Digital Drops Blog de Brinquedo

Jogue Mario no PS2

Por em 18 de junho de 2007

Calma, calma. Esse texto não fala sobre pirataria e muito menos sobre uma notícia bombástica relacionada a compra da Nintendo pela Sony. O que você verá no video no final do post se trata de cenas do jogo Graffiti Kingdom, onde o jogador tem a possibilidade de criar seu próprio personagem. O game fabricado pela japonesa Taito é um RPG de ação e acabou chamando a atenção devido a essa característica.

Com um pouco de criatividade e muita paciência, o jogador pode jogar com o Mario ou com quem desejar. Só é uma pena o resto do jogo não estar a altura desta inovação.

[via Siliconera]

emGames

Blockbuster escolhe o Blu-Ray

Por em 18 de junho de 2007

A Blockbuster americana escolheu o Blu-Ray para fazer parte do seu catálogo
nas lojas físicas da rede. Isso é um grande golpe no consórcio do HD-DVD que
briga com o Blu-Ray pela supremacia do último formato de mídias físicas da
história. A loja virtual continua a oferecer ambos os formatos para
locação, bem como algumas lojas que já faziam o teste com ambos os formatos.

A tradicional videolocadora está em crise. Nos EUA a Blockbuster sucumbiu à
Netflix e aboliu os atrasos. A
teoria
da cauda longa
mostra que o espaço físico limitado de uma loja tradicional
não consegue concorrer com a grande variedade que uma loja virtual pode
oferecer. A Blockbuster tinha que escolher um formato apenas, não há espaço
físico para manter ambas as tecnologias.

A guerra está definida? Pouco provável. A cada mês uma das tecnologias
apresenta um trunfo. Não faz muito tempo que o
HD-DVD
foi declarado vencedor pois é o formato de escolha da indústria de filmes
adultos
, mas a bola da vez é o Blu-Ray. A grande verdade é que foi um
grande erro das fabricantes não terem entrado em um acordo por uma única
tecnologia. Só estamos aguardando para descobrir quem é o
Betamax
2
.

[via
Engadget]

emIndústria

Gamers e Avatares femininos: Isso é esquisito?

Por em 17 de junho de 2007

meiobit-avatares.jpg

Não é o Fugita. É o Choi Seang Rak, um Coreano. Seu avatar se chama Uroo Ahs, é uma Anã-Ferreira, no Lineage II. E o fato do Fugita Choi Seang usar um avatar feminino quer dizer muito pouco sobre ele. Mesmo assim é um mistério como os “especialistas” e “psicólogos” não apareceram em hordas, ainda, denunciando essa perigosa tendência que está desvirtuando a orientação sexual da juventude.

Na verdade escolher um avatar pode ser muito simples ou muito complicado. Já vi skins completos para o Medal of Honor, recriando um pracinha da FEB. Trabalho cuidadoso e de qualidade. Exceto em jogos de extrema interação social, como um Second Life da vida, o gênero do avatar não é lá tão importante. Muitos jogadores escolhem seu personagem mais por seus poderes e características do que por gênero.

Mesmo assim, se você acha que seu filho está correndo o risco de escorregar no quiabo por causa de um videogame, preocupe-se mais com o quê ele joga do que como joga. Se seu garoto gosta de Tomb Raider, estar “jogando com uma garota” não é exatamente um problema. Já se ele pediu uma cópia de Hello Kitty Island Adventure de aniversário, é hora de tirar o Júnior da aula de Biodança e colocar no Judô.

Para outras imagens de gamers e seus avatares, visite este slideshow do New York Times.

emGames

YouTube para dispositivos móveis

Por em 16 de junho de 2007

meiobit-youtubemovel.jpg

O YouTube pode ser unanimidade no mundo dos PCs, mas estava longe de ter uma presença no mundo dos PDAs e smartphones, pois embora esses dispositivos tenham algum suporte a Flash, o mesmo é -sejamos sinceros- capenga. Mas mesmo que o suporte fosse completo, os vídeos em Flash como os do YouTube são aplicações que consomem MUITA CPU, fora da capacidade de um reles telefone.

Para não perder esse mercado, entretando, o YouTube se adaptou. Criou uma versão bem leve de seu site, acessível através da URL http://m.youtube.com e nela disponibilizou seus vídeos. Em formato reduzido e codificados em formato H.264. A aplicação ainda consome muita banda, em se tratando de celulares, onde geralmente pagamos por byte baixado, mas esquecendo o lado financeiro, o YouTube Mobile funciona muito bem. Exceto quando não funciona.

Explico: Em dispositivos móveis não temos uma integração entre componentes e plugins como no PC. Ao selecionar o link de um vídeo no celular, o mesmo não é executado dentro do navegador, mas repassado para a aplicação responsável por executar aquele tipo de arquivo. Como uma instância do MediaPlayer aparecendo quando um vídeo streaming é selecionado.

Isso significa que uma outra aplicação será iniciada, esta terá que verificar condições de rede, algumas vezes solicitar uma conexão (que já está estabelecida) e (muito frequentemente) perderá sincronismo com o navegador.

No caso do N80, é aberto o RealPlayer, que nos sistemas Symbian funciona muito bem, obrigado. Nada daquele bloatware/spyware/chatoware da versão do PC.

Ou melhor: Funciona depois de uma ligeira gambiarra. O link é repassado pelo navegador, mas não abre em 75% das vezes. “Invalid URL”. Na 4a tentativa, tudo abre.

O teste foi feito em um Nokia N80 acessando via WIFI, e folgo em dizer que quando funciona essa versão mobile do YouTube é excelente. Não há qualquer atraso, buffering (e isso no RealPlayer, o programa que inventou o buffering) nem aquelas paradas típicas do YouTube “de verdade”.

Se você tem acesso a uma rede WIFI e um PDA/Smartphone, vai se divertir muito com essa versão do YouTube. Do contrário, recomendo um plano de dados ilimitado, antes de começar a brincar.

Quanto aos vídeos, ainda estão convertendo o acervo, a versão mobile é muito limitada, sequer tem vídeos da Luciana Vendramini, e isso é inadmissível.

emCelular Computação móvel

Yahoo! Fotos vai fechar em 3 meses

Por em 16 de junho de 2007

O Yahoo! andou comprando muitos serviços web nos últimos tempos. Tanto que
produtos similares estão em sua propriedade como o Flickr e o Yahoo! Fotos.
Para finalizar a transição total para o
Flickr – muito melhor, diga-se
de passagem e
agora
em português
– o
Yahoo! Fotos
encerrará suas operações em 20 de Setembro de 2007. Até lá os usuários poderão
optar por transferir-se para o Flickr ou para serviços concorrentes como o
Photobucket.

No final de 2006 um memorando interno do Yahoo,
chamado
de “Peanut Butter”
, vazou na web. Dizia que o Y! estava perdendo o foco ao
comprar mais e mais serviços, ao invés de melhorar os já existentes e também
demonstrava preocupação quanto a sobreposição de sites como o Yahoo Fotos e
Flickr. Essa transição para o Flickr é resultado daquela visão.

Em outras notícias o My Web, serviço de página inicial do Yahoo!,
agora
permite colocar um widget do Gmail e outros emails POP
. Sinal de abertura
da plataforma e de que o Gmail faz sucesso entre os usuários do Yahoo!.

[via
Mashable]

emInternet

Microsoft, Yahoo! e Google sob investigação

Por em 15 de junho de 2007

Quando o
Google
comprou a DoubleClick por 3,1 bilhões de dólares
, muitos ficaram
preocupados com a possibilidade da gigante de Montain View criar um monopólio
da publicidade online.
A
Microsoft e vários outros chiaram
a ponto da FTC (Federal Trade Commision,
que junto ao SEC americano são uma espécie de
CVM e Cade brasileiros) começar
investigar o Google.

Logo depois a Yahoo! finalizou a compra da Right Media por US$ 680 milhões e a
Microsoft
adquiriu a aQuantive por 6 bilhões de dólares
. Ou seja, todo mundo deu sua
tacada no mercado de publicidade on-line,
torrando
US$ 10,3 bilhões em 30 dias
. Se o DoubleClick gerou suspeitas de domínio
do mercado, as compras da Yahoo! e Microsoft ajudaram os analistas de mercado
a voltar os olhos para elas. E agora todo mundo está no mesmo patamar.

A FTC investigará também a Microsoft e a Yahoo! por suas aquisições no mercado
de publicidade online. Por enquanto o Google sofrerá a investigação mais
profunda, tanto por questões de privacidade (sempre ela) quanto antitruste.
Mas não deixa de ser irônico que agora a MS seja objeto de investigação já que
ela foi uma das que mais reclamou da compra da DoubleClick pelo Google.

[via
ArsTechnica]

emIndústria Internet

O jogo mais caro do mundo

Por em 15 de junho de 2007

Como comprei um controle de Xbox 360 para ligar no pc, pensei: Agora preciso de um bom jogo de corrida. E lembrei de um que é considerado o melhor simulador de F1 já feito, o Grand Prix 4. Após uma rápida busca pela web não encontrei o jogo à venda em nenhuma loja brasileira e fui para a Amazon, já que lá existe quase tudo.

Dito e feito, encontrei o game para venda, mas para minha surpresa a loja o esta vendendo por míseros US$ 139,95. Aí para sua jogatina ficar ainda mais profissional, basta você comprar o volante Logitech G25 Racing Wheel por apenas US$ 263,73 (já com desconto).

Tá certo, já que praticamente só eles possuem o jogo em seus estoques, nada mais natural do que cobrar o preço que quiserem, mas isso é praticamente um assalto a mão armada. Se levarmos em conta que o jogo não acompanha nenhum periférico, talvez o título desse texto não seja exagero.

Passada minha indignação, agora só me resta procurar por uma versão usada e torcer para não me meterem a faca como a Amazon.

Se você não conhece o jogo, dê uma olhada neste vídeo e tenha uma idéia do grau de realismo do Grand Prix 4.

emGames