Digital Drops Blog de Brinquedo

Sua webcam funciona no Linux? Agradeça a este cara

Por em 4 de maio de 2007

Michael Xhaard é médico, tem 60 anos e em 2003 comprou duas webcams para as filhas, mas estas não tinham suporte para Linux. Ele correu atrás, descobriu chipsets, fabricantes, e escreveu um driver para elas. Depois viu que outras câmeras poderiam ser suportadas, com poucas modificações. Foi colhendo dados, recebendo câmeras para testes, e hoje sua suíte de drivers suporta mais de 253 modelos diferentes de webcams.

Ele não recebe um centavo por isso, nem das IBMs, Novells e Canonicals da vida, que lucram com seu trabalho. Também não tem nenhum apoio dos fabricantes das câmeras, que em geral regulam informação, dificultando seu trabalho.

Isso, aliás, levanta uma questão interessante: Notaram que nenhuma distro tem uma equipe especializada em drivers? Todas reclamam da falta de suporte a dispositivos, mas nenhuma faz o que Michael fez: Senta a bunda na frente do micro e programa sua solução. Pombas, essa é a principal vantagem do open source, e ele a usou, ao invés de ficar reclamando. Ele, inclusive, sequer pede doações no site. Só de webcams, se você quiser que ele crie um driver para ela.

Para uma lista completa das câmeras suportadas, downloads, etc, visite este link.

Michael Xhaard é o Cara Legal do MeioBit™ de Maio.

 

Fonte: The Inquirer

emLinux Open-Source

Mapa das comunidades online

Por em 4 de maio de 2007

O excelente site de quadrinhos online xkcd criou este mapa das comunidades online, recheado de referências (note no canto inferior direito, abaixo do MIT, o dirigível do Stallman). Os tamanhos das massas de terra são relativos ao tamanho das comunidades, em termos de usuários e visitação. Quem estaria disposto a fazer um desses da Internet brasileira?

PS: Clique para ampliar.

emInternet

Skype Linux – lançada a versão 1.4 Alfa

Por em 4 de maio de 2007

Pelo visto o pessoal está apressado. Nem Beta mais esperam. Quem quiser testar, basta conferir a lista de dependências e instruções no site oficial.

 

Fonte: Digg

emLinux

Rec6 Pisando na Bola

Por em 3 de maio de 2007

O Rec6 é o mais bem-sucedido dos 664 Diggs brasileiros, apensar de algumas atitudes esquisitas, como não manter organizados seus domínios. http://rec6.via6.com é de lascar, em termos de SEO.

Só que agora a coisa ficou séria. Os sites linkados não abrem simplesmente, mas são posicionados em um frame, dentro do site do Rec6. Esse é um comportamento típico de 1998, no clássico estilo egoísta “não quero que meus leitores vão embora”.

Desculpe, gente, mas nem todo mundo usa monitor wide de 1680×1024, espaço de tela não é infinito. Vocês, ao colocarem o site linkado dentro de seus frames estão utilizando precioso espaço de tela que, sejamos justos, não lhes pertence. Quem tem que decidir como a tela será usada no site linkado é o autor do site linkado.

Até isso ser modificado estou retirando os links para o REC6 em meus sites pessoais, e levando o assunto para ser discutido no Conselho Supremo do MeioBit.

emInternet

Yahoo! Messenger agora via web

Por em 3 de maio de 2007

Finalmente o Y! Messenger ganhou uma versão web oficial (imagem abaixo). Você
pode acessar através do endereço
http://br.messenger.yahoo.com.
Está disponível em português e é necessário ter pelo menos Flash 9 instalado
na máquina. A maioria das pessoas não pode instalar softwares nos PCs do
trabalho e procuram usar serviços de comunicação instantânea baseados em web.
O Meebo é o mais famoso e integra
várias plataformas.

O
post do blog do Yahoo!
informando o Y! Messenger propagandeia as
vantagens: você não depende mais deste ou aquele computador para usar o
serviço, nada de download de softwares, nada de problemas com as restrições do
departamento de TI da sua empresa… entre várias outras. O problema agora é
saber se alguém aqui no Brasil usa esse mensageiro instantâneo…

[via Yodel
Anedoctal
, o blog do Yahoo!]

emInternet

Uma rádio virtual a menos?

Por em 3 de maio de 2007

Vocês se lembram da minha cruzada contra as rádios virtuais? Eu sei… eu sei… me crucificaram, detestaram minha opinião e me chamaram de herege. Mas eu continuo odiando as malditas.

Enfim…

Parece que terei menos uma com a qual me preocupar. O site Pandora emitiu um comunicado informando que começará a bloquear os IPs brasileiros, por não termos uma legislação clara sobre direitos autorais. Pelo menos, para músicas via “streaming”.

Particularmente, acho que foi o email mal-criado que mandei para eles, avisando que ia processá-los pela banda “roubada”, já que meus funcionários adoravam “sintonizá-los”…

O comunicado oficial está abaixo.

Dear Pandora listener,

Today we have some extremely disappointing news to share with you. Due to international licensing constraints, we are deeply, deeply sorry to say that we must begin proactively preventing access to Pandora’s streaming service for most countries outside of the U.S.

It is difficult to convey just how disappointing this is for us. Our vision remains to eventually make Pandora a truly global service, but for the time being, we can no longer continue as we have been. As a small company, the best chance we have of realizing our dream of Pandora all around the world is to grow as the licensing landscape allows.

We show your IP address is ‘201.58.178.36’, which indicates you are listening from Brazil. If you believe you are seeing this by mistake, we offer our sincere apologies and ask that you please reply to this email.

Delivery of Pandora is based on proper licensing from the people who created the music – we have always believed in honoring the guidelines as determined by legislators and regulators, artists and songwriters, and the labels and publishers they work with. In the U.S. there is a federal statute that provides this license for all the music streamed on Pandora. Unfortunately, there is no equivalent license outside the U.S. and there is no global licensing organization to enable us to legitimately offer Pandora around the world. Other than in the U.K., we have not yet been able to make significant progress in our efforts to obtain a sufficient number of international licenses at terms that would enable us to run a viable business. The volume of listening on Pandora makes it a very expensive service to run. Streaming costs are very high, and since our inception, we have been making publishing and performance royalty payments for every song we play.

Until now, we have not been able to tell where a listener is based, relying only on zip code information provided upon registration. We are now able to recognize a listener’s country of origin based on the IP address from which they are accessing the service. Consequently, on May 3rd, we will begin blocking access to Pandora to listeners from your country. We are very sad to have to do this, but there is no other alternative.

We will be posting updates on our blog regarding our ongoing effort to launch in other countries, so please stay in touch. We will keep a record of your existing stations and bookmarked artists and songs, so that when we are able to launch in your country, they will be waiting for you. We deeply share your sense of disappointment and greatly appreciate your understanding.
tim_signature.jpg
-Tim Westergren
(Pandora founder)

Falando sério, agora: é realmente uma pena. A idéia de identificar músicas ao gosto do ouvinto é mesmo fantástica. Será que uma petição on-line resolveria?

emInternet

Resident Evil portátil

Por em 3 de maio de 2007

Recentemente falei aqui no MeioBit como deveria ter sido o Resident Evil 4 e agora apresento dois videos que mostram como estava indo a adaptação de Resident Evil para o Game Boy Color e Resident Evil 2 para Game Boy Advance.

No video podemos perceber que a versão para GBC estava ficando sofrível, enquanto que a de GBA era simplesmente impressionante. De qualquer forma, mesmo com o lançamento do promissor Silent Hill Origins para PSP, continuo achando que os portáteis nãos são as melhores plataformas para este estilo de jogo pois o clima necessário para se aproveitar melhor o game acaba se perdendo.


[via GoNintendo]

emGames