Digital Drops Blog de Brinquedo

Writely agora sem convite

Por em 18 de agosto de 2006

A aplicação de processamento de textos online Writely liberou geral. Aproveite e faça seu cadastro nesse editor de textos com recursos básicos mas que atendem a maior parte dos usuários.

Não é nada que vá como alguns dizem, matar o MS Word, ou o OpenOffice, ou qualquer outro editor sério, mas é uma excelente ferramenta colaborativa, onde vários podem editar o mesmo texto simultaneamente.

Há backup a cada dez segundos, a interface é limpa, toda em AJAX e para quem viaja sem notebook manter os documentos no Writely pode ser uma opção interessante.


Via Digg

emInternet

A webcam mais bonitinha do mundo

Por em 18 de agosto de 2006


usbcam.jpg

Essa webcam é vendida pela Brando, velha conhecida do pessoal do mundo Palm. Tem resolução VGA, grava vídeo em 15 quadros por segundo e vem dentro de um bonequinho do Doraemon. Custando US$32, tem tudo para fazer sucesso nos Stand Center da vida.

É o presente ideal para namoradas, colegas ou qualquer representante do sexo feminino que você queira cair nas graças. Afinal, como qualquer frequentador do MSN sabe, quanto mais meninas agradecidas usando webcams, melhor.


Via Techfresh

emÁudio Vídeo Fotografia

PS3: Preço, Blu-Ray e mudanças na economia podem arrasar as vendas.

Por em 18 de agosto de 2006

Ótimo artigo no TGDaily discutindo a viabilidade de se lançar o PS3 com o Blu-Ray quer o consumidor queira ou não.

Os problemas enfrentados são principalmente no mercado americano de massa. Segundo especialistas, a Sony não terá problemas com os early adopters, projetando vendas iniciais de 2 milhões de consoles. Mas a meta seguinte (6 milhões em vendas), atingir o mercado que “deseja” mas aguarda algum bônus para adquirir é que será problemático.

E aí vem o choque de realidade: o mercado americano está com pressão inflacionária pois os preços de combustível estão historicamente altos e a confiança do consumidor está mais baixa. O mercado ao final de 2007 é bem diferente do mercado ao final de 2006. Comparativamente, um PS3 chegaria no Brasil, por canais oficiais, custando em torno de R$ 4000,00 se usarmos como referência o preço do Nintendo Wii. Pode-se comprar quase 700 ml de tinta de impressora com esse dinheiro! ;-)

Esse ponto de vista, defendido nesse artigo do Wall Street Journal, é bem mais pessimista para a Sony, ao tentar conquistar o grande público, já que entusiastas representam menos de 10% do mercado e intenção de compra é MUITO diferente de ir na loja, desembolsar uma quantia considerável para ter um player que não é padrão de mercado.

Quando o PS2 foi lançado, o DVD já estava consolidado como o formato de mídia e comprar um era como investir em um DVD Player + Console, um ótimo investimento. Os especialistas dizem que em 18 meses, veremos no mercado um player que leia tanto CDs, DVDs, HD-DVD ou Blu-Ray, e isso pode diminuir a atração do PS3 como “player” e ficam as virtudes de console sendo ele o mais caro do mercado.

E você, leitor e consumidor, saindo um console de 4000 reais, compraria ele imediatamente, mesmo dividido em 24 prestações (entusiasta), tem intenção de compra em 1 ano depois do lançamento (Natal de 2007) ou somente quando ele atingir metade do preço atual, em 2-3 anos, é que a compra seria concretizada? Ou vai comprar um Wii?

emGames

Perca peso agora, pergunte-me como

Por em 18 de agosto de 2006


fb.jpg

Mesmo sem perguntar, eu digo. Com o Traineo, uma bela aplicação online, no estilo Web 2.0 onde você acompanha peso, dieta, exercícios e consumo de calorias, com um diferencial: Você define um grupo de amigos que receberá relatórios semanais de seu desempenho, e poderão dar feedbacks, incentivando seu progresso. Ou simplesmente mandar um “mexa esse traseiro gordo”.

O site está muito bem-feito, as unidades podem ser métricas ou imperiais, ninguém precisa descobrir quantas libras pesa. Há uma boa quantidade de artigos, foruns, FAQs e, claro, como toda boa aplicação web 2.0 é gratuito e sem nenhum meio visível de rentabilização.

via Digg

emInternet

O Google é uma companhia muito menor do que a Microsoft acha que deveria ser

Por em 17 de agosto de 2006

Você já vai entender o título dessa nota. O engenheiro chefe do Google Rob Pike deu uma entrevista à revista LinuxWorld onde comenta sobre a infraestrutura do Grid global montado pela empresa para sustentar seus serviços aos usuários de internet de todo o mundo. Estima-se que a empresa hoje roda cerca de 100mil PCs x86 customizados em todo o mundo usando o sistema operacional Red Hat Linux com modificações efetuadas pela equipe de engenharia da empresa para prover redundância e replicação. Enquanto descreve alguns detalhes superficiais do projeto Pike afirma que sem o uso de software livre dificilmente o Google alcançaria essa escala de Grid.

“Nós administramos vários clusters com uma pequena quantidade de pessoas. Isso seria muito difícil de fazer sem software open source”

E termina a entrevista fazendo piada:

Pike, brincando, disse que se a Microsoft estivesse certa quanto ao número de profissionais necessários para administrar servidores Linux “O Google seria uma empresa muito maior [em número de funcionários]“

Via NoticiasLinux

emIndústria Internet Open-Source

O maior software já escrito pelo homem

Por em 17 de agosto de 2006

Charles Babcock um dos principais redatores da revista eletrônica sobre tecnologia da informação, Information Week disserta em uma crônica que revisita algumas das principais tecnologias criadas pelo homem para tentar classificar: O Maior Software Escrito.

Assim começa o artigo do Grupo Brasileiro de Usuários de FreeBSD que comenta e traduz para português o artigo original de Babcock. Passeando por vários softwares desenvolvidos por diversas equipes ao longo da história da computação o artigo descreve parte da trajetória da informática abordada como ciência. E define: o maior software já criado pelo homem é o UNIX, especificamente o BSD 4.3 que serviu, entre outros propósitos, de base para o Linux, para a Internet e até para a implementação TCP/IP usada pela Microsoft no Windows. Por isso tudo e outros fatores descritos no artigo o colunista considera essa implementação do UNIX da AT&T o maior software já escrito pelo homem. Vale a pena a leitura para todos os interessados na história da informática.

Via BR-Linux

emIndústria Internet Open-Source

IBM além do Linux

Por em 17 de agosto de 2006

Durante a LinuxWorld que ocorre essa semana em São Francisco, EUA, a IBM anunciou que suas estratégias envolvendo solftware livre e código aberto vão e irão muito além do uso e suporte ao sistema operacional Linux.

Propaganda da Big Blue sobre Linux

Após ser a primeira grande empresa a adotar Linux em grandes computadores a IBM agora planeja adotar iniciativas que envolvam tecnologias abertas e livres. Segundo o plano Beyond Linux a IBM irá investir em soluções baseadas em produtos já conhecidos do mercado como o Apache Derby, seus próprios bancos de dados gratuitos IBM DB2 Express-C, a plataforma rich client Eclipse, o projeto Geronimo de servidor de aplicativos Java de código aberto da Apache Software Foundation; o projeto de storage Aperi; os projetos de hardware Power.org e Blade.org; e a Open Grid Services Architecture and Globus Alliance para computação em grid.

Além disso a empresa ainda pretende incluir no Kernel Linux suporte completo ao Cell BE (bem implementado já nas versões atuais) e tornar esse sistema operacional o ideal para executar aplicações baseadas naquele hardware. A IBM ainda colabora com a RedHat para aumentar a segurança do Red Hat Enterprise Linux 5 e torná-lo ainda mais indicado para aplicações de missão crítica. Com esse planejamento a IBM pretende manter posição de destaque em soluções estruturais para negócios e maximizar lucros, economizando com desenvolvimento de código e investindo mais em pesquisa do que em manutenção de software.

Via BR-Linux e IDG Now

emIndústria