Hoje são 80 modelos diferentes a venda fazendo a alegria de milhares de fotógrafos espalhados por todo o mundo. A mais recente lente a ser adicionada a essa grande família foi a bazuca EF 200-400mm f/4 L IS USM. Mas, não é só isso. Também temos as lentes EF-S planejadas especificamente para câmeras com sensor cropado da empresa, as EF Cinema que são especificas para as câmeras que filmam em 4K, e as EF-M que foram lançadas para o sistema mirrorless da Canon.

Uma marca realmente impressionante e que, se a economia não ruir de uma hora para outra, deve continuar crescendo cada vez mais rápido.

canon_ef_90milhoes

Fonte: Photography Blog

emNotícias

Magic Lantern e EOS 50D – receita para supervalorização

Por em 31 de maio de 2013

Acho que todo mundo já ouviu falar do Magic Lantern. É uma atualização não oficial para as câmeras da Canon que visam desbloquear funcionalidades que não são nativas no equipamento. Falando especificamente da EOS 50D, o aplicativo liberava a gravação de vídeo no equipamento, o que não era oferecido de fábrica. Aliás, era possível ativar o vídeo em qualquer câmera que tivesse o recurso de live view. A única coisa ruim nisso é que a gravação não possuía áudio, já que microfone não fazia parte dos recursos da câmera (não da para fazer milagre também). Eu sempre quis fazer a mudança em minha antiga 50D, mas sempre ficava o receio. Embora raro, algumas câmeras apresentavam incompatibilidades e simplesmente paravam de funcionar. Já que a mudança não é oficial, a Canon se recusa a fazer manutenção nessas câmeras. Então acabei ficando apenas na vontade, pois não é possível perder a ferramenta de trabalho por conta de uma curiosidade.

Agora, porém, a coisa ficou mais interessante. A nova versão do Magic Lantern destrava nas câmeras a chamada filmagem em RAW, ou seja, sem compressão. Quem utilizou garante que a qualidade do vídeo atinge níveis absurdos e que todas deveriam filmar nesse formato. Os comentários garantem que agora, com essa mudança, a EOS 5D Mark III atingiu todo o seu potencial. Porém, o tempo de gravação nesse formato ainda possuí drásticas limitações e seu uso comercial ainda não é viável. Outro ponto negativo é a necessidade de cartões de memória com grande capacidade e altas velocidades de gravação (mais altas do que os utilizados normalmente para gravações em Full HD). Mas, dentro de todos os testes que foram feitos, existe a indicação de que o melhor vídeo em RAW está sendo entregue pela EOS 50D. Estranho, pois ela é justamente uma câmera que não foi planejada para esse fim. O vídeo abaixo mostra um pouco das capacidades do equipamento filmando em RAW com a nova versão do Magic Lantern e com ISO 12800 (expandido já que o nativo vai até 6400).

E qual foi a consequência de tudo isso? O preço do equipamento disparou nas lojas e sites da internet. Mesmo sendo um equipamento lançado do distante ano de 2008, ainda existem algumas unidades novas a venda em algumas lojas. A câmera, que podia ser encontrada tranquilamente por US$ 500,00, agora está sendo negociada por preços que chegam a US$ 1.500,00. No e-Bay é possível encontrar por US$ 900,00. Muito salgado já que a sucessora, a EOS 60D, que já possuí o vídeo com áudio vindos de fábrica, é encontrada por US$ 700,00.

Sinceramente, acho essa uma valorização falsa. Estamos falando de uma funcionalidade que ainda não é prática, mas apresenta uma curiosidade tecnológica. Com o tempo os valores vão voltar ao patamar normal. Achei o Magic Lantern muito legal, com várias possibilidades para sua câmera. Mas, os riscos são grandes também, pois você pode perder seu equipamento. Para nós que vivemos aqui na periferia do mundo moderno isso pode ser uma bela dor de cabeça, principalmente por conta do preço do equipamento.eos_50D_vídeo

emNotícias

Virada Cultural Paulista 2013 – fotografando um grande evento

Por em 27 de maio de 2013

E nesse último fim de semana (25 e 26 de maio) aconteceu no Estado de São Paulo a Virada Cultural Paulista 2013, evento que visa levar a vários municípios do Estado atividades culturais durante o período de 24 horas. Dentro dessas atividades temos quase tudo e na programação estavam destacadas atividades de música, teatro, dança e circo. Tudo muito diversificado e realizado de maneira competente (nem parece coisa do poder público). Foram 26 cidades com programação intensa e apenas uma empresa cuidando do gerenciamento das mídias sociais. No caso da internet as imagens em tempo real do que estava acontecendo são muito importantes e é nesse momento que o trabalho do fotógrafo profissional entra em cena. Vejam aqui um pouco do que acontece quando você é contratado para cobrir esse tipo de evento.

Brendan Benson

Brendan Benson


continue lendo

emTutoriais

Canon EF 200-400mm f/4 L IS USM

Por em 16 de maio de 2013

Estava analisando um catalogo de lentes esses dias e fiquei impressionado com a quantidade gigantesca de possibilidades que cada empresa coloca a disposição de seus consumidores. Isso também sem levar em conta as possibilidades dos produtos genéricos e paralelos que estão invadindo o mundo ocidental vindos de fábricas do Oriente (alguns anos atrás era muito mais complicado encontrar esse tipo de equipamento em terras nacionais). O fato é que todas essas opções também são acompanhadas de um preço igualmente gigantesco e que nos fazem sentir certa impotência perante a qualidade máxima inalcançável (pelo menos para fotógrafos que não entraram no nível Semi-Deus). Porém, com o tempo (e com a maturidade), você percebe que não precisa ter dezenas de lentes e que um Kit pequeno é suficiente para suas necessidades e você estará, pelo menos em parte, livre do apelo mercadológico consumista.

Esse pequeno devaneio serve como introdução do texto verdadeiro desse post. A Canon acaba de anunciar mais uma lente com grande distância focal e que deve fazer a felicidade dos fotógrafos de esporte, natureza e dos voyeurs de plantão. A EF 200-400mm f/4 L IS USM é uma lente de padrão profissional e que, dada sua distância focal, não deve se encaixar em usos diferentes dos já citados.  Acho que o bacana dessa lente é que ela já vem com um teleconversor incorporado que eleva a distância focal da lente para uma 280-560mm (f/5,6) apenas rodando uma pequena alavanca na base do corpo da lente. Embora se perca muita luz no processo, o artifício pode ser muito bem utilizado em um momento de emergência. A lente é construída com 25 elementos distribuídos em 20 grupos, possui diafragma com 9 laminas sendo que a abertura mínima é de f/32, a distância mínima de foco fica em 2m e o estabilizador de imagem garante (segundo a empresa) até 4 pontos de luz. O teleconversor incorporado é construído com 8 elementos divididos em 4 grupos.

E tudo isso com a qualidade inerente a série L da Canon que destaca as melhores lentes. A EF 200-400mm é construída com material resistente e, mesmo com a adição do teleconversor, o peso fica dentro do padrão encontrado nas lentes dessa distância focal. Nesse caso são 3620g. A lente é resistente à água e poeira e possui revestimento de fluor nos elementos óticos frontais que dificulta que terra se fixe no local. A nova Canon EF 200-400mm f/4 L IS USM deve chegar ao mercado no fim de maio com o singelo preço de US$ 11.800,00.

Canon200_400mm_IS

emLentes

Concurso Fotográfico Meio Bit – Flickr 2000

Por em 14 de maio de 2013

Já faz tempo que eu estava esperando isso acontecer, e finalmente chegou o dia. O Grupo do Meio Bit no Flickr atingiu 2.000 membros. Pode parecer pouco mediante outros grupos, mas eu sempre considero as marcas uma vitória, visto que o site fala sobre tecnologia e ainda me sinto meio intruso por aqui. Mas, acho que a melhor maneira de comemorar essa marca é fazermos um pequeno concurso fotográfico, e nada melhor do que usar o Flickr como local para essas fotos serem postadas e avaliadas.

Levando em conta o caráter democrático do nosso grupo e o fato de estarmos abertos a todo tipo de fotografia, me leva a acreditar que não é necessário ter um tema central no concurso. A única divisão é que teremos dois vencedores. Um para fotografia em geral e outro para retrato. O retrato se justifica por ser o tipo de fotografia que mais fazemos em nossas vidas, mesmo que não seja planejado. Para participar é muito fácil. Você deve ter uma conta no Flickr e estar cadastrado em nosso grupo. Depois é só postar suas fotos e colocar nelas a tag “flickr 2000” desse jeito que está escrito. As fotos serão avaliadas por uma comissão formada por experientes fotógrafos que vão analisar composição, enquadramento, beleza (sim, sei que é subjetivo) e impacto visual. Você pode concorrer com quantas fotos quiser e o prazo para postar é até 31 de maio. Em 10 de junho iremos publicar as 10 melhores fotos e os dois vencedores.

O que o vencedor vai levar para casa?

Embora o prêmio seja simples, não conheço nenhum fotógrafo que não queira uma. Os dois vencedores terão direito a uma caneca em forma de lente 24-70mm. Na hora do envio do prêmio o vencedor deve escolher entre Canon ou Nikon.

Vamos brincar então? Já é possível colocar a sua foto no grupo. Que vençam as melhores fotos.

concurso_flick_2000

emÁudio Vídeo Fotografia Concursos Destaque