Digital Drops Blog de Brinquedo

Ask 3D: o algoritmo voltou

Por em 6 de junho de 2007

Nos últimos meses
uma
série de anúncios diferentes
apareceram principalmente na região do vale
do Silício, nos EUA, Califórnia. Todos se referiam a um tal de algoritmo e foram feitos
pela Ask, mecanismo de busca pouco conhecido aqui no Brasil. Na verdade era
uma tentativa de chamar a atenção para uma remodelagem de seu produto que saiu
ontem e um “ataque” à soberania do Google.

O Ask 3D vem se juntar ao
Google
Universal
e
Yahoo! Alpha
dentro dos mecanismos de buscas que tentam ser completos, exibindo para uma
mesma pesquisa várias informações diferentes como notícias relacionadas,
vídeos, imagens, linha do tempo, etc. Parece que essa é a tendência da busca,
sair do geralzão para algo mais
vertical
e integrado.

A inteface do Ask ficou mais bonita, mas continua simples, o que é também o
mantra seguido pelos buscadores depois da simplicidade extrema do sucesso da
página de buscas do Google. Pesquisar agora ficou mais interessante e fácil.
Vamos ver quem continua com a relevância que é o que, no final das contas,
importa.

[via Seach Engine Land]

emIndústria

Dance Dance Revolution ONLINE

Por em 6 de junho de 2007

É isso ai, pra quem gosta de variar um pouco entre chuvas de chumbo quente ou flechas e lanças, pode conferir esse jogo muito interessante: é como o famoso game Dance Dance Revolution´s, onde você acompanha os passos de dança com as setas de um tapete ou controle.

O “Dance Online” é basicamente igual, mas você joga em salas com pessoas do mundo todo, pode escolher modos de jogo como “Boy x Girls”, campeonatos e muitos outros. Logicamente você poderá usar aquele tapete de dança velho do seu irmãozinho pra jogar.

Os itens são para mudar o visual e, até onde vi, eles não alteram muito mais do que isso durante o jogo.

Joguei um pouco e gostei bastante, para quem quiser conferir o site do game é http://dance.acclaim.com , é so entrar, fazer o download de +/- 600MB e conferir.

emGames

Velocidade em disposivos móveis

Por em 6 de junho de 2007

Velocidade é diferente de “clock”. Parace óbvio, certo? Basta comparar um Core 2 Duo e um Athlon 64 X2.a100.jpg

O que muita gente não percebe, é que nem sempre é necessário ter um processador de vários GigaHertz para se obter velocidade final. Imagine o seguinte: um ATA ( Adaptador de Telefone Analógico ) é uma caixinha que liga seu telefone comum a uma porta ethernet, de tal forma que você consiga utilizá-lo para VoIP. A maioria de vocês já deve ter visto um. Adivinhem quantos MHz ( exatamente: 1000 vezes menor que GHz ) tem, em média, o processador usado num desses.

Quem chutou 200MHz, acertou. Parece pouco, certo? Mas não é… 200MHz é muita coisa.

Só que nos acostumamos a uma “corrida armamentista” onde cada lado precisava ganhar mercado com um trunfo de marketing qualquer. E o trunfo escolhido foi o valor do clock ( pelo menos, até há algum tempo ).

Vejam, por exemplo, a plataforma da Intel para dispositivos “ultra-portáteis” ( engraçado como tudo tem que ser superlativo hoje em dia, não? ): são dois processadores ( A100 e A110 ), um rodando a 600MHz e o outro a 800MHz, com 400MHz de FSB ( Front Side Bus ). Parece pouco? Talvez seja, para rodar o Windows Vista, mas é um foguete para o Windows CE, QnX, Linux, eCos e por aí vai. Sem contar o melhor da história: eles dissipam apenas 3W. Traduzindo: baterias durando horas e horas.

Completando o pacote, há ainda o chipset 954GU tem uma controladora de vídeo baseada na GMA 950, uma PCI-Express e um canal DDR2-400. E o ICH7-U controla a IDE, USB etc…

A estratégia da Intel, como eu já havia antecipado, é voltar ao mercado de chips “mobile”, mas com a arquitetura x86. Hoje em dia, com os ARM dominando, é preciso fazer todo o programa, emulação e testes na plataforma PC para depois “cross-compilar” e gravar no dispositivo. Com um x86 embarcado, é praticamente “copiar e colar”. Simplifica a vida dos desenvolvedores, diminui custos e cria uma dor-de-cabeça para a ARM, Freescale, Mips e IBM ( com seus PowerPC ). E o clock, longe de ser “baixo”, é o suficiente para grande parte das aplicações mais comuns, sem comprometer a carga da bateria. Tacada de gênio.

emComputação móvel Hardware Indústria

Donos de X360, esqueçam Final Fantasy

Por em 6 de junho de 2007

O produtor Shinji Hashimoto afirmou à IGN que os donos de um Xbox 360 não verão um título da franquia tão cedo. Segundo ele Final Fantasy Crystal Chronicles para Wii continua em produção, mas que os rumores sobre uma possível conversão de FF XIII para o console da Microsoft não são verdadeiros.

Quem acompanha os videogames sabe o poder que a série tem na Terra do Sol Nascente, assim como Dragon Quest e o quão importante seria para turma de Redmond conseguir um desses jogos para seu console, afim de tentar virar o jogo no Japão. Porém agora as coisas ficam mais difíceis e já começo a imaginar quando a Microsoft jogará a toalha em relação ao mercado japonês (se é que já não jogou!).

Ao donos de um 360 agora só resta esperar por uma possível conversão do Metal Gear 4.

emGames

Fritando Batata com seu PC?

Por em 6 de junho de 2007

 

A idéia é uma brincadeira entre micreiros faz tempo. Segundo vários blogs, o pessoal do SupersizedMeals.com conseguiu. O problema é que todo mundo está passando as fotos adiante, sem sequer olhar. O Uneasysilence por exemplo diz que usaram um Core Duo.

Pombas, gente, olhem as imagens. É um hoax. A placa é de um Pentium 2, há slots ISA nessa bagaça. Um Pentium 2 NÃO consegue dissipar calor suficiente para ferver essa quantidade de óleo. Ainda mais encapsulado.

Aos autores dos hoaxes: Se o objetivo é NÃO ser apanhado, sejam mais inteligentes.

emHardware

Acompanhe suas séries pelo Orangotag

Por em 6 de junho de 2007

meiobit-orangotag.png

O Orangotag é um “mediatracker para macacos aficionados por séries”.

Se você não tem arroubos criacionistas, e acompanha séries de TV, o site é uma excelente adição a seus bookmarks. Seguindo a linha web2.0 de encher o site de feeds, dá para acompanhar novos episódios das séries que você gosta, avaliar os episódios, deixar comentários, fazer resenhas e achar usuários que tenham gostos parecidos com o seu.

O recurso de marcar um episódio (ou temporada inteira) como assistido é excelente, e um simples RSS ajuda a saber quando aparecem episódios novos.

Há inclusive o conceito de “rede social de verdade”, onde você pode marcar que assistiu um episódio com alguém, e o episódio aparece marcado para os dois. Isso é excelente para casais de símios e amigos que se reúnem para assistir TV.

Dá gosto ver um produto com o grau de cuidado, acabamento e funcionalidade. Este macaco aficionado por séries que vos fala usou e aprovou.

emBlog Internet

Mega-Super Novidade da Microsoft revelada

Por em 6 de junho de 2007

meiobit-palhaco.jpg

Sim, sou eu na foto, apontando para o texto.

A tal novidade fantástica que iria entrar para a história dos Videogames, prometida pelo futuro ex-diretor de marketing para Games da Microsoft?

Pac-Man no XBox360.

Isso mesmo.

Vão lançar novas fases, trilha sonora, etc, tudo disponível no XBox Live.

(notem a ausência de links)

Depois dessa, que conseguiu superar a Palm em termos de lançamento decepcionante, comunico publicamente que farei uma moratória. De minha pena não sairá mais nenhum hype da Microsoft por pelo menos seis meses. Blogueiros não são palhaços. Se quiserem pré-anunciar novidades, que o façam com novidades decentes. Criar todo um hype em torno de uma… besteira dessas não foi nada profissional, só serviu para queimar a credibilidade de uma das poucas áreas onde a Microsoft é unanimidade.

emGames Indústria