Digital Drops Blog de Brinquedo

#FACEPALM: o Japão quer banir impressoras 3D

Por em 12 de maio de 2014

3D printed gun: Liberator gun, 2013 by Cody Wilson / Defence Distributed

As impressoras 3D são uma ferramenta excelente, que sofrem com o hype dos entusiastas. Servem para prototipação rápida, impressão de peças customizadas, doces exclusivos e várias outras tarefas, mas em casa são só mais um trambolho que você usará para imprimir quinquilharias. É improvável que um usuário mediano algum dia modele algo original, dada a complicação dos softwares 3D atuais.

Um dos hypes mais bestas das impressoras 3D foi o das armas. Libertários, malucos republicanos e similares começaram a alardear impressoras 3D como a solução para o direito inalienável de portar armas sem ter que esperar por 5 minutos de burocracia ou ter que abrir uma conta em um banco para ganhar uma espingarda.
continue lendo

emDestaques Hardware

Ah, a ironia… senador que criticou a violência dos games é preso por associação ao tráfico de armas

Por em 27 de março de 2014

leland-yee

Você pode até não ligar o nome à pessoa, mas certamente já ouviu falar do senador dos Estados Unidos Leland Yee. O político e terapeuta infantil vinha defendendo há alguns anos um endurecimento do governo contra jogos violentos, com o discurso de que “menores expostos a jogos violentos estão mais suscetíveis a experimentar o sentimento de agressão, e por isso de exibirem comportamentos antissociais e agressivos“.

Ele foi o autor de uma lei que previa a proibição desse tipo de jogos, mas acabou defendendo de forma curiosa os jogadores ao criticar a NRA que para varia colocou a culpa da tragédia de Sandy Hook no cinema, música e videogames. Claro, não passou muito tempo e ele deu aquela esfriada nos ânimos dos jogadores, deixando claro que ele só criticou a Associação Nacional do Rifle por ela não ter apoiado seu projeto.

Só que no melhor estilo karma is a bitch, bitch o senador Yee acabou metendo os pés pelas mãos da melhor maneira possível: ele foi preso pelo FBI devido acusações de corrupção, lavagem de dinheiro e associação ao (não ria!) comércio ilegal de armas. a NBC diz que vários outros foram presos numa mega operação do Bureau, em que descobriu que Yee possui ligações com o mercado de armas de Hong Kong através de outros acusados.

O mais divertido nessa história é saber que Yee, enquanto defendia status de bom moço defensor de um país sem armas nos games ganhava rios de dinheiro (que ele teria utilizado para financiar sua campanha para secretário de defesa) vendendo armas. Se condenado ele pode pegar até 100 anos de prisão.

Fonte: NBC.

emCultura Gamer Destaques Games Miscelâneas

SciCast 009: A Energia Nuclear vai nos salvar ou nos aniquilar?

Por em 27 de dezembro de 2013

scicast009_MB2

Após duas semanas tratando de um assunto pra lá de pesado, o nono episódio do #SciCast resolve abordar um tema também polêmico, mas dada a atual situação energética do mundo é imprescindível que seja discutido: a energia nuclear.

Silmar, Jorge e Ronaldo (Matheus ficou na detenção) se juntam novamente ao Cardoso e ao professor da vez, o mestrando em engenharia nuclear na Alemanha Luiz Gonzaga Neto. Juntos tentamos entender quais as vantagens da geração de energia por meios nucleares em comparação aos métodos geralmente utilizados, qual é o donut que o Homer não pode comer, como uma usina opera e as falhas de projeto que levaram ao acidente de Fukushima (sem esquecer que a usina levou uma porrada do planeta!) e qual festival de cinema sobre o assunto deixou Cardoso extasiado.

continue lendo

emDestaque Energia Hardware Indústria Podcast

Aparece a primeira Arma de verdade impressa em 3D, mas não priemos cânico.

Por em 8 de novembro de 2013

vemchifrudo

Poucas coisas foram mais suculentas para a mídia histérica do que as armas impressas em 3D. Não importa que o AK-47 seja a maior arma de destruição em massa de todos os tempos, que já chegou a custar menos de US$ 100,00; produzida por armeiros nas regiões rurais do Afeganistão.

Mesmo ignorando que armas artesanais são uma tradição desde que o primeiro semi-macaco inspirado pelo Monolito abriu a cabeça de um semelhante usando um osso de mamute, o desespero na imprensa dá a impressão que agora qualquer garoto de 12 anos vai baixar um arquivo do Pirate Bay e imprimir uma BFG-9000 com uma HP Deskjet 1000.

As armas 3D são uma curiosidade, uma bela porcaria que literalmente se despedaçam após alguns tiros. São de ação simples, tiro único, e têm mais chance de matar o inimigo de rir. O motivo é simples: são de PRÁSTICO.

continue lendo

emDestaques Hardware

Exército dos EUA pretende criar uma armadura como a do Homem de Ferro

Por em 10 de outubro de 2013

M3ironmanblueprints3

Há um tempo atrás o Cardoso publicou aqui no Meio Bit que um grupo estava planejando construir um traje inspirado no Homem de Ferro, para uma prática divertida e cotidiana de paraquedismo espacial. Mas era só para entretenimento.

Acontece que agora o Exército dos Estados Unidos pretende construir uma armadura revolucionária, capaz de dar aos seus soldados uma “força sobre-humana”. Empresas de tecnologia, laboratórios governamentais e a Academia foram convocados para projetar o traje.

continue lendo

emComputação móvel Destaques Hardware Indústria

Mapa mundial do comércio de armas. Mas somos da paz…

Por em 29 de agosto de 2013

senhordaguerra

“Há mais de 550 milhões de armas de fogo em circulação no mundo. É uma arma para cada 12 pessoas no planeta. A única questão é: como armamos as outras 11?”

Yuri Orlov, em “O Senhor da Guerra”, 2005.

Nesse excelente documentário de 2005, o personagem de Nicholas Cage fala que seu maior concorrente são os governos. Os EUA movimentam em um dia mais armas do que ele em um ano. E é verdade. As vendas de armamento legal são muito superiores a tudo que os traficantes se esforçam em colocar no mercado.

Mesmo países ditos pacifistas lucram com armas. A Suíça em 2011 exportou 198 milhões de dólares. O Canadá, 83 milhões, Japão, 58 milhões.

O Peace Research Institute, de Oslo tabulou esses dados em um visualizador muito legal, que permite identificar as transações por ano, se são militares ou civis, se são de armas ou munições, e que países elas envolvem. Com isso percebemos que nosso discurso de país pacífico também não se sustenta:

continue lendo

emHardware

Gênio do Crime posta no Instagram sobre seu esquema de venda ilegal de armas

Por em 23 de agosto de 2013

espertaodorap

Como muito bem-dito no excelente documentário O Senhor das Armas, contrabando de armamentos é a indústria mais rentável do mundo. Todos querem armas, e pra isso sempre surge dinheiro.

Os mais inteligentes sobrevivem nas sombras, faturando bilhões. Os menos inteligentes acabam como Neno Best, que está longe de ser o melhor no que faz, seja cantando rap, seja vendendo armas.

Essa mente criminosa digna de liderar a Legião do Mal viu que não estava fazendo sucesso em sua carreira musical, então resolveu diversificar. Montou um esquema de venda de armas para criminosos, facínoras, terroristas e a escumalha rebelde. A coisa deu certo e ele, claro, se deslumbrou.

continue lendo

emInternet