Digital Drops Blog de Brinquedo

Quem disse que pinguim não voa?

Por em 30 de maio de 2007

A Singapura Airlines inaugurou um serviço pra lá de interessante; como as restrições ao uso de notebooks são cada vez maiores, muitos passageiros ficam sem poder trabalhar. Então criaram um diferencial para esse tipo de viajante:

Um servidor Linux instalado no avião pode ser acessado pelas telas instaladas nas poltronas. Esses terminais rodam uma versão do StarOffice, que por sua vez acessa arquivos através de uma porta USB instalada no braço da poltrona. Espete um pendrive, abra seu relatório e estude-o, ao invés de ficar vendo Harry Potter pela 5a vez.

O StarOffice é uma suíte MSOffice-compatível, que custa US$69,95. Uma versão trial com 90 dias de validade pode ser baixada daqui. O Boeing 777-300ER pode ser adquirido aqui mas não há versão trial.

Fonte: DesktopLinux

emAndroid e Linux Open-Source

(não) faça um Raio da Morte com um velho microondas

Por em 30 de maio de 2007

Algumas idéias são idiotas porque não funcionam, outras são idiotas porque funcionam mas não deveriam ser tentadas, para princípio de conversa. O vídeo acima é o segundo caso.

Os desocupados desmontaram um forno de microondas, pegaram o Magnetron, montaram uma estrutura para focar a energia e conseguiram projetar um raio de microondas (na verdade criaram um MASER) capaz de esquentar o alvo a mais de 50 graus Celsius, em uma distância de uns 30 metros.

Microondas são radiação não-ionizante, você não vai pegar câncer por causa disso, mas acredite, seus globos oculares explodindo por causa do humor vítreo fervendo dentro deles é algo que vai acabar com seu dia. Então, não tente, ok?

Via Crunchgear

emHardware

O Brasil não é Japão, ainda mais em televisão de alta definição

Por em 30 de maio de 2007

Ficou ruim? Tudo bem, é meu primeiro haiku. Foi a forma que encontrei para descrever essa impressionante tecnologia criada pela NHK. Foi exibido recentemente para jornalistas um protótipo funcional da SHV, ou Super-High-Vision, uma tecnologia de transmissão de imagens com resolução de 7680 x 4320.

Só para dar uma idéia de quanto é isso, digamos que uma imagem de TV de alta definição, com 1920×1080 ocuparia 1/4 da tela, e sabe aquela tela de alta definição de cinemas com projeção digital? 4096×2180.

Isso não sai de graça, a banda teórica necessária para transmitir sinais para essa monstruosidade é de 24Gb/s, mas com compressão fica apenas em 128Mb/s. Definitivamente o Joost não vai adotar esse padrão tão cedo.

Fica a pergunta: Será que essa resolução toda é realmente necessária?

Fonte: Technabob

emÁudio Vídeo Fotografia

De onde veio o Microsoft Surface

Por em 30 de maio de 2007

A Internet costuma ter memória curta, ainda mais para demos de tecnologia que não envolvem o Steve Jobs pulando no palco. Mas nada que um pouco de pesquisa não resolva. Pesquisa aliás é a chave. Fuçando no site da Microsoft Research, achei o paper original que descreve o protótipo da tecnologia Play Anywhere, a base do Microsoft Surface.

No vídeo abaixo, um demo de 2005, ano da criação do protótipo.

 

Aqui uma demonstração, na TechFest 2007, do quanto já avançaram. Agora trabalham nos eixos X,Y e Z, inferindo posição tridimensional. Na segunda parte do demo um carrinho é projetado na superfície, sendo que o computador calcula em tempo real a geometria dos objetos da mesa, fazendo com que o carrinho se comporte de acordo.

Definitivamente deve ser divertido fazer esse tipo de pesquisa.

emIndústria

O lançamento da Microsoft vem à tona

Por em 30 de maio de 2007

Quando a Xerox lançou, em 1981, sua workstation “Star“, só havia uma coisa na mente ( brilhante, diga-se de passagem ) do pessoal de lá: revolucionar a forma como as pessoas usavam computadores. De caixas cinzas com telas verdes, cópias avançadas de máquinas de escrever elétricas, eles se transformaram numa metáfora de algo do dia-a-dia: a mesa de trabalho. O computador passou a ter uma tela gráfica, com pastas, ícones e uma lixeira ( tudo bem, a lixeira não deveria estar sobre a mesa… ). E nós usamos aquela revolução até hoje, agradecidos.

A Microsoft lançou, às 0:01h, algo que pretende revolucionar, novamente, a forma como lidamos com os computadores. Nada de “mouses” ou teclados… apenas o toque!

surface1.jpg

Apelidado de “Surface”, é uma impressionante tela de 30” montada sobre um computador cujas características não foram completamente reveladas ( Windows Vista, Bluetooth, Ethernet e WiFi são ítens de série ). A tela “reage” a objetos comuns, como blocos de acrílico, pincéis, telefones celulares e, claro, dedos. Aliás, a parte mais interessante é, justamente, usar os dedos. Mais de um. A tela reconhece cada um deles e não “trava” o cursor. Ah… não há cursor. A comparação com “Minority Report” é quase imediata, mas ainda não existe silício estampado sob o vidro: há uma caixa preta debaixo da tela, lembrem-se.

Os vídeos mostram aplicações interessantes, mas que só arranham as possibilidades. Há outro aqui.

Toda a empolgação do pessoal de Redmond parece ser justificada. Desde 2003 o projeto está em gestação e o fruto promete. No entanto, com o preço estimado em US$ 10.000,00 ( lá ) para o Natal deste ano, vai demorar um pouco até termos isso na sala de estar. Se bem que, com a rede Sheraton como parceira, o principal alvo do marketing deve ser mesmo hotéis, restaurantes e afins.

O protótipo original, de onde as linhas principais foram herdadas:

surface2.jpg

emAnúncios Hardware Indústria

Lançamentos ultra-secretos amanhã

Por em 29 de maio de 2007

Pelo visto amanhã (30 de Maio de 2007) vai ser O Dia. O Gizmodo está com duas
grandes notícias. Rumores indicam que a
Microsoft
fará um lançamento nos primeiros minutos do próximo dia
– confirmado com
nosso contato na Microsoft Brasil – de algo surpreendente, nas palavras deles.
Nenhum detalhe adicional foi passado pois o assunto é secreto e só será
revelado no lançamento oficial. Será o Zune Phone? Pouco provável, terá que
ser algo que realmente surpreenda.

Amanhã também a
Palm
deve lançar seu dispositivo ultra-secreto
que estão desenvolvendo há anos.
Na verdade ninguém sabe o que é mas deve ter a ver com mobilidade e computação
pessoal. Há alguns anos a Palm diz estar desenvolvendo um dispositivo
revolucionário. Talvez tenha inteligência artificial pois a Palm investe na
Numenta, startup que busca a inteligência artificial.

Com dois lançamentos deste calibre no mesmo dia mais a aparição conjunta do
Bill Gates e Steve Jobs no mesmo palco, amanhã tem tudo pra ser O Dia! Só
espero que todo esse hype seja justificado e que realmente os produtos
ultra-secretos a serem lançados valham a pena. O Meio Bit estará de olho!

[via Gizmodo
1
e
2]

emIndústria

Wi-Fi “grátis”: ilegal e imoral

Por em 29 de maio de 2007

Todos nós que usamos conexões de rede sem fio (Wi-Fi) já nós deparamos com pontos de acesso desprotegidos. Alguns de nós usam estas conexões desprotegidas para navegar gratuitamente. Uns poucos, entretanto, vão mais além e desenham um dispositivo que acha até 6 conexões desprotegidas e combina a banda em uma conexão única, com potencialmente muita velocidade – e grátis.

Além de ser ilegal em várias jurisdições, isto é roubo de banda. Com a popularização de pontos wireless, não são todos que sabem configurar o routeador para proteger os canais. Estimular algo assim é, a meu ver, duplamente ilegal. Ao invés disto, poderiam ter ajudado a melhorar a funcionalidade dos pontos de acesso para configura-los de maneira mais segura. Ou poderiam tambem contribuir para o projeto FON.

emSegurança Wireless e Redes