Digital Drops Blog de Brinquedo

Rodas de aeromodelo devolvem mobilidade a esta senhora de 90 anos

Por em 3 de maio de 2015
Laguna_Tortuguita_de_chocolate

Quem não gosta de comer uma tartaruga de chocolate? (crédito: Tortuguita)

O tio Laguna acha uma crueldade criar bichos de estimação maiores, como certas espécies de cães, em apartamentos. Bichos menores, como gatos, podem até se acostumar melhor com o ambiente mais apertado, mas considero que o ideal seria criar tais companhias animais em sítios e fazendas.

Seja em ambiente mais rústico ou urbano, a natureza não é nada boazinha. Pulgas, vermes e outras pragas podem atacar seu bichinho. Algumas pessoas acham que cães e gatos são muito mainstream, então preferem criar répteis. Um dos répteis favoritos é o jabuti, uma espécie de tartaruga terrestre.

Enquanto cães perseguem gatos e gatos perseguem ratos, no Reino Unido algumas ratazanas adoram perseguir tartarugas. Não podem ver um jabuti dando sopa e os malditos roedores já vão mordendo pra jantar. Que o diga Thomas, uma tartaruga de estimação com 130 anos que morreu depois de virar refeição de ratazana urbana. Melhor sorte teve a dona T.
continue lendo

emBiologia Destaque Destaques Miscelâneas

Um algoritmo que sabe quando você está bêbado

Por em 1 de maio de 2015

homer-bender

Álcool, a causa e solução de todos os problemas da humanidade. Beber é sempre muito bom, mas o problema é quando você exagera (ou é um fracote que não aguenta um pint de chopp sem corar). Controlar beberrões em um ambiente público pode ser bem útil em algumas ocasiões, principalmente para a polícia que em alguns casos não pode obrigar o motorista imprudente a dar aquela baforada.

E se houvesse uma maneira altamente eficaz de identificar quem passou do limite apenas olhando para a fuça do sujeito? É nisso que uma equipe de pesquisadores gregos está trabalhando.

continue lendo

emDestaque Destaques Medicina Miscelâneas Mundo Estranho

NBC liberará toda a temporada de Aquarius de uma vez

Por em 1 de maio de 2015

aquarius

Fazer os espectadores esperarem por uma semana para saber o que acontecerá numa série é o padrão que rondou a indústria por muitos anos, chegando até a fazer parte da experiência de acompanhar esse tipo de produção, porém, será que existe algo melhor do que encarar uma longa maratona, assistindo um episódio atrás do outro?

Os americanos até possuem uma expressão para isso, binge-watching, e serviços de distribuição online como o Netflix descobriram que o público adora poder fazer isso, com séries como Arrested Development, Orange Is the New Black e Demolidor tendo sido lançadas com toda a temporada de uma vez, o que não me faz duvidar que parte do sucesso dessas criações se deva justamente a isso.

continue lendo

emTelevisão

Grooveshark? MÓR-REU!

Por em 1 de maio de 2015

dead-shark

Pois bem, não deu outra. O Grooveshark, o serviço de streaming de música que deu uma bela canseira nas gravadoras por anos devido à forma como operava finalmente perdeu a queda de braço para a indústria do copyright: ele não foi somente descontinuado, mas humilhado.

Eis o que aconteceu: o serviço foi construído em torno da colaboração entre seus usuários, portanto o ouvinte podia subir suas próprias músicas para o Grooveshark e compartilhar com todos os outros usuários. Claro que isso gera o problema da pirataria, e desde quando foi inaugurado em 2007 ele deu muita dor de cabeça às gravadoras, principalmente a Universal Music.

continue lendo

emÁudio Destaques Internet Música Software

Fotógrafo espanhol é condenado a pagar mais de US$ 8 mil a noivos por perder fotos do casamento

Por em 30 de abril de 2015

backup

Perda de arquivos é uma das constantes no mundo da fotografia. Nós vemos isso em notícias na internet e entre amigos que trabalham com fotografia. Tanto amadores quanto profissionais caem nessa pegadinha do destino e a maioria das pessoas só investe algum dinheiro para resolver o problema quando levou muito na cabeça.

A história aqui é simples: o casal Charles e Charlotte contratou um fotógrafo em Sevilha, Espanha, para fotografar o seu casamento em julho de 2012. Além das fotos da cerimônia, o contrato também cobria uma volta pela cidade e fotografia nos principais pontos turísticos. Por esse trabalho, e para entregar um álbum digital e dois mini-álbuns impressos, o fotógrafo cobrou a importância de € 1.100,00. Porém, por uma fatalidade do destino, o pobre prestador de serviços simplesmente perdeu as fotos do casal. Claro que a brincadeira acabou em processo e o fotógrafo foi condenado a devolver ao casal a importância de € 8.000,00 (cerca de US$ 8.800,00), acrescida de juros, o que faz a brincadeira chegar a € 9.000,00.

Na realidade, esse valor vai de encontro ao desejo do casal de realizar novamente as fotos, nos mesmos locais, e simular o seu já passado casamento. Com isso o fotógrafo ficou condenado a pagar a viagem deles de Nova Iorque a Sevilha, aluguel das roupas, penteado da noiva, buquê de flores, e o serviço de fotografia. O juiz do caso cita no processo a questão da negligência, imprudência e falta de cautela do profissional (fonte).

O juiz está certo no puxão de orelhas? Sim, pois um profissional que enfrente essa situação ainda não está pronto para trabalhar com fotografia. A Era Digital nos trouxe muitas vantagens e confortos, mas o armazenamento dessas imagens é um problema. Para o público amador isso já é complicado. Para o profissional pode ser traumático. Sistemas de backup devem ser adquiridos e sua prática deve ser inserida dentro do fluxo de trabalho. Não se deve descansar até que todas as fotos tenham pelo menos 03 cópias. Imagens devem ser descarregadas do cartão logo ao final do evento. Se possível, imagens devem ser descarregadas durante o evento, pois conheço fotógrafo que perdeu no meio da festa o cartão de memória que estava no bolso. Ou seja, é o tipo de tragédia que pode abalar a carreira de um profissional e pode ser evitada com um pouco de investimento e cuidado.

emDestaques Fotografia Notícias

Chega pra lá, Elon. Blue Origin quer um espaço na mesa

Por em 30 de abril de 2015

“Passo a passo. Furiosamente.”

Antigamente bilionários gastavam suas fortunas em coisas como carros esportivos, iates, mansões, mulheres rápidas e cavalos lentos. Hoje isso mudou, os nerds conquistaram o mundo e mesmo o mais playboy dos bilionários, Richard Branson, se orgulha de investir em naves espaciais e submarinos.
continue lendo

emDestaque Destaques Engenharia Espaço Hardware

Progress M-27M dada como perdida e cairá na Terra. Vamos todos morrer? (spoiler: não)

Por em 30 de abril de 2015

1229114193439681171

É, dessa vez não deu. A Progress M-27M não tem salvação. Neste exato momento ela está passando sobre o Sri Lanka, a 206 km de altitude. O periapse (perigeu é muito específico e esnobes do Kerbal não usamos) é de 150 km, sendo reduzido a cada órbita, efeito do arrasto atmosférico.
continue lendo

emDestaque Destaques Engenharia Espaço Hardware