Digital Drops Blog de Brinquedo

PCFrank 2006 – Parte III: Equipamentos chegaram!

Por em 9 de dezembro de 2006

As últimas peças do PC Frankenstein 2006 chegaram hoje: as memórias DDR 2 e o gabinete.

Visão geral dos equipamentos: Core 2 Duo E6600, ATI Radeon x1950 XTX, RAM 2 GB DDR2, Western Digital Raptor 150 GB. E a placa-mãe que irá unir tudo.

Agora, começa a fase de montagem das peças, que serão revisadas e fotografadas uma a uma. Mês passado, ao abrir a caixa da A1 Network Trading, fiz algumas fotos, mas logo tive uma surpresa desagradável.
continue lendo

emHardware

Fóruns do MeioBit: qualquer leitor cadastrado pode usá-lo

Por em 9 de dezembro de 2006

Um dos recursos disponíveis com a migração do MeioBit são os fóruns, ignorados pelos leitores, mas que são uma ótima oportunidade de postar artigos, opiniões, deixar recados, fazer perguntas.

Está tudo integrado ao sistema novo. Basta fazer o login, clicar em Criar Conteúdo e Novo Tópico de Fórum.

São necessários 3 campos, como no exemplo abaixo e clicar enviar. A publicação é imediata, mas ele não irá para a página principal, que é moderada pelos editores.

Usando o fórum do MeioBit
emAnúncios

Plugin WordPress com contador de votos do Rec6

Por em 8 de dezembro de 2006

rec6.jpg

O Leandro Vieira criou um simples e simpático plugin para WordPress que permite a exibição, dentro de seus posts, dos votos de um artigo no Rec6, o candidato a Digg brasileiro que parece estar se saindo muito bem sem um jabá milionário da Petrobrás.

A instalação é simples e está descrita no post, bem como o link para download. Só faço um reparo; ao incluir a chamada para a função dentro de seu template, não utilize a chamada direta como indicada, mas sim a forma recomendada, que verifica antes a existência do plugin e não irá gerar um erro caso este seja desativado:


<?php if (function_exists(“rec6_numero_de_votos”)) {


rec6_numero_de_votos();

}
?>

emInternet

Ideologia e falta de visão estão matando o laptop de €100

Por em 8 de dezembro de 2006

lenin.jpg

Segundo o engenheiro Carlos Rocha, o equipamento conhecido como “Laptop de €100″ é “funcionalmente limitado”. Outras críticas dizem que ele não favorecerá a inclusão digital. De seu lado os OpenXiitas estão em pé-de-guerra por descobrirem que a Microsoft está interessada no projeto. Ignoram os literalmente bilhões de dólares doados anualmente pela Fundação Bill & Melinda Gates, e comparam a idéia de um OLPC rodando Windows com traficantes de drogas viciando as crianças desde cedo.

Outros dizem que justamente por não rodar Windows o OLPC é inútil, pois as crianças não estarão se preparando para o mercado e todo mundo pede experiência com Windows.

O que estou vendo é que uma polarização com todo mundo puxando a sardinha para seu lado, se esquecendo da função original do aparelho. Linuxeiros ficam sexualmente excitados, pensando em quantas crianças irão converter para sua causa, aprendendo a odiar Windows desde a tenra idade. Fabricantes de equipamentos tentam desacreditar o projeto para empurrarem seus equipamentos locais igualmente obsoletos, mais caros mas com uma boa opção. Desenvolvedores de soluções locais inferiores e mais caras apelam para o bom e velho FUD.

O único ponto de vista não tocado é a realidade das crianças.

Meus caros; Em Travessa do Pau Torto, MS, município com com 1200 habitantes, não há escola de certificação Microsoft. O mercado para DBAs é limitado, e ter profundos conhecimentos de Linux também não ajuda muito. A prioridade de uma criança nesse tipo de localidade é comida. Tendo comida, passa a ser Escola. Na Escola, a prioridade é APRENDER. TUDO. Essa criança precisa se formar um cidadão, sabendo história, geografia, português, matemática, ciências. Não há NENHUMA ideia em alterar o currículo para incluir Fundamentos do Kernel, Linux Básico.

A licença ou natureza do software do OLPC é totalmente irrelevante, para a criança terá o mesmo efeito de você perguntar a um motorista qual a versão do software que roda na Central Eletrônica de seu carro.

Desculpem, Linuxeiros, mas o programa OLPC é uma FERRAMENTA. Um Guia, um Livro Mágico, é o Guia do Mochileiro das Galáxias, que vai dar acesso a MAIS informação, de forma MAIS interessante. NÃO é uma ferramenta ideológica em sua Eterna Luta pelo Software Livre. Se ela vai ser benéfico ao FOSS, que o seja por seus méritos, não por brandir bandeiras. Não é racional usar um tempo que poderia ser usado ensinando História com aulas de Recompilação de Kernel.

Da mesma forma, aos lobbystas MSCE, minhas desculpas, mas uma criança em uma aldeia na Somália precisa aprender a reconhecer as estações, plantas venenosas, matemática para poder prever quanto ganhará na colheita da família. Para ela ter familiaridade com ambiente Windows é absolutamente inútil. Não existe empregabilidade onde não há emprego.

Vender a idéia de que um OLPC com Windows garante um futuro melhor a essas crianças é quase criminoso, você está apenas estimulando o êxodo rural e aumentando a quantidade de desempregados nas grandes cidades. O pequeno Ariosvaldo vir para o Sul Maravilha com um diploma de um curso de Office não é mais garantia de um emprego do que um diploma de Mestre de Obras. Quem conhece a realidade dos grandes centros sabe que o mercado está encolhido e exigente.

Portanto, não importa se o OLPC roda Linux, Windows ou seja limitado comparado a um Sony Vaio. Vamos enterrar a ideologia, enterrar o marketing e nos concentrar no que o OLPC é realmente: Uma FERRAMENTA que tornará o ato de estudar mais eficiente, mais divertido e mais atraente para as crianças. SÓ ISSO.

Todo o resto é conversa para boi dormir.

Inspirado em um artigo do Charles.

emArtigo

Legislação antispyware faz a primeira vítima: Uma firma de antispywares

Por em 8 de dezembro de 2006

warning.gif

Uma ação coletiva envolvendo 1,145 moradores do Estado de Washington, EUA terminou com um acordo onde o presidente da Secure Computer, Inc pagará US$1 milhão, entre indenização e custas judiciais. A empresa produzia software antispyware, mas o que parece uma grande injustiça, usar uma Lei contra os spywares para atingir uma empresa que os combate, não é o que parece.

A empresa cobrava US$49,00 por seu programa, que era anunciado -isso mesmo- naqueles popups e banners imitando mensagens de erro, “seu computador está contaminado”, além de usar métodos piores ainda, como afirmar que o preço era uma promoção especial – mentira- e induzir o usuário a comprar um outro programa, que fazia basicamente a mesma coisa do primeiro.

No acordo, que agora vale como jurisprudência, fica proibida a utilização de mensagens de erro falsas e outras táticas para iludir o usuário a achar que sua máquina está contaminada.

Esse foi só o primeiro. Que venham muitos outros processos iguais. Os usuários agradecem.


via Ars technica

emIndústria Segurança

Anoréxicos e Bulímicos usam a Internet para perpetuar a doença

Por em 8 de dezembro de 2006

A Internet é um ótimo meio para pessoas com problemas de saúde discutirem e encontrarem outros na mesma situação.
Para muitos, é quase como uma terapia, conversar sobre tratamentos, trocar informações e resolver os problemas.

Os médicos de hoje precisam estar muito atentos, ou seus pacientes, em conjunto, acabam superando o mesmo em novidades, por causa do fluxo de informações.

Mas parece que no caso de pessoas que sofrem de anorexia e bulimia, os doentes se reúnem para trocar conhecimento em como continuar doentes. O assunto voltou à tona com a morte da modelo brasileira Ana Carolina Reston, de apenas 21 anos.

Segundo o estudo, muitos dos pacientes aprendem métodos e técnicas, como comer doritos antes de ingerir outros alimentos para saber se tudo saiu depois. São websites pró-anorexia… algo que eu jamais havia ouvido falar. Após fazer uma rápida pesquisa, descobri que realmente existe gente defendendo essa sandice.

E sabemos que toda vez que surgem notícias do mau uso da Internet, surge alguma autoridade com idéias de controle de conteúdo.

Fonte: Reuters via ExtremeTech

emArtigo

Comparação de performance das CPUs atuais

Por em 8 de dezembro de 2006

O blog Geek Patrol fez um comparativo de performance entre as CPUs atuais de Intel, AMD e IBM. O resultado é uma tabela comparativa de média de desempenho que você pode usar para definir qual a melhor compra atualmente. Os resultados não são uma referência exata, mas sim uma média calculada a partir de vários testes. Ainda assim servem para ter uma idéia do que esperar do modelo que você está pensando em adquirir.

emHardware