Digital Drops Blog de Brinquedo

Um bom momento pra ficar do lado da Microsoft

Por em 24 de maio de 2007

Jack Thompson é um idiota. Um perfeito idiota aliás. Ele é um advogado cristão conservador americano que se especializou em usar videogames como bodes expiatórios para todo e qualquer caso de violência.

Ele culpou a mídia e os games por Columbine, e chegou ao requinte de dizer que o Sniper de Washington treinou com Halo. O que faz tanto sentido quanto dizer que o Kid Bengala treinou para ser ator pornô jogando Leisure Suit Larry.

O idiota supracitado começou um lobby para impedir a venda de jogos como GTA e Manhunt, além de tentar iniciar uma investigação contra o Sims 2, pois o jogo, voltado para adolescentes, mostrava os “personagens pelados”. Isso mesmo. No melhor estilo Barbie, sem nenhuma anatomia real, mas era o bastante pra Thompson iniciar mais uma cruzada.

Agora esse imbecil pegou a Microsoft pra Cristo. Enviou uma carta a Bill Gates exigindo que o Halo 3 não seja vendido para menores, e ameaça. Se a Microsoft não tomar uma atitude ele garante que fará com que eles sejam responsabilizados por tudo que venha a acontecer.

Thompson também declarou publicamente que o maluco que matou um monte de gente na Virginia Tech era viciado em videogames, sendo que o colega de quarto dele disse que nunca viu o cara perto de um console. Não importa. A verdade é só um detalhe para gente como Jack Thompson. Ele quer uma desculpa para seus próprios problemas. É o tipo de advogado que em casos de estupro pergunta à vítima o que ela estava vestindo. Thompson é um ser humano (mas por pouco) frustrado e que quer levar todo mundo para a vala onde vive.

Videogames estimulam a imaginação, treinam nossos reflexos e nos levam a mundos que não podemos ir normalmente. Podem ser mundos chatos como The Sims, podem ser mundos alienígenas como Myst ou surreais como Pac-Man. Podem ser mundos violentos e sem-sentido, como Call of Duty, ou mundos complexos, onde temos a violência misturada com o os mistérios do desconhecido, como o primeiro Halo.

Se você não sabe diferenciar esses mundos do mundo real então você é uma criatura problemática, doente, digna de pena. Ou é o Jack Thompson. O que dá no mesmo.  

Fonte: TGDaily

emGames

Jogos de iPod – um caso para OpenSource?

Por em 23 de maio de 2007

Não concordo com a teoria de que tudo tem que rodar jogos, embora outro dia tenha jogado Tetris na televisão do hotel. Só que se você propõe seu produto como plataforma de jogos, deveria ao menos prover algo interessante.

A Apple conseguiu transformar a “capacidade” de rodar jogos do iPod em uma piada. Sabe quantos jogos existem para iPod? 14. Sim, 14 jogos. O mais recente é um sobre Lost, aquela série que -dizem- assim como os jogos para iPod, não chega a lugar nenhum.

O mercado de jogos para Apple lembra muito o mercado de jogos para Palms, alguns anos atrás. Temos PacMac, Quiz, Tetris, Mahjong, Bejewled, jogos de cartas e Sudoku. UAU! Excitante!

A Apple tem certa hojeriza asco terror pavor medo infundado resistência de perder o controle sobre seus produtos, mas não precisavam exagerar. Uma boa opção seria abrir a API de desenvolvimento para os jogos de iPod, liberando os fontes dos jogos atuais em regime de GPL. Adicionem um processo de homologação interno, que seja. Muitas operadoras de telefonia usam esse modelo.

Seria benéfico para todos os envolvidos. O usuário ganha dezenas, talvez centenas de jogos e programas, o desenvolvedor ganharia dinheiro, pois poderia disponibilizar os jogos para venda na iTunes Store, e a Apple… bem, a Apple sempre ganha de qualquer jeito.

emApple e Mac

Zigg Downloads – como nos velhos tempos

Por em 23 de maio de 2007

Nem todo mundo gosta de charfurdar nos SourceForges da vida atrás de novidade, e nem todo mundo fala inglês. Por isso sites de downloads em português são uma espécie rara que deve ser bem-tratada. O Zigg Downloads é um desses. Destaque para a ausência de ganância, ao colocarem todas as informações (e link) de um arquivo em uma única página (há sites que exigem uns 4 ou 5 cliques até o download) .

Os programas são devidamente catalogados, classificados e avaliados com mini-resenhas e votação dos usuários.

Também são ecléticos. Uma busca por Linux retorna mais de 1200 resultados. Mais do que MacOSX, mas ninguém é perfeito.

 


Faça como o cliente do post acima: Anuncie no MeioBit.

emPublicidade

De volta aos velhos tempos

Por em 23 de maio de 2007

Um dos gêneros que mais perderam força nos últimos anos foi o Adventure. O ícone desse estilo de jogo sempre foi a LucasArts, empresa responsável pelos clássicos Day of the Tentacle, Full ThrottleThe Secret of Monkey Island e muitos outros. Como existem muitos fãs desse gênero ainda hoje, vários programadores resolveram fazer seus próprios jogos e um bom exemplo disso é o viciante The Mistery of Time and Space.

No jogo você está preso em uma instalação sem saber muitos detalhes de como foi parar ali. Caberá a você fugir usando vários objetos encontrados pelos cenários e usando raciocínio lógico para resolver os quebra-cabeças. Graficamente o jogo é simples, mas o destaque fica para os muitos puzzles, em sua maioria muito bem elaborados e o fato de poder jogar em português.

emGames

Vírus no OpenOffice

Por em 23 de maio de 2007

Um vírus de macro chamado BadBunny foi criado por um grupo de hackers como
prova de conceito para demonstrar as possibilidades de infectar esse software
de código livre. O vírus age independentemente de plataforma. Roda no Windows,
no Linux e no MacOS, usando em cada um dos sistemas scripts diferentes para
executar suas tarefas.

Por ser prova de conceito, não está “disponível” no mundo real. Mesmo que
tivesse, não causaria problemas sérios pois foi programado apenas para se
reproduzir e não roubar dados como a maioria dos malwares de hoje. Só
reprodução poderia causar congestionamentos de rede já que o BadBunny usa o
mIRC e o XChat para propagar-se.

Os defensores do open source proclamam que esses softwares são mais seguros
que versões proprietárias. Talvez não seja bem assim, tudo depende se a
quantidade de usuários interessa aos hackers. Tanto que vemos agora o Firefox,
antes porto totalmente seguro contra malware, sofrer algumas incursões de
spywares, reflexo da sua crescente participação no mercado. Todo software
possui falhas seja ele open source ou proprietário. Esse já não é um
argumento válido pra defender um ou outro.

[via
ArsTechnica]

emOpen-Source Segurança

USP oferece tratamento para viciados em web

Por em 23 de maio de 2007

O vício pela internet é algo que surgiu pouco tempo e vem, gradativamente, ganhando mais atenção dos profissionais da saúde. Sabendo que o Meio Bit é um site bastante freqüentado, imagino que alguns dos “dependentes” da internet possam estar lendo este texto.

A USP com a idéia de pesquisar mais sobre esta dependência, seus sintomas e seu tratamento, desenvolveu um projeto gratuito para amparar toda essa gente.  O programa tem 18 semanas de cursos de psicoterapia e acompanhamento ambulatorial.

Esse vício pode ser caracterizado a partir do momento em que as pessoas começam a alterar  o seu dia por causa da internet. Ficam muito tempo na internet, dormem menos e ficam ansiosos quando não estão online. Se alguém tem algum tipo de comportamento semelhante, procure ajuda.

Agora… fico imaginando o papo destes “viciados” em internet. Deve ser interessante, não? Um com mais experiência que o outro?

Fonte: Info Exame

emInternet

As últimas do Google

Por em 23 de maio de 2007

Quando eu falo que deveria abrir um blog só sobre Google, não estou brincando.
As notícias que chegam de Montain View não param. Se eu pegasse cada uma delas
nas últimas 24h, teria feito uns 3 posts. Resolvi então fazer apenas um, com
uma “geral” das últimas novidades. E são todas interessantes!

Hot Trends

Acho que todo mundo já conhecia o
Zeitgeist
e o Trends. Agora
surgiu o
Hot
Trends
, que são um Zeitgeist diário das Trends. Entendeu? Todos os dias,
na verdade várias vezes ao dia, um raio x do que está sendo pesquisado com
mais intensidade vai aparecer na página do Hot Trends. Clicando em uma das 100
tendências, um gráfico do Trends aparece, com a quantidade de pesquisas
daquele termo nos últimos dias e resultados da busca Google, Google News e
pesquisa em blogs. Isso tudo para sabermos porque aquele termo é “hot”.
Infelizmente por enquanto só para pesquisas feitas nos EUA.

Gmail com anexos de 20 MB

O Gmail agora pode
receber
e enviar arquivos de até 20 MB
. Pra falar a verdade nunca precisei enviar
arquivo maior do que 10 MB. Nem seria possível pois não teria pra quem enviar.
E para arquivos muito grandes há serviços especializados de envio. Mas afinal,
o que vc está tentando mandar? Apesar disso prefiro a possibilidade de anexos
maiores ao espaço infinito do Yahoo! Mail. Tenho minha conta do Gmail desde
Agosto de 2004 e “apenas” 481 MB foram preenchidos.

Google Apps é o melhor produto de 2007

A PC World fez seu
ranking
de melhores produtos de 2007
e chegou à conclusão que o
Google Apps
Premium é o número 1. Se o escritório está migrando para a web, O Google Apps
é uma boa opção para pequenas e médias empresas e universidades para gerenciar
email, processamento de textos e planilhas e calendário.


Outras

[Atualização] Logo depois que subi este
post notei que havia mais duas notícias sobre o Google. A primeira delas é
sobre o
Google
licenciando a tecnologia usada no Stanley
, carro-robô vencedor desafio
Darpa em 2005 por dirigir sozinho através de inteligência artificial por um deserto. A
tecnologia deve melhorar os serviços Maps e Earth. E por último o
Google
está investindo quase 4 milhões de dólares
na startup da esposa do Sergey
Brin, um dos fundadores da gigante de busca. A empresa, 23andMe tem a ver com
pesquisa genética.

Não é que dá pra criar um blog só sobre o Google?

emGoogle