Digital Drops Blog de Brinquedo

Licença do Vista revista: limite de instalações removido

Por em 2 de novembro de 2006

É oficial. Segundo o Windows Vista Team Blog a repercussão negativa do limite de 10 instalações do Vista fez com que o texto da licença fosse revisto.

O novo texto agora diz:

Você pode desinstalar o software e instalá-lo em outro dispositivo para seu uso. Você não pode compartilhar esta licença entre dispositivos

Só isso. Sem limites, sem contadores.

O pessoal acostumado a montar e incrementar seu micro pode respirar aliviado.

Via Slashdot

emSoftware

Microsoft prestes a anunciar parceria com Novell para promover o SUSE Linux

Por em 2 de novembro de 2006

O Wall Street Journal reporta que Steve Balmer está em São Francisco para anunciar uma parceria com a Novell, onde a Microsoft irá oferecer suporte de vendas ao SUSE Linux, além de se comprometer a desenvolver, junto com a Novell, tecnologias que facilitem a execução de ambos os sistemas operacionais, SUSE e Windows, nas máquinas dos usuários.

Mais ainda: Nos termos do acordo, a Microsoft se compromete a não exercer os direitos sobre suas patentes que venham a ser incorporadas no SUSE Linux, um dos medos de grande parte do Mercado, e uma das dificuldades apontadas para a adoção de sistemas Linux.

Quem perde com isso é a Red Hat e a Oracle, pois com o apoio da Microsoft, a integração entre sistemas diversos no ambiente corporativo ficará bem mais tranquila, um nome respeitado passa a “validar” o Linux para os CIOs que não confiam muito “nessa coisa de OpenSource” e SUSE deixa de ser mais uma distro, e se tornar o “Linux Oficial” de Redmond.

Para a Microsoft, tudo continua como antes, pois não importa se o dinheiro vem de licenças do Windows ou de contratos de suporte do SUSE. Ideologia é bom mas não enche barriga.

Para os usuários fora do mercado corporativo, duas opções: Aceitam que sua distro favorita se uniu ao Lado Negro, e a acompanham em sua Jornada, ou puxam o carro, abandonando o SUSE.

Para o mercado corporativo, ambas as atitudes são irrelevantes.

atualização

Aqui está o press-release da Microsoft confirmando a parceria. Amanhã acompanharemos a queda das ações da Red Hat.

atualização da atualização
Conforme esperado o mercado de ações está animado. Segundo o NASDAQ a Red Hat está com uma queda de 2,01% no valor de suas ações, enquanto a Novell apresenta uma valorização de 15,67%. Queria ter investido na Novell, ao invés de comprar ações daquela tal de Dharma…

Fonte: Slashdot

emIndústria Linux

Novo iPod Shuffle chega amanha nas lojas

Por em 2 de novembro de 2006

ipod shuffle 2nd gO novo iPod Shuffle já anunciado há algum tempo pela Apple deve chegar amanha (03/11) nas lojas da Apple nos EUA. Este é a segunda geração dos iPod Shuffle e vem ainda menor, medindo quase a metade do tamanho original, o que pode ter contribuído para isso é a perda da porta USB no próprio iPod. O redesign também mudou a forma para um pouco mais cúbica e ainda adicionou um prendedo em forma de clip para prender na roupa, o que deve ajudar caso você não tenha bolsos, por exemplo.

O novo modelo de 1 Gb (cabem aproximadamente 240 músicas) deve custar 79 dólares, nos EUA obviamente. Aqui no Brasil deve chegar custando mais de 400, 500 reais, um absurdo para variar.

[via]

emApple e Mac

Tenha seu próprio CINDACTA

Por em 2 de novembro de 2006

[img_assist|nid=9350|desc=|link=none|align=right|width=400|height=366] Antes de crucificar os controladores de tráfego aéreo pelo atraso dos vôos, que tal sentir na pele como essa profissão pode ser, no mínimo, estressante?

Pela internet há vários programas ( pagos e gratuitos ) que simulam o ATC ( Controle de Tráfego Aéreo, da sigla em inglês ).

Baixei o ATC Interactive, que não se define como um jogo, mas um simulador e avisa que, se você não for da área, pode ser algo bem chato… mas o manual é muito bom e ajuda a entender a complexidade da coisa.

Há também outro simulador, o ATCC, da Xavius Systems. Esta versão gratuita, feita para DOS ( rodou bem no WinXP ) permite controlar o tráfego das áreas de New York, Chicago e Los Angeles.

Minha vida como controlador não estava nada fácil… até achar o Control Tower SFO. Um jogo bem legal, infinitamente mais simples que os simuladores mas, talvez até por isso, viciante. Nele você controla os vôos na área da baia de San Franciso. Vale a pena.

Procurando um pouco mais, tive a grata surpresa de achar a versão brasileira da VATSIM ( Virtual Air Traffic Simulation Network ). Trata-se de uma rede que interliga mais de 7200 usuários, só no Brasil, que passam seu tempo controlando o tráfego aéreo virtual. E tudo isso com condições climáticas variando em tempo real!

A coisa é tão séria que existe até uma academia de treinamento virtual.

Para quem gosta do tema, é um prato cheio!

emSoftware

Minesweeper ao vivo com Pixelblocks®

Por em 1 de novembro de 2006


minesweeper

A imagem acima não é uma montagem. A janela do jogo foi construída usando PixelBlocks, um tipo de bloco de armar, como o Lego, mas que vem em 20 tonalidades de cores. Além de ser um excelente brinquedo, pode ser útil até para designers que querem experimentar com a criação de ícones sem precisar de computador por perto.

No Flickr do autor há mais imagens documentando o processo de criação, além de outros experimentos. Só falta alguém montar um ícone do Firefox para rivalizar com o do Explorer que ele fez.

emMiscelâneas

Windows CE 6.0 – acompanha 100% do código-fonte

Por em 1 de novembro de 2006

A versão 6.0 do Windows CE, sistema operacional embarcado, real-time da Microsoft foi lançada, trazendo além de inúmeras melhorias em relação ao 5.0, pela primeira vez 100% do código-fonte do kernel disponível para os desenvolvedores.

Em regime shared-licence, o Windows CE é usado como base para equipamentos médicos, receptores de TV por assinatura, Personal Media Players e computação embarcada em carros.

As características do CE 6.0 são ambiciosas, mesmo para um sistema operacional desktop: Nessa nova versão suportará 32,000 processos com 2 GB de memória virtual por processo, gerenciamento de user mode/kernel mode e novos modelos de drivers.

A disponibilização do código-fonte era a grande barreira que muitos desenvolvedores de sistemas embarcados enfrentavam. O Windows CE 5.0 disponibilizava 2.5 milhões de linhas de código-fonte, mas a meta de 100%, 3.9 milhões de linhas, só foi atingido agora, com a versão 6.0.

Fonte: Windows for Devices

emIndústria

iTunes, bloatwares e updates automáticos que não o são

Por em 1 de novembro de 2006

ibruna

Visitando o site da Apple, percebi que havia uma atualização para o iTunes, agora na versão 7.0.2. Clicando no “check for updates” de dentro do programa, a atualização for confirmada, junto com uma opção para baixar e instalar o programa.

Confirmando, é aberta uma janela do Internet Explorer, no site do iTunes, onde tenho que escolher meu sistema operacional e proceder ao download como um usuário normal.

Bolas, a Apple não aprendeu nada? Até o Linux, que por muito tempo não considerou esse tipo de facilidade algo prioritário, conta hoje com excelentes ferramentas de atualizações automáticas, mais eficientes que as do Windows. A Apple, que era exemplo de usabilidade, considera que uma “atualização do iTunes” é jogar o usuário no site e mandá-lo baixar o programa de novo.

Pior ainda, são 35 Megabytes de programa. Concordo que o iTunes é um excelente gerenciador, loja, controlador do iPod e não dá para viver (direito) sem ele, mas se a cada versão temos que baixar tudo de novo, é um desperdício de banda, chegando às raias da falta de respeito.

Imagine se a cada atualização do Firefox ou do MS-Word fosse preciso baixar o programa todo…

Bola fora da Apple.

emApple e Mac