Digital Drops Blog de Brinquedo

Tópicos do fórum

Por em 28 de fevereiro de 2008

Mais pouco do que está rolando no Fórum aqui do Meio Bit

Vocabulário MeioBit muitas das palavras que marcam o dia-a-dia do Meio Bit, com suas devidas interpretações.

O que faz um…? dúvidas a respeito de carreiras e profissões.

Google e seu bom humor  dialeto alternativo do Google.

Bom Senso… discussão sobre invasão de privacidade.

emAnúncios

Microsoft Incentiva Interoperabilidade e Criação de Software Open Source

Por em 28 de fevereiro de 2008

MicrosoftOpenSourceLabRoom 

Dia 27/02/2008 é um dia que ficará marcado na história da Microsoft.

Primeiramente, temos o lançamento mundial dos três produtos, Windows Server 2008, SQL Server 2008 e Visual Studio 2008. Coincidiu (foi acidente, juro) com o anúncio que fiz aqui do evento Heroes Community Launch, que é apenas o maior evento sincronizado já realizado no país, nada demais.

Além disso, sabiamos que a Microsoft tinha 2 outros lançamentos para o dia 27/02. Um estava sendo anunciado em um misterioso site utilizando o mesmo símbolo do evento Heroes Community Launch, outro foi um projeto do Microsoft Research cuja existência vazou antes da hora.

Agora que o Heroes Community Launch nacional encontra-se anunciado descobrimos então o segundo grande lançamento do dia : A Microsoft acabou de lançar um portal no qual ela incentiva o desenvolvimento Open Source.

O site inicialmente se divide em 2 grandes partes : Develop Open Source e Deploy Open Source

Em Develop Open Source encontramos recursos para utilizar as seguintes ferramentas de desenvolvimento :

    • IronRuby
    • IronPython
    • Interoperabilidade com PHP (em especial IIS e SQL Server)
    • Otimização do IIS para o PHP
    • Acesso ao código fonte do framework .NET
    • CodePlex
    • Utilização das ferramentas Express

 

Em Deploy Open Source encontramos os seguintes recursos :

 

    • Licenças aprovadas pelo OSI
    • Desenvolvimento com PowerShell (nova ferramenta de script para gerenciamento de infra)
    • AD Federation Services (o protocolo é padrão, mas não entendi precisamente o encaixe aqui)
    • Padrões de eventos baseados em XML (padrões WBEM/CIM no Windows Server 2008)
    • Virtualização (ok, já vi a migração de máquinas virtuais, mas isso não é padrão… acho… mas não me surpreenderia se abrisse o formato)
    • Server Core (o que ele faz aqui ?)

 

Temos ainda uma sessão do site falando sobre as parcerias que a Microsoft estabeleceu :

Novell – já conhecida

MySQL

40% dos downloads de mySQL são da versão windows. (será que esse pessoal sabe que, se distribuir a aplicação, o código fonte tem que ir junto, do contrário é necessário comprar ?) dai o motivo da mySQL entrar para o VSIPVisual Studio Integration Partner – parceria com a Microsoft (qualquer empresa pode fazer) para o desenvolvimento de ferramentas acopladas ao Visual Studio, tal como garantir que o MySQL possa usufruir de todo o poder do R.A.D no Visual Studio.

XenSource

A parceria com a XenSource visa garantir que os Linux Xen-Enabled possam rodar bem de forma virtualizada no Windows Server 2008, fazendo bom uso do Hyper-v

SugarCRM

Este software já foi bastante citado nos comentários de posts anteriores que fiz no MeioBit. A parceria do SugarCRM com a Microsoft envolve que o SugarCRM tenha uma maior integração com o IIS, o SQL Server e que utilize o sistema de setup windows (wix), sendo que 30% dos clientes SugarCRM rodam o SugarCRM em Windows Server

IVA – Interop Vendor Aliance

Uma comunidade de fornecedores de hardware e software trabalhando em conjunto para obterem uma maior interoperabilidade com o ambiente Microsoft

 

Além de todas essas informações reunidas em um portal, a Microsoft também está oferecendo o Hero Hack Pack, um pacote com versões de avaliação do Windows Server 2008 e Visual Studio 2008. Junto com o pacote ela oferece um prêmio surpresa (você pode ganhar ou não) : Um convite para a Open Source Convention em Portland.

 

Todas essas iniciativas Open Source reunidas, no mesmo dia do anúncio do Heroes Community Launch no MeioBit (um acaso, juro!) fazem do dia 27/02 um dia muito especial.

emOpen-Source Software

União Européia multa Microsoft em €899 milhões

Por em 27 de fevereiro de 2008

Um valor recorde de 899 milhões de Euros, ou US$1,3 bilhões foi a multa dada à Microsoft, por não abrir suas especificações e promover interoperabilidade. Faria sentido se a Microsoft não tivesse acabado de anunciar que iria abrir suas especificações e promover interoperabilidade.

A empresa entendeu que a nova multa tem relação com a investigação antiga e resolvida, mas a Neelie Kroes, a burocrata responsável pela investigação disse que estão avaliando duas outras ações, e que a empresa pode ser multada de novo, “se não seguir as regras”.

Ela também desqualificou o anúncio recente de mudança de postura por parte da Microsoft. “falar é fácil”. OK, eu também acho, mas querer que TUDO seja feito em dois dias é meio demais, dona Kroes.

Estamos vendo um caso claro de abuso de poder. Segundo o Guardian ela nega estar sendo vingativa, o que indica que a percepção de uma questão pessoal é bem visível.

Enquanto isso IBM/SAP ficam encolhidas em um canto dizendo “não estou aqui, não olhe para mim”, pois sabem que serão os próximos.

Fonte: Guardian, Yahoo

emIndústria

US$500.000 em dois dias? Sexo vende!

Por em 27 de fevereiro de 2008

Sexo Vende” é uma das verdades mais antigas da propaganda, mas curiosamente na Internet o sexo se tornou um gueto. OK, um gueto de 90% do uso online, e o termo mais procurado em qualquer canto, mas assim como colar meleca debaixo da mesa e comprar Viagra, visitar sites atrás de sacanagem é algo que NINGUÉM admite praticar.

Só que os números não mentem. Sacanagem vende, e muito. Principalmente se você NÃO é um site adulto, onde a fraude via cartão de crédito fica acima de 60% e seu público é volátil. A melhor forma de faturar com sexo online é ter uma imagem de seriedade e credibilidade, então publicar sacanagem.

A New York Magazine por exemplo publicou na edição de ontem um ensaio com Lindsay Lohan, a popular Firecrotch (virilha de fogo, apelido dado por Paris Hilton, outra santa). Como a perseguida de Lindsay é tão conhecida, pública e livre que deve ter selo de aprovação do Stallman, vê-la pelada não deveria chamar muita atenção, e uma revista “séria” não publicaria algo assim.

Mas o ensaio não foi “gratuito”, recriou a lendária última sessão de fotos de Marilyn Monroe, em 1962. O fotógrafo de Lindsay foi Bert Stern, o mesmo do ensaio de Marilyn, o que dá uma senhora credibilidade à iniciativa.

O resultado foi que o site da revista, que tem em média 1 milhão de pageviews por dia teve, segunda e terça 40 milhões de pageviews, 34 desses na matéria com Lindsay Lohan.

A Forbes fez uma conta simples: Um anúncio no site da revista, na seção onde estão as fotos da peladona tem um CPM (custo por mil) de US$15, ou seja, mil exibições do anúncio custam US$15. Com 40 milhões de exibições, o faturamento nesses dias foi de US$500.000.

Nada mal, nada mal mesmo, principalmente com as fotos espalhadas e replicadas por toda a Internet (NSFW – cuidado ao abrir). O quanto isso ajudou ou atrapalhou, ninguém sabe, mas 40 milhões de visitantes em dois dias não é algo que deixe ninguém triste.

Para muita gente isso é “injusto”, afinal nós trabalhamos sério para criar conteúdo de qualidade, é chato ver uma peladona qualquer ganhar milhões de visitas, bla bla bla. OK, é uma posição válida, mas só vale reclamar disso quem não clicou imediatamente quando viu o link “lindsay lohan pelada na new york magazine”.

Alguns assuntos são mais populares do que outros. Não será nossa vontade que vai fazer a arquitetura interna do EMACS ser mais atraente que uma “atriz” pelada. O ideal é unir o melhor de dois mundos, como o Guia da Britney Spears para Física de Semicondutores.

Quanto será que custa mesmo uma fantasia de diabinha do BSD?

Fonte: Forbes/ABC

emInternet

Sacre bleu! Malditos franceses baniram o site da Heineken

Por em 27 de fevereiro de 2008

A organização mais geograficamente mal-posicionada do planeta, a Associação Nacional de Prevenção ao Alcoolismo… da França entrou com uma ação na Justiça contra… a Heineken.

Isso mesmo, a Heineken. A ação se baseia em uma legislação local que limita publicidade de bebidas alcoólicas, e conseguiu que a Heineken fosse proibida de veicular publicidade em seu site.

Pior ainda, o Juiz decidiu que como a Internet “não existia” em 1991 quando a Legislação foi criada, o site não estava previsto na mesma, portanto era ilegal. Agora, se você for em www.heineken.fr dá de cara com a patética mensagem:

Le site www.Heineken.fr est momentanément indisponible

Não é preciso gostar de mulher com cabelo no suvaco e fugir de banho para entender.

A Corte chegou ao ridículo de afirmar que o slogan (agora banido também) “for a fresher world” induzia o consumidor a pensar que beber poderia tornar o mundo um lugar melhor.

A tal Associação anti-álcool já demonstrou que gosta muito de aparecer, esse não foi o primeiro processo ridículo que GANHAM. Recentemente foram bem-sucedidos nos tribunais ao processar um jornal E a Moët & Chandon por… “Glorificar o Champagne”. Sério.

Os produtores de bebidas alcoólicas na França estão
desesperados, pois foi aberto um precedente perigoso, que pode levar ao
banimento de muitos outros sites, e se grupos de interesse perceberem que é simples assim combater seus “inimigos”, as cortes ficarão cheias, e a Internet, vazia.

Fonte: Drinks International

emInternet

Heroes Community Launch

Por em 27 de fevereiro de 2008

topohcl 

Vocês já me viram comentar várias vezes pelos blogs a fora que estou organizando participando da organização de um gigantesco evento no país. Trata-se do Heroes Community Launch. O Heroes Community Launch é o grande evento de lançamento nacional dos novos produtos Microsoft : Windows Server 2008, Visual Studio 2008 e SQL Server 2008.

A novidade (não tão nova), é que o evento de lançamento não será centralizado em um único local.

Com o apoio da comunidade de tecnologia de todo o país, o evento de lançamento será realizado em inúmeros locais do país. Ainda não temos o total exato de localidades, mas pelo mapa mais abaixo você já poderá ter uma noção da amplitude deste evento.

Apesar de já ter sido feito algo parecido em 2005, não chegou nem perto da amplitude que temos no evento deste ano. São inúmeros grupos de usuários, palestrantes, universidades e auxiliares para ajudar na organização do evento deste ano, que ocorrerá no sábado, 15 de março, grave esta data na sua agenda.

Se já não bastasse o abarrotado mapa que você pode conferir abaixo, temos ainda mais uma novidade esse ano : Em uma parceria entre o MeioBit e os grupos de usuários Microsoft, o MeioBit irá fornecer espaço no dia do evento para a publicação das novidades que estiverem acontecendo no evento em cada uma das localidades.

UPDATE 3 : A cobertura do evento aqui no MeioBit já se iniciou. Vocês podem acompanhar em http://www.meiobit.com/eventos/heroes2008

Você já tem um gigantesco leque de opções para comparecer a este evento, bastando escolher no mapa abaixo. Mas se por algum motivo você não puder ver pessoalmente o evento, poderá acompanhar no MeioBit, através de fotos e posts, tudo que está acontecendo no evento de cada localidade.

Ao passar o mouse sobre cada localidade você encontra "…" que levará você ao site de inscrições para o evento.

Observações :

O mapa abaixo não é uma versão oficial. Você pode ver a versão oficial aqui (Eu estava dormindo quando fiz isso e esqueci o link. thks Rogério !). Mas além de adiantar localidades que ainda não foram processadas pela Microsoft, o mapa abaixo ainda está mais bonitinho (divulga palestrantes, grupos, etc.) e talvez até vire versão oficial.

Deu muito trabalho fazer o mapa abaixo e sei que ele tem muitos erros. Felizmente cada pontinho aparece dentro do estado certo do país e razoavelmente próximo da cidade certa, então isso me agrada. Mas se alguém desejar fornecer informações mais precisas para correções dos erros, isso é muito bem vindo.

A publicação deste post será uma agradável surpresa aos palestrantes, a partir disto espero que eles estejam fazendo correções no mapa.

Update : É claro que não posso deixar de dar os devidos créditos da criação original do mapa (a versão oficial) ao Daniel Ferreira e Rogério Cordeiro da Microsoft. Como citei nos comentários, eu estava completamente perdido e já não tinha mais esperanças de sair um mapa quando eles disponibilizaram a 1a versão, o que me fez seguir adiante com essa versão nova, mais para ajuda-los com a atualização do mapa.

Update 2 : Caso desejem conhecer mais da estrutura da comunidade por trás desta realização, visitem este post que publiquei quando estavamos no inicio dos planos para este evento.

Existe 3 Faetecs participando, seriam 4, mas a 4a não recebeu verba do governo do estado para possuir conexão com a internet

Existe apenas 1 Fatec que se interessou pelo evento

Existem 4 Cefets participando

No dia 15 de março, não importa onde você estará, haverá um evento de lançamento próximo a você

 Clique aqui para ver o mapa

emBlog Internet Software

Quebraram o Captcha do GMail

Por em 27 de fevereiro de 2008

Há alguns dias falei aqui que Quebraram o CAPTCHA do Yahoo!. Para quem não lembra, era sobre uma notícia de um grupo de hackers russos que descobriram como burlar, com um índice significativo de sucesso, o captcha do Yahoo! (aquele dispositivo que tenta garantir que seja um ser humano que esteja tentando acessar um determinado serviço, normalmente pedindo para este digitar alguma informação que esteja disponível visualmente na tela).

Pois agora a notícia que chega é que, embora as dificuldades, robôs de envio de spam já são hábeis o suficiente para garantir acesso automatizado a novas contas de GMail.

No Ars Technica, onde eu originalmente li esta notícia, há maiores informações a respeito do assunto. Contudo, uma reflexão que se faz necessária diz respeito às implicações de o GMail ficar vulnerável para a utilização de spammers.

Sabemos que o GMail conta com algoritmos de detecção de atividade “suspeita” bastante avançados (o que de fato nunca impediu o funcionamento de programas que transformam o webmail do Google em disco virtual), e que provavelmente são aplicados também ao SMTP (eu nunca passei por nenhum bloqueio com relação a isso, mas tampouco sou um heavy user do SMTP do Google, prefiro usar os meus). Beleza.

O problema é que estes controles são aplicados a contas previamente existentes, ou seja, nenhuma conta “nasce” já marcada como suspeita no GMail (e em nenhum outro sistema de correio, até onde eu sei), e até que os programas de detecção de malvadeza do Google entrem em ação, um spammer profissional, daqueles que mantêm redes de PCs zumbis fazendo o trabalho sujo por ele, já terá tido tempo para deixar seus dejetos digitais em milhares e milhares de caixas postais.

De minha parte, um sentimento contraditório persiste: por um lado, a confiança de que os engenheiros do Google não vão permitir que abusem do sistema assim, no mole; por outro uma sensação de estar confiando demais na gigante de Mountain View, pois já há vários anos (desde o lançamento) que o GMail é meu sistema de correio principal, mais importante até do que o dos meus próprios domínios (shame on me).

emGoogle Internet Segurança