Digital Drops Blog de Brinquedo

YouTube: o Mark Cuban estava certo?

Por em 13 de março de 2007

Primeiro a Viacom mandou tirar alguns vídeos do Comedy Central. Depois voltou atrás ao receber a promessa que o Google desenvolveria um sistema de prevenção a cópias ilegais. Passou um tempo e novamente mandaram retirar todos os vídeos de sua propriedade, só que desta vez para criar seu próprio site de vídeos. Dando prosseguimento ao caso agora a Viacom processa o YouTube e pede 1 bilhão de dólares.

O bilionário e empreendedor da web Mark Cuban sempre foi um crítico feroz do modelo de negócios do YouTube. Chegou a dizer que quem comprasse o YouTube seria um idiota. Pouco tempo depois os idiotas do Google compraram por cerca de 1,65 bilhão de doláres, causando várias discussões sobre quem seria o primeiro a processar o site já que agora o caixa estava cheio de dinheiro.

Não faz duas semanas que as discussões em torno da viabilidade do YouTube voltaram à tona. Segundo analistas no ano de 2006 o YouTube gerou apenas 15 milhões em receita. Todos começaram a dizer então que foi um péssimo negócio para o Google. A curto prazo o YouTube corre vários riscos. Não tem uma fonte forte de receitas, o processo da Viacom pode abrir precedentes para outras empresas de mídia querem sua parte no bolo, e o Joost está aí para revolucionar novamente a distribuição de conteúdo. A maldição de Mark Cuban está atacando.

Claro, o Google possui um time de advogados craques em combater acusações de violação de direitos autorais. Não passa uma semana sem que alguém os acuse disso. O Joost tem a desvantagem de exibir apenas programação de grandes players da mídia e não do próprio usuário como no YouTube. Todos esses fatores andam juntos e vão moldar o futuro da distribuição de vídeos pela internet.

emIndústria

Microsoft: se você vai piratear software, que seja o nosso…

Por em 13 de março de 2007

A frase do título foi dita por um alto executivo, nada menos que Jeff Raikes, presidente da divisão de negócios da Microsoft. Soa estranho partindo de uma empresa que gasta milhões em tecnologias para evitar pirataria. Mas contém exatamente o que todos já sabiam: o fato do Windows ser muito pirateado contribuiu, em parte, para seu sucesso.

Não podemos dizer que esse fato isolado é responsável pelo domínio do sistema operacional de Redmond. Se a liberdade de cópia fosse o fator decisivo, o Linux seria o líder de mercado. A base atualmente instalada de cada SO influencia na decisão de compra futura. Os softwares usados e aqueles específicos que se encaixam nas regras de negócios das organizações também tem seu papel. Não é à toa que Macs são maioria em agências de publicidade.

Na verdade a afirmação do executivo da Microsoft pode ser interpretada com aquele provérbio famoso: mais vale um pássaro na mão (usuário pirata do Windows) do que dois voando (usuário de outro sistema operacional).

[via Information Week]

emIndústria

Rumor da semana: novo PSP

Por em 13 de março de 2007

psp.jpgO burburinho que corre pela internet fala de um novo PlayStation portátil. Segundo as “fontes seguras”, ele teria as seguintes características:

* Touch screen;
* Menor tempo de carregamento dos jogos;
* Melhores botões;
* Flash interna de 8 GB;
* Câmera;
* UMD.


Ops… UMD? No novo PSP? Estranho…

Apesar de tudo, o site kotaku disse que Ray Maguire, da Sony UK, confirmou que mudanças no portátil estão mesmo no horizonte. Será que a Sony não vai jogar a toalha e aceitar que o Nintendo DS é a máquina que todo mundo quer ter no bolso?

emGames Indústria

Parece Cocoon – é a Nintendo

Por em 13 de março de 2007

wiiolds.jpg“Nós somos todos avós, já compramos presentes pros netos, não queremos saber de vocês”, foi a resposta que os representantes da Nintendo receberam diversas vezes, de Associações de Aposentados nos EUA. Mas como bons marketeiros, insistiram. “Não queremos falar nos netos, queremos falar com vocês” e partiram para introduzir ao pessoal da terceira idade o Wii.

Resumo da história: Vários asilos já estão fazendo campeonatos, e muita gente que nunca tinha chegado perto de um videogame não quer outra coisa.

A Nintendo literalmente cavou um nicho novo, onde ninguém, ninguém tem condições de concorrer.

Dane-se megavoxels, Cell Processors, Megazords por centímetro quadrado e outras besteiras. Jogos são sobre jogabilidade, capacidade de entretenimento. E nisso o Wii acertou em cheio.

Assim, quando for pensar em comprar seu próximo videogame, tranque-o no quarto, e não deixe ninguém chegar perto, do contrário a fila será maior ainda do que você imaginava.

Fonte: DailyTech – agradecimentos ao London pela dica

emGames

Computador Quântico: agora é sério

Por em 13 de março de 2007

3886_sample-holder-with-europa-chip_small.jpgEm fevereiro, o anúncio de que uma empresa canadense ( ! ) demonstraria o primeiro chip capaz de processar dados usando tecnologia quântica chocou a comunidade científica. Para muitos, essa façanha estava há anos de se realizar. Houve até quem duvidasse da idoneidade do protótipo.

Mas na semana passada, a NASA informou que ajudou a D-Wave a fabricar os chips.

Alan Kleinsasser, pesquisador do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, disse que é muito comum a Agência trabalhar sob contrato e que supercomputadores quânticos exigem refrigeração a hélio líquido ( na ordem de mili Kelvin ), não existindo uma única empresa privada que possa fabricar tais dispositivos. Sendo assim, há algum tempo a D-Wave se aproximou da NASA para viabilizar o projeto do seu processador.

Computadores quânticos trabalham com problemas matemáticos complexos, difíceis para computadores digitais “normais”, como estudos de moléculas, criptografia e busca paramétrica em bancos de dados. Operando como co-processadores, podem revolucionar a ciência, abrindo as portas para o estudo de novos materiais e diminuindo substancialmente o custo de desenvolvimento de remédios, entre centenas de outros exemplos.

[via Dailytech]

emHardware Indústria

HDs Solid State – estão chegando

Por em 13 de março de 2007

sandisk_ssd.jpgA Sandisk acabou de lançar um HD que é hard mas não é disk, são 32GB de memória Flash, no formato e interface de um HD SATA de notebook.

O preço, como toda novidade, é caro. US$350,00 – mas pense no quanto um laptop ganhará em autonomia, não tendo que alimentar motores, cabeçotes, virabrequins e sabe-se mais lá o quê haja por dentro de um HD.

É o fim da mecânica de precisão, e o início de uma nova era. Um iPod com autonomia de 4 horas de vídeo com um HD convencional pode durar muito mais, e assumindo a interface/formato do HD já conhecido, o custo de adaptação dos sistemas existentes é zero.

No máximo o Windows vai tentar parkear as cabeças de leitura e o HD vai responder “ahn?”

E se você acha 32GB pouco, lembro que meu primeiro HD, no Amiga 500 tinha 80MB e ainda era um absurdo comparado com o do XT que usava no trabalho, com 10MB.

Via UneasySilence


emHardware

Mario 2, Hell on Earth

Por em 13 de março de 2007

Se você já vive há pelo menos 18 anos no planeta Terra, deve ter ao menos ouvido falar no jogo DOOM, um Clássico com C maiúsculo da Id Software, o antecessor dos atuais jogos de monstro como Quake, Half-Life e variações.

E, já que você tem pelo menos 18 anos, já deve ter jogado muito SNES, o meu, o seu, o nosso, Super Nintendo. O melhor video-game na categoria custo-beneficio já criado. E quem conhece o SNES, conhece o Super Mario World, e provavelmente já deve tê-lo zerado, pelo menos uma vez na vida, pelo caminho estrela, e quiçá ido para as fases “Special” e transformado todas as simpáticas tartaruguinhas Koopa em clones cabeçudos do Mário (Que mario?).

Pois saiba que o melhor dos dois mundos foi cuidadosamente selecionado e transformado no “SUPER MARIO DOOM MOD”, um mod de Half-Life muito bem bolado criado no Peru (?!) e que, apesar d’eu não ter encontrado links, deve estar disponível para download no STEAM.

O Vídeo do MOD em ação, com o mario matando Yoshis e afins, você pode conferir aqui

emDestaque Games Internet