Digital Drops Blog de Brinquedo

Bossa Conference – façam suas perguntas para um dos designers do OpenMoko

Por em 17 de março de 2008

Sem querer parecer o Stallman, tenho minhas dúvidas quanto ao estado de "aberto" de um celular Open-Source, quando os chips e protocolos continuam proprietários, mas essa é a idéia do OpenMoko.

Dentro de meia-hora vou participar de um bate-papo com Harald Welte, Lead System Level Architect (chique, não?) do projeto.

Deixem suas perguntas nos comentários, mas lembrem-se, o cara é alemão. Whatever you do, don’t mention the war! <== 10 Tibs para quem matar essa referência.

emDestaque Open-Source

Ganhador da capa para notebook

Por em 17 de março de 2008

Pois bem, pessoal. Os assinantes da nossa newsletter tiveram duas surpresas hoje. Uma, infelizmente, não tão boa: o novo formato saiu completamente errado e sem sentido. Pedimos desculpas e prometemos que a partir da próxima edição, tudo estará corrigido.

A segunda foi melhor: um pequeno concurso. Lembram-se que estávamos sorteando uma capa para notebook? O ganhador não entrou em contato, apesar das nossas tentativas. Daí, estabelecemos que o primeiro leitor que enviasse uma mensagem dizendo que se interessava, levaria a "skin". Você não leu a newsletter? Perdeu, mano…

O ganhador é o Ramon Talles Ferreira Silva. Por favor, mande um email com seu endereço para que possamos enviá-la Ramon. E parabéns!

Ah… não percam! De agora em diante, alguns brindes serão exclusivos para os assinantes.

emAnúncios

Microsoft licencia Adobe Flash para Windows Mobile

Por em 17 de março de 2008

Se a Apple não quer, a Microsoft topa, obrigado. Saiu um press-release detalhando que a Microsoft licenciou a plataforma Adobe Flash Lite para seu sistema operacional Windows Mobile. E de lambuja, veio um cliente leitor de documentos PDF, o Adobe Reader LE.

Com o apoio total da Adobe no desenvolvimento desta plataforma, a Microsoft parece ter uma boa vantagem para seu Windows Mobile em relação a outras plataformas móveis. Entretanto, de que adianta somente o browser da Microsoft abrir conteudo em Flash, se os outros browsers móveis não conseguirão ? Será que os desenvolvedores web morderão a isca, ou vai ser algo que não vai pegar ? Ou então: haverá ainda a necessidade de se desenvolver sites somente para dispositivos móveis, ou isto agora se tornou irrelevante ?

Acho que a notícia é boa, pois traz mais competição, e coloca agora pressão na Apple, que tem a liderança de tráfego gerado a partir de dispositivos móveis.

emComputação móvel

Bossa Conference – O Instituto Nokia

Por em 17 de março de 2008

Uma instituição sem fins lucrativos, fomentada por investimentos da Nokia, projetos com clientes e incentivos das Leis de Informática, o Instituto Nokia me pareceu algo caído do Céu para a comunidade Open Source, ainda mais em uma área complexa e restrita como o desenvolvimento para sistemas mobile embedded. O Sandro Alves, do instituto, fez uma bela apresentação sobre o mesmo. São mais de 70 pessoas envolvidas, com unidades em Brasília Recife e Manaus, contribuindo de volta para a comunidade Open Source, inclusive treinando desenvolvedores nas tecnologias envolvidas. Em 2007 foram mais de 2000 profissionais e estudantes capacitados.

A Bossa Conference inclusive é um evento para desenvolvedores. A única pessoa que cobra R$10 para tirar fotos aqui sou eu, não há gente agitando bandeiras. Segundo Sandro as palestras fogem do estilo ideológico comum a eventos Open Source no Brasil.

A idéia é capacitar profissionais, não treinar mão-de-obra. E pelo que estou vendo criar freetards também não está na lista de prioridades deles. Muito melhor criar empreendedores, aumentando a quantidade de gente efetivamente desenvolvendo software livre, oferecendo soluções para o mercado e crescendo.

Definitivamente o cara do Jegue Panel deveria participar desse tipo de evento.

O Instituto não fica só no treinamento. Já soltaram bastante coisa no mercado, em termos de projetos Open Source. Só para citar temos o Mamona, um kernel Linux embarcado, o Carman, um painel de controle / gerenciador que interfaceia com o computador de bordo do seu carro e o popular Canola, agora em sua versão 2, um Media Centre para tablets Linux.

Canola, Media Centre para Linux

Carman – tão bonito que nem parece Linux ;)

Podem reparar um detalhe nos produtos acima: Todos possuem excelentes interfaces. Os projetos do Instituto Nokia são todos Orientados para o Design, e um efeito colateral disso é mostrar que Open Source não precisa ser feio, chato, bobo e difícil de usar.
Apesar do desejo do pessoal do Slackware…

emDestaque Open-Source

Browsershots: seu site, vários browsers

Por em 17 de março de 2008

Poucas coisas são mais irritantes do que desenhar um site e ter que lidar com todas as discrepâncias de renderização entre os vários browsers existentes. Mais complicado ainda é ter cada plataforma (Windows, Linux etc) instalada com vários browsers disponíveis para fazer testes.

Um serviço online parece que pode ajudar (muito) nessa situação. O Browsershots renderiza uma URL em vários browsers, nas 3 plataformas principais (tem até BSD). Ha opções inclusive para limitar a resolução do browser, a profundidade de cores, javascript, Java e Flash. E o melhor: grátis.

Uma mão na roda para quem desenvolve sites (ou quer simplesmente ver se o seu site abre direitinho em vários browsers). [via]

emDicas Internet

Seja livre!

Por em 17 de março de 2008

Se você está cansado da tirania opressora dos porcos capitalistas que insistem em cercear sua liberdade de escolha (a temida aliança Microsoft-Illuminatti-Receita Federal), aqui está a solução: OSalt.com.

O site é direto ao ponto: "… seu guia rápido dos melhores programas Open Source". Com uma lista de categorias que vai de "Business" a "Web development", há variadas alternativas "livres" para aquele programa que custa os olhos da cara.

A idéia é boa e como estava precisando mesmo de uma alternativa ao ótimo FRAPS, usado para gravar partidas de UT3, entre outras coisas. Fui lá, feliz e contente, iniciar a busca. Eis que o site me mostra o Taksi como a melhor escolha. Marcado com 3 estrelas (de um total de 5) e, ainda por cima, gratuito, fez minha alegria.

Infelizmente o programa se mostra muito aquém da versão "closed source"… mas isso não invalida a idéia do site. Certo? Vejamos… vamos à lista dos "top ten" e seus respectivos pares (considerando a plataforma Windows):

1. Photoshop (Paint.NET) – Sou só eu ou alguém mais acha que o Paint.NET precisa comer MUITO feijão até ser uma alternativa viável ao Photoshop?

2. Visio (Dia) – O Dia não é ruim, muito pelo contrário. Mas está anos-luz atrás do programa da Microsoft.

3. Norton Ghost (Ghost Unix) – Este, nunca usei. Mas, como a primeira opção é o Partition Image (que não roda em Windows, mas está presente em quase todos os LiveCDs) e esta é uma ferramenta usada por usuários mais avançados, acredito que a alternativa livre realmente compensa mais.

4. Nero Burning ROM (InfraRecorder) – A versão do IR é a 0.44… particularmente, prefiro o SilentNight Microburner. Mas não dá pra ver suas entranhas, então, não posso opinar neste tópico.

5. AutoCAD (BRL-CAD) – Sem comentários.

6. Dreamweaver (Mozilla SeaMonkey) – Mostrei essa a um amigo, webdesigner. Ele teve que ir ao banheiro, de tanto rir.

7. Illustrator (Inkscape) – Já ouvi falarem muito bem do Inkscape, mas duvido muito que a versão 0.45 seja superior ao CS3…

8. Final Cut Pro (#) – Não apareceram alternativas, mas o Wallacy cuidou disso.

9. Movie Maker (#) – Mesma coisa.

10. Microsoft Publisher (Scribus) – Aqui eu vejo ponto a favor do Open Source. O Scribus tem certa fama e, continuando o ritmo de desenvolvimento, vai deixar seu rival para trás rapidinho (há quem diga que já deixou).

A lição que ficou: se você precisa de um programa razoável, para uso esporádico, vá em frente e use os "Open Source". Senão, amigo… enfie a mão no bolso e compre algo realmente produtivo.

"And remember: If you want success, open source is the way to go."

emOpen-Source

Bossa Conference – Cousteau mas chegou

Por em 17 de março de 2008

A expedição científica para explorar o interior das mentes mais criativas do mundo mobile está de vento em popa. Depois de uma viagem que me levou de São Francisco Xavier – SP até Porto de Galinhas – PE, adentrei o hotel, 3:15 da madrugada, junto com o Pablo, da Linux Magazine e o Edu, da B2B Magazine. Por pouco não me apresentei como Cardoso – G Magazine, só para ver as caras. Mas Caras já é outra revista.

Estamos no hotel Marulhos, do lado do Summerville. Os quartos são individuais, e aqui está uma vista da minha varanda…

Posso dizer que quem projetou os quartos é geek. Há ponto de rede no banheiro. Rede Ethernet, isso aqui não é a Bahia, a piada que você pensou não funciona.

Encontramos o Theo, da Assessoria de Imprensa do Instituto Nokia de Tecnologia e viemos para o evento em si. O Hotel está decorado com logos do Bossa para todo canto, e o auditório parece a sede da ONU, mas ao contrario desta aqui efetivamente são feitos progressos. E há menos gente brigando.

RECURSOS
No Flickr o material do MeioBit sobre a Bossa Conference estará disponível sob a tag meiobitbossa08

emDestaque Open-Source