Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Foto causa polêmica no Instagram

Por em 30 de março de 2015

E já temos a polêmica vazia do mês no mundo da fotografia. Vejam que história deliciosamente ridícula. Rupi Kaur, poeta e artista de Toronto, postou em sua conta no twitter a foto abaixo. A imagem, feita cuidadosamente em uma composição aditiva, revela uma mulher deitada na cama, totalmente vestida, porém com uma mancha vermelha no colchão e em sua calça.

instagram_censura

A foto, simulando claramente a menstruação feminina, tem por objetivo, segundo a artista, desmistificar e desestigmatizar um processo normal e regular que acontece com o corpo feminino. Essa imagem faz parte de uma série de fotos sobre a menstruação para um curso de retórica visual na Universidade de Waterloo. Infelizmente, o Instagram não parece ter senso artístico em relação as imagens postadas no serviço e deletou a imagem sumariamente. No local, uma mensagem singela dizendo que a foto vai contra os termos de uso do Instagram. Como artistas não se entregam facilmente aos desígnios do sistema, Rupi postou a mesma foto outra vez. Novamente a imagem foi limada.
continue lendo

emDestaques Fotografia Notícias Web 2.0

LEGO e Fotografia Fine Art: um casamento perfeito

Por em 17 de março de 2015

Eu ministro cursos de fotografia desde 2008. Já ensinei de tudo um pouco, mas a idade vai chegando e começamos a nos direcionar para assuntos que realmente nos trazem prazer. Nos últimos tempos tenho  um grande prazer em discutir, ensinar e ouvir sobre fotografia autoral. O autoral é aquilo que move um verdadeiro amante da fotografia a trabalhar com um tema ou um estilo específico. Desenvolver um trabalho fotográfico com seu olhar particular e se preocupando também com a forma. O refinamento destas imagens pode levar a produção de um trabalho denominado como fotografia fine art, onde a paixão pode começar a se tornar uma fonte de renda.

lego_fineart_3

continue lendo

emDestaques Fotografia Notícias

Leonard Nimoy partiu, mas sua fotografia fica para sempre

Por em 27 de fevereiro de 2015

Leonard Nimoy Fotógrafo

Você conhece Leonard Nimoy, o ator que deu vida a um dos grandes ícones da ficção científica, o Sr. Spock de Jornada nas Estrelas. Porém, poucos conhecem Leonard Nimoy, o fotógrafo que, nas últimas décadas, se firmou como um dos mais importantes artistas da imagem nos Estados Unidos.

Eu já sabia do fascínio que o Sr Nimoy tinha pela fotografia, mas somente nos últimos anos é que fui entender a importância de sua produção para a arte e cultura americana. Diz a lenda, que o jovem Nimoy começou a se interessar pela arte fotográfica no inicio da década de 1940 e, por volta da década de 1970, já era reconhecido como um destaque e referência dentro desta área.

continue lendo

emCinema Destaque Destaques Ensaio Fotografia Galeria Notícias Televisão

The Atlas of Beauty — mulheres bonitas em todas as partes do mundo

Por em 27 de fevereiro de 2015

The_atlas_of_beauty_

Em todos estes anos ensinando fotografia, 99,9% das pessoas que me procuram para aprender essa nobre arte (não tocar na discussão se fotografia é arte ou não) estão querendo entrar no mercado profissional. Mais especificamente estamos falando de fotografia de eventos, onde o grande alvo são os casamentos. Sim, é onde conseguimos ganhar mais dinheiro, mas não diria que esse caminho é o mais certeiro. Sempre digo para os iniciantes que o principal é gostar da fotografia como prática, e não apenas como ferramenta de subsistência. Digo que o importante é ter um projeto fotográfico. Aprender as nuances da fotografia através de um tema que lhe seja interessante, rico e divertido. Trabalhar um projeto com unidade formal, unidade temática e, principalmente, um conceito que se explique não somente pelas imagens, mas por uma necessidade de entendimento. Depois de desenvolver sua técnica através destes conceitos, você pode encarar qualquer tema da fotografia, pois você treinou seu olhar e não as receitinhas de bolo que são ensinadas nos atuais cursos e fotografia.

Mas, essa é apenas uma pequena introdução para falar de um projeto fotográfico que é bacana não apenas pelas belas imagens que gerou, mas por conta da realização pessoal em colocar em prática um objetivo. Em 2013 a fotógrafa romena Mihaela Noroc de 27 anos protagonizou uma reviravolta em sua vida ao largar o seu emprego “chato” e utilizar todas suas economias para viajar o mundo e capturar a beleza de mulheres das mais diferentes etnias, credos e culturas. Segundo a moça, que fala fluentemente 5 línguas, já foram visitados 37 países (inclusive o Brasil) e foram capturados centenas de retratos de mulheres cercadas por sua cultura (particularmente adoro o retrato da índia no Amazonas). Mihaela aponta que a beleza está em todo lugar e que “Não é uma questão de cosméticos, dinheiro, raça ou status social, mas mais sobre ser você mesmo”.

continue lendo

emEnsaio Fotografia Notícias

Bela galeria traz os jogos que marcaram a infância de 8 artistas

Por em 24 de dezembro de 2014

the-legend-of-zelda

Eu não sei se isso é bom ou ruim, mas sempre fui um cara bastante saudosista e quem me conhece sabe que adoro conversar sobre jogos antigos, relembrar títulos que marcaram minha infância e que ajudaram a formar meu gosto e meu conhecimento sobre games.

Com o passar dos anos eu comecei a perceber que os jogos eletrônicos poderiam ser uma excelente maneira das pessoas se interessarem pela arte e isso fica bastante evidente na galeria “A Portrait of the Artist as a Young Gamer”, uma mostra organizada pelo site Matter e que nos conta alguns exemplos de como certos títulos marcaram a vida de diversos artistas.

continue lendo

emCultura Gamer

Flickr não suportou a pressão e parou de vender impressões Creative Commons

Por em 22 de dezembro de 2014

flickr_wall_art

Se você estava em órbita lunar nos últimos meses e não sabe desta polêmica, então aqui vai um pequeno resumo. O Flickr, um dos mais antigos serviços de compartilhamento de fotografias da internet, lançou um programa de impressão de fotos em grandes formatos intitulado Flickr Wall Art. O objetivo era simples: vender quadros para que fossem utilizados como decoração pelos usuários do serviço. No começo você poderia encomendar cópias (em tela ou madeira) de suas próprias fotos armazenadas no Flickr. Mas, logo depois, o Flickr começou a disponibilizar para impressão todas as fotos que estavam marcadas como Creative Commons em sua gigantesca base de dados. Porém, o que causou a polêmica, é que os autores das fotos não iriam receber nenhum centavo pela venda de suas imagens. O alarme vermelho tocou em toda Web e muita gente reclamou muito em blogs, no twitter e no facebook. Do ponto de vista legal, o Yahoo (dono do Flickr) não estava fazendo nada de errado, mas muitos questionavam a moralidade da coisa.

Ao que parece a polêmica desgastou a imagem do Flickr perante a comunidade de fotógrafos (que já não era muito boa por conta de outras tretas envolvendo direitos autorais) e o Yahoo decidiu voltar atrás em suas decisões retirando as fotos com Creative Commons da lista de imagens do Flickr Wall Art. Ainda é possível pedir impressões de suas próprias fotos e de artistas licenciados. Quem teve suas imagens vendidas vai ser compensado financeiramente pelo Flickr. Para que suas imagens sejam disponibilizadas para todos os usuários do serviço é necessário, agora,  preencher um termo de solicitação onde existe uma autorização para a comercialização das imagens dentro do sistema que já estava sendo utilizado.

Esse é o tipo de ação que tinha o potencial de gerar uma gigantesca carga negativa para a reputação do serviço que, como disse, já não é das melhores. Mas, fica difícil de entender como funciona a cabeça de quem está no comando destas coisas.

Fonte: Dpreview.

emFotografia Notícias Web 2.0

Foto de Peter Lik é a mais cara do mundo

Por em 11 de dezembro de 2014

Já tivemos alguns textos por aqui falando das fotos mais caras do mundo e também da questão do valor da arte. As conclusões é que estamos andando em um terreno de subjetividades (pedradas lá nos comentários) e que muito da prática de comercialização de obras de arte é determinado por especulação e por avaliações contraditórias de uma mesma obra. Feita essa pequena introdução, gostaria de noticiar que foi batido o recorde de foto mais cara do mundo. O recorde pertencia ao fotógrafo Andreas Gursky que, em 2011, teve sua fotografia “Rhein II” comercializada por US$ 4,3 milhões. Agora, quem está no topo da lista é o fotógrafo australiano Peter Lik que teve sua fotografia “Phantom”, que retrata o Cânion Antelope no Arizona, vendida a um colecionador anônimo por US$ 6,5 milhões.

phantom_peter_lik

Embora seja normal que os preços fiquem cada vez mais altos no mercado de arte, não podemos negar que existem polêmicas envolvendo essa venda. Lembram no começo do texto quando citei que esse mercado é cercado de subjetividades?
continue lendo

emDestaques Fotografia Notícias