Digital Drops Blog de Brinquedo

Qual o melhor software para blogar no desktop?

Por em 16 de janeiro de 2008 - 57 Comentários

Essa foi a pergunta que fiz para alguns colegas e cada um veio com uma escolha diferente. Como eu trabalho com Windows e Mac, a tarefa ficou ainda mais complicada. Desde a viagem para a cobertura da CES, tenho testado nada menos que 14 aplicativos para editar posts e publicar direto do desktop, sem a necessidade de usar a ferramenta online.

Existem vários sistemas de blogging ou gerenciadores de conteúdo disponíveis, como WordPress, Movable Type, Blogger, etc. No caso do MeioBit, usamos o Drupal, que usa a Application Programming Interface (API) do Movable Type, também conhecida como MetaBlog API. Para quem não tem idéia do que seja uma API, basicamente é um conjunto de regras, funções e recursos comuns para programação.
Por exemplo, criar uma extensão do Firefox, utiliza-se uma API, uma interface de programação para ele. Ao fazer isso, garante-se a integridade e compatibilidade dos programas.

Eis a lista, em ordem alfabética:

BlogDesk
BlogJet
Contribute
Ecto
Flock
MacJournal
MarsEdit
Qumana
RocketPost
Scribefire
w.bloggar
Windows Live Writer
WinJournal
Zoundry

Recursos

Os programas variam bastante em recursos, mas o que eu mais tenho precisado é uma edição mínima de imagem, como criar thumbnail, aplicar efeito de sombra e se possível, uma marca d’água. Todos os editores, com exceção do w.blogar são visuais (WYSIWYG – What You See Is What You Get), mas dão acesso ao código-fonte sendo gerado.

Todos eles têm o mínimo de edição de texto como negrito, itálico, incluir links e imagens. As interfaces variam bastante também. Existem editores pagos também, principalmente para Mac, mas fiquei muito decepcionado com os recursos, chegando a ser inferiores a soluções gratuitas disponíveis para Windows.

Os melhores para Windows

1. BlogDesk
2. Windows Live Writer

São os melhores programas para edição em desktops. São gratuitos, possuem recursos de edição de imagem como efeitos de sombra, interface amigável e possuem suporte a múltiplos publicadores de blogs.

O BlogDesk ficou em primeiro lugar por ter o melhor editor de imagens interno de todos os aplicativos testados. Precisa cortar parte uma imagem (crop), aplicar uma moldura e efeito de sombra? Tudo feito dentro da aplicação. Quer um efeito de papel rasgado? Também tem, entre vários outros.

O Windows Live Writer fica em segundo, mas possui qualidades que o BlogDesk não tem, como efeitos de cores nas imagens. Ele só realmente ficou atrás pois não consigo, por nada desse mundo, fazer com que ele publique títulos acentuados corretamente, sempre apelando por HTML Encoding ao invés do caracter puro. Se alguém souber como forçá-lo a escrever ã no título ao invés de “ã“, por favor, deixe um comentário.

Os melhores para Mac

1. Scribefire
2. Ecto

Infelizmente, o Mac está mal servido de programas gratuitos com suporte a imagens. O Scribefire é a melhor opção, já que os outros softwares não fazem muito mais do que ele oferece e de graça. De todos eles, o Ecto merece menção honrosa por ser o pago mais bem feitinho e custar menos de 20 dólares, mas ele não chega aos pés do BlogDesk ou Windows Live Writer.

Imagino que o Linux caia na mesma categoria do Mac e o Scribefire seja a melhor opção também.

E você?

Qual a melhor solução para edição de blogs para você, leitor e blogueiro? Compartilhe conosco.

emBlog Download Internet Software

Microsoft anuncia o carrinho de supermercado eletrônico

Por em 16 de janeiro de 2008 - 42 Comentários

Estava demorando: a Microsoft, em parceria com uma empresa fabricante de carrinhos e uma rede de supermercados, esteve testando por nove meses carrinhos computadorizados, chamados de “MediaCarts”.

Pelo que pude ler o display do carrinho fica passando anúncios durante a experiência de compra do cliente, baseados em seu histórico de compras. Para não dizer que o “bicho” é totalmente inútil para o cliente, ele permite que o total das compras seja facilmente exibido, bem como fornece informações sobre localizações de produtos na loja. Quase como um quiosque de informações ambulante.

Segundo a informação oficial, nenhum dado pessoal dos clientes foi revelado, apenas relatórios sobre o impacto dos vídeos foram passados aos anunciantes.

Tem uma crônica que circula há anos na Internet de um cara que tenta comprar uma pizza, se não me engano, e acaba passando a maior raiva porque todas as informações sobre ele estão disponíveis no banco de dados da pizzaria, que se recusa a colaborar com o seu alto nível de colesterol, ou coisa assim; recusa-se a vender cerveja porque ele teve problemas com bebedeiras no passado; e por aí vai.

Sou um apaixonado por tecnologia, mas há setores nos quais eu acho que ela não deveria invadir dessa maneira. Claro, os carrinhos de supermercado (e a minha geladeira), por exemplo.

Não vou nem entrar na viagem de querer imaginar situações em que um carrinho de supermercado que ficasse me bombardeando com publicidade durante todo o meu período de compras seria inconveniente: uma tranqueira dessas sempre seria inconveniente. Da mesma forma que seria extremamente inconveniente um espião eletrônico que ficasse monitorando a quantidade de laticínios (latas de Bohemia) que entram na minha geladeira.

Com isso, contudo, não estou dizendo que sou contra sistemas de CRM, que fique bem claro. Uma coisa é o estabelecimento controlar o que sai de seus estoques, como e para onde vai. Outra coisa muito diferente é um sistema qualquer ter acesso ao que entra na casa de um determinado consumidor, com ou sem o seu consentimento.

No que depender de mim, os supermercados jamais trocariam os carrinhos mais tradicionais e simples por estações multimídia, e — perdão pelo off-topic ecológico — voltariam a usar sacos de papel ao invés das sacolinhas plásticas. Involução? Prefiro chamar de bom senso.

Via: IDG Now

emHardware Indústria

MacBook Air: e a bateria, tio Jobs?

Por em 16 de janeiro de 2008 - 97 Comentários

m_82_34_clam_black 044Depois de acompanhar a Mac World até a exaustão do servidor, todo mundo já conhece o MacBook Air: o UMPC na visão da Apple.

Pesando 1,4kg, com menos de 2cm na parte mais alta (0,4cm na mais baixa) ele é mesmo um primor de design e engenharia. Fazer um Core 2 Duo de 1,6GHz (800MHz de FSB), 2GB de RAM DDR2 e um HD (ainda que de 80GB ou 64GB se for SSD e você tiver US$ 999,00 sobrando) caberem em algo tão… fino… é louvável.

Como disse, esse é o UMPC da Apple. E, portanto, tem o preço compatível: RS$ 1.799,00. Não vou falar da obviedade de não ter o SuperDrive embutido (que você pode comprar por US$ 99,00), nem da ausência do controle remoto (US$ 19,00) ou da porta Ethernet (mais US$ 29,00). O foco aqui é mobilidade e alguma coisa precisa ser sacrificada.

No entanto, há algo que não entendi: como é possível trocar a bateria? A empresa afirma que ela dura 5 horas, ótimo. Mas, algum dia, vai ser preciso trocá-la (mobilidade, certo? Nada de tomadas…) e aí? Funciona bem no Plano de Negócio: o sujeito troca o laptop a cada três anos… nem pensa nela. No entanto, na vida real, há quem precise trocá-las uma ou duas vezes… daí, amigo, só mandando para Cupertino…

emApple e Mac

Belkin Podcast Studio

Por em 15 de janeiro de 2008 - 13 Comentários

podcast_studio Este aparelho impressiona, pois é uma solução bem interessante para quem está pensando em gravar um podcast. Trata-se de um dock para iPod que já vem com microfone interno (mas conta com entrada para mics profissionais). Além disso, vem com compressor para regular a entrada de áudio. Um pouco profissionalismo não faz mal a ninguém.

O Belkin Podcast Studio funciona como um pequeno estúdio de gravação, com porta XLR dupla e duas entradas de 3.5mm para conectar qualquer microfone ou fonte de áudio. Um auto-falante embutido permite escutar o que se gravou.

As gravações são salvas em formato WAV no seu iPod e enviadas automaticamente para o seu iTunes quando você fizer a próxima sincronização.

É compatível com os iPods 5G, Classic e com o Nano de 3G. Se você tem um iPod Touch ou um iPhone esqueça. A autonomia é de 2 horas, com 2 pilhas AAA.

Antes que alguém me pergunte quanto… aí vai: com lançamento previsto para junho nos EUA, deve custar US$ 99. Para alguns pode ser bem carinho…

[Fonte: Wired]

emBlog Fotografia Hardware Miscelâneas Periféricos Podcast

Eye-Fi agora mais compatível com Mac

Por em 15 de janeiro de 2008 - 5 Comentários

Como já disse em um dos meus posts, grandes avanços tecnológicos dentro da fotografia digital são raros. Acho que as últimas "maravilhas" tecnológicas dentro do setor foram o sistema de limpeza de sensores das reflex e o sistema de estabilização da imagem no sensor. Foi com grata surpresa que em novembro do ano passado foi colocado no mercado o Eye-Fi Wireless, o primeiro cartão de memória do mundo com transferência de dados através de uma rede wireless. O cartão é um SD e tem capacidade máxima de 2 GB. O interessante é que ele funciona em qualquer câmera que utilize cartão SD, tem a capacidade de mandar as fotos direto para os sites de armazenamento mais conhecidos (como picasa e flickr) e você pode continuar fazendo fotos mesmo que esteja em andamento a transferência de algum arquivo. A única limitação é que o raio de funcionamento do equipamento fica condicionado entre 6 e 14 metros do roteador. O cartão tem um preço médio de $ 70,00 dólares.

Essa semana, no stande 1338 da Macworld Conference em San Francisco, a empresa vai fazer a demonstração das novas funcionalidades do Eye-Fi para o sistema operacional da Apple. As novas compatibilidades apresentadas são a capacidade de upload das fotos direto para o i-Photo e total apoio para o Safari e o Leopard. Também foi anunciado que agora o cartão tem total compatibilidade com outros 18 serviços de armazenagem e compartilhamento de fotos na internet e que logo vai trabalhar com o Blogger também.

Essa é uma grande idéia que veio para ajudar os donos de câmeras fotográficas mais básicas, já que a transferência de dados via rede Wireless só estava disponível para câmeras Top de linha.

 

Fonte: Dpreview

emFotografia

MacWorld 2008 – Ao vivo

Por em 15 de janeiro de 2008 - 276 Comentários

AVISO: CTRL+R é seu amigo. Faça reload nesta página para acompanhar as novidades.

applelogo1iphone.jpg

[16:54] Confirmado. Acabou. Então muito obrigado a todos que acompanharam, parabéns por terem derrubado o servidor 😉 É bom saber que conseguimos audiência suficiente para isso. Agora vou tomar um banho frio, pensar sobre os lançamentos de hoje, tomar outro banho frio e pensar em como convencer o Leo a trazer um desses para o Brasil colado com silvertape nas costas.

[16:45] COMO ASSIM JÁ ACABOU? É, eu estou mais acostumado a ouvir do que falar essa frase, mas parece que depois do Pocket Show Randy Newman, acabou. OK, o Macbook Air foi lindo, valeu como grande lançamento, mas sem o One More Thing fica faltando algo.

[16:41] Não acabou ainda. Falta o “one more thing”, e se o Macbook Air foi o lançamento “normal” tenho medo do que vem por aí. Será o iOLPC?

[16:36] Nota de Falecimento: Estamos com 580 usuários simultâneos, já aumentamos o fluxo de antimatéria mas os cristais de Dilithium não vão resistir muito tempo. Felizmente está rolando um intervalo humorístico/musical com Randy Newman. Esperemos que o MediaTemple detecte e libere mais recursos rápido! (Scotty, we need more power!!!)

[16:32] A idéia de trazer o Multigesture para o Touch

[16:27] Autonomia, com WIFI ligado, 5 horas. Preço? US$1799. Especificações: Peso 1,3Kg, 80GB de HD, 1,6GHz de processador Intel Core 2 Duo, 2GB de memória. Opcional: Drive Optico externo (US$99) e HD de 64GB SSD.

[16:24] Moral é isso. A Apple pediu pra Intel reduzir em 60% o tamanho do encapsulamento da CPU. E a Intel topou. Sem contar que enfiaram um Mac INTEIRO em uma placa pouco maior que um lápis, vejam só:

macworld08409.jpg

Foto: Gizmodo

[16:20] iSight, tela de 13,3 polegadas, teclado FULL (não aquela miniatura do Eee e dos Sony, vem com touchpad com multigesture, que nem o controle da tela no iPhone.

macworld08389.jpg

Foto: Gizmodo

[16:17] 0,76 polegadas na parte mais grossa, 0,16 na mais fina. Isso dá QUATRO MILÍMETROS. Isso é uma arma, dá pra cortar o dedo.

[16:15] OHMYFUCKINGGOD (você sabia que era isso que OMFG queria dizer, né?) O Macbook Air existe!

[16:09] Nota de Falecimento: O Engadget MOR-REU. Enquanto isso o usuário Bill Jobs acaba de ganhar 30 bits pelo comentário:

Bill Gates, vestido de maçã, invade o palco e diz: “CHUUUUPA, Steve Jobs, atualização da firmware do Zune é gratis.”

[16:02] Steve fala “BOOM” e mostra a nova Apple TV. Custo: US$229 e os usuários do modelo antigo poderão fazer o upgrade gratuitamente. Por quê você odeia os donos do iPod Touch, Steve?

[16:01] Momento BSOD: Deu pau na apresentação do Flickr. Steve aciona energia de emergência pro Campo de Distorção da Realidade, diz que a culpa é do Flickr. Todos acreditam.

[15:58] Podcasts em Alta Definição. <sarcasmo>Céus, o mundo esperou milênios por isso</sarcasmo>.

[15:51] Interface do Apple TV novo. Muito, muito interessante. Se tivéssemos banda decente aqui no Patropi…

macworld08226.jpg

Imagem: Gizmodo

[15:47] Apple TV – agora vai – Não precisa mais de computador. Pode acessar e alugar/comprar conteúdo direto dela, em alta definição, Dolby 5.1, visualizar fotos do Flickr, filmes do YouTube e até -se você quiser- sincronizar com seu Mac. Ou PC.

[15:42] iTunes. Aluguel de filmes. Acordos com Touchstone, Miramax, MGM, New Line, Lion’s gate, Fox, WB, Disney, Paramount, Universal e Sony. Só faltou a GloboFilmes. 1000 filmes já em Fevereiro, outros entrando todo mês. Filmes disponibilizados 30 dias após o lançamento do DVD. Após o aluguel você tem 30 dias pra começar a assistir, depois disso tem 24 horas para “acabar”, sendo que pode começar a assistir no PC (ou Mac), parar e continuar a assistir no iPod.

Hum. 24 horas só? Isso não vai ser bom, o pessoal está acostumado com o Netflix, que é bem mais flexível. Vamos ver se o custo compensa. Custo? US$3,99 por um lançamento, US$2,99 por um filme de catálogo. MAIS BARATO QUE UM RINGTONE NAS LOJAS PICARETAS.

[15:37] COMO ASSIM BIAL??? Ele diz que as aplicações do iPhone (email, google maps, ações, notas e previsão do tempo) estarão disponíveis para o iPod Touch, mas depois diz que vão ser COBRADAS? US$20,00? Pro inferno, Mr Jobs, quizmaiéss. A Microsoft teve a decência de disponibilizar o firmware do Zune 2.0 para os usuários da primeira versão di grátis. Os compradores de NOVOS iPods Touchs terão os programas já incluídos. ótimo meio de criar fidelidade, Jobs. Parabéns, seu zé ruela. Ah, o iPhone vai vir com GPS de Pobre, aquele que usa torres de celular para fazer triangulação.

[15:33] Fofoletização do iPhone em andamento. Mudança de telas iniciais, bla bla bla. Imagine um usuário do Slackware vendo um Ubuntard mostrando Beryl, Compiz e AeroFree (esse eu inventei) e terá a mesma sensação que tenho agora. Quero features de verdade, pô.

[15:27] Segunda coisa: iPhone. 4 milhões de unidades vendidas em 200 dias 90 dias, média de 20.000 por dia CHUPA [insira o fabricante de seu celular aqui]! Saltaram do zero para 19,5% do mercado (segundo lugar, só perdem para a RIM, do Blackberry, com 39%) em menos de um ano. Com UM aparelho, os outros todos têm toneladas de modelos.

Novas features do iPhone: Mapas com localização, webclips, telas customizadas de inicialização, SMS para vários usuários, capítulos legendas e áudio selecionáveis nos vídeos, letras de músicas nas músicas. Hum. Na parte das letras há um programinha open-source que vai ODIAR essa notícia, o TuneWiki. Recomendo, excelente.

[15:26] Preços: Com HD de 500GB o Time Capsule vai custar US$299, com um HD de 1TB, sobe pra US$499. Backup, usando o Time Machine, que já é maravilhoso, de forma transparente e sem-fio? Perfeito! (ó o Campo funcionando)

[15:23] Anuncia a o Office 2008 para Mac, agradece à Microsoft (aprendam, freetards, isso se chama business) e apresenta o Time Capsule, uma solução de backup sem-fio para um HD de rede com uma estação AirPort Extreme, ou como nós chamamos no resto do mundo, WIFI.

[15:18] Steve começa. 5 milhões de cópias vendidas do Leopoldo Leopard. 20% da base de Macs já fez o upgrade. Diz ele que tem quatro assuntos para o dia. Mostra um monte de comentários maravilhados com o Leopard, mas não é essa maravilha toda, como os próprios usuários descobriram. Tanto faz, o Campo de Distorção da Realidade já está agindo, o sistema é perfeito.

macworld0826.jpg

Foto: Gizmodo

[15:10] Na falta do que falar estão listando a trilha sonora, enquanto o keynote não começa. Coldplay, Green Day, Kayne West e New Order. Será que por causa do Start me Up os Stones estão banidos? Se fosse no Brasil teríamos Ivete Sangalo, grupo Sambalanço e fechando, Sandy e Junior. Mas aí seria apresentação do Telefone do Milhão, do Sílvio Santos.

[14:58] Considerações sobre o nada (tm Seinfeld) um Macbook miniatura, com USB Wireless e carregamento via indução pode ATÉ ser interessante, mas nessa altura do campeonato, imagine comprar adaptadores pra todas as tralhas USB que você tem, carregadores específicos, e como ficam as coisas simples como pendrives? Steve Jobs se mataria antes de incluir um leitor de cartões no Mac. Ou no iPhone.

[14:54] O fechamento da loja online da Apple já é uma tradição, e sempre indicou que algo relevante ia ser lançado. Da última vez foi o iPod Touch, que levou um mês para chegar nas lojas, e no final os otários que compraram no mesmo dia na pré-venda receberam por último. Será que o pessoal vai resistir?

[14:51] o Engadget está assustado, há cachorros farejando bombas. Já o Gizmodo (que dificilmente vai tentar usar um controle-remoto pra desligar o telão do Steve Jobs) está apostando que vão ser divulgados um novo laptop e novos recursos para o Apple TV. (não que alguém tenha comprado. Pois é, a Apple também tem seus fracassos)

[14:36] Agora a Apple vai tremer. A Palm acaba de anunciar seu novo lançamento, o Palm Centro, Cor-de-Rosa. Estamos aguardando Steve Jobs cancelar a apresentação.

[14:26] Boa tarde, amigos do MeioBit. Estamos iniciando a cobertura, acompanhando a maioria dos sites de língua inglesa presentes no evento. Steve Jobs não mandou um convite, mas dada a dificuldade reportada para conseguir conexão WIFI e mesmo celular apontada pelos sites, faria pouca diferença. Apresentaremos aqui um resumo das novidades, bem como opiniões sobre os (assim espero) sensacionais lançamentos.

emApple e Mac Destaque

CES 2008: Vídeo de despedida do Bill Gates legendado

Por em 15 de janeiro de 2008 - 10 Comentários

Agora há pouco fui informado que está disponível o vídeo com a sátira do último dia do Bill Gates na Microsoft. Disponível em MP4 para iPods e PSPs, Windows Media Vídeo e Silverlight. A diferença é que ele está legendado, para quem anda enferrujado no inglês.

Siga esse link.

Fonte: On10.Net

emMiscelâneas