Digital Drops Blog de Brinquedo

Análise: Fujitsu ScanSnap S500M para Mac

Por em 23 de setembro de 2007

Eu já havia comentado anteriormente sobre o scanner da Fujitsu que transforma a papelada em PDF automaticamente (e rapidamente), e finalmente decidi comprar um. Nos primeiros dois dias de uso, converti mais de 1000 páginas em arquivos digitais, com muita rapidez.

Como uso ainda o Adobe Acrobat, há ainda a função de inclusive reconhecer o texto escaneado, mantendo o layout da página escaneada. Este reconhecimento cria uma segunda “camada” de dados, somente para indexar o arquivo para subsequente busca pelo SpotLight no Mac.

Abaixo mostro o uso do ScanSnap S500M para o Mac, em um breve review. (esta é a minha primeira tentativa de um review em vídeo, portanto não reparem…).

emPeriféricos Produtividade

Coincidência pouca é bobagem

Por em 22 de setembro de 2007

Imagine-se na seguinte situação. Você está casado(a) com uma bruaca (ou um zé ruela). Não aguenta mais olhar pra cara do ser. Ele ou ela não te respeita, não te trata com carinho, não é mais aquela pessoa com quem você jurou passar o resto da vida e trocou votos de fidelidade.

Então, você resolve se distrair num chat na internet, e descobre alguém disposto a ouvir seus problemas e seu desabafo. Parece incrível, mas essa pessoa aparentemente passa pelos mesmos problemas de um casamento morno que você. Vocês decidem se conhecer pessoalmente e marcam um encontro.

Decepção? Não, muito pior. É o seu cônjuge! Como assim? Aquele trasgo não tinha lhe jurado ser fiel, o que ele está fazendo aqui, te traindo com, nada menos que você?

Não entendeu lhufas? Bom, foi isso o que aconteceu com o casal bósnio Sana, de 27 anos, e Adnan, de 32. Conheceram-se num chat, marcaram um encontro, descobriram a corneada mútua e agora vão se separar. Pra ter uma idéia, o marido traído disse o seguinte: “É difícil pensar que Sweetie [pseudônimo da esposa dele no chat], que escreveu coisas tão maravilhosas para mim, é na verdade a mesma mulher com quem me casei e que, por anos, não foi capaz de me dizer uma única palavra agradável“.

Esses dois estão precisando urgentemente de uma consulta com o Dr. Love.

Fonte: Terra

emInternet Miscelâneas

Depois eu é quem sou implicante…

Por em 22 de setembro de 2007

Não é a falta de softwares disponíveis para o sistema. Nem é a forma espartana que por vezes temos de lidar com ele, por mais simples e out-of-the-box que a distribuição seja – se não fosse o Linux, hoje eu seria uma analfabeta digital. Também não é a forma mais apaixonada com que seus usuários o defendem, porque é até engraçado ver o pau quebrar nas listas de discussão e fóruns por aí.

O que me irrita profundamente no Linux como um todo, que me fez mudar de distribuição (de .DEB pra .RPM) pra ver se o negócio melhorava (solução esta que se mostrou totalmente inútil), que me faz perder a vontade de usar o sistema do pinguim e, no caso de não haver nenhum Mac por perto, preferir usar o Windows (blasfêmia!) é… Bom, clique em “leia o restante do post” para descobrir.

Clique nas imagens para ver em tamanho maior. Se os desenvolvedores não atentarem para isso, o sistema nunca vai sair do mundinho dos geeks que têm paciência para correr atrás de resolver dependências.

PS: É a terceira vez que estou tentando publicar este texto. Pelo visto, o Drupal não quer alguém “falando mal” de seu amiguinho open source.

emLinux

Licença poética ou bizarrice?

Por em 22 de setembro de 2007

Ó Deus! Esses japoneses e suas mentes doentias criativas. Durante a TGS, a Sega divulgou um trailer do jogo Seaman 2 para Playstation 2. Sequência do título que apareceu no finado Dreamcast, o game é uma espécie de bichinho virtual onde o jogador controla os peixes através de um microfone. Até aí tudo bem, o detalhe é que os tais peixes possuem um rosto humano! Na segunda versão haverá também outros animais, como pássaros, macacos e homens das cavernas, todos com cara de pessoas, óbvio. Se você acha que já viu de tudo na vida, não deixe de assistir o primeiro vídeo.

Outro trailer mostrado na feira japonesa de jogos que também merece destaque é o do Project O (King Story nos EUA) para Nintendo Wii. O game até parece normal e pelas imagens já mostra uma direção artística muito bonita, mas um cavaleiro montado em uma vaca?!? Simplesmente genial! Só podia ser Nintendo mesmo.

emGames

Apple instala escudos defletores no iPod Touch

Por em 22 de setembro de 2007

meiobit-shields.jpg


Os primeiros iPods Nano arranhavam tão fácil que foram alvo de uma ação coletiva nos EUA, por parte de usuários insatisfeitos. O iPod normal é mais difícil mas também arranha. O meu está precisando urgente de um polimento, já estou com dois arranhões horrorosos. Não tem jeito. Chave no bolso, moedas, Hals mentoliptus, qualquer coisa colocada no bolso por engano pode arranhar seu iPod.

Só que no caso do Touch isso mudou. A primeira impressão é que o Campo de Distorção da Realidade de Steve Jobs foi embutido em um chip, e utilizado para convencer objetos pontudos de que eles são apenas plumas inofensivas. Vejam o vídeo abaixo, onde um doido usa vários objetos pontudos para tentar arranhar a tela de um iPod Touch, sem sucesso.

Só posso imaginar que ele está usando uma capa transparente feita com meias Vivarina.

Fonte: TechFresh.net

emApple e Mac

Absurdo: Torturaram um iPod Touch

Por em 22 de setembro de 2007

Normalmente me recuso a publicar imagens de produtos conceituais, afinal de contas é fácil fazer um mock-up, colar uma tela falsa e dizer que é um Interócito com Capacitor de Fluxo integrado que transforma chumbo em ouro, comporta 60.000 músicas, 2500 filmes em DVD, faz ligações via WIFI, compra Coca com casco de Pepsi e, claro, roda Linux, mas no caso desse PC de mão conceitual da Intel, não deu pra segurar.

meiobit-intelphone.jpg

Sério, olhem o TAMANHO desse negócio. Quando vi pela primeira vez achei que era uma frente de rádio, que os mano costumavam carregar de um lado pro outro pra exibir pras mina. Quando vi que era mock-up de um UMPC da Intel, comecei a rir. Imaginei na hora um iPhone que passou por uma máquina dessas:

meiobit-tortura.jpeg

Intel, meus amigos… entendam. Tem que caber no bolso. Não adianta ser fino e comprido. Se não der para ser carregado de forma prática, não vai pegar.

Via DigitalDrops

emApple e Mac

Vista downgrade

Por em 21 de setembro de 2007

O sujeito comprou seu laptop novinho, cheio de firulas, processador Core 2 Duo, 4GB de RAM… e o Windows Vista Home Premium.

Todo mundo xingava o sistema, seus amigos o alertavam, mas, ora bolas, a coisa não poderia ser assim… afinal, eram milhões de usuários pelo mundo. Eles não usariam um sistema que não fosse estável, rápido e confiável. Certo?

Tudo ia razoavelmente bem… os arquivos compactados demoravam minutos para aparecer… o modo de hibernação não funcionava lá muito bem… mas, afinal, que sistema novo não tem problemas. Certo?

Um dia, atrasado para o curso de CAD, esqueceu seu mouse USB especialmente comprado para ativar aquelas obscuras funções do programa. Por sorte, um colega havia levado um antigo, que mesmo não tendo quinze botões e um GPS integrado, serviria. Serviria… caso o Windows Vista o reconhecesse. "Não reconhecer um mouse?", pensou. Bem… bem… paciência. A solução era procurar o driver pela internet, mesmo que fosse necessário perder a primeira aula. Então, ao tentar acessar a rede WiFi, surpresa! Todos os laptops que rodavam Windows XP navegavam livres, leves e soltos. Já o seu… e a rede nem tinha autenticação!

Foi a gota d’água. Saiu do curso esbaforido, chegou em casa e mandou um email para a Microsoft: queria um downgrade! Isso mesmo! Se todos na sala usavam XP, se ele mesmo fora usuário por anos ( satisfeitíssimo, diga-se de passagem ) e se, ainda por cima, havia comprado o Vista, último sistema lançado pela empresa, parecia bastante lógico que a Microsoft permitiria o uso de uma versão anterior. Certo?

Pfff… errado! Segundo um comunicado da empresa, "…somente poderá efetuar o Downgrade (possuir a versão corrente e utilizar uma versão anterior do produto) para o produto Windows XP Professional caso possua o Windows Vista Business ou Windows Vista Ultimate adquirido através do licenciamento OEM (software atrelado ao equipamento novo).

Enfatizamos que não há possibilidade de Downgrade para o Windows XP a partir das demais versões do produto Windows Vista ( Starter, Home Basic e Home Premium). Neste caso, para a utilização do produto Windows XP é necessário que adquira uma licença Full (completa) do mesmo."

Trocou o laptop com um colega ( que rodava o XP ), recebeu algum de volta e anda por aí, feliz da vida.

emIndústria Miscelâneas Telecom