Digital Drops Blog de Brinquedo

Telefone open source está à venda

Por em 9 de julho de 2007

Saiu no Slashdot que o Neo1973, já está disponível. É um celular feito pela FIC (First International Computer, Inc.), uma empresa de Taiwan. Ele roda o OpenMoko, uma plataforma de desenvolvimento baseada no Linux e entre os “features” estão a touchscreen, WiFi e aceleração 3D.

É interessante essa preocupação em fazer o Linux emplacar em todos os seguimentos. Não é novidade, mas mostra a capacidade do sistema e da comunidade mantenedora, mas NÃO serve pra muita coisa quando se trata de comércio e venda. Quem compra um celular não está preocupado com qual sistema ele roda, mas sim se esse sistema funciona. É assim com celulares, com PDAs, e até com computadores. As pessoas reclamam da Apple (“pra quê um Mac, se eu vou estar preso a plataforma deles?”), mas quem compra geralmente não está interessado em abrir seu gabinete para trocar hardware, ou se é ou não open source – quer apenas que funcione. Ideologia não enche barriga – nem o bolso das empresas.

O Neo1973 não é assim um iPhone, apesar de, aparentemente ser um concorrente forte e mais barato (o modelo básico custa 300 dólares, e o avançado, um kit para desenvolvedores curiosos, 450), nem tão bonito quanto, mas já serve pro Richard Stallman e os companheiros de causa fazerem contato com o mundo exterior.

PS: Ele não é brilhante desse jeito como na foto que ilustra esse artigo, é só ver as fotos no site oficial. Esse brilho iPhone-like nas laterais dele provavelmente é um trabalho de um micreiro de Photoshop. Ou Gimp, né? Vai saber…

UPDATE: No wiki do OpenMoko há uma comparação entre o Neo 1973 e o iPhone.

emCelular

Socialstream: todas as redes sociais em um só lugar

Por em 9 de julho de 2007

O Google domina no Brasil quando falamos em rede social. Um onte de gente está
no orkut. O problema é que existe um infinidade de redes sociais por aí. Em
cada uma delas você faz um cadastro diferente e começa a montar uma rede de
conhecidos. Isso é um problema pois nem sempre todo mundo está em todos os
lugares. Para solucionar isso, surge o Socialstream, um agregador de redes
sociais. O Socialstream
está
na fase de projeto
na universidade Carnegie Mellon.

O Google resolveu patrocinar o projeto já que tem bastante interesse em redes
sociais e o orkut só fez sucesso mesmo no Brasil. Você ainda pode ter contas
em todas as 200 redes sociais que participa e ter amigos diferentes em cada
uma. Com o Socialstream será possível visualizar tudo em um só lugar. Uma
espécie de super mashup das redes sociais.

[via
Mashable]

emInternet

Teclados diferentes

Por em 9 de julho de 2007

Para os que gostam de inovar, que tal um teclado todo estranho e diferente? Vejam esta galeria de imagens de teclados estranhos. Tem desde teclados um pouco mais tortos até teclados côncavos. Muito interessante, pelo jeito todos tentando alcançar um conforto ergonômico maior.

Unusual keyboards

emPeriféricos

Backgrounds de jogos de luta

Por em 9 de julho de 2007

Todos sabemos que na internet podemos encontrar de tudo, principalmente pessoas com tempo sobrando. Um cara conhecido como slateman se especializou em extrair arquivos de jogos antigos. Ele retira sprites dos jogos e uma de suas façanhas foi conseguir extrair os cenários de alguns jogos de luta da Capcom. Entre os jogos estão Street Fighter II e Marvel Super Heroes.

Seu trabalho pode não ser muito interessante a princípio, mas quem gosta de design reconhece no ato seu potencial. Com algumas imagens fornecidas por slateman podemos fazer, por exemplo, ótimos cabeçalhos para blogs ou até wallpapers para PSP. De qualquer forma, vale a visita ao site dele, nem que seja para relembrarmos alguns bons jogos.

[via Insert Credit]

emGames

Lexmark lança impressora WIFI

Por em 9 de julho de 2007

meiobit-lexmark.jpgImpressoras são brinquedos legais mas estão sempre presas por cabos a algum micro. Impressoras de rede ainda são raras no mercado doméstico, e isso significaria puxar um cabo do seu roteador (se tiver uma porta sobrando) ou instalar um switcher.

A Lexmark Z1320 vem com WIFI, padrão 802.11g, que é bem rápido, bem mais do que o necessário para um equipamento desses, mas significa que a impressora não vai engargalar sua rede sem-fio.

As características são as normais de equipamentos nessa faixa de preço: resolução de 4800×1200 DPI, 18 páginas por minuto em cores, 24 ppm em preto-e-branco, impressão de fotos sem bordas, cartucho opcional de seis cores, etc.

O preço? US$79,99. “lá”.

Fonte: OhGizmo!

emWireless e Redes

Live Earth ao vivo no MSN

Por em 9 de julho de 2007

meiobit-shakira.jpgSe a Shakira ficar com calor do jeito que está parecendo na foto, sou totalmente a favor do aquecimento global. Mas mesmo quem é contra deve ter gostado da série de concertos Live Earth, que aconteceram simultaneamente dia 7/7/2007 em várias partes do Mundo.

Entre os vários patrocinadores, estava a Microsoft, que aproveitou para fazer do evento uma vitrine para seu serviço SoapBox, transmitindo os diversos shows ao vivo.

Melhor ainda: Todos os shows estão disponíveis, no site do Live Earth no MSN. A tecnologia é multiplataforma, funcionando em Opera, Firefox, IE 6 e 7, Safari, Mac, Linux, Windows, etc. (só não me perguntem o que é o etc)

A qualidade dos vídeos está boa, mas seria bem melhor se tivessem utilizado o Silverlight, infelizmente a tecnologia não está madura o suficiente para ser usada em streaming de um evento mundial. Talvez ano que vem.

Também é divertido ver o Metallica, que tanto fez reclamando de DRM, murrinhando suas músicas e ameaçando seus fãs participar do evento e ter seu show disponibilizado di grátis online, sem DRM, royalties ou mesmo jabá.

Mas ainda prefiro a Shakira.

emÁudio Vídeo Fotografia

XBox-Transformer – Microsoft malvada, vilã e esperta pra caramba

Por em 9 de julho de 2007

Quando Stanley Kubrick e Sir Arthur Clarke estavam produzindo 2001 – Uma Odisséia no Espaço o computador HAL-9000, uma das imagens mais icônicas da História da informática, inteligência artificial e símbolo de avanço científico deveria ser um computador IBM. Quando a informação de que HAL seria um vilão, entretanto, a empresa exigiu que qualquer associação entre HAL e a IBM fosse removida. Clarke ficou tão irritado que o computador, até então chamado Athena, mudou de nome para HAL – um passo à frente da IBM, compare as letras.

Ou seja: Perderam a chance de ter eternamente a empresa associada a um dos maiores símbolos de computação avançada do cinema.

A Volkswagen conseguiu repetir a gesto, ao impedir que o Bumblebee, no filme dos Transformers, fosse um New Beetle. Lembrem-se, no desenho original ele era um simpático fusquinha. Disseram que não queriam associar seus produtos à violência. Ainda bem que ninguém morrem em acidentes com carros da VW, né?

A Microsoft que de boba não tem nada, não pensou duas vezes, quando aparecer a oportunidade de fazer um merchandising no Transformers. No caso uma caixa com um XBox 360 se transforma em um Decepticon e parte para cima de uma vítima inocente.

Céus, a Microsoft assumiu seu lado maligno? Bill Gates na verdade é Megatron?

Não acredito que o espectador normal faça uma analogia tão rasteira. O que vai acontecer (na verdade já está acontecendo) é que os espectadores vão comentar a cena, achar curioso o “product placement” e gerar um buzz gratuito. Funcionou em True Lies, com o Windows em árabe.

emÁudio Vídeo Fotografia Indústria