Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Opera Max ajuda a economizar seu consumo de dados

Por em 23 de julho de 2014

opera-max

A Opera apresentou em um evento realizado em São Paulo nesta terça-feira seu mais novo produto voltado ao mercado mobile, desta vez de uma forma um tanto diferente: trata-se do Opera Max, um app para Android que promete auxiliar quem possui pacotes de dados limitados mas que precisa (ou prefere) estar sempre conectado.

continue lendo

emComputação móvel Internet Planeta Sem Fio Software Telecom Web 2.0

Europa e Pior Coréia se unem para padronizar o 5G

Por em 17 de junho de 2014

samsung_showgirls

Toda vez que surge uma nova geração de protocolos de telefonia celular é a mesma coisa: empresas, consórcios e grupos de interesse se pegando de paulada, cada um puxando a sardinha pro seu lado. No final, acabamos com formatos que nem sempre são ideais, que levam muito mais tempo para implementar e que a própria escolha consumiu anos desnecessários.

Agora parece que será diferente. A Pior Coréia é sede da Samsung, LG e várias outras empresas de ponta, e quanto mais cedo chegarem a um padrão ele poderá ser desenvolvido com garantias de que não jogarão pesquisa fora. A Europa por sua vez adora regular tudo, a ponto de determinarem regras para o grau de curvatura aceitável em bananas. Desta vez decidiram dedicar seu tempo a algo mais útil.
continue lendo

emCelular Indústria Mercado Wireless e Redes

Acredite se quiser: a infra de telecom não está Pronta pra Copa™

Por em 29 de abril de 2014
shaolinsoccer

Shaolin Soccer. Tem na locadora do Paulo Coelho. Assista.

Eu sei que é difícil de acreditar, mas o estereótipo de que brasileiro deixa tudo pra última hora possui um germe de verdade. Ok, uma superbactéria de verdade. Não por falta de burocracia, ou talvez por excesso dela, mas quem vai discutir com um país que tem uma Comissão Especial da Mandioca?

A idéia do Brasil se candidatar a sede da Copa do Mundo surgiu em 2003. A escolha foi tornada oficial pela Fifa em 2006. QUATORZE ANOS. Se for bonzinho, apenas oito. A SpaceX foi fundada em 2002. Em 2008 já tinham um foguete voando. Ou seja: os caras em 6 anos constroem um programa espacial melhor que o nosso. EM OITO não não conseguimos preparar um país pra uma Copa do Mundo.
continue lendo

emDestaques Indústria Mercado Mundo Estranho Telecom Wireless e Redes

Comissão Européia libera o uso de redes 3G e LTE durante os vôos

Por em 15 de novembro de 2013

800x600_1341910863_Ipad_flight_bag_pilot

Há pouco mais de um ano o Cardoso postou um texto falando sobre sua experiência à bordo de uma aeronave 2G-friendly. Preços inversamente proporcionais à velocidade do serviço, além da constante desconfiança de quem ainda acha que gadgets assim podem derrubar o avião.

E nas aeronaves sem o sofrível 2G, ainda continua sendo proibido o uso do smartphone. Voltei de viagem ontem e passei pela mesma situação. Tive que desligar, antes que a comissária de voo gentilmente me arremessasse pela porta afora. Como dito pelo Cardoso naquela oportunidade, “NENHUM equipamento decente aprovado pelo FCC e pelo FAA sofre interferência de celulares. Isso é um fato”, mas a proibição continua.

Bem, teremos mais um capítulo nesta novela, uma vez que a Comissão Européia (CE) anunciou que as companhias aéreas agora estão autorizadas a criarem redes 3G e LTE dentro de seus aviões, que poderão ser usadas em smartphones, tablets e e-readers, mesmo durante pousos e decolagens. Dentro da Europa.

continue lendo

emCelular Computação móvel Planeta Sem Fio Wireless e Redes

Lojas reduzem preço do PS Vita 3G nos EUA

Por em 12 de março de 2013

psvita_12.03.13

No mês passado a Sony anunciou uma redução de preços para o PlayStation Vita no Japão e embora uma medida semelhante para os Estados Unidos tivesse sido descartada por Shuhei Yoshida, presidente da Sony Worldwide Studios, o site Joystiq relatou que diversas lojas da fabricante reduziram drasticamente o preço da versão 3G do portátil por lá.

Assim, por um tempo indeterminado o videogame poderá ser adquirido por US$ 200 em um dos estabelecimentos oficiais e os compradores ainda terão direito a um cartão de memória de 8GB e caso assine um plano de dados, ainda ganhará um código para que possa fazer o download de um jogo.

Lembrando que o preço normal de tal modelo é US$ 300 e com o desconto ele sai até mais barato que o Vita apenas com Wi-Fi. Outro detalhe que deve ser mencionado é que funcionários de várias lojas afirmaram que tal redução foi feita porque a Sony irá descontinuar a versão com 3G, o que reforça a especulação de que a empresa anunciará um novo Vita durante a próxima E3.

A Sony não comentou oficialmente a situação e em seu site o Vita 3G pode ser adquirido por US$ 250, mesmo preço do modelo mais simples. Já no Brasil, bom, não vai me dizer que você esperava uma redução por aqui, né? Em nosso querido país o modelo Wi-Fi continua tendo o preço sugerido de R$ 1.400 e acredite, nem mesmo na loja oficial há estoque.

emPortáteis Sony

Eu só queria TV a Cabo em casa.

Por em 20 de dezembro de 2012

Antes de começar, uma pergunta: você, atualmente, encontra-se satisfeito com seus planos de telefonia (fixo e celular), banda larga, 3G e TV a Cabo? Por satisfeito, entenda-se: contente com o serviço prestado, pagando um preço justo por um produto de qualidade. É pouco provável que alguém esteja 100% satisfeito, independente de quem seja a operadora. A qualidade dos serviços dos prestadores varia absurdamente de região pra região. O 3G da operadora X funciona muito bem no Nordeste, mas quem mora no Sudeste não quer nem ouvir falar no nome da empresa.

No Brasil, as empresas falham miseravelmente na prestação dos serviços. Somos inundados com telefonemas, SMS, emails e todo tipo de propaganda invasiva oferecendo maravilhosos serviços e planos. Atletas famosos, modelos, celebridades, todos sorriem e recomendam que você faça parte dos clientes satisfeitos dessas empresas. O duro é achar o cliente satisfeito. Já começa na pré-venda.

continue lendo

emArtigo Miscelâneas

Rede Globo, COI e a Olim-piada tecnológica

Por em 26 de julho de 2012

will

A Globo explicou, via Jornal Nacional os critérios de cobertura das Olimpíadas, cujos direitos de transmissão no Brasil foram comprados pela TV Record. Esta pode ceder imagens (não que isso vá acontecer) mas fora isso, a Globo só tem direito ao pacote jornalístico do Comitê Olímpico Internacional.

As restrições são assustadoras. Nem o Egito de Mubarak era tão restrito em termos de liberdade de imprensa.

Na 1ª Guerra do Golfo a CNN transmitiu ao vivo do alto de um hotel em Badgá. Kadhaffi dava entrevistas e mesmo a China não encheu o saco de quem queria cobrir apenas Olimpíadas, mas Londres está pior que a Latvéria.

Vejam as regras, direto do comunicado da Rede Globo, lembrando que são para um pacote PAGO de direitos de transmissão das imagens oficiais:

Essas regras determinam que, ao longo do dia, um total de apenas seis minutos de imagens sejam usados por no máximo três programas jornalísticos regulares, sendo que cada um deles poderá usar apenas até dois minutos, não ultrapassando, por evento ou prova, 30 segundos ou 1/3, o que for menor. A OBS produzirá boletins atualizados de 30 minutos sobre as Olimpíadas a cada meia hora, que serão transmitidos via satélite a todos os assinantes do serviço. Imagens de arquivo de Jogos Olímpicos passados contam nos seis minutos diários e, portanto, nos dois minutos por programa. Outra restrição é que as imagens só poderão ser usadas três horas depois que tiverem sido exibidas pelo detentor dos direitos de transmissão em TV aberta.

Isso aí. Seis minutos por dia. Quem quiser que veja na Record ou na Globosat, que pagou US$ 22 milhões (à Record!) para transmitir os jogos no Cabo.
continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Entretenimento Indústria Internet Mundo Estranho Web 2.0