Digital Drops Blog de Brinquedo

A melhor assistência técnica da Apple no Brasil

Por em 17 de outubro de 2012

Dia desses eu tive um problema em meu Macbook Pro. Bêbado e com raiva removi a tecla L do teclado. Ela ficou assim:

Bateu o desespero. E como era um domingo, eu tive que usar o botãozinho do meio. Fiquei com medo de danificar. Agora vamos a melhor parte: liguei para a assistência técnica da iTown Recife (por que a Tropical Mac é horrível). Em um mundo paralelo chamado: “Países que tem Apple Store” eu demorava cerca de 30 minutos para ser atendido e teria essa peça ajeitada na hora. Nesse mesmo mundo paralelo troquei a case de baixo do Macbook White (aquele que derrete) na mesma hora.

Ligando para a iTown Recife a primeira vez demorei uns três minutos para ser atendido. Infelizmente, qualquer informação sobre assistência técnica só depois das 14h, disse a atendente. Liguei era 15h30 (deixei um tempo para o pessoal voltar do horário de almoço) e na primeira vez, passei 10 minutos e ninguém me atendeu. Liguei novamente, deixei o telefone no viva-voz e passou 40 minutos e ninguém me atendeu.

Ainda lembro quando visitei a iTown Recife para descobrir a causa de um barulho estranho em meu Macbook White, alguns diziam que era o cooler, outros que era a placa-mãe. O prazo estimado para ajeitar meu computador era de 7 dias úteis. Comprei outro… Vale lembrar que pedi para um técnico resolver o problema e um dia depois o computador estava funcionando (por isso que eu tenho dois computadores, um quase parado).

Não sei como é a assistência técnica nas outras cidades e estados, mas aqui em Recife estamos perdidos com o suporte prestado pelas assistências. E digo mais, apesar de não adiantar muita coisa, fiz reclamação formal à Apple, fui atendido super bem. Dois mundos: Assistência Técnicas de Terceiros e Assistência Técnica da Apple.

Uma dica: quem me “ajudou” a colocar a tecla de volta no teclado foi um vídeo do YouTube.

emApple e Mac Meio Bit

Apple não quer saber de jogo sobre suicidas

Por em 15 de outubro de 2012

Em boa parte das culturas o suicídio é um assunto que costuma ser evitado e por isso não chega a ser uma surpresa o fato de a Apple ter impedido que um jogo com essa temática fosse vendido através da App Store. O alvo em questão foi o In A Permanent Save State, título criado por Benjamin Poynter e que pouco menos de uma hora depois de aparecer na loja, foi retirado sem aviso.

O grande problema no entanto é que algumas pessoas acreditam que o jogo pode não ter sido removido apenas pela sua temática delicada e sim por seu enredo abordar a pós-vida de sete pessoas que teriam cometido suicídio depois de longas jornadas de trabalho, numa alusão aos eventos ocorridos na Foxconn em 2010. Como a companhia é conhecida por fabricar aparelhos para, entre outras, a Apple, a empresa da maça não teria gostado da homenagem, se é que podemos chamar assim.

Especula-se que o motivo da proibição seja a violação de uma regra que diz que um aplicativo não pode “ter como alvo uma raça específica, governo ou corporação, assim como qualquer outra entidade real,” mas ao serem questionados, nenhum representante da Apple quis dar uma declaração oficial.

Já o game designer afirmou que o seu objetivo não era causar raiva, mas “relacionar a situação desses jovens ao estresse surgido ao não verem o fim das coisas” e que teria apenas tentado imaginar “o que eles queriam ver ao atingirem a eternidade.

Como não tive oportunidade de testar o game, é difícil dizer se ele é realmente ofensivo e acredito que no mínimo o autor foi infeliz ao tentar aproximar sua criação dos episódios em que a Apple teve seu nome ligado. Se ele tivesse falado sobre suicidas anônimos, talvez o game tivesse passado despercebido, mas ainda assim considero este um assunto um tanto complicado para ser abordado de forma despretensiosa por um jogo eletrônico, se é que ele é tratado assim no In A Permanent Save State.

continue lendo

emApple e Mac Celulares Destaque Jogos

Apple responde sobre câmera do iPhone 5 – o usuário que está errado

Por em 2 de outubro de 2012

Lembram do problema das fotos com halo púrpura feitas pelo iPnone 5? Para quem não sabe, vamos relembrar o caso. Vários usuários ao redor do mundo vêm relatando um problema irritante em relação à nova câmera do equipamento. Em situações de altas luzes as fotos vem apresentando um halo púrpura na imagem. Ao que parece esse não é um problema isolado, pois existem várias reclamações pipocando pela internet e vários sites já fizeram testes comprovando o problema. Inclusive, vários desses sites fizeram fotos utilizando o iPhone 4S e o iPhone 5 demonstrando que o problema não existia na versão anterior.  Porém, essa aberração cromática  não acontece com todos os iPhones, mas com uma parte considerável. a ausência de um posicionamento oficial, várias teorias vêm se desenvolvendo. Alguns dizem que a culpa é do cristal de safira que está refratando a luz na coloração púrpura. Outros culpam o novo algoritmo de redução de ruído e existe até quem afirme que o rolo todo está sendo causado pelo filtro infravermelho.

No começo do rolo a Apple se fez de desentendida, mas como a coisa começou a tomar uma proporção absurdamente grande a empresa se pronunciou oficialmente sobre o problema depois de consultar seus engenheiros. Vejam abaixo a resposta que foi dada a um usuário que reclamou ao suporte da Apple sobre o problema.

continue lendo

emFotografia Notícias

Problemas com a câmera do iPhone 5

Por em 27 de setembro de 2012

Todo mundo que adora a Apple ficou muito feliz com o lançamento do iPhone 5. Do ponto de vista fotográfico o aparelho é adorado por muitos fotógrafos que o elegeram como uma importante ferramenta para praticar o olhar no dia a dia via Instagram, ou qualquer outra rede social. No anúncio oficial do equipamento já podíamos ver que a parte da fotografia recebeu uma atenção especial e que haviam novidades quanto a quase todas as partes da lente e do processamento interno da imagem. A câmera possui 8 megapixels de resolução máxima utilizando um sensor CMOS retroiluminado e com abertura máxima de diafragma em f/2,4. Também encontramos um filtro infravermelho híbrido e a lente construída com 5 elementos com o elemento externo de Sapphire lens que seria mais resistente a riscos.

Porém, nem tudo são maravilhas. Vários usuários ao redor do mundo vêm relatando um problema irritante em relação à nova câmera do equipamento. Em situações de altas luzes as fotos vem apresentando um halo púrpura na imagem. Ao que parece esse não é um problema isolado, pois existem várias reclamações pipocando pela internet e vários sites já fizeram testes comprovando o problema. Inclusive, vários desses sites fizeram fotos utilizando o iPhone 4S e o iPhone 5 demonstrando que o problema não existia na versão anterior.  Porém, essa aberração cromática  não acontece com todos os iPhones, mas com uma parte considerável. A Apple foi procurada para se pronunciar, mas até agora nada foi explicado. Na ausência de um posicionamento oficial, várias teorias vêm se desenvolvendo. Alguns dizem que a culpa é do cristal de safira que está refratando a luz na coloração púrpura. Outros culpam o novo algoritmo de redução de ruído e existe até quem afirme que o rolo todo está sendo causado pelo filtro infravermelho.

Independente do problema, a coisa já está tão espalhada que uma atitude deve ser tonada pela empresa. Se a aberração for causada por software então a solução é simples e logo deve sair uma atualização para deixar todo mundo feliz. Agora, se o problema for realmente a  lente então a coisa fica mais difícil. Um recall pode ser necessário, ou alguma solução de equalização da aberração via software (a popular gambiarra) para poder deixar os consumidores mais satisfeitos. Para quem usa Instagram deve estar tudo perfeito, afinal de contas alguns adoram estragar fotos com os populares filtros coloridos.

 

Fonte: Cult of Mac

emFotografia Notícias

Obsolescência programada e lançamentos excessivos: por que ninguém está fazendo nada?

Por em 18 de setembro de 2012
obsolescencia programada

Opa, saiu o iPhone novo, a TV nova, o descascador de laranjas novo, o barbeador novo…

Mal acabamos de terminar de babar pelo iPhone 5, e já nos deparamos com mais uma notícia bombástica: A Samsung anuncia que irá lançar o Galaxy S4 no começo de 2013. Como assim? O Galaxy S3 acabou de sair, ainda está sendo considerado um dos melhores smartphones até o momento, e já estamos falando em sua obsolescência?

Sim, obsolescência, pois embora ele ainda tenha um processamento maravilhoso e tela linda, ele não será mais o top, não será citado em mais nenhum comparativo. Será apenas o modelo anterior do novíssimo, poderosíssimo e espetacular S4. Quem tem um S3 logo começa a procurar datas de lançamento e o preço do próximo queridinho, e seu atual aparelho perde a graça quase que instantaneamente.

Essa “corrida do ouro” está tão exagerada que as pessoas, antes mesmo do lançamento do iPhone 5, já pensavam em iPhone 6! Eu publico vídeos de resenhas na internet, e muitas pessoas vêm me perguntar qual o melhor aparelho para esse ou aquele uso. Algumas delas me perguntam se devem comprar o iPhone 5 ou esperar pelo 6. Isso é quase desesperador de se ver. O consumo desenfreado está chegando a limites extremos, em que não se pensa mais nem no modelo top que foi acabado de lançar, e sim no próximo a ele, que está ainda na prancheta.

continue lendo

emArtigo Celular

eBooks: nem chegaram e já estão indo embora?

Por em 17 de setembro de 2012

ebooks

Algum tempo atrás, comentei animada as novidades que 2012 trazia para o mercado de eBooks. Os meses se passaram e parece que ainda estamos no final de 2011, quando esperávamos com ansiedade a explosão de lançamentos de eBooks e os grandes players do mercado fazendo parcerias, trazendo competitividade e preços mais justos.

Chegamos ao último quadrimestre do ano, e não temos ninguém aqui. A Amazon avisa que só virá no começo de 2013, a Apple está quieta, a Google está fazendo contratações esporádicas e a Kobo acabou de fechar uma parceria com a Livraria Cultura.

Mas, efetivamente, não temos ninguém apresentando as maravilhas do livro digital, ninguém oferecendo tablets menores e mais baratos. Tivemos, enfim, a mesma isenção tributária dos livros tradicionais, e poderemos ver eBooks mais baratos em breve. Mas não há mais nada, quase como se pudéssemos ver feno rolando pelo chão.

continue lendo

emArtigo Meio Bit

Evento especial da Apple, resumo: iPhone 5

Por em 17 de setembro de 2012
Laguna_AppleKeySept_17set2012

Vídeo disponível no iTunes

Na quarta-feira, tivemos o evento especial da Apple: diversos rumores davam conta de que nele seria anunciado o lançamento de um lendário “iPad mini”. Infelizmente não foi desta vez, mas a Apple aproveitou o evento para renovar as outras linhas de dispositivos iOS que não são tablets.

Após Tim Cook mostrar a inauguração de uma grande Apple Store na Passeig de Gràcia (Barcelona), ele aproveitou para falar do sucesso que são os MacBooks na América do Norte e a última atualização do OS X, o Mountain Lion.

Falando no místico “iPad mini”, o CEO da Apple comemorou os 17 milhões de iPads vendidos entre abril e junho de 2012, de um total de 84 milhões de iPads vendidos até tal momento (dentre os 400 milhões de aparelhos iOS) e que representariam 68 por cento do mercado de tablets. Segundo a Apple, os 250 mil aplicativos voltados aos iPads (de um total de 700.000 apps iOS) são responsáveis por 91% do tráfego online dentre os tablets.

Laguna_SpecialApple_17set2012

As cinco gerações anteriores do iPhone.

Saindo do iPad para o “telefone de 2007 que mudou os smartphones para sempre”, o vice-presidente de marketing da empresa, Philip Schiller, apresentou o tão esperado iPhone 5, a 6ª geração dos smartphones da Apple.

Por fora, o iPhone 5 possui as seguintes características: continue lendo

emApple e Mac Meio Bit Mobile