Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Capitão América teve cenas filmadas com a Canon 5D Mark II

Por em 2 de agosto de 2011

Algumas pessoas já tinham apontado que nos créditos do novo filme do Capitão América havia uma menção a equipamentos fornecidos pela Canon, mas agora é oficial com um comunicado da própria empresa nipônica. Várias cenas de ação de Capitão América – O primeiro Vingador (2011) foram filmadas utilizando uma Canon 5D Mark II.

Mais uma estrelinha de mérito para pendurar na correia dessa incrível câmera fotográfica, e mais uma ótima oportunidade de marketing para a Canon. O equipamento foi utilizado em cenas de ação para mostrar os pontos de vista dos personagens. Segundo Jonathan Taylor, Diretor de Fotografia e Diretor da segunda equipe de filmagem, o fato de a câmera ser pequena possibilita colocá-la em locais onde os grandes equipamentos de filmagem do cinema não poderiam ser alocados. Também juntemos a isso a grande qualidade de filmagem e a possibilidade de utilização das lentes de alto desempenho da série L.

A câmera foi utilizada principalmente em cenas de perseguição. Temos no filme uma perseguição de carro e uma de moto. A câmera foi instalada nos veículos para capturar o ponto de vista dos personagens e também suas expressões durante a perseguição. Outro ponto positivo do tamanho diminuto das câmeras é que elas não eram vistas pelas outras câmeras que estavam filmando a cena.

Antes de Capitão América, a Canon 5D Mark II também tinha sido utilizada nas filmagens do Homem de Ferro II e de um episódio da série House M.D.

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias

Até tu Canon? Empresa planeja lançamento de câmera mirrorless

Por em 6 de julho de 2011

Câmeras Mirrorless são o futuro? Eu acredito que sim, e olha que eu não pensei que ia chegar a isso. Quando a Olympus e a Panasonic começaram essa história eu achei a idéia interessante. Câmeras mais compactas, lentes de boa qualidade e sensores com tamanho maior do que das compactas comuns. Porém, o preço era muito alto. Será que as pessoas deixariam de comprar uma reflex de entrada e pagar mais caro em uma câmera com sensor menor? Sim, isso aconteceu. A coisa vendeu como água e hoje as câmeras micro-quatro-terços estão na terceira geração de equipamentos. Isso causou uma avalanche de lançamentos de outros fabricantes querendo pegar carona nesse trem e faturar um cascalho sobre um mercado que não foi criado por eles.  Mas, as duas grandes fabricantes do setor fotográfico não tinham se manifestado sobre esse novo tipo de câmeras fotográficas. Pelo menos até agora.

Masaya Maeda, um dos principais executivos da divisão de produção de câmeras da Canon, deu algumas declarações muito interessantes em uma recente entrevista a Reuters e as informações se espalharam de forma ultra-rápida em jornais e sites de tecnologia. A primeira informação interessante é que a empresa vai aumentar a produção de câmeras em sua fábrica de Taiwan. Agora serão produzidas 10 milhões de câmeras por ano (o número anterior eram de 7 milhões de câmeras). Junto a isso, também temos a informação de que a empresa conseguiu voltar ao nível de produção que possuía antes do terremoto e do tsunami no Japão. Dessa forma, a produção desse ano deve ficar entre 27 e 30 milhões de unidades. Interessante notar que a empresa conseguiu voltar ao número previsto de produção que possuía antes das catástrofes naturais que atingiram o país do sol nascente.

Porém, a declaração que mais causou estardalhaço, e que eu considero a cereja do bolo, é que a Canon possui planos para lançar sua primeira câmera mirrorless em 2012. Porém, não foi bem com essas palavras. O que foi anunciado é que a empresa vai colocar o mercado no ano que vem um novo e interessante modelo de câmera de dimensões compactas. Presumivelmente uma câmera sem espelhos e com óticas intercambiáveis. Pode parecer pouca coisa, já que o mercado está inundado desse tipo de câmeras, mas é a primeira vez que um alto executivo da empresa fala sobre esse assunto. Ninguém pode negar que a tecnologia de sensores da Canon é de altíssima qualidade. Fico curioso para ver a imagem desse tipo de equipamento que está chegando.

Fonte: Foto Actualidad

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias

Canon EF-S 55-250mm f/4-5.6 IS II

Por em 15 de junho de 2011

Ultimamente tenho lido muito sobre lentes. Talvez esse seja o reflexo da pesquisa para um upgrade de meu equipamento, mas deveria ser uma leitura constante. As coisas mudam com muita velocidade dentro desse meio, até mesmo do que as câmeras, e sempre fica aquela pequena duvida se é melhor investir na câmera ou nas lentes. Talvez o certo seja um equilíbrio entre os dois fatores, mas eu aconselho a pensar na lente antes, pois vai ser a parte mais cara do conjunto.

A Canon, recentemente, lançou a nova versão de sua EF-S 55-250mm f/4-5,6 IS II. Aqui cabe uma pequena observação. As lentes EF-S são até famosas no mundo civilizado, onde a venda de câmeras de entrada são bem consistentes. Mas, aqui no Brasil a coisa é bem morna. Eu mesmo só tive contato com uns dois modelos EF-S, sendo que uma delas foi a lente do kit da rebel XSi. Para quem não sabe, ou não usa as câmeras da Canon, os modelos EF-S são específicos para câmeras com sensor cropado da linha digital. Elas não podem ser utilizadas nas câmeras full frame. Como acho que uma das grandes vantagens da Canon foi não ter embaralhado o uso de suas lentes como fez a Nikon, a compra de uma EF-S nunca me pareceu vantajosa, ainda mais que todo mundo que usa as câmeras da empresa tem o sonho (mesmo que não admita) de ter uma 5D Mark II.

Voltando ao equipamento, segundo alguns amigos que tiveram contato com o exterior, essa lente é muito famosa em territórios civilizados. Distância focal confortável e ótima para fotografia de natureza (se você estiver começando) e que dispensa a utilização de um tripé, pois não ultrapassa os 300mm (mas tem que ter mão firme). A lente, levando em conta o fator de corte, vai ser equivalente a uma 88-400mm e chegará ao consumidor por um preço acessível. A lente foi remodelada (levando em conta a versão anterior) e foi adicionado o novo sistema de estabilização de imagem, um elemento UD, considerado de ultra baixa dispersão, e o revestimento Super Spectra, que vai garantir uma melhor nitidez na imagem captada. Você pode comprar a lente separada ou aproveitar as promoções especiais de kits com duas lentes que vão acompanhar as EOS 550D, EOS 600D e EOS 60D. Claro que só no exterior.

A nova Canon EF-S 55-250mm f/4-5,6 IS II vai estar disponível ao consumidor em julho ao preço de €369.99.

emLentes

Miniatura da Canon EOS 7D – Eu quero uma

Por em 26 de maio de 2011

Eu odeio a Canon, mas de maneira positiva. Sou usuário da marca desde as câmeras de filme e mantive minha preferência com a migração para o sistema digital. Mas, a empresa tem a péssima idéia de criar brindes e mimos para alguns consumidores mais especiais que deixam o resto da humanidade com vontade de possuir tais objetos. Foi assim quando eles produziram a garrafa térmica em forma da lente 70-200mm L USM f/4. Hoje você pode encontrar ela a venda até no Mercado Livre, mas por um bom tempo ela foi exclusiva da empresa para promoções. Foram sorteadas várias no estante da Canon durante a Photo Image Brazil do ano passado.

Agora, eles nos apresentam a um pendrive que é uma miniatura muito realista da Canon EOS 7D juntamente com a lente 15-85mm IS. Mas, não é apenas um objeto vendido em uma embalagem de plástico. Até a caixa é muito parecida com a verdadeira. Os detalhes da pequena miniatura são impressionantes e duvido que tenha algum fotógrafo (que use Canon ou outra marca) que não queira ter uma dessas. Infelizmente ela não está à venda. Vai estar disponível apenas como brindes para alguns sortudos. Como pendrive (4GB) é óbvio que o objeto é muito grande, e até desconfortável para carregar no bolso, mas ficaria ótimo em minha estante.

emNotícias

Elcomsoft encontra falha em sistema de autenticação de imagens da Nikon e põe a fabricante japonesa contra a parede

Por em 2 de maio de 2011

first.jpg

Pesquisadores de segurança identificaram uma falha no sistema de autenticação criptografada de imagens da Nikon. A russa Elcomsoft informou que é possível extrair a chave de verificação original da imagem dos modelos D3X, D3, D700, D300S, D300, D2Xs, D2X, D2Hs, e D200 da marca.

Wuuf! quer dizer que a minha D90 está safa? Não, seu Bit. Todas as SLRs high-end da Nikon estão vulneráveis ao tal exploit, isso porque praticamente toda a linha utiliza o mesmo sistema proprietário de segurança.

A Elcomsoft ainda não explicou claramente como conseguiu descobrir o tal glitch, mas procurou dar provas visuais publicadas na mídia, onde uma capa do álbum Abbey Road, dos Beatles, é sobreposta ao cenário de uma paisagem russa.

continue lendo

emNotícias

4º Concurso Universitário de Fotografia Canon-Fotografe

Por em 7 de abril de 2011

Acho que podemos dizer que a revista Fotografe Melhor possui os dois concursos fotográficos de maior apelo popular do Brasil. Sempre são milhares de fotos inscritas e prêmios interessantes. O primeiro, e mais tradicional concurso da revista, é apoiado pela Leica e já teve os vencedores desse ano divulgados. Agora chega a vez de abrir as inscrições para o concurso universitário. Porém, é óbvio que notamos uma grande diferença. Até o ano passado quem patrocinava o concurso universitário era a Sony. Agora é divulgado que o novo parceiro dessa empreitada é a Canon. A mudança não acarreta nenhum problema para a competição que mantém quase o mesmo regulamento do ano passado e prêmios que vão fazer a alegria dos vencedores.

O 4º Concurso Universitário de Fotografia Canon-Fotografe está aberto a todos os estudantes universitários do Brasil, independente da área que esteja cursando. Para participar, o universitário deve comprovar sua condição de estudante com um atestado da instituição de ensino que está matriculado. O tema geral do concurso é “Meu Olhar sobre o Brasil” (o que libera o fotógrafo para registrar quase tudo em seu cotidiano) onde só serão aceitas fotografias feitas em território nacional. Cada participante pode mandar no máximo três fotos que devem ser impressas em papel fotográfico com tamanho máximo de 20x30cm. As fotos podem ser coloridas ou preto e branco. Menores de 18 anos só podem participar com autorização dos pais.

O primeiro colocado na competição vai levar para casa uma câmera Canon EOS 60D com lente EF-S 18-55mm IS e uma assinatura de Fotografe Melhor pelo período de um ano. O segundo colocado vai ter direito a uma câmera Canon EOS T3i com lente EF-S 18-55mm e uma assinatura da Revista Fotografe Melhor por 6 meses. E por fim, mas não menos importante, o terceiro lugar vai receber uma câmera Canon Powershot SX30 IS e uma assinatura da revista Fotografe Melhor por 6 meses. Do quarto ao décimo colocado serão oferecidos certificados de menção honrosa.

Quem quiser participar deve enviar suas fotos com a ficha de inscrição preenchida para a redação da Revista Fotografe Melhor entre os dias 30 de junho de 2011 e 30 de agosto de 2011. O regulamento completo, bem como a ficha de inscrição, podem ser encontrados na Revista Fotografe Melhor ou no site da Editora Europa.

canon-fotografe

emÁudio Vídeo Fotografia Concursos

Arquivos RAW – Segurança do Passado?

Por em 25 de março de 2011

Aposto que muitos leitores do Meio Bit nunca utilizaram um arquivo RAW em sua vida, mesmo que tenham em mãos uma câmera reflex ou compacta avançada. As desculpas para isso são muitas, entre elas podemos encontrar a dificuldade de editar o arquivo posteriormente ou o fato de caber uma quantidade menor de imagens no cartão de memória. Um amigo que trabalha em um grande estúdio aqui da região apontou que a empresa não possui computadores potentes para abrir uma grande quantidade de arquivos RAW ao mesmo tempo, ao tentar justificar o fato de ainda usarem arquivos JPEG. Mas, você que nunca teve a curiosidade de usar o formato pode me perguntar a vantagem de se utilizar esses arquivos. Vou lhe dar apenas duas razões. A primeira é a qualidade da imagem que é muito maior ao se processar um arquivo RAW em vez de um JPEG. O segundo é o fato da segurança em se ter um negativo digital e provar a autenticidade de sua foto. Pelo menos isso era verdade até a semana passada.

Ao que parece, a empresa russa ElcomSoft afirma ter descoberto uma forma de quebrar o arquivo de proteção das imagens em RAW produzidas pelas câmeras da Canon. Dessa forma, eles podem produzir imagens em formato RAW que não são detectadas como sendo falsas. Para provar a sua afirmação, eles fizeram várias montagens (algumas até bacanas) e salvaram em formato RAW. Em uma delas a Estátua da Liberdade está segurando a foice do símbolo comunista. Até agora, todo mundo está falando sobre a questão de concursos fotográficos, onde o arquivo é exigido pelas comissões julgadoras para comprovar a propriedade da foto. Porém, existem outras implicações mais profundas. Fico extremamente preocupado com a contestação de fotos em casos de perícias judiciais ou quando temos que processar alguém por uso indevido da imagem. Creio que a Canon vai tomar medidas para modificar o sistema de suas câmeras, mas o estrago já está feito. Se uma empresa consegue decodificar o sistema de proteção das imagens, outras também vão conseguir.

Até hoje, a Canon vende o seu Canon Original Data Security Kit como o mais confiável sistema de validação de imagens em RAW. Agora tudo parece ter ido por água a baixo. A ElcomSoft é uma empresa que tem por especialidade quebrar sistemas, decodificar passwords, chaves criptografadas e anunciou suas descobertas em relação à autenticidade de imagens em uma conferência para a imprensa. Se eu fosse da cúpula gerencial da Canon, trataria rapidamente de modificar todo o sistema, ao mesmo tempo em que mandaria um grupo de ninjas assassinos para a Rússia.

crack_canonFonte: Foto Digital

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias