Digital Drops Blog de Brinquedo

Eee agora, Asus? Positivo anuncia ultraportátil a R$999,00

Por em 7 de maio de 2008 - 124 Comentários

A Positivo Informática acaba de complicar a minha vida. Já decidido a comprar um Asus Eee, vejo a notícia do lançamento do Positivo Mobo, previsto para 23/5/2008.

As características do bicho:

Peso: 1,1Kg
Processador: 1GHz
RAM: 512MB
SSD: 2GB
USB: 2 portas
SO: Windows XP Home

Vamos comparar com o Asus Eee, no melhor estilo Combates Aéreos, do History Channel:

Como podemos ver, a briga é feia. O pessoal do Asus vai dizer que o Eee pode ser encontrado bem mais barato (Até a R$850,00) mas não em lojas de ponta, com garantia e assistência técnica, coisa que o Mobo tem. Por outro lado a limitação do SSD do Mobo em 2GB é preocupante.

Ah, antes que o freetards comecem a dar piti, o Xp Home ser considerado como característica superior no caso do Mobo é essencialmente do ponto de vista econômico. Uma cópia do XP Home OEM não sai por menos de R$177,00 para o consumidor final. Se você comprar um Eee e quiser instalar o XP, é isso que gastará a mais. (até sair o Eee com XP nativo). Já se comprar um Mobo e quiser instalar o Linux, no máximo gastará neurônios.

Ainda há características faltando nas descrições online do Mobo, como se ele dispõe de porta VGA e leitor de cartões, mas isso é só uma questão de tempo. Já contactamos a Positivo atrás de maiores informações.

Fonte: G1, via OVelho

emHardware

Furtos on-line

Por em 7 de maio de 2008 - 87 Comentários

Bem, neste final-de-semana que fiquei incomunicável, aconteceu algo um tanto inusitado com meio tio: um cracker (ou hacker como a polícia disse) fez a limpa em sua conta bancária.

Isso ocorreu no dia 30, exatamente às 15h42min. Alguns minutos depois (um pouco depois das 16h), minha tia recebeu uma ligação perguntando se (por algum motivo) tinham transferido todo o dinheiro para o Piauí! Obviamente que a resposta foi não.

Assalto

A parte boa é que o pagamento do meu tio, que é no dia 30, não havia caído em conta no momento que o infeliz resolveu agir! A parte ruim é que além do prejuízo, o pagamento do meu tio ficou bloqueado, assim como os cartões de crédito! Ainda bem que ele  tinha guardado um dinheiro debaixo do travesseiro e foi possível pagar as contas!

Segundo a policial da DP onde foi feita a ocorrência,  por dia, só naquele departamento, em média quatro pessoas vão reclamar de suas contas zeradas. Não sei se me surpreendo com esse numero, que é maior que o de assaltos a mão armada (como disse, naquela DP), ou com o fato da Caixa Econômica Federal ter “detectado” tal “problema” em poucos minutos e ainda DEVOLVER o dinheiro roubado!

Sinceramente eu pensei que estava no Brasil! Ou pior, em Brasília! Essa parte realmente me deu um nó na cabeça!

A primeira coisa que fiz foi entrar no PC do meu tio para procurar o causador de tantos problemas. E adivinha de onde veio o tal bichinho? De uma pendrive que minha prima usou na escola! Fico pasmo em ver como esses filhos de mulheres que cobram favores são eficientes, basta conectar no PC para mostrar os últimos episódios de Naruto para os amiginhos para ficar sem a mesada por um bom tempo!

De certo modo isso explicou muitas coisas, afinal meu tio não é do tipo de cara que abre emails prometendo grandes prêmios. Nem sites pornográficos aquele computador consegue ver, até tentei achar algum registro dos sites acessados e percebi que as rédeas curtas da minha tia têm surtido efeito.

Segundo a detetive que atendeu minha tia, os bancos em Brasília que estão tendo “mais problemas” do gênero são o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. Isso na verdade é bem óbvio, considerando o número de clientes aqui na cidade. O que me surpreende é esse tipo de coisa parece estar virando algo tão comum que nem é mais noticiado nas mídias comuns, como se o problema nem existisse.

Enquanto isso, cedi para meu tio um Live-CD com Linux para ele fazer suas transações bancárias. Pois até que me provem o contrário, nada mais seguro que um sistema operacional que pode ser “ejetado” perdendo todas as modificações feitas. Eu até daria um Live-CD em Windows, porém essa não parece ser a praia da Microsoft!

emSegurança

Extra! Extra! iPhone no Brasil até o final do ano?

Por em 7 de maio de 2008 - 65 Comentários

A Mexicana America Movil, empresa mexicana do homem mais rico do mundo, Carlos Slim anunciou hoje que venderá iPhones em suas subsidiárias por toda a América Latina. São 143 milhões de assinantes, 15 países, e no meio deles, representado pela Claro, o Brasil.

A empresa informa que o iPhone chegará nas lojas até o final do ano.

Acho difícil o Brasil ficar fora dessa.

Ah, one more thing… iPhone no Brasil significa iTunes Store no Brasil também! Finalmente!

Fontes: Reuters e Itautrade, via falecido PG Muller

emApple e Mac Celular

XP Service Pack 3: e lá vamos nós…

Por em 7 de maio de 2008 - 71 Comentários

Parece que dessa vez a coisa vai

O Service Pack 3 para o Windows XP está disponível no Windows Update e também na versão “pacotão família” de 302MB. Para saber o que há de novo, consulte este documento ou o artigo da Knowledge Base.

Baixe rápido, antes que a Microsoft descubra algum outro problema…


emAnúncios Download

Licenças por usuário fazem mais sentido ?

Por em 6 de maio de 2008 - 47 Comentários

Esses dias comprei uma licença para um software que para mim foi revolucionário, o Papers, que é um gerenciador de referências bibliográficas. Acontece que ele (como a maioria dos aplicativos) restringe o uso da licença a um único computador. Não há nada de errado com isso, mas eu fiquei pensando como as coisas vão mudando, e como as licenças também podem evoluir.

Para o mundo desconectado, onde cada usuário tem uma única máquina, a licença por máquina é perfeitamente aceitável. Mas eu tenho 3 máquinas que uso constantemente: o notebook, o desktop em casa, e o desktop no trabalho. Eu uso o software nos 3, e como meus arquivos são sincronizados entre eles, eu costumo trabalhar nos projetos em diferentes máquinas. Portanto o uso deste software, apesar de feito em 3 máquinas diferentes, é sempre pelo mesmo usuário.

Claro, existem as que permitem que um mesmo usuário abra o aplicativo em uma única instância, porém este tipo de licença somente existe (ainda) com os grandes fabricantes, como Adobe, por exemplo. Mas como estamos vendo cada vez mais o software como um serviço, eu gostaria de ter este serviço disponível onde eu estiver, bastando autenticar e usar. E com a Internet cada vez mais disponível, autenticar já não significa ter um servidor na empresa para gerenciar os usuários conectados.

Creio que no futuro pagaremos pelos grandes pacotes uma taxa mensal (ou anual) de uso, como uma assinatura mesmo. Será que pega ?

emIndústria Software

Turbina aérea geradora de energia. Só cuidado com Padre Voador

Por em 6 de maio de 2008 - 18 Comentários

A idéia da Magenn Power é criar uma espécie de cruza entre um dirigível, um dínamo e uma roda daqueles barcos que viajavam pelo Mississipi.

Mantendo o conjunto flutuando graças a um balão de Hélio (nada de "Oh the Humanity" aqui) a uma altitude de 300 metros, pretendem aproveitar a energia das constantes correntes de vento presentes nessas altitudes. Como isso não é algo que agrade a qualquer um que pilote um avião -pergunte aos alemães enfrentando balões de barragem em Londres, na 2a Guerra- as "usinas" seriam erguidas em locais específicos, liberados pelos órgãos responsáveis e devidamente sinalizados.


A idéia é boa, mas… e quanto aos acidentes? Uma turbina isolada é simples, mas qualquer um que já soltou pipa sabe que coisas no ar presas por cabos não se dão muito bem juntas. Imagine a versão "turbinas flutuantes" de um acidente como o desta turbina eólica terrestre

Há muita aviação não-controlada, seja ultraleves, seja balões de verdade, seja um padre maluco desafiando Darwin. Essas turbinas são uma excelente idéia, mas acredito que elas sejam um grande chamariz de acidentes.

Fonte: Daily Tech

emMiscelâneas

O Big Brother não é mais aquele

Por em 6 de maio de 2008 - 20 Comentários

A frase "Sorria, você está sendo filmado" é onipresente em nossa sociedade, mesmo em países menos tecnológicos como o Brasil. As câmeras realmente inibem os crimes de oportunidade. Nos anos 90 Jororô, SYSOP do Serra BBS, em Itaipava, acabou com os cheques sem-fundo de sua lojinha no Shopping Vilarejo (excelente, recomendo) colando uma lente de câmera descartável em um drive de Apple, ligando uma pilha ao LED do drive e colocando o cartaz com a frase "sorria…".

Já o criminoso determinado não será detido por uma câmera.

Pior: Apesar do investimento na casa de bilhões feitos pela polícia inglesa, só 3% dos crimes são resolvidos com o auxílio das câmeras. Se fosse Lei e Ordem já teria sido cancelado faz tempo.

O problema é que as imagens precisam ser verificadas manualmente (ok, visualmente) e isso toma tempo e trabalho. Pior: A maioria das câmeras não gera imagens detalhadas o bastante para possibilitar uma identificação. Sistemas de reconhecimento facial até existem, mas além de muito caros não funcionam em condições precárias de iluminação, resolução e ângulos, exatamente as condições de uso na vida real.

Vigiar uma câmera o dia inteiro atrás de atividade suspeita ainda é algo que só pode ser feito por humanos. Se você dedicar um policial para cada, digamos, 6 câmeras, ainda assim será impossível tomar conta de tudo. Estimativas de 2002 colocam o número de câmeras de vigilância na Inglaterra, entre particulares e públicas, na casa de 4.200.000. Não creio que Sua Majestade iria dedicar 700.000 policiais somente para vigilância. Se existissem 700.000 policiais em todo o Reino Unido. Ah sim, depois de um tempo os vídeos são apagados, por falta de espaço de armazenamento.

Portanto, ainda estamos livres do Big Brother (o de verdade, não aquele programa patético). Mas não por muuuito tempo. Cedo ou tarde a tecnologia chegará ao nível de um Minority Report, onde por um lado você nunca mais perderá a chave de casa, mas por outro se estiver devendo não dará um passo sem ser enquadrado pelos canas.

Fonte: The Register

emMiscelâneas Segurança