Digital Drops Blog de Brinquedo

Windows em linha de comando

Por em 15 de setembro de 2006

Quando não estão se divertindo espetando usuários de Linux, e precisam de agilidade, os heavy users de Windows apelam para a linha de comando. Embora arquivos .conf sejam bem menos práticos que uma interface gráfica, outras tarefas do dia-a-dia funcionam melhor em texto.

Além dos comandos de rede tradicionais, vários outros são utilizados via linha de comando no Windows. O DISKPART por exemplo permite até a criação de espelhamentos, e arrays RAID 5.

Quase nenhum usuário sabe, mas o Windows traz um editor de caracteres unicode, onde você pode criar um caracter, ou mesmo uma fonte inteira, pixel a pixel. Onde está? Digite EUDCEDIT em uma janela DOS.

Seu teclado quebrou? Chame o teclado on-screen, digitando OSK. (como você vai digitar com o teclado quebrado é problema seu)

para uma lista com 112 comandos do Windows, visite este link. É uma listinha que vale ter guardada, garanto que é mais fácil consultá-la do que descobrir como chegar no EUDCEDIT via mouse, o que aliás eu não tenho a menor idéia.


Fonte: Donwload Squad

emMiscelâneas

Vulnerabilidade em arquivos PDF

Por em 15 de setembro de 2006

Michael Daw ém um “white hat hacker”, especialista em segurança. Ele descobriu algumas vulnerabilidades interessantes nos populares arquivos PDF. Em uma delas, um PDF mal-intencionado pode ser usado para abrir um navegador em uma página arbitrária, sem qualquer tipo de confirmação por parte do usuário.

Uma página então pode tentar identificar várias outras vulnerabilidades, ou se apresentar como uma página legítima, solicitando senhas de um gmail, até mesmo download de uma atualização qualquer, e pronto, estás hackeado.

Segundo ele há sete pontos onde um evento de Page Open pode ser disparado, graças à capacidade do PDF de executar código Javascript embutido nos documentos.

Como prova de conceito, ele criou um documento PDF que força a abertura de um browser na página http://www.google.com/owned.html, que obviamente não existe. Experimente, é só clicar aqui.

No Firefox 1.5.0.7 a página abre sem qualquer alerta. Há casos em que o Internet Explorer emite um alerta de segurança, mas o comportamento parece ser muito dependente das versões dos plugins. Sistemas operacionais não importam, tanto Linux quando Windows são afetados no Firefox.

Computadores que utilizam o FOXIT, uma alternativa igualmente grátis e muito mais leve para leitura de PDFs, não são vulneráveis às técnicas de invasão apresentadas.

emSegurança

Wiki 2.0 gratuita

Por em 15 de setembro de 2006

wikidotcom.gifO projeto Wikidot está oferecendo hospedagem gratuita de wikis.

Como todo bom site Web 2.0 o mesmo ainda está em sua versão beta e repleto de recursos utilizando Ajax, além das funcionalidades de comunidade.

O site oferece hospedagem gratuita de wikis com diversos recursos já implementados, entre eles:

RSS
RSS de várias partes do site, para que seja possível acompanhar o mesmo através de seu agregador favorito, conta, inclusive, com um protegido por senha para os logs do sistema.
Avatar
Cada pessoa pode se identificar por uma imagem no sistema.
SeuNome.wikidot.com
Você pode criar uma ou mais wikis com um subdomínio do wikidot.com.
Domínio próprio
Criando uma entrada CNAME no DNS do seu domínio e configurando o sistema para isto, você pode acessar a wiki utilizando seu próprio domínio.
Forum
O sistema permite agregar um fórum à wiki, para discuções relacionadas ou mesmo para usar como comentários das páginas da wiki.
Google Analytics
É possível adicionar seu código do Google Analytics para verificar as estatísticas de sua wiki. Por enquanto é o único serviço de terceiros suportado.
Gerenciamento de Usuários
Você pode adicionar outros usuários, definir suas permissões, barrar por nome ou por IP, enviar mensagens privadas, enfim tudo que um site de comunidade precisa.
Temas
Existem 5 temas padrões disponíveis para uso e uma opção no menu para criar seu próprio tema, não cheguei a testar a opção de criar um novo tema, mas os temas já existentes são bastante agradáveis.

Existem algumas opções no menu que apontam para funcionalidades que ainda não foram implementadas, como um gerenciador de arquivos (que disponibilizaria, segundo o painel, 100 Mb de espaço) e um gerenciador de anúncios (não existem maiores informações sobre esta opção).

O site ainda apresenta alguns inconvenientes, como só ter a opção de interface da wiki em inglês e polonês, algumas partes do site as mensagens aparecem em polonês, mesmo eu tendo definido o idioma como inglês.

Uma coisa que poderia melhorar é a criação da wiki propriamente dita, apesar de ser um processo bem simples, demora um pouco para ser achado, pois quando você cria a conta é enviado para seu perfil e a wiki ainda não foi criada. É necessário que volte para página inicial para criar uma wiki.

Criei uma wiki para mim para poder testar o serviço e diria que fiquei bastante impressionado, para vê-la, clique aqui.

A Wiki, propriamente dita, é muito simples de usar e qualquer um que já trabalho com uma wiki antes se sentirá bastante confortável.

Conta com uma linguagem de edição muito similar à da MediaWiki e uma estrutura bem simplificada o que permite trabalhar rapidamente, sem muitos conhecimentos.

Via: [Download Squad]

emInternet

Firefox 1.5.0.7 fresquinho do forno

Por em 15 de setembro de 2006

As páginas explicando as atualizações feitas ainda nem estão no ar, mas o programa já está disponivel nos servidores de atualização. Vá no menu HELP / Check for Updates, ou então feche e abra novamente seu navegador.

O arquivo também não está na página principal, mas consta da página listando todas as versões disponíveis.

No Windows a atualização tem apenas 530KB, e como sempre, é recomendada.

emInternet

Lançado o Microsoft Zune – com vídeos da interface

Por em 15 de setembro de 2006

"http://www.youtube.com/v/zMmD6a8N8Q4" />

Hoje foi lançado o Zune, player multimídia da Microsoft. O site Mobility
Today
conseguiu colocar as mãos em vídeos mostrando um pouco da interface. Pelo que se pode ver, ele é bem
elegante, embora não siga a linha minimalista do iPod.

O aparelho vem com um HD de 30GB, tela de 3 polegadas, importa e toca aúdio em: WMA, MP3, AAC; exibe fotos e JPEG
vídeos emWMV, MPEG-4 e H.264. entre outras features, vem com um receptor de FM e acesso Wireless WIFI.

Essa inclusive é a principal característica do equipamento, pretendem criar uma comunidade virtual de usuários, assim
se você estiver em um bar, pode ver quais outros Zunes estão por perto, e até mesmo enviar músicas e vídeos para quem
não estiver marcado como "ocupado".

Pode ser a melhor ferramenta de paquera de todos os tempos, em teoria.

"http://www.youtube.com/v/jpHzQYKDlWU" />

A idéia de compartilhamento, entretanto, foi pensada como amostra, e não como um P2P descontrolado. Você
pode enviar arquivos para quem quiser, mas uma música recebida só pode ser tocada 3 vezes OU existir durante 3 dias,
após o que ela se autodestruirá, a não ser que você a adquira, no Zune Marketplace, a aplicação / Loja da Microsoft
que acompanha o aparelho, equivalente ao iTunes.

Não duvido que em breve surjam hacks para remover essa restrição de 3 dias, ainda mais com a Microsoft estimulando
desenvolvedores a criar softwares para o Zune.

Segundo J. Allard, Vice-Presidente
Corporativo e Chief XNA Architect da Microsoft (ele foi o cara que acordou Bill Gates para a Internet e para o XBOX)
o que falta no iPod e nos outros players é a interação, as redes sociais. Música portátil sempre foi um prazer
solitário, mas as pessoas adoram suas redes sociais. Isso é verdade, basta ver o sucesso dos ICQs, MSNs, Orkuts e
mySpaces.

Só que como o Google descobriu da pior forma, uma rede social sem usuários não adianta de nada. A Microsoft está
literalmente começando uma do zero. Se o Zune não for um sucesso de vendas estrondoso, os consumidores ainda terão
nele uma boa alternativa como tocador de mídia, mas o lado de rede social será totalmente esquecido.

A sorte está lançada. Este é o hardware mais avançado já lançado pela Microsoft. Resta esperar para ver se o Zune
será lembrado como são lembrados os mouses e joysticks Sidewinder ou será um futuro colega do Microsoft Bob.

emÁudio Vídeo Fotografia

Palmas para ele, o HD fez 50 anos

Por em 15 de setembro de 2006

"http://www.meiobit.com/images/2006/09/305ramac.jpg" width="400" />

No dia 13 de Setembro de 1956 a IBM lançou o 305 RAMAC, de Random
Access Method of Accounting and Control, um mainframe com uma tecnologia revolucionária; uma unidade de armazenamento
em discos magnéticos, que você pode ver no lado esquerdo da imagem. Esse é o Pai de todos os HDs.

O equipamento consistia de uma pilha de 50 discos de 24 polegadas, comportando um total de informação equivalente a
4,4MB. Hoje é risível, mas lembre-se, o mainframe tinha uma memória principal de tambor com capacidade de… 3200
caracteres.

Parece uma miséria, certo? Então faça as contas. Um computador com memória principal de 3200 caracteres e 4,4MB de
disco tem disponível 4.400.000 / 3200 = 1375 vezes a sua memória, no HD.

Hoje, cinquenta anos depois, um computador típico, com 1GB de memória e HD de 80GB só tem… 80 vezes a sua memória,
no HD. Para manter a média de 50 anos atrás seu PC deveria ter um disco de 1375GB.

A unidade de disco do 305 RAMAC era alugada, a IBM cobrava US$35.000 / ano. Em dólares de 1956. Usando o "http://www.westegg.com/inflation/">Calculador de Inflação, US35.000 em 1956 correspondem a US$ "FONT-SIZE: 1em">241.430,25 em 2005. Isso dá US$54.870,51 por Megabyte.

Mantendo-se essa proporção O HD de 60GB de um micro normal custaria hoje
US$3.292.230.681,81.

emHardware

Update de segurança do Ubuntu danifica drivers de vídeo

Por em 15 de setembro de 2006

A divisão de segurança do Ubuntu disponibilizou a Ubuntu Security Notice 346-2, uma atualização da USN-346-1, que corrigia sete vulnerabilidades de segurança do kernel. Infelizmente com as correções foi introduzido um bug que afetava os drivers nvidia.

O bug foi corrigido no mesmo dia, conforme explica a USN-346-2.

Dado o baixo índice de invasões decorrente desse tipo de vulnerabilidade, seria mais proveitoso se o departamento de segurança do Ubuntu testasse mais os seus patches antes de disponibilizá-los, pois esses deslizes são bem mais prejudiciais do que as falhas de segurança em si.

Mesmo assim o placar continua 3 x 2 para a Microsoft, que conseguiu lançar TRÊS versões da mesma atualização de segurança, a MS06-042, que a cada versão consertava uma coisa e quebrava outra. ;)

emLinux